Home > Biologia >

Ecologia

Simulado de 20 questões sobre Ecologia com gabarito para a Fatec, Fuvest, Unesp, Unicamp e Univesp com questões de Vestibulares.



01. (FUVEST) A combinação entre baixa biodiversidade, altas concentrações de poluentes e baixas concentrações de oxigênio dissolvido, que é verificada nos rios que passam por grandes centros urbanos no Brasil, deve‐se principalmente à(ao)

  1. descarte de garrafas PET e sacolas plásticas, aumentando a cadeia de produção de microplásticos.
  2. aumento de intervenções de engenharia, como a construção de pontes e dragagens.
  3. aquecimento da água do rio devido ao aumento da temperatura média nas metrópoles.
  4. descarte de esgoto doméstico e industrial sem tratamento.
  5. ocorrência mais frequente de longos períodos de estiagem, aumentando a evaporação.

02. (FUVEST) Analise as três afirmações seguintes sobre ciclos biogeoquímicos.

I. A respiração dos seres vivos e a queima de combustíveis fósseis e de vegetação restituem carbono à atmosfera.

II. Diferentes tipos de bactérias participam da ciclagem do nitrogênio: as fixadoras, que transformam o gás nitrogênio em amônia, as nitrificantes, que produzem nitrito e nitrato, e as desnitrificantes, que devolvem o nitrogênio gasoso à atmosfera.

III. Pelo processo da transpiração, as plantas bombeiam, continuamente, água do solo para a atmosfera, e esse vapor de água se condensa e contribui para a formação de nuvens, voltando à terra como chuva.

Está correto o que se afirma em

  1. I, apenas.
  2. I e II, apenas.
  3. II e III, apenas.
  4. III, apenas.
  5. I, II e III.

03. (UNESP) As abelhas são responsáveis pela maior parte da polinização em nosso planeta. Mesmo assim, estão sendo eliminadas, colocando em risco a conservação da biodiversidade e a segurança alimentar na Terra.

Dentre as práticas que acirram o extermínio de abelhas, pode-se citar

  1. o terraceamento e o avanço da biotecnologia.
  2. a transgenia e a expansão de plantas silvestres.
  3. a rotação de culturas e a mecanização do campo.
  4. o uso de sementes crioulas e a silvicultura.
  5. a monocultura e o uso de agrotóxicos.

04. (UNICAMP) Pesquisadores analisaram o número de polinizadores, a biodiversidade e o rendimento de cultivos dependentes de polinizadores (maçã, pepino, caju, café, feijão, algodão e canola, entre outros) em propriedades da África, Ásia e América do Sul. Nos países analisados, o rendimento agrícola cresceu de acordo com a densidade de polinizadores, indicando que a redução na população de abelhas e outros insetos poderia ser parcialmente responsável pela queda de produtividade.

(Adaptado de http://revistapesquisa.fapesp.br/2016/01/21 /insetoselevam-produtividade-agricola/)

Os resultados obtidos com a pesquisa relatada acima sugerem que:

  1. A presença de insetos nas lavouras pode ser uma das causas da queda de produtividade e biodiversidade.
  2. Práticas agrícolas convencionais, com uso de pesticidas, favorecem os polinizadores e aumentam a produtividade.
  3. A adoção de medidas que ofereçam condições de vida mais favoráveis a polinizadores pode resultar em aumento de produtividade do feijão.
  4. A biodiversidade observada na África, Ásia e América do Sul demanda uso intenso de defensivos agrícolas.

05. (FUVEST) Nas margens de um rio, verificava‐se a seguinte cadeia trófica: o capim ali presente servia de alimento para gafanhotos, que, por sua vez, eram predados por passarinhos, cuja espécie só ocorria naquele ambiente e tinha exclusivamente os gafanhotos como alimento; tais passarinhos eram predados por gaviões da região.

A lama tóxica que vazou de uma empresa mineradora matou quase totalmente o capim ali existente. É correto afirmar que, em seguida, o consumidor secundário

  1. teve sua população reduzida como consequência direta do aumento da biomassa no primeiro nível trófico da cadeia.
  2. teve sua população reduzida como consequência indireta da diminuição da biomassa no primeiro nível trófico da cadeia.
  3. não teve sua população afetada, pois o efeito da lama tóxica se deu sobre o primeiro nível trófico da cadeia e não sobre o segundo.
  4. não teve sua população afetada, pois a lama tóxica não teve efeito direto sobre ele, mas sim sobre um nível trófico inferior.
  5. teve sua população aumentada como consequência direta do aumento da biomassa no segundo nível trófico da cadeia.

06. (FUVEST) A cobra-coral - Erythrolamprus aesculapii - tem hábito diurno, alimenta-se de outras cobras e é terrícola, ou seja, caça e se abriga no chão. A jararaca - Bothrops jararaca - tem hábito noturno, alimenta-se de mamíferos e é terrícola. Ambas ocorrem, no Brasil, na floresta pluvial costeira. Essas serpentes

  1. disputam o mesmo nicho ecológico.
  2. constituem uma população.
  3. compartilham o mesmo hábitat.
  4. realizam competição intraespecífica.
  5. são comensais.

07. (UNICAMP) O acidente radioativo na usina de Chernobyl, na Ucrânia, em 1986, exigiu a evacuação de mais de 100 mil pessoas em um raio de 30 km. Até hoje, a região é isolada e o acesso público, restrito. Pouco tempo após o acidente, muitos estudos indicaram que vários organismos, entre os quais aranhas e insetos, haviam sofrido efeitos negativos da radiação. Porém, estudos recentes, utilizando armadilhas fotográficas e imagens aéreas, mostraram que a cidade-fantasma foi ocupada por diversas espécies de plantas e animais, cuja abundância tem aumentado na região.

(Roland Oliphant, 30 years after Chernobyl disaster, wildlife is flourishing in radio-active wasteland, The Telegraph, 24/04/2016.)

Assinale a alternativa que fornece uma explicação correta para o fenômeno descrito no texto anterior.

  1. A radiação diminui a taxa fotossintética de plantas, porém a ação de descontaminação do ambiente pelo homem permite o retorno de populações de plantas e, portanto, dos organismos que delas se alimentam.
  2. A radiação aumenta a taxa de mutação e acelera o metabolismo de plantas, favorecendo sua taxa reprodutiva, o que leva a aumento de suas populações e, consequentemente, das populações de herbívoros.
  3. A radiação reduz os tumores de animais e plantas, aumentando a taxa de sobrevivência desses seres vivos e, consequentemente, o tamanho de suas populações e das de seus consumidores.
  4. A radiação tem impactos negativos sobre animais e plantas, porém a ausência de atividade humana no ambiente contaminado por radiação favorece o crescimento das populações desses organismos.

08. (UNICAMP) Em uma pirâmide de energia, as plantas têm importante papel na captação e transformação da energia luminosa e são responsáveis pela produtividade primária líquida. Nessa pirâmide, aparecem ainda os herbívoros e os carnívoros, que acumulam energia e determinam assim a produtividade secundária líquida. Sobre as pirâmides de energia, é correto afirmar que

  1. a energia é conservada entre os níveis tróficos.
  2. a respiração dos autótrofos é uma fonte de energia para os heterótrofos.
  3. a produtividade primária líquida é representada na base da pirâmide.
  4. a excreção é uma fonte de energia para os níveis tróficos superiores.

09. (UNICAMP) Relatório publicado em 2019 alertou que um número crescente de espécies de animais polinizadores está ameaçado de extinção em todo o mundo em decorrência de fatores como desmatamento, uso indiscriminado de agrotóxicos e alterações climáticas. Importantes medidas devem ser adotadas para prevenir as consequências econômicas, a redução na produção de alimentos e o desequilíbrio dos ecossistemas. Entre as espécies cultivadas no Brasil que dependem de polinização animal, destacam-se o maracujá, a maçã, a acerola e a castanhado-brasil.

(Fonte: Marina Wolowski e outros, Relatório temático sobre polinização, polinizadores e produção de alimentos no Brasil. BPBES e REBIPP, 2019. Acessado em 23/05/2019.)

Considerando as informações fornecidas no texto e os conhecimentos sobre botânica e ecologia, é correto afirmar que a polinização pode ser beneficiada

  1. por insetos que transportam o pólen da antera para o estigma nas eudicotiledôneas mencionadas.
  2. por pequenos vertebrados que transferem pólen do estigma para o estame nas monocotiledôneas mencionadas.
  3. por insetos que transferem pólen do estigma para o estame nas eudicotiledôneas mencionadas.
  4. por pequenos mamíferos que transportam o pólen da antera para o estigma nas monocotiledôneas mencionadas.

10. (FATEC) Os ciclos biogeoquímicos são essenciais para a existência e perpetuação de formas de vida conhecidas. Dentre esses ciclos, cinco deles apresentam maior fluxo de matéria e seus elementos integram mais de 95% da massa que constitui os seres vivos.

Esses ciclos são os

  1. da água, do oxigênio, do cálcio, do enxofre e do césio.
  2. da água, do carbono, do nitrogênio, do fósforo e do enxofre.
  3. do hidrogênio, do hélio, do oxigênio, do nitrogênio e do enxofre.
  4. da água, do hidrogênio, do carbono, do fósforo e do césio.
  5. do hélio, do lítio, do berílio, do boro e do carbono.

11. (FATEC) Em uma região de mata, foi observada uma cadeia alimentar formada por gafanhotos que se alimentam de plantas e servem de alimento para passarinhos, que, por sua vez, são predados por gaviões.

Sobre essa cadeia alimentar, assinale a alternativa correta.

  1. Os passarinhos pertencem ao nível trófico dos consumidores primários, pois se alimentam dos gafanhotos.
  2. O aumento da população de gaviões, nessa região, acarretará a consequente redução populacional das plantas.
  3. Os gafanhotos atuam na fixação do gás nitrogênio da atmosfera, transformando-o em nitratos aproveitados pelos vegetais.
  4. A diminuição da população de passarinhos, nessa região, acarretará a consequente redução populacional dos gafanhotos.
  5. As bactérias atuam como decompositores dos gafanhotos, transformando a matéria orgânica morta em carboidratos.

12. (FUVEST) Recentemente, pesquisadores descobriram, no Brasil, uma larva de mosca que se alimenta das presas capturadas por uma planta carnívora chamada drósera. Essa planta, além do nitrogênio do solo, aproveita o nitrogênio proveniente das presas para a síntese proteica; já a síntese de carboidratos ocorre como nas demais plantas. As larvas damosca, por sua vez, alimentam-se dessas mesmas presas para obtenção da energia necessária a seus processos vitais.

Com base nessas informações, é correto afirmar que a drósera

  1. e a larva da mosca são heterotróficas; a larva da mosca é um decompositor.
  2. e a larva da mosca são autotróficas; a drósera é um produtor.
  3. é heterotrófica e a larva da mosca é autotrófica; a larva da mosca é um consumidor.
  4. é autotrófica e a larva da mosca é heterotrófica; a drósera é um decompositor.
  5. é autotrófica e a larva da mosca é heterotrófica; a drósera é um produtor.

13. (FUVEST) O aquecimento global resulta do seguinte fenômeno: parte da energia solar incidente sobre a Terra é irradiada de volta ao espaço, sendo bloqueada, em grande parte, por gases de efeito estufa, o que aumenta a temperatura do planeta. As alternativas apresentam: I‐ o motivo pelo qual os raios solares conseguem penetrar a atmosfera terrestre, mas, ao serem refletidos, são barrados, em grande parte, pelos gases de efeito estufa; II‐ uma das causas diretas do aumento da concentração de gases de efeito estufa na atmosfera.

Os itens I e II estão corretamente indicados em:

  1. I A energia solar incide na atmosfera em comprimentos de onda menores e é refletida em comprimentos de onda maiores. II Destruição de florestas nativas.
  2. I A energia solar incide na atmosfera em comprimentos de onda maiores e é refletida e comprimentos de onda menores. II Represamento dos rios para abastecimento de hidrelétricas.
  3. I A energia solar incide na atmosfera e é refletida em ondas de mesmo comprimento. II Plantio de árvores exóticas no lugar de árvores nativas.
  4. I A energia solar incide na atmosfera em comprimentos de onda maiores e é refletida em comprimentos de onda menores. II Uso de combustível fóssil.
  5. I A energia solar incide na atmosfera em comprimentos de onda menores e é refletida em comprimentos de onda maiores. II Uso da água dos rios para o abastecimento domiciliar.

14. (FUVEST) Em relação ao fluxo de energia na biosfera, considere que

• A representa a energia captada pelos produtores;

• B representa a energia liberada (perdida) pelos seresvivos;

• C representa a energia retida (incorporada) pelos seresvivos.

A relação entre A, B e C na biosfera está representada em:

  1. A < B < C.
  2. A < C < B.
  3. A=B=C.
  4. A=B + C.
  5. A + C=B.

15. (FUVEST) O processo de acidificação dos oceanos, decorrente das mudanças climáticas globais, afeta diretamente as colônias de corais, influenciando na formação de recifes. Assinale a alternativa que completa corretamente a explicação para esse fenômeno.

O dióxido de carbono dissolvido no oceano

  1. gera menor quantidade de íons de hidrogênio, o que diminui o pH da água, liberando maior quantidade de íons cálcio, que, por sua vez, se ligam aos carbonatos, aumentando o tamanho dos recifes.
  2. é absorvido pelo fitoplâncton, entrando no processo fotossintético, e o oxigênio liberado permanece na água do mar, oxidando e matando os recifes de coral.
  3. leva à formação de ácido carbônico, que, dissociado, gera, ao final, íons de hidrogênio e de carbonato, que se ligam, impedindo a formação do carbonato de cálcio que compõe os recifes de coral.
  4. é absorvido pelo fitoplâncton, entrando no processo fotossintético, e o oxigênio liberado torna a água do mar mais oxigenada, aumentando a atividade dos corais e o tamanho de seus recifes.
  5. reage com a água, produzindo ácido carbônico, que permanece no oceano e corrói os recifes de coral, que são formados por carbonato de cálcio.

16. (UNESP) Água doce: o ouro do século 21

O consumo mundial de água subiu cerca de seis vezes nas últimas cinco décadas. O Dia Mundial da Água, em 22 de março, encontra o líquido sinônimo de vida numa encruzilhada: a exploração excessiva reduz os estoques disponíveis a olhos vistos, mas o homem ainda reluta em adotar medidas que garantam sua preservação.

(http://revistaplaneta.terra.com.br)

Além da redução do consumo, uma medida que, a médio e a longo prazo, contribuirá para a preservação dos estoques e a conservação da qualidade da água para consumo humano é

  1. a construção de barragens ao longo de rios poluídos, impedindo que as águas contaminadas alcancem os reservatórios naturais.
  2. o incentivo à perfuração de poços artesianos nas residências urbanas, diminuindo o impacto sobre os estoques de água nos reservatórios.
  3. a recomposição da mata nas margens dos rios e nas áreas de nascente, garantindo o aporte de água para as represas.
  4. o incentivo à construção de fossas sépticas nos domicílios urbanos, diminuindo a quantidade de esgotos coletados que precisam ser tratados.
  5. a canalização das águas das nascentes e seu redirecionamento para represas, impedindo que sejam poluídas em decorrência da atividade humana no entorno.

17. (UNESP) O solo amazônico é naturalmente rico em mercúrio na sua forma inorgânica. Na bacia do Rio Negro, todos os anos, na época chuvosa, os rios transbordam, invadem a floresta e formam ecossistemas fechados que permanecem inundados por até 130 dias. Nesse processo, o mercúrio inorgânico é liberado na água e bactérias anaeróbias convertem-no em metilmercúrio, que entra na cadeia alimentar aquática desses ecossistemas.

(http://revistapesquisa.fapesp.br. Adaptado.)

Na situação descrita,

  1. as bactérias anaeróbias concentram a maior parte do mercúrio nas cadeias alimentares da região inundada.
  2. a bioacumulação de mercúrio nos organismos aquáticos será menor ao longo dos níveis tróficos das cadeias alimentares.
  3. os microrganismos que fermentam a matéria orgânica na água favorecem a entrada de mercúrio nas cadeias alimentares.
  4. os organismos autotróficos nas cadeias alimentares da região inundada não são contaminados pelo mercúrio.
  5. a contaminação por mercúrio fica restrita aos organismos aquáticos dos ecossistemas da região inundada.

18. (UNESP) Em alguns estados dos Estados Unidos, a doença de Lyme é um problema de saúde pública. Cerca de 30 mil casos são notificados por ano. A doença é causada pela bactéria Borrelia burgdorferi, transmitida ao homem por carrapatos que parasitam veados. Porém, um estudo de 2012 descobriu que a incidência da doença de Lyme nas últimas décadas não coincidiu com a abundância de veados, mas com um declínio na população de raposas-vermelhas, que comem camundongos-de-patas-brancas, uma espécie oportunista que prospera com a fragmentação de florestas devido à ocupação humana.

(Scientific American Brasil, dezembro de 2013. Adaptado.)

É correto inferir do texto que

  1. a bactéria Borrelia burgdorferi está provocando um declínio na população de raposas-vermelhas.
  2. as raposas-vermelhas adquirem a doença de Lyme quando comem os camundongos-de-patas-brancas.
  3. a doença de Lyme acomete o homem, os veados e as raposas-vermelhas, mas não os camundongos-de-patas-brancas, por esta ser uma espécie oportunista.
  4. os carrapatos que parasitam os veados também parasitam os camundongos-de-patas-brancas.
  5. a fragmentação das florestas leva à abundância de veados, responsáveis pelo aumento na incidência da doença de Lyme entre os humanos.

19. (FATEC) A análise dos padrões genéticos e ecológicos de diversas espécies foi fundamental para a emergência de um novo campo de pesquisa no final do século XX: a Sociobiologia, segundo a qual a predominância do trabalho coletivo sobre o individual é uma das condições para a existência de sociedades complexas, como as encontradas entre os Hymenoptera (formigas, abelhas), os Isoptera (cupins) e os Homo sapiens. Entretanto, algumas espécies perderam evolutivamente a capacidade de trabalhar coletivamente.

A predominância do trabalho individual sobre o coletivo nas espécies que perderam a capacidade de trabalhar coletivamente é, necessariamente, explicada por alterações nas relações ecológicas do tipo

  1. intraespecífica desarmônica.
  2. intraespecífica harmônica.
  3. interespecífica neutra.
  4. interespecífica harmônica.
  5. interespecífica desarmônica.

20. (UNICAMP) O nitrogênio é um elemento essencial para as plantas, podendo ser obtido do solo ou da atmosfera. No último caso, verifica-se a associação entre plantas e bactérias, que irão captar moléculas de nitrogênio e convertê-las em compostos nitrogenados usados na nutrição das plantas. Em contrapartida, as bactérias se aproveitam dos produtos oriundos da fotossíntese realizada pelas plantas. Essa associação é denominada

  1. mutualismo. O texto se refere a bactérias do gênero Rhizobium, que produzem amônio.
  2. comensalismo. O texto se refere a bactérias do gênero Rhizobium, que produzem amônio.
  3. mutualismo. O texto se refere a bactérias do gênero Nitrosomona, que produzem proteínas.
  4. comensalismo. O texto se refere a bactérias do gênero Nitrosomona, que produzem proteínas.

Você acredita que o gabarito esteja incorreto? Avisa aí 😰| Email ou WhatsApp



.