Home > Banco de Questões > Biologia > Simulados

Ecologia II

Lista de 15 exercícios de Biologia com gabarito sobre o tema Ecologia com questões de Vestibulares.



01. (UEA) Corredores ecológicos são áreas que buscam superar a fragmentação de ecossistemas, permitindo

  1. a construção de barreiras físicas, o que isola a fauna e a flora para garantir sua preservação.
  2. a triagem de espécies, o que permite recolher exemplares de interesse econômico.
  3. o assentamento de populações tradicionais, o que coíbe formas predatórias de uso da terra.
  4. o fluxo gênico, o que contribui para a preservação da biodiversidade.
  5. a introdução de espécies exóticas, o que requalifica espaços degradados.

02. (UNESP) Mortandade de peixes e coloração da água do Rio Tietê preocupam no interior de SP

Rio Tietê está ficando irreconhecível em parte do interior paulista

A água de cor estranha e o cheiro forte estão preocupando quem mora perto do rio. Pescadores estão voltando para casa com as redes vazias.

“O que você está vendo são os peixes mortos. Mas não morrem só peixes, morre toda uma cadeia abaixo dos peixes, que são outros microrganismos, pequenos crustáceos, pequenos moluscos que são alimentos dos peixes”, explica o biólogo Arif Cais, professor voluntário aposentado da Unesp de São José do Rio Preto.

(https://g1.globo.com, 11.05.2019. Adaptado.)

A reportagem faz referência ao fenômeno de eutrofização.

Nesse fenômeno, um dos eventos que precedem e um dos eventos que sucedem a mortandade dos peixes são, respectivamente:

  1. despejo de esgotos nas águas e decomposição aeróbica.
  2. proliferação de microrganismos aeróbicos e decomposição anaeróbica.
  3. redução da matéria orgânica disponível e mortandade de crustáceos e moluscos.
  4. turvação da água e redução da matéria orgânica disponível.
  5. produção de gás sulfídrico e proliferação de microrganismos aeróbicos.

03. (UPE) Veja a figura a seguir:

Algumas espécies de peixes vermelhos da família Lutjanideae são comuns no litoral nordestino, a exemplo dos dentões e das ciobas. Na fase inicial de vida, juvenis dessas espécies colonizam (A) estuários margeados por florestas de mangue e bancos de prados marinhos (gramas marinhas). Conforme se desenvolvem, migram em direção ao mar, passando pelos recifes de corais até atingirem o oceano aberto. (B) Em seu ciclo de vida, exploram os ambientes de formas diferentes, a exemplo de abrigo, alimentação e reprodução. Sua alimentação irá variar conforme a idade, utilizando-se de estratégias para melhor competir pelo recurso com outras espécies. As características do ambiente irão levar à maturidade sexual.

As afirmativas encontradas nas frases marcadas por (A) e (B) representam importantes conceitos em Ecologia.

A correspondência CORRETA está indicada na alternativa

  1. A – Bioma B – Teia Alimentar
  2. A – Comunidade B – Nicho Ecológico
  3. A – Habitat B – Nicho Ecológico
  4. A – Ecossistema B – Biocenose
  5. A – Biocenose B – Teia Alimentar

04. (ACAFE) Estudo mede impacto da agropecuária na dieta de mamíferos silvestres

Em artigo publicado na revista Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS), pesquisadores confirmam a hipótese de que além de afetar negativamente a riqueza, a diversidade e a abundância dos animais, a matriz agropecuária também impacta a alimentação e o uso do hábitat de mamíferos silvestres que vivem em áreas de floresta fragmentada, próximas a lavouras e pastagens.

Fonte: Jornal da USP, 10/10/2019. Disponível em: https://jornal.usp.br (adaptada)

Acerca das informações contidas no texto e nos conhecimentos relacionados ao tema, assinale a alternativa incorreta.

  1. Na área ecológica, abundância refere-se ao número de indivíduos de determinada espécie em uma área.
  2. Em ecologia, riqueza é o número de espécies registrado em uma área.
  3. Assim como a alimentação, o sistema reprodutivo dos indivíduos influencia, diretamente, na variabilidade da população. Dessa forma, em populações pequenas, em que há uma elevada taxa de consanguinidade, a maior parte dos locos encontram-se em heterozigose.
  4. Existem diversos fatores que podem influenciar a riqueza de espécies em comunidades biológicas, como a intensidade de predação e a heterogeneidade do ambiente, por exemplo.

05. (UFT) Duas ou mais espécies podem interagir de diversas maneiras na natureza. A interação entre duas espécies quando o recurso não é suficiente para ambas pode resultar na exclusão de uma delas. Esta interação chama-se:

  1. comensalismo.
  2. competição.
  3. predatismo.
  4. mutualismo.

06. (UFPR) Assinale a alternativa que relaciona corretamente os níveis tróficos dos organismos constituintes da teia alimentar representada abaixo.

  1. Plantas são produtores e águias e corujas são simultaneamente consumidores de 1ª, 2ª e 3ª ordens.
  2. Coelhos, ratos e morcegos são consumidores de 1ª ordem, enquanto raposas são simultaneamente consumidores de 2ª, 3ª e 4ª ordens.
  3. Ratos e morcegos são consumidores de 1ª ordem, enquanto a coruja atua simultaneamente como consumidor de 2ª, 3ª e 4ª ordens.
  4. Cobras e corujas são simultaneamente consumidores de 2ª e 3ª ordens, enquanto águias atuam simultaneamente como consumidores de 2ª, 3ª, 4ª e 5ª ordens.
  5. Plantas são produtores, enquanto raposas e águias são simultaneamente consumidores de 2ª, 3ª, 4ª e 5ª ordens.

07. (UFRGS) Instrução: A questão refere-se à tira abaixo.

A interação ecológica apresentada entre os animais do segundo quadro é harmônica, interespecífica, do tipo

  1. protocooperação.
  2. sociedade.
  3. inquilinismo.
  4. comensalismo.
  5. amensalismo.

08. (UFPR) Para aumentar a produção agrícola em uma região marcada por forte sazonalidade climática, com períodos de seca prolongados, foram construídas barragens para melhorar a irrigação. A produção de alimentos aumentou, de fato. Porém, dadas as condições ruins de saneamento básico, também houve aumento de uma parasitose comum em países subdesenvolvidos.

Qual foi a parasitose que aumentou como consequência dessa alteração feita pelo homem?

  1. Difteria.
  2. Teníase.
  3. Hanseníase.
  4. Esquistossomose.
  5. Doença de Chagas.

09. (UERJ) APICULTORES BRASILEIROS ENCONTRAM MEIO BILHÃO DE ABELHAS MORTAS EM TRÊS MESES

Nos últimos três meses, mais de 500 milhões de abelhas foram encontradas mortas por apicultores apenas em quatro estados brasileiros, segundo levantamento da Agência Pública e Repórter Brasil.

Adaptado de sul21.com.br, março/2019.

Alguns ecossistemas são gravemente afetados por desequilíbrios como o relatado na reportagem.

Nesse caso, uma consequência para as plantas polinizadas por abelhas é:

  1. diminuição da necessidade de água
  2. redução da dispersão de sementes
  3. perda da variabilidade genética
  4. limitação da taxa de fotossíntese

10. (UEL) A mumificação pode ocorrer por processos artificiais ou naturais. No primeiro caso, são retiradas as vísceras e o corpo é embebido em substâncias que podem preservá-lo ao longo do tempo. No segundo, por exemplo, por motivos climáticos, a decomposição do cadáver ocorre parcial ou lentamente, de modo que, nas partes decompostas, ocorre transferência de energia pela ação de agentes decompositores.

Com base nos conhecimentos sobre transferência de energia entre diferentes níveis tróficos, assinale a alternativa correta.

  1. Os primeiros componentes da cadeia alimentar são os consumidores, que, por possuírem muita energia armazenada, transferem a biomassa necessária para os demais seres vivos do próximo nível trófico.
  2. A luminosidade do sol é convertida em energia e entra na biosfera por meio dos seres decompositores, os quais, durante os processos de decomposição, reciclam moléculas orgânicas em compostos inorgânicos (H2O, O2 e CO2).
  3. Quanto mais níveis tróficos uma cadeia alimentar possuir, menor será a sua dissipação energética, uma vez que as menores perdas de energia ocorrem quando a matéria orgânica é transferida de um nível trófico para outro.
  4. A porcentagem de energia efetivamente transferida de um nível trófico para o nível seguinte varia de acordo com os organismos envolvidos na cadeia, situando-se entre 5% e 20%.
  5. No nível dos consumidores terciários, exemplificado por um herbívoro, considera-se a produtividade primária líquida como a quantidade total de biomassa que esse animal, efetivamente, absorve dos alimentos que ingere.

11. (URCA) Sobre a estrutura energética de um ecossitema, temos:

I - Quanto maior a cadeia alimentar mais resistente a alterações será o ecossistema;

II - A energia flui em sentido único ao longo da cadeia alimentar;

III - Uma teia é o conjunto de cadeias alimentares;

IV - Uma piramide energética pode ser representada de forma direta ou inversa.

Estão corretas:

  1. I, II e III;
  2. II, III e IV;
  3. I e IV;
  4. II e III;
  5. I, III e IV;

12. (UPE) Quanto ao tipo de Biociclo, à sua característica e ao exemplo de ecossistema, analise a tabela a seguir:

Assinale a alternativa que contém as correlações CORRETAS.

  1. I-1-A; II-2-B; III-3-C
  2. I-1-B; II-3-A; III-2-C
  3. I-2-C; II-1-B; III-3-A
  4. I-3-C; II-2-A; III-1-B
  5. I-3-B; II-1-C; III-2-A

13. (URCA) O processo de substituição de espécies ao longo do tempo é chamado de sucessão ecológica. Sobre o mesmo:

I - Espécies pioneiras se estabelecem ao final de um processo de sucessão;

II - Os organismos modificam e facilitam o ambiente para outros estágios sucessionais;

III - Na comunidade clímax as cadeias alimentares menos complexas são substituidas por teias;

Estão corretas:

  1. I, II e III;
  2. I e III;
  3. II e III;
  4. I e II;
  5. Apenas III

14. (UPE) Há exatos dez anos, o Brasil, um destacado e estratégico país da América do Sul, ocupa a primeira posição no ranking mundial de consumo de substâncias químicas sintéticas, como herbicidas, inseticidas, bactericidas, fungicidas, nematicidas, acaricidas e afins, sendo o pimentão (Capsicum annuum), o morango (Fragaria spp.), o pepino (Cucumis sativus), o alface (Lactuca sativa), a couve comum (Brassica oleracea), a cenoura (Daucus carota), o abacaxi (Ananas comosus), a beterraba (Beta vulgaris), o mamão (Carica papaya) e o tomate (Solanum lycopersicum) as espécies mais contaminadas pelo uso excessivo dessas moléculas na lavoura, segundo lista divulgada pela ANVISA no ano de 2018.

Além da contaminação dos alimentos consumidos, outros impactos ambientais estão diretamente correlacionados à sua utilização, EXCETO a(o)

  1. expansão territorial do monocultivo.
  2. aumento da resistência de pragas e doenças.
  3. mortandade exponencial de agentes polinizadores.
  4. contaminação do solo e dos corpos hídricos.
  5. infertilidade do solo.

15. (UNICAMP) Relatório publicado em 2019 alertou que um número crescente de espécies de animais polinizadores está ameaçado de extinção em todo o mundo em decorrência de fatores como desmatamento, uso indiscriminado de agrotóxicos e alterações climáticas. Importantes medidas devem ser adotadas para prevenir as consequências econômicas, a redução na produção de alimentos e o desequilíbrio dos ecossistemas. Entre as espécies cultivadas no Brasil que dependem de polinização animal, destacam-se o maracujá, a maçã, a acerola e a castanhado-brasil.

(Fonte: Marina Wolowski e outros, Relatório temático sobre polinização, polinizadores e produção de alimentos no Brasil. BPBES e REBIPP, 2019. Acessado em 23/05/2019.)

Considerando as informações fornecidas no texto e os conhecimentos sobre botânica e ecologia, é correto afirmar que a polinização pode ser beneficiada

  1. por insetos que transportam o pólen da antera para o estigma nas eudicotiledôneas mencionadas.
  2. por pequenos vertebrados que transferem pólen do estigma para o estame nas monocotiledôneas mencionadas.
  3. por insetos que transferem pólen do estigma para o estame nas eudicotiledôneas mencionadas.
  4. por pequenos mamíferos que transportam o pólen da antera para o estigma nas monocotiledôneas mencionadas.

Você acredita que o gabarito esteja incorreto? Avisa aí 😰| Email ou WhatsApp



.