Home > Banco de Questões > Biologia > Simulados

Biotecnologia e Genética VIII

Lista de 15 exercícios de Biologia com gabarito sobre o tema Biotecnologia e Genética com questões de Vestibulares.



1. (UNIVESP) Os heredogramas são representações gráficas que ilustram a transmissão das características hereditárias.

Considerando que o heredograma a seguir ilustra um caso de transmissão de uma característica condicionada por apenas um par de alelos autossômicos, é correto afirmar que os indivíduos

  1. 2 e 8 são dominantes.
  2. 1 e 3 são homozigotos.
  3. 5, 6 e 7 são recessivos.
  4. 2 e 8 são heterozigotos.
  5. 3 e 4 são heterozigotos.

2. (PUC-Campinas) André e Mariana pretendem ter dois filhos e procuraram um geneticista pois nas famílias de ambos há indivíduos afetados pela fibrose cística, uma doença de herança autossômica recessiva. Alguns testes mostraram que tanto André como Mariana são portadores de uma cópia do gene com a mutação para a fibrose cística. No caso de duas gestações independentes, a probabilidade de seus filhos apresentarem a doença é de

  1. 100%.
  2. 25%.
  3. 12,5%.
  4. 6,25%.
  5. 0%.

3. (UNESC) A diferenciação de células-tronco é capaz de gerar células especializadas de diferentes tecidos. Para que a especialização da célula ocorra, as células-tronco têm que alterar, necessariamente,

  1. o número de cromossomos.
  2. a expressão gênica.
  3. a quantidade de genes.
  4. a atividade mitocondrial.
  5. o ciclo celular.

4. (UPF) Segundo as Leis de Mendel, nas células somáticas, os genes encontram-se aos pares, porém, durante a formação dos gametas, eles segregam. Com base nessa informação, é possível que indivíduos com genótipo

  1. VvTT produzam gametas V, v e T.
  2. RR produzam gametas RR.
  3. CcMM produzam gametas Cc e MM.
  4. BBAa produzam gametas BA e Ba.
  5. DDEe produzam gametas D e Ee.

5. (UNESP) Uma pesquisa realizada com a participação de um “robô cientista” de inteligência artificial descobriu que o triclosan, um ingrediente comum nas pastas de dente, pode ser desenvolvido para combater cepas da malária resistentes a medicamentos. O triclosan indicou ter potencial para interromper infecções da malária em dois estágios críticos, no fígado e no sangue, pela inibição da enzima do parasita chamada DHFR, envolvida na síntese dos ácidos nucleicos (DNA e RNA).

(https://oglobo.globo.com. Adaptado.)

Como medicamento, o triclosan teria o potencial de interromper

  1. o rompimento das células do fígado, que libera toxinas e causa febre.
  2. a reprodução assexuada do parasita no interior das hemácias.
  3. a invasão das células do fígado por esporos do parasita.
  4. a produção de gametas do parasita, por mitose, no interior das hemácias.
  5. a reprodução sexuada do parasita no interior dos leucócitos.

6. (PUC-PR) A Síndrome MELAS (encefalopatia mitocondrial, acidose láctica e episódios tipo AVC – acidente vascular cerebral) é uma doença mitocondrial neurodegenerativa multissistêmica rara, de transmissão materna, de desenvolvimento progressivo e com um fenótipo clínico muito variável, que aparece geralmente na infância geralmente entre os 2 e os 10 anos de idade, em casos mais raros, pode aparecer mais tarde, até aos 40 anos ou mesmo depois.

Considerando uma mulher afetada pela doença espera-se que esta transmita a mesma

  1. somente para suas filhas;
  2. somente para seus filhos homens;
  3. somente para 25% dos seus filhos homens;
  4. somente para 50% de suas filhas;
  5. para todos os seus filhos independentemente do sexo.

7. (PUC-PR) Leia a notícia a seguir.

Cientistas alteram mutação em embrião humano para evitar doença hereditária

Um grupo de cientistas conseguiu pela primeira vez corrigir uma mutação causadora de uma doença hereditária, em embriões humanos, utilizando um novo método de edição do genoma. Os pesquisadores empregaram a revolucionária técnica de edição genética Crispr-Cas9 para modificar, no DNA dos embriões, o gene mutante que causa a cardiomiopatia hipertrófica, uma doença genética comum que pode levar à insuficiência cardíaca e à morte súbita.

Disponível em: https://noticias.r7.com/saude/cientistas-alteram-mutacao-em-embriao-humano-para-evitar-doenca-hereditaria-02082017. Acesso: 13/02/2018.

As alterações mais comuns que ocorrem no DNA (mutações) são as pontuais, ou seja, aquelas que alteram uma única base nucleotídica.

As consequências dessas alterações pontuais podem

  1. resultar em mutações silenciosas, nas quais são geradas códons de parada, com consequente término prematuro de tradução.
  2. gerar indivíduos euploides 3n, os quais são inviáveis na espécie humana.
  3. acarretar aneuploidias cromossômicas, como é o caso da síndrome de Down (2n+1), porque há um gene a mais em um dos cromossomos do par 21.
  4. ocasionar nulissomia, ou seja, a perda de dois genes pode provocar a formação de um indivíduo 2n-2 com consequências letais.
  5. acarretar uma nulissomia, na qual a perda de dois genes leva à formação de indivíduos com constituição cromossômica 2n-2.

8. (UFRN) Diversos alimentos apresentam, no rótulo, um triângulo amarelo com a letra T, indicativa de que aqueles produtos são transgênicos. Alimentos transgênicos são comercializados, pelo mundo, desde o início da década de 1990, de modo que existem vários tipos de soja transgênica sendo desenvolvidas atualmente. A mais conhecida e plantada comercialmente é uma planta tolerante ao uso de um tipo de herbicida. Nesse sentido, a soja transgênica resistente ao herbicida

  1. é obtida pela transferência de fragmentos de DNA exógeno inseridos no genoma de células hospedeiras por meio de plasmídeos.
  2. é obtida por cruzamento natural, em que o próprio ar ou os insetos realizam a troca do pólen contido nas flores das plantas, promovendo a permuta de genes de resistência ao herbicida.
  3. produz proteínas com menor valor nutritivo, porque a transgenia altera a composição de aminoácidos da cadeia polipeptídica codificada pelo gene alterado.
  4. tem vantagem evolutiva natural frente às espécies selvagens de soja, devido à inserção de proteínas de tolerância ao herbicida.

9. (UEFS) O Centro de Tecnologia Canavieira (CTC) desenvolveu uma cana-de-açúcar resistente à broca-da-cana, que é a fase larval da mariposa Diatraea saccharalis, a principal praga dos canaviais. Esta nova variedade de cana foi obtida pela técnica ilustrada abaixo.

1) O gene Cry1Ab da bactéria Bacillus thuringiensis é clonado em laboratório.

2) Micropartículas de ouro são recobertas com cópias do gene Cry1Ab.

3) Com um canhão biobalístico, as micropartículas são bombardeadas sobre células meristemáticas da cana.

4) As células bombardeadas são cultivadas em laboratório até a formação de embriões.

5) A cana passa a produzir uma proteína tóxica para a broca-da-cana.

(http://revistapesquisa.fapesp.br. Adaptado.)

Essa nova variedade de cana-de-açúcar é considerada

  1. um organismo transgênico, porque produz uma proteína que é tóxica para outra espécie.
  2. um organismo geneticamente modificado, porque o seu genoma transcreve uma proteína sintética.
  3. um organismo clonado, porque o gene bacteriano foi clonado em laboratório e introduzido no genoma da cana.
  4. um organismo clonado, porque as células meristemáticas cultivadas em laboratório são idênticas às do embrião de cana.
  5. um organismo transgênico, porque o genoma da cana contém fragmentos de DNA de outra espécie.

10. (UFRN) Diversos alimentos apresentam, no rótulo, um triângulo amarelo com a letra T, indicativa de que aqueles produtos são transgênicos. Alimentos transgênicos são comercializados, pelo mundo, desde o início da década de 1990, de modo que existem vários tipos de soja transgênica sendo desenvolvidas atualmente. A mais conhecida e plantada comercialmente é uma planta tolerante ao uso de um tipo de herbicida. Nesse sentido, a soja transgênica resistente ao herbicida

  1. é obtida pela transferência de fragmentos de DNA exógeno inseridos no genoma de células hospedeiras por meio de plasmídeos.
  2. é obtida por cruzamento natural, em que o próprio ar ou os insetos realizam a troca do pólen contido nas flores das plantas, promovendo a permuta de genes de resistência ao herbicida.
  3. produz proteínas com menor valor nutritivo, porque a transgenia altera a composição de aminoácidos da cadeia polipeptídica codificada pelo gene alterado.
  4. tem vantagem evolutiva natural frente às espécies selvagens de soja, devido à inserção de proteínas de tolerância ao herbicida.

11. (URCA) Um homem normal para visão é filho de mãe míope. Ele é casado com uma mulher também normal e filha de pai míope. Admitindose que a miopia é condicionada por um gene autossômico recessivo, diga qual a probabilidade desse casal ter uma filha míope.

  1. 1/2
  2. 1/4
  3. 1/8
  4. 1/16
  5. 1/32

12. (UEMG) Uma nova técnica de fertilização auxiliou no nascimento de um bebê, gerado por três pessoas, segundo a revista científica “New Scientist”. O menino, hoje com cinco meses, tem o DNA do pai e o da mãe, somados à pequena parte do código genético de uma terceira pessoa. Médicos americanos deram um passo, sem precedentes, para evitar que o bebê tivesse a doença genética, denominada síndrome de Leigh, determinada por genes mitocondriais, e que teria consequências fatais ao atacar seu sistema nervoso central. Especialistas dizem que a técnica pode inaugurar uma nova era da Medicina ao possibilitar que famílias evitem que seus descendentes sofram de determinadas doenças genéticas.

Disponível em:<http://www.bbc.com/portuguese/geral-37476702> Acesso 01 Out 2016.

A técnica desse procedimento utilizou

  1. DNA ligase.
  2. ovócito anucleado.
  3. enzimas de restrição.
  4. plasmídeo como vetor.

13. (URCA) O DNA é chamado molécula da vida. O princípio da ação dessa molécula é levar as características de uma geração para outra. A respeito do DNA é correto:

  1. As pontes de hidrogênio são responsáveis pelo código genético.
  2. As bases nitrogenadas são os açúcares presentes nos ácidos nucléicos.
  3. As variações ocorrentes nas espécies são variações do ácido fosfórico.
  4. A diferença entre DNA e RNA está apenas no tamanho entre essas moléculas.
  5. A base do código genético são as variações dos tipos de bases nitrogenadas.

14. (UFPR) Atualmente é possível comprar e criar os chamados GloFish, peixes transgênicos que se tornam fluorescentes quando expostos à luz ultravioleta. Para conferir a fluorescência, pesquisadores criaram peixes que produzem em suas células a proteína GFP (proteína verde fluorescente, na sigla em inglês), presente naturalmente em medusas e que pode ser detectada sob luz ultravioleta. Considerando a tecnologia para obtenção de transgênicos, identifique como verdadeiras (V) ou falsas (F) as seguintes afirmativas:

( ) Os peixes GloFish são chamados transgênicos porque possuem em seu genoma um segmento de DNA de medusa.

( ) O gene que codifica a GFP foi inserido nas células somáticas, mas não nas gaméticas dos peixes GloFish.

( ) As células fluorescentes dos GloFish produzem RNA mensageiro, que, por meio da tradução, origina a proteína GFP.

( ) Os peixes GloFish foram produzidos pela introdução de um núcleo extraído de uma célula de medusa em uma célula de peixe cujo núcleo tinha sido anteriormente removido.

Assinale a alternativa que apresenta a sequência correta, de cima para baixo.

  1. V – F – F – V.
  2. F – V – F – V.
  3. F – F – V – V.
  4. V – F – V – F.
  5. F – V – F – F.

15. (EBMSP) A hemofilia, distúrbio hereditário que afeta a coagulação do sangue, é determinada por um gene recessivo ligado ao cromossomo X.

Com base nos conhecimentos sobre genética, é correto afirmar:

  1. Um casal que não é afetado pela hemofilia não terá filhos hemofílicos.
  2. A primeira criança de uma mulher heterozigota com um homem normal tem 50% de probabilidade de ser menino e hemofílico.
  3. Os filhos de um homem hemofílico também serão hemofílicos.
  4. O segundo filho de uma mulher portadora, mas não afetada pela doença, com um homem normal tem 50% de probabilidade de ser hemofílico.
  5. Meninas heterozigotas herdam o gene normal de seus pais e o alterado de suas mães.

Você acredita que o gabarito esteja incorreto? Avisa aí 😰| Email ou WhatsApp



.