Home > Banco de Questões > Biologia > Microbiologia >

Tuberculose

Lista de 10 exercícios de Biologia com gabarito sobre o tema Tuberculose com questões de Vestibulares.





01. (FCMSJF) Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS) o Brasil concentra 80% dos casos de tuberculose no mundo. No entanto, a doença ainda é ignorada pela população brasileira, que acredita que se trata de uma doença do passado.

Assinale a alternativa correta sobre a tuberculose.

  1. A prevenção pode ser feita através da aplicação da vacina BCG formada por bactérias atenuadas.
  2. A prevenção pode ser feita através da aplicação da vacina BCG, formada por virus atenuados.
  3. O contágio da tuberculose pode ser feito via sexual.
  4. O saneamento básico e a higienização das frutas e verduras constituem importante forma de prevenção da tuberculose.

02. (UNESP) Ação implacável

Pesquisadores descobrem no solo antibiótico natural capaz de matar bactérias resistentes causadoras de doenças graves, como infecções hospitalares e tuberculose.

(http://cienciahoje.uol.com.br)

O novo antibiótico, a teixobactina, impede a síntese da parede celular de alguns tipos de bactérias por se ligar a substâncias precursoras de lipídios dessa parede. Além de presente nas bactérias, a parede celular também é encontrada

  1. nas células animais, nas quais recebe o nome de membrana plasmática que, por ter composição lipoproteica, poderia sofrer ação do novo antibiótico.
  2. nos fungos, sobre os quais o novo antibiótico poderia exercer sua ação, uma vez que a parede celular dos fungos é constituída por quitina, um tipo de lipídio.
  3. nos protozoários que, por serem unicelulares e aquáticos, apresentam parede celular lipoproteica para contenção do volume celular, razão pela qual poderiam sofrer ação do novo antibiótico.
  4. nas células vegetais, sobre as quais o novo antibiótico não teria ação, uma vez que sua parede celular tem o carboidrato celulose em sua composição.
  5. nos vírus, sobre os quais o novo antibiótico não teria ação, uma vez que sua parede celular é proteica, razão pela qual são combatidos com vacinas, mas não com antibióticos.

03. (IFBA) A tuberculose é uma doença infecto-contagiosa, causada pela bactéria Mycobacterium tuberculosis, mais conhecida como bacilo Koch. Dados atuais demostram que o Brasil ocupa o décimo sexto lugar em números de casos com infectados, sendo notificados cerca de 80 mil novos casos por ano e altas taxas de mortalidade. Somente na cidade do Salvador, em 2013, foram notificados cerca de 2.600 novos casos. Contudo, esta doença possui cura, cujo tratamento dura seis meses, e é feito com antibióticos, possuindo eficiência próxima a 100%, se seguido, corretamente, como recomendado pelos médicos. No entanto, se houver abandono do tratamento antes do término recomendado – situação muito comum – gera o surgimento de bactérias resistentes aos antibióticos utilizados no combate à doença. Desta maneira, surge a forma mais perigosa da tuberculose, a multirresistente, que triplica o tempo de tratamento.

De acordo com o texto sobre a tuberculose, que processo biológico altera o cenário, favorecendo a colonização por bactérias resistentes aos antibióticos? Assinale a afirmativa correta:

  1. Especiação, processo de surgimento de novas espécies mais fortes.
  2. Reprodução, processo de surgimento de novos indivíduos.
  3. Seleção natural, processo de adaptação de indivíduos ao ambiente ao longo de diversas gerações.
  4. Evolução, processo de melhoria de características novas nos organismos.
  5. Competição, processo de combate entre seres vivos mais fortes e mais fracos.

04. (FCM) A tuberculose ainda é considerada uma das infecções de maior índice de mortalidade, e, os avanços contra ela, estão sendo insuficientes. A OMS acaba de apresentar relatório mundial de 2017 que mostra quase 1,9 milhões de mortes em 2016. O Brasil é responsável por 30% dos casos da doença nas Américas. No tratamento dessa patologia a Rifampicina é um dos antibióticos mais utilizados, assim como no tratamento da hanseníase e na prevenção de indivíduos que tiveram contato íntimo com pacientes com meningite. O mecanismo de ação da Rifampicina, consiste no bloqueio da transcrição nas células de Mycobacterium Tuberculosis. Indique a alternativa que demonstra nas células bacterianas, onde a ação do antibiótico, comprometerá:

  1. Exclusivamente na produção do RNA.
  2. Apenas na produção do DNA.
  3. Na produção do RNA e do DNA.
  4. Na produção do RNA e das proteínas.
  5. Exclusivamente na produção de proteínas.

05. (PUC-PR) Leia o excerto que segue.

Ação dos antibióticos

Alguns antibióticos impedem que a célula bacteriana cresça, inibindo a síntese do RNA. Por exemplo, a rifampicina inibe a iniciação da transcrição ligando-se à subunidade beta da RNA-polimerase procariótica, interferindo assim com a formação da primeira ligação fosfodiéster. A rifampicina é útil no tratamento da tuberculose.

Fonte: (CHAMPE; FERRIER; HARVEY,2009, p.421).

A rifampicina é administrada a pacientes com tuberculose, mas não afeta esses pacientes.

Isso se deve a

  1. não ligação da RNA-polimerase das células eucarióticas à rifampicina.
  2. ligação fosfodiéster inversa nas células eucariotas (3’→5’) comparadas as procariotas(5’→3’).
  3. especificidade da rifampicina à ligação fosfodiéster que é exclusiva de células procariotas.
  4. presença de catalases nas células eucariotas que destroem o antibiótico.
  5. atividade metabólica respiratória restrita às células eucariotas animais.

06. (PUC-PR) O Mycobacterium tuberculosis, causador da tuberculose, é um bacilo aeróbio, intracelular, que entra pelas vias aéreas respiratórias e penetra nos alvéolos, onde são fagocitados por células de defesa, os macrófagos. Ao contrário do que acontece com a maioria das bactérias fagocitadas, M. tuberculosis evita a fusão do fagossomo com o lisossomo.

Murray, Patrick R., Rosenthal, Ken S., Pfaller, Michael A. Microbiologia Médica. 7ª ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2014.

Baseando-se no texto acima e nos conhecimentos de biologia celular, assinale a alternativa CORRETA.

  1. A degradação do Mycobacterium, no interior dos macrófagos, depende da ação dos lisossomos, organelas que têm origem no complexo golgiense.
  2. O fagosssomo é uma vesícula de endocitose que se origina do retículo endoplasmático rugoso.
  3. A fusão do fagossomo ao lisossomo não interfere na digestão do patógeno.
  4. Os lisossomos são especializados na digestão intracelular, por isso contêm enzimas hidrolíticas que operam em qualquer faixa de pH.
  5. O lisossomo é o responsável pela síntese das enzimas digestivas que se encontram no seu interior.

07. (ACAFE) OMS alerta para falta de novos antibióticos e pede mais investimentos

Organização Mundial da Saúde (OMS) alertou sobre a "séria escassez" de novos antibióticos para combater bactérias cada vez mais resistentes, e defendeu redobrar os investimentos diante desta "crescente ameaça" à saúde mundial. A tuberculose resistente, a cada ano mata 250 mil pessoas no planeta. A OMS publicou em fevereiro uma lista de 12 famílias de "superbactérias", contra as quais considera urgente desenvolver novos medicamentos, a exemplo de enterobactérias como Klebsiella e E.coli.

Fonte: g1.globo, 22/09/2017 (Adaptado) Disponível em: http://g1.globo.com.br

Considerando as informações contidas no texto e os conhecimentos relacionados ao tema é correto afirmar, exceto:

  1. Bactérias são micro-organismos unicelulares, procariontes, desprovidos de envoltório nuclear e organelas membranosas, pertencentes ao Reino Monera.
  2. A tuberculose, a difteria, a brucelose e a coqueluche são doenças infecciosas transmitidas principalmente pelo contato direto com o doente e por gotículas de secreção respiratória eliminadas por tosse, espirro ou ao falar.
  3. Plasmídeos são moléculas de DNA extra cromossomais, capazes de se reproduzirem independentemente do DNA cromossômico. Eles possuem variadas funções de acordo com os seus tipos como, por exemplo, a resistência a antibióticos.
  4. A tuberculose é uma doença infecciosa e transmissível que afeta prioritariamente os pulmões. Alguns grupos populacionais possuem maior vulnerabilidade a essa doença devido às condições de saúde e de vida à que estão expostos.

08. (UNEB) A busca por novos fármacos e a preocupação com o fenômeno da resistência de Mycobacterium tuberculosis — agente causador da tuberculose — aos medicamentos, também são aspectos importantes da batalha contra essa antiga enfermidade

Entre as mudanças no tratamento da tuberculose implantadas no Brasil está a redução do número de comprimidos tomados diariamente. Antes eram de nove comprimidos, de fármacos diferentes, agora são quatro, nos quais os fármacos já estão combinados nas dosagens corretas. Outra mudança é a introdução de um novo fármaco, etambutol, na fase intensiva da doença. (DALCOMO, 2014, p.16-18).

Considerando tratar-se de uma bactéria, Mycobacterium tuberculosis se caracteriza por apresentar

  1. pequeno tamanho, o que é incompatível com a existência de famílias de genes ribossomais.
  2. peculiaridade genômica, implicando separação temporal e espacial dos processos de transcrição e tradução
  3. informação codificada no genoma, traduzida em proteínas que participam das estratégias de virulência e autodefesa.
  4. riqueza de íntrons, sequências que são retiradas por splicing alternativo logo após a síntese das moléculas de RNA mensageiro.
  5. fita polinucleotídica simples, em que as bases nitrogenadas guanina e citosina são os únicos constituintes de seu material genético.

09. (UFSM) A leitura do livro “História social da tuberculose e do tuberculoso: 1900-1950”, escrito por Claudio Bertolli, permite conhecer a história da tuberculose no Brasil. O autor apresenta abordagens sobre organizações institucionais, intervenções oficiais, discordâncias médicas e sobre o cenário social enfrentado pelos doentes naquela época. A respeito do organismo causador da tuberculose, considere as afirmativas a seguir.

I → Apresenta célula com material genético disperso no citoplasma, a célula procariótica.

II → Constitui-se de cápsula proteica que envolve o ácido nucleico, o capsídeo.

III → É formado por estruturas filamentosas, as hifas.

Está(ão) correta(s)

  1. apenas I.
  2. apenas II.
  3. apenas III.
  4. apenas I e II.
  5. I, II e III.

10. (UEFS) Determinou-se recentemente aqui, no Brasil, a retenção de receitas médicas para a aquisição de antibióticos como uma forma de controle do uso desses medicamentos.

Um aspecto que justifica essa normatização médica é o problema da “resistência bacteriana” ao antibiótico, como a reemergência de doenças, a exemplo da tuberculose. Nesse contexto, uma afirmação correta é

  1. O uso prolongado do antibiótico é um fator fundamental para o aumento da sensibilidade bacteriana ao medicamento.
  2. A resistência bacteriana é um estado orgânico do paciente que se desenvolve sob o uso intermitente do antibiótico.
  3. O surgimento de linhagens bacterianas resistentes decorre, entre outros fatores, do seu uso inadequado com interrupção do medicamento.
  4. A reação do sistema imunológico humano neutraliza, por mecanismos naturais, os efeitos patogênicos das bactérias em qualquer condição infecciosa.
  5. A aquisição da resistência a antibiótico expressa uma propriedade universal do material genético, traduzida na direcionalidade das mutações.

Você acredita que o gabarito esteja incorreto? Avise para a gente | Email ou WhatsApp