Home > Banco de Questões > Biologia > Genética >Intolerância à Lactose

Intolerância à Lactose

Lista de 10 exercícios de Biologia com gabarito sobre o tema Intolerância à Lactose com questões de Vestibulares.


Você pode conferir as videoaulas, conteúdo de teoria, e mais questões sobre o tema Intolerância à Lactose.



01. (UESB) O leite é um dos alimentos mais comuns na panificação, no preparo de biscoitos e na fabricação de queijos e de iogurtes, portanto é importante ler o rótulo da embalagem, pois é possível que encontrem quantidades significativas de lactose em um simples sequilho, embora a preocupação não deva ser apenas pelo alto índice de lactose. O leite em pó, o leite condensado e o doce de leite têm índices altos de lactose. O soro do leite, resíduo da fabricação do queijo, possui cerca de 70% em massa de lactose, entretanto, a intolerância à lactose não é o único problema porque as proteínas do alimento podem desencadear alergia em determinadas pessoas.

Considerando-se a lactose, o leite e os laticínios, é correto afirmar:

  1. O aumento de lactose no leite em pó e no leite condensado é decorrente da adição do carboidrato pelo fabricante para melhor conservar os alimentos.
  2. A enzima lactase ajuda na digestão de proteínas e de lipídios do leite e afasta a possibilidade de surgimento de alergia.
  3. As enzimas são catalisadores orgânicos que participam de reações químicas no organismo e são regeneradas.
  4. A ausência de lactose no aparelho digestório torna a digestão muito rápida e, com isso, o desconforto digestivo.
  5. O resíduo de fabricação do queijo contém cerca de 30% em massa de proteínas e de gorduras.

02. (UEMG) A intolerância à lactose produz alterações abdominais, no mais das vezes diarréia. Na superfície mucosa do intestino delgado há células que produzem, estocam e liberam uma enzima digestiva chamada lactase, responsável pela digestão da lactose. Quando esta é mal digerida passa a ser fermentada pela flora intestinal, produzindo gás e ácidos orgânicos, o que resulta na assim chamada diarréia osmótica, com grande perda intestinal dos líquidos orgânicos.

O texto apresentado acima e outros conhecimentos que você possui sobre o assunto PERMITEM AFIRMAR CORRETAMENTE que

  1. a intolerância à lactose pode ser evitada fazendo-se uso do leite de cabra.
  2. a enzima digestiva lactase é componente do suco pancreático.
  3. o meio intestinal se torna hipertônico após a fermentação da lactose.
  4. a intolerância à lactose só acomete recém-nascidos, uma vez que, essa é a idade da lactação.

03. (C. U. Tiradentes) Pensando em facilitar a vida de milhares de pessoas que têm intolerância à lactose, substância presente no leite e derivados, a estudante Maria Vitória Valoto, de 16 anos, desenvolveu cápsulas reutilizáveis que tornam o produto bom para aqueles para os quais o consumo é contraindicado. Com o projeto, Maria Vitória tornou-se, aos 16 anos, uma das 16 finalistas da Google Science Fair 2016, entre os inscritos de todo o mundo.

A cápsula desenvolvida por Maria Vitória tem a enzima lactase, responsável pela “quebra” da lactose. As cápsulas devem ser colocadas em um recipiente com leite e, de quatro a cinco horas depois, o leite está próprio para o consumo de quem tem intolerância à lactose.

(ESTUDANTE desenvolvet. 2016).

Para a nutrição das crianças, essa enzima é fundamental para o seu desenvolvimento.

In vivo, esse polipeptídio catalítico

  1. atua em pH ácido, proporcionando a formação de galactose e glicose.
  2. é formado em todas as células do organismo em condições específicas de pH.
  3. possui informação genética responsável pela formação da lactose, limitada às células entéricas.
  4. atua agindo com o sítio ativo do substrato, que é a lactose.
  5. é secretado por polissomos, aderidos à membrana do RER de células entéricas.

04. (Faculdade de Ciências da Saúde de Barretos) Intolerância à lactose do tipo congênita é um distúrbio digestivo de herança autossômica recessiva caracterizado pela deficiência na produção da enzima lactase.

Sobre esse distúrbio digestivo, é correto afirmar que

  1. também é conhecido como alergia à proteína do leite, e não pode ser considerado hereditário uma vez que apresenta herança recessiva.
  2. se não tratada e houver ingestão de leite ou derivados, pode levar a edema de glote e, consequentemente, à morte.
  3. ingerindo lactase, o paciente intolerante à lactose poderá se alimentar de derivados do leite, porque sua capacidade de digerir a gordura láctea estará reestabelecida.
  4. os sintomas mais comuns incluem dor e distenção abdominal, diarreia, flatulência, câimbras, gases, náusea e vômito.
  5. afeta crianças e adultos e os níveis de glicose no plasma do paciente afetado são alterados após a ingestão de lactose em jejum.

05. (U. E. do Centro-Oeste do Paraná) A disponibilização de informações adequadas e compreensíveis nas embalagens dos alimentos sobre o conteúdo nutricional, que não levem o consumidor a erro, pode contribuir para a promoção da saúde e a redução do risco de doenças relacionadas à alimentação e à nutrição, conforme descreve a Estratégia Global em Alimentação Saudável, Atividade Física e Saúde, aprovada na 57a Assembléia da Organização Mundial da Saúde (OMS), em 22 de maio de 2004. Cento e quatro países membros da OMS, inclusive o Brasil, foram signatários dessa estratégia. Alguns desses países possuem legislações que preveem a rotulagem nutricional obrigatória, bem como normatizam outros aspectos acerca da comercialização dos alimentos.

(COUTINHO & RECINE, 2007).

A apresentação clara de dados nas embalagens de alimento pode ser favorável às pessoas que apresentam restrição à ingestão de algum componente alimentar, a exemplo daqueles que possuem doença celíaca.

A partir das informações do texto e dos conhecimentos da doença celíaca, identifique as afirmativas verdadeiras.

I. Representa uma intolerância alimentar crônica e permanente à lactose.

II. Os portadores desta doença não podem ingerir alimentos, como pães, bolos, bolachas e macarrão.

III. É uma doença de caráter genético e tende a se manifestar ainda no primeiro ano de vida, quando é feita a introdução de farináceos na dieta da criança.

IV. Quando o portador da doença celíaca consome o alimento ao qual apresenta intolerância, provoca no organismo uma reação do tipo antígeno-anticorpo, que ocasiona danos na mucosa do intestino delgado.

A alternativa que indica todas as afirmativas verdadeiras é a

  1. I e II.
  2. I e III.
  3. I e IV.
  4. I, II e IV.
  5. II, III e IV

06. (UEMA) Leia a explicação sobre a intolerância à lactose para responder à questão.

Intolerância a lactose é o nome que se dá à incapacidade parcial ou completa de digerir o açúcar do leite e seus derivados. Ela ocorre quando o organismo não produz, ou produz em quantidade insuficiente, uma enzima digestiva chamada lactase, que quebra e decompõe a lactose, ou seja, o açúcar do leite.

Fonte: ANDRÉ. Biologia, 1º ano: ensino médio. São Paulo: SM, 2016.

O produto obtido a partir da quebra da lactose é, além da glicose, a

  1. galactose.
  2. frutose.
  3. celulose.
  4. desoxirribose.
  5. ribose.

07. (UECE) Entre as causas da diarréia estão a difícil absorção de carboidratos e a intolerância à lactose devido a ausência da enzima lactase no organismo. O soro caseiro é preparado dissolvendo-se duas medidas rasas de açúcar (medida maior da colher-padrão) e uma medida rasa de sal (medida menor da colher-padrão) em um copo de água limpa. Ele pretende corrigir a desidratação atuando no organismo através de um mecanismo conhecido como

  1. osmose.
  2. hidrólise.
  3. catálise.
  4. neutralização.

08. (UECE) A intolerância à lactose pode causar grande desconforto aos seus portadores e provocar quadros de diarreia. Com relação à intolerância à lactose, é correto afirmar que

  1. o leite de cabra é o alimento indicado para substituir o leite de vaca.
  2. se trata de uma alergia desenvolvida pela ingestão de proteínas presentes nos alimentos que contêm leite de vaca.
  3. se desenvolve somente em recém-nascidos e perdura pela vida inteira do indivíduo.
  4. alguns pacientes podem tolerar pequenas quantidades de lactose presentes nos alimentos.

09. (Faculdades Pequeno Príncipe) O diagnóstico da intolerância à lactose poderá ser feito mediante confirmação médica que após analisar amostras de sangue indicativa dos níveis de glicose do paciente, poderá confirmar ou não se o paciente possui intolerância à lactose ou mesmo deficiência de lactase. O diagnóstico também poderá ser realizado mediante verificação a produção de ácidos os quais se não digeridos afetam o pH fecal, ou seja, alteram a colocação e acidez das fezes

(MOTA, 2005).

Ainda segundo Sociedade Beneficente Israelita Brasileira – Albert Einstein (2008, p.2), o diagnóstico da intolerância à lactose poderá ser feito conforme o abordado a seguir.

1-Teste de intolerância à lactose: o paciente recebe uma dose de lactose em jejum e, depois de algumas horas, são colhidas amostras de sangue que indicam os níveis de glicose.

2-Teste de hidrogênio na respiração: o paciente ingere uma bebida com alta quantidade de lactose e o médico analisa o hálito da pessoa em intervalos que variam de 15 a 30 minutos por meio da expiração. Se o nível de hidrogênio aumentar significa um processamento incorreto da lactose no organismo.

Disponível em: http://revista.oswaldocruz.br/Content/pdf/Edicao_16_VICTOR_Ana_Cristina_Soares_Silva.pdf. Acesso 03 de fev de 2019.

Os testes 1 e 2 são utilizados para diagnosticar intolerantes a lactose, pois esses indivíduos

  1. por não possuírem ou apresentarem pouca lactase, não conseguem degradar adequadamente a lactose e quando recebem uma dose de lactose em jejum depois de algumas horas, amostras de sangue indicam níveis altos de glicose.
  2. apresentam um aumento do nível de hidrogênio decorrente de uma acidose metabólica provocada pela degradação do carboidrato lactose, realizada por bactérias do intestino grosso na terceira etapa da respiração celular, denominada cadeia respiratória.
  3. quando submetidos ao teste 1, depois que recebem uma dose de lactose em jejum, a amostra de sangue coletada após algumas horas mostra que intolerantes ficarão hiperglicêmicos e consequentemente terão um aumento da pressão arterial.
  4. apresentam um aumento do nível de hidrogênio, uma vez que a ausência da enzima lactase impossibilita a quebra adequada da lactose. As bactérias do intestino grosso utilizam a lactose e produzem hidrogênio através de fermentação. Essas moléculas, via corrente sanguínea, chegam aos pulmões podendo ser expiradas.
  5. apresentam um processamento incorreto da lactose gerado pela reação entre a lactose a e uma outra enzima denominada enteroquinase que libera como subproduto o gás hidrogênio.

10. (ENCEJA) A intolerância à lactose é causada pela deficiência na produção da enzima lactase, dificultando a digestão desse carboidrato. Entre os sintomas dessa deficiência estão: diarreia, dores abdominais, inchaço, náuseas e, às vezes, vômitos e flatulência (excesso de gases).

Para não ter esses sintomas, as pessoas com essa deficiência devem evitar a ingestão de

  1. carne assada.
  2. batata cozida.
  3. queijo.
  4. mel.

Você acredita que o gabarito esteja incorreto? Avisa aí 😰| Email ou WhatsApp



Você acredita que o gabarito esteja incorreto? Avisa aí 😰| Email ou WhatsApp