Home > Banco de Questões > Biologia > Simulados

Biotecnologia e Genética VI

Lista de 15 exercícios de Biologia com gabarito sobre o tema Biotecnologia e Genética com questões de Vestibulares.



01. (ACAFE) O termo genética foi aplicado pela primeira vez pelo biólogo inglês William Bateson (1861 – 1926) para definir o ramo das ciências biológicas que estuda e procura explicar os fenômenos relacionados à hereditariedade.

Assim, a alternativa correta é:

  1. A penetrância é a expressão percentual com que um gene se manifesta. Sabendo-se que a penetrância do gene para o nanismo acondroplásico é de 80%, pode-se dizer que a probabilidade de um homem heterozigoto, casado com uma mulher normal, ter um filho com este tipo de nanismo é de 80%.
  2. Epistasia é um tipo de interação gênica em que um gene de determinado locus inibe a manifestação de genes de outro locus. Denomina-se hipostático o gene inibidor e epistático, o gene inibido.
  3. A capacidade que tem um único par de alelos de produzir diversos efeitos fenotípicos, simultaneamente, no mesmo indivíduo, chama-se pleiotropia.
  4. Na herança quantitativa, os indivíduos diferem de forma descontínua, apresentando como componentes da variação o genótipo e o ambiente. Dessa forma, toda a variação existente pode ser representada graficamente através de uma curva de Gauss.

02. (UNESP) Uma professora de Biologia explicava a seus alunos que o daltonismo para a cor verde é determinado por um gene recessivo ligado ao sexo.

Paulo e Luísa, um casal de gêmeos que estudava na mesma sala, disseram que eram daltônicos para a cor verde. A professora perguntou se outras pessoas da família também eram daltônicas e os gêmeos responderam que outras duas pessoas tinham o mesmo tipo de daltonismo. Para descobrir quais eram essas pessoas, a professora fez mais algumas perguntas aos gêmeos e descobriu que eles não tinham outros irmãos, que seus pais eram filhos únicos e que seus avós ainda eram vivos.

As outras duas pessoas daltônicas da família eram

  1. o pai e o avô materno dos gêmeos.
  2. a mãe e a avó materna dos gêmeos.
  3. a mãe e a avó paterna dos gêmeos.
  4. o pai e a mãe dos gêmeos.
  5. o avô materno e a avó paterna dos gêmeos.

03. (UCS) Um dito popular afirma que gatos com três cores sempre são fêmeas. Isso só é possível, porque a pelagem de cor branca é decorrência da presença de um gene autossômico; já as cores amarela e preta se fazem presentes graças a dois alelos (B¹ e B²) ligados ao sexo. Diante disso, assinale a alternativa correta.

  1. As fêmeas, por serem XY, podem carregar os alelos b¹ e b², que conferem a ausência de cor. Os machos, por serem XX, só podem ter a cor preta.
  2. Os machos e as fêmeas podem ter a cor branca; as fêmeas, por serem XX, podem carregar os alelos B¹ e B², que conferem a cor preta e amarela ao mesmo tempo; o que não ocorre com os machos, por serem XY.
  3. As fêmeas, por serem XX, podem carregar os alelos B¹ e B², que conferem a cor preta e branca ao mesmo tempo. Os machos, por serem XY, podem ser branco ou preto.
  4. As fêmeas sempre serão coloridas. Os machos só podem ter a cor branca.
  5. Os machos e as fêmeas podem ter a cor branca; os machos, por serem XX, podem carregar os alelos B¹ e B², que conferem a cor preta e amarela ao mesmo tempo. As fêmeas, por serem XY, só podem ser pretas ou amarelas.

04. (FATEC) Em uma espécie de felídeos, uma alteração anatômica na laringe permite que alguns indivíduos tenham a capacidade de rugir. Essa característica é determinada exclusivamente por um único par de genes, com herança dominante ligada ao sexo.

Em um determinado zoológico, uma fêmea rugidora heterozigota está prenha de um macho incapaz de rugir, ambos da mesma espécie de felídeos.

A probabilidade de que o filhote desse acasalamento seja uma fêmea rugidora, desprezando a ocorrência de mutações genéticas e de recombinações gênicas, é de

  1. 0%
  2. 25%
  3. 50%
  4. 75%
  5. 100%

05. (FGV-SP) A figura a seguir ilustra o processo de transformação do milho moderno cultivado, atualmente, a partir do teosinto, uma gramínea silvestre ancestral. Ambos vegetais são classificados dentro da espécie Zea mays.

O processo que gerou as variedades agrícolas cultivadas hoje em larga escala está fundamentado

  1. na seleção natural, promovida pelo ambiente, de variedades mais produtivas e mais resistentes às variações ambientais
  2. nas mutações induzidas, e posteriormente selecionadas, a partir de cruzamentos com espécies de gramíneas diferentes.
  3. no cultivo sob diferentes condições ambientais, o que promove maior diversidade genética dentro da espécie ancestral.
  4. na seleção artificial de características de interesse, a partir do cruzamento de variedades cultivadas em diferentes regiões.
  5. nos cruzamentos dentro das mesmas variedades, o que promove a homogeneização das características.

06. (UDESC) Como resultado do cruzamento de dois coelhos duplo heterozigotos nasceram 360 descendentes, deste total, o número de coelhas com o mesmo genótipo dos genitores é:

  1. 45
  2. 90
  3. 180
  4. 70
  5. 100

07. (FGV-SP) A interação entre dois pares de alelos autossômicos com segregação independente condiciona uma determinada característica genética, com três fenótipos diferentes.

Fenótipo X: presença de, pelo menos, um alelo dominante em cada par.

Fenótipo Y: presença de, pelo menos, um alelo dominante no primeiro par e presença de dois alelos recessivos no segundo par.

Fenótipo Z: presença de dois alelos recessivos no primeiro par e presença de, pelo menos, um alelo dominante no segundo par.

Indivíduos duplo recessivos são inviáveis e morrem ainda na fase embrionária.

A partir do cruzamento entre parentais cujos genótipos são Aabb e aaBb, a probabilidade de nascimento de indivíduos caracterizados pelos fenótipos X, Y e Z, respectivamente, é

  1. 1/3, 1/3, e 1/3.
  2. 1/2, 1/4 e 1/4.
  3. 3/4, 1/8 e 1/8.
  4. 0, 1/2 e 1/2.
  5. 1/4, 1/4 e 1/4.

08. (UDESC) Dentre os fatores evolutivos, a deriva genética é um dos mais interessantes por suas características.

Analise as proposições sobre este fator evolutivo.

I. A deriva genética aumenta as frequências de mutações em uma população.

II. Para ocorrer a deriva genética é necessário o mesmo número de machos e fêmeas em uma população.

III. A deriva genética ocorre em populações pequenas.

IV. A deriva genética aumenta a variabilidade gênica de uma população.

Assinale a alternativa correta.

  1. Somente a afirmativa III é verdadeira.
  2. Somente a afirmativa IV é verdadeira.
  3. Somente as afirmativas I e IV são verdadeiras.
  4. Somente as afirmativas II e III são verdadeiras.
  5. Somente as afirmativas III e IV são verdadeiras.

09. (FGV-SP) O Instituto Butantan está na fase final dos testes da vacina contra a dengue, a qual imunizará as pessoas, com uma só aplicação, para os quatro sorotipos virais existentes.

Com base no aspecto imunológico, é correto afirmar que a vacina produzida pelo Instituto Butantan contém

  1. quatro tipos de antígenos que estimulam a produção de quatro tipos de anticorpos, na resposta imunitária primária.
  2. um tipo de antígeno que estimula a produção de quatro tipos de anticorpos, na resposta imunitária primária.
  3. quatro tipos de anticorpos que estimulam a produção de quatro tipos de antígenos, na resposta imunitária secundária.
  4. um tipo de anticorpo que estimula a produção de quatro tipos de antígenos, na resposta imunitária secundária.
  5. quatro tipos de antígenos que estimulam a produção de um tipo de anticorpo, na resposta imunitária primária.

10. (UPE) Leia o texto a seguir:

Atualmente, o gene considerado como o mais confiável para discriminar se um atleta tem mais força ou resistência é o ACTN3, apelidado gene da velocidade. Localizado no cromossomo 11, o ACTN3 é responsável pela produção da proteína alfa actinina 3, ativada exclusivamente em fibras musculares de contração rápida. Uma alteração em uma única base nitrogenada faz que esse gene possa apresentar duas formas na população humana: a versão “normal”, funcional, denominada R, que produz alfa actinina 3; e a variante alterada, chamada X, em que a tal proteína não é sintetizada. O gene ACTN3 assim como a eritropoietina (EPO), hormônio do crescimento humano (hGH), inibidor de genes da miostatina, endorfina, encefalina, leptina, dentre outros, são possíveis alvos primários do doping genético em humanos, por meio de terapia gênica in vivo, na qual o processo de transgenia ocorre dentro do indivíduo, ou ex vivo, no qual parte do engenheiramento genético ocorre fora do corpo, e parte, dentro.

Fontes: disponível em: <http://revistapesquisa.fapesp.br/wp-content/uploads/2016/06/014-019_CAPA_esportes_244-1.pdf?c01c25> e BAIRROS, A. V.; PREVEDELLO, A. A.; MORAES, L. L. S. Doping genético e possíveis metodologias de detecção. Rev. Bras. Ciênc. Esporte, Florianópolis, v.33, n.4, p.1055-1069, out./dez. 2011. Disponível em:<http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-32892011000400017>

Sobre ele, é CORRETO afirmar que

  1. corredores de longa distância tendem a possuir, ao menos, uma cópia da variante R, a forma funcional, do gene ACTN3. A menor quantidade da proteína melhoraria o desempenho dos atletas em tarefas que dependem da ação das fibras rápidas.
  2. corredores velocistas precisam ser resistentes ao cansaço e tendem a ser XX quanto ao gene ACTN3. A ausência parcial da proteína levaria o organismo a se adaptar melhor a exercícios de longa duração que retiram energia do consumo de oxigênio.
  3. o doping genético é considerado o uso terapêutico de células, genes e elementos gênicos que venham a aumentar o desempenho físico do atleta por meio de substâncias químicas e fármacos.
  4. o doping genético ex vivo envolve a transferência de genes para células em meio de cultura e reintrodução para o tecido-alvo do atleta, o que aumentaria a expressão de hormônios e outras substâncias bioquímicas, trazendo melhoria ao seu desempenho físico.
  5. o princípio da terapia gênica in vivo consiste na transferência de proteínas e lipídeos para células-alvo por meio de pílulas, com o objetivo de suprir os produtos de um gene estruturalmente anormal no genoma do atleta.

11. (EMESCAM) Os cientistas descobriram que a bactéria Escherichia coli, quando tratada com uma solução contendo íons Ca2+ ou Mn2+, torna-se suscetível a captar moléculas de DNA exógeno, na forma de plasmídeos, quando, então, é denominada de célula competente.

O fenômeno descrito denomina-se

  1. recombinação gênica.
  2. clonagem.
  3. transformação.
  4. seleção gênica.
  5. ligação gênica.

12. (UECE) Os genes letais foram identificados, em 1905, pelo geneticista francês Lucien Cuénot. A acondroplasia é uma forma de nanismo humano condicionada por um alelo dominante D que prejudica o desenvolvimento ósseo. Pessoas que apresentam a acondroplasia são heterozigotas e pessoas normais são homozigotas recessivas. Assinale a opção que corresponde ao genótipo em que o gene é considerado letal.

  1. Dd
  2. dd
  3. D_
  4. DD

13. (URCA) Qual a probabilidade de um casal heterozigoto para uma herança condicionada por um par de genes autossômicos terem um descendente homozigoto?

  1. 0%
  2. 25%
  3. 50%
  4. 75%
  5. 100%

14. (URCA) Em herança quantitativa genes expressam suas informações para formação de um fenótipo somando as ações. São exemplo de herança quantitativa a cor da pele, a altura e a cor do olho humano. A cor do grão de milho também é um desses casos em que três pares de genes estão envolvidos. Para a cor do grão de milho, caso se faça o cruzamento de triploheterozigotos as proporções fenotípicas esperadas são:

  1. 1 : 1: 2 : 2 : 4 : 2 : 2 : 1.
  2. 1 : 4 : 5 : 4 : 1.
  3. 1 : 4 : 6 : 4 : 1.
  4. 1 : 6 : 15 : 20 : 15 : 6 : 1.
  5. 1 : 5 : 5: 10 : 5 : 5 : 1.

15. (PUC-PR) Suponha a existência de dois genes, A e B, localizados no mesmo cromossomo e com frequência de permuta de 16%.

Do cruzamento de um macho di-híbrido com genótipo cis com uma fêmea aabb, qual a frequência esperada, na primeira geração filial, de indivíduos com o genótipo aabb?

  1. 8%
  2. 16%
  3. 42%
  4. 64%
  5. 84%

Você acredita que o gabarito esteja incorreto? Avisa aí 😰| Email ou WhatsApp



.