Home > Banco de Questões > Biologia > Microbiologia >

Protozoários I

Lista de 15 exercícios de Biologia com gabarito sobre o tema Protozoários com questões de Vestibulares.

Confira a teoria da matéria sobre Programas de Saúde.

Confira as videoaulas, teoria e questões sobre: Programas de Saúde.





1. (Enem 2011)

O mapa mostra a área de ocorrência da malária no mundo.

O mapa mostra a área de ocorrência da malária no mundo. Considerando-se sua distribuição na América do Sul, a malária pode ser classificada como

Disponível em: www.anvisa.gov.br. (Foto: Reprodução/Enem)

  1. endemia, pois se concentra em uma área geográfica restrita desse continente.
  2. peste, já que ocorre nas regiões mais quentes do continente.
  3. epidemia, já que ocorre na maior parte do continente.
  4. surto, pois apresenta ocorrência em áreas pequenas.
  5. pandemia, pois ocorre em todo o continente.

2. (Enem 2007) Os mapas abaixo apresentam informações acerca dos índices de infecção por leishmaniose tegumentar americana (LTA) em 1985 e 1999

Os mapas abaixo apresentam informações acerca dos índices de infecção por leishmaniose tegumentar americana (LTA) em 1985 e 1999

A partir da leitura dos mapas acima, conclui-se que

  1. o índice de infecção por LTA em Minas Gerais elevouse muito nesse período.
  2. o estado de Mato Grosso apresentou diminuição do índice de infecção por LTA devido às intensas campanhas de saúde.
  3. a expansão geográfica da LTA ocorreu no sentido norte-sul como resultado do processo predatório de colonização.
  4. o índice de infecção por LTA no Maranhão diminuiu em virtude das fortes secas que assolaram o estado nesse período.
  5. o aumento da infecção por LTA no Rio Grande do Sul resultou da proliferação do roedor que transmite essa enfermidade.

3. (FUVEST) Uma pessoa pretende processar um hospital com o argumento de que a doença de Chagas, da qual é portadora, foi ali adquirida em uma transfusão de sangue. A acusação

  1. não procede, pois a doença de Chagas é causada por um verme platelminto que se adquire em lagoas.
  2. não procede, pois a doença de Chagas é causada por um protozoário transmitido pela picada de mosquitos.
  3. não procede, pois a doença de Chagas resulta de uma malformação cardíaca congênita.
  4. procede, pois a doença de Chagas é causada por um protozoário que vive no sangue.
  5. procede, pois a doença de Chagas é causada por um vírus transmitido por contato sexual ou por transfusão sanguínea.

04. (UFC) Considere o quadro abaixo

Assinale a alternativa que contém os itens que completam corretamente o quadro anterior, substituindo, respectivamente, os números 1, 2 e 3

1 Leishmania brasiliensis Combate ao inseto vetor
Malária 2 Combate ao inseto vetor
Doença de Chagas Trypanosoma cruzi 3
  1. Leishmaniose tegumentar - Plasmodium vivax - Combate ao inseto vetor.
  2. Leishmaniose visceral - Plasmodium malariae - Combate ao caramujo vetor.
  3. Calazar - Plasmodium vivax - Combate aos roedores.
  4. Leishmaniose tegumentar - Plasmodium falciparum - Combate aos roedores.
  5. Calazar - Plasmodium malariae - Combate ao inseto vetor.

05. (UEL) Considere as seguintes medidas profiláticas:

I. colocação de telas em portas e janelas

II. ingestão de frutas e verduras bem lavadas

III. ingestão de água não contaminada

IV. eliminação do barbeiro transmissor

V. erradicação do mosquito transmissor

VI. saneamento básico

Podem diminuir a incidência da disenteria causada pela Entamoeba histolyca, somente

  1. I, II e III
  2. I, IV e V
  3. II, III e VI
  4. II, IV e V
  5. IV, V e VI

06. (PUCC-SP) Entre os mosquitos transmissores de maléaria, o Anopheles darlingi prevalece sobre outras espécies do gênero porque se multiplica em lugares abertos, ensolarados em em águas paradas.

Foram recomendadas as seguintes medidas para seu combate:

I. Colocação de telas em portas e janelas.

II. Aplicação de inseticidas organoclorados nos locais de reprodução do inseto.

III. Introdução de peixes que se alimentam de larvas nos criadouros do inseto.

IV. Uso de mosquiteiros em torno das camas dos habitantes da região.

Aquelas que não produzem grandes danos ao ambiente são somente:

  1. I e II
  2. I e III
  3. II e III
  4. I, II e IV
  5. I, III e IV

07. (UFF) “Depois da morte de três pessoas em Itajaí (SC), vítimas da doença de Chagas, o que antes era um indício passa agora a estar comprovado. O protozoário Trypanosoma cruzi também pode ser transmitido pelo consumo de alimentos contaminados. As mortes ocorreram após ingestão de caldo de cana” (Agência FAPESP, 24/03/2005)

“O recente e inesperado surto do mal de Chagas em Santa Catarina pode não ter em si grande significado, já que foi resultado de uma contaminação de caldo de cana. Mas não é um caso isolado: coincide com o alarmante fenômeno da disseminação, em grandes cidades, de doenças típicas de áreas rurais, associada ao crescimento generalizado dessas.” (O Globo, 24/04/2005).

As reportagens mencionadas descrevem uma forma atípica de infecção humana pelo Trypanosoma cruzi.

A forma típica de transmissão da doença de Chagas é através da pele

  1. pela picada do mosquito Anopheles sp vulgarmente denominado de mosquito-prego.
  2. pela picada do mosquito Aedes aegypti vulgarmente denominado de muriçoca.
  3. ou mucosas, pelo contato com fezes e/ou urina contaminadas/da do hemíptero vulgarmente denominado de barbeiro.
  4. ou mucosas, pelo contato com a água infestada pelo caramujo do gênero Biomphalaria.
  5. ou mucosas, pelo contato com fezes e/ou urina contaminadas/da do díptero vulgarmente denominado de mosquito barbeiro.

08. (UFMG) Pretende-se realizar uma pesquisa sobre as possíveis causas de ocorrência de malária na população humana que habita a Região Metropolitana de Belo Horizonte – manancial Rio Manso/COPASA –, no verão de 2003.

Nesse caso, podem ser considerados todos os seguintes fatores, EXCETO

  1. Contaminação da fauna silvestre pelo protozoário
  2. Migração constante de pessoas contaminadas
  3. Proliferação do transmissor em ambiente aquático
  4. Vacinação da população em épocas de chuva

09. (Unesp) “Maré vermelha deixa litoral em alerta.”.

Uma mancha escura formada por um fenômeno conhecido como "maré vermelha", cobriu ontem uma parte do canal de São Sebastião [...] e pode provocar a morte em massa de peixes. A Secretaria de Meio Ambiente de São Sebastião entrou em estado de alerta. O risco para o homem está no consumo de ostras e moluscos contaminados.

(Jornal "Vale Paraibano", 01.02.2003.)

A maré vermelha é causada por

  1. proliferação de algas macroscópicas do grupo das rodófitas, tóxicas para consumo pelo homem ou pela fauna marinha.
  2. proliferação de bactérias que apresentam em seu hialoplasma o pigmento vermelho ficoeritrina. As toxinas produzidas por essas bactérias afetam a fauna circunvizinha.
  3. crescimento de fungos sobre material orgânico em suspensão, material este proveniente de esgotos lançados ao mar nas regiões das grandes cidades litorâneas.
  4. proliferação de líquens, que são associações entre algas unicelulares componentes do fitoplâncton e fungos. O termo maré vermelha decorre da produção de pigmentos pelas algas marinhas associadas ao fungo.
  5. explosão populacional de algas unicelulares do grupo das pirrófitas, componentes do fitoplâncton. A liberação de toxinas afeta a fauna circunvizinha.

10. (FAAP) Se um indivíduo com a malária coabitar com pessoas sadias, a transmissão da doença poderá ocorrer através:

  1. do uso de instalações sanitárias;
  2. do contágio direto;
  3. das picadas de algumas espécies de mosquito;
  4. da ingestão de alimentos contaminados pelo doente;
  5. das fezes de algumas espécies de insetos (como a mosca doméstica, por exemplo).

11. (UFC) O reino Protista inclui as algas e os protozoários. Esses organismos, nas classificações mais antigas, eram considerados como pertencentes aos reinos vegetal e animal, respectivamente. Assinale a alternativa que apresenta a justificativa correta para a inclusão desses diferentes protistas no mesmo reino.

  1. Ambos são simples, unicelulares, apresentam células eucarióticas e nutrição heterotrófica.
  2. Ambos são simples na organização morfológica em comparação com plantas e animais, sendo as algas autotróficas e os protozoários heterotróficos.
  3. Ambos apresentam parede celular, nutrição heterotrófica e compõem-se de células eucarióticas.
  4. Ambos apresentam parede celular, nutrição heterotrófica e compõem-se de células procarióticas.
  5. Ambos são pluricelulares, sendo as algas autotróficas e os protozoários heterotróficos.

12. (UFJF) A Leishmaniose é uma parasitose que se tem alastrado nos últimos anos em alguns estados brasileiros. Analise as seguintes afirmativas referente à doença:

I) O Agente etiológico, o protozoário Plasmodium, multiplica-se nas células vermelhas do sangue do animal doente.

II) Seu vetor é o macho de mosquito do gênero Anopheles.

III) Essa parasitose é transmitida pelas fêmeas de mosquitos flebotomíneos.

IV) Para o combate dessa parasitose, uma das eficientes medidas profiláticas é a eliminação dos depósitos de água paradas nas áreas próximas das moradias humanas.

Podemos afirmar que:

  1. II e III são corretas.
  2. II e IV são corretas.
  3. I e IV são corretas.
  4. III e IV são corretas.

13. (FUVEST) O esquema abaixo representa o ciclo de vida da alga Ulva. Indique a etapa do ciclo em que ocorre a meiose.

  1. I.
  2. II.
  3. III.
  4. IV.
  5. V.

14. Considere o seguinte ciclo de vida:

Nele, a meiose precede a formação dos

  1. gametas e a fase adulta predominante é diploide.
  2. gametas e a fase adulta predominante é haploide.
  3. gametas e ocorre alternância de gerações.
  4. esporos e a fase adulta predominante é a diploide.
  5. esporos e ocorre alternância de gerações.

15. (Enem 2003) A malária é uma doença típica de regiões tropicais. De acordo com dados do Ministério da Saúde, no final do século XX foram registrados mais de 600 mil casos de malária no Brasil, 99% dos quais na região amazônica. Os altos índices de malária nessa região podem ser explicados por várias razões, entre as quais:

  1. As características genéticas das populações locais facilitam a transmissão e dificultam o tratamento da doença.
  2. A falta de saneamento básico propicia o desenvolvimento do mosquito transmissor da malária nos esgotos não tratados.
  3. A inexistência de predadores capazes de eliminar o causador e o transmissor em seus focos impede o controle da doença.
  4. A temperatura elevada e os altos índices de chuva na floresta equatorial favorecem a proliferação do mosquito transmissor.
  5. O Brasil é o único país do mundo que não implementou medidas concretas para interromper sua transmissão em núcleos urbanos.

Você acredita que o gabarito esteja incorreto? Avise para a gente | Email ou WhatsApp