Home > Banco de Questões > Biologia > Microbiologia >

Cólera

Lista de 07 exercícios de Biologia com gabarito sobre o tema Cólera com questões de Vestibulares.





01. (FATEC) Como fazíamos sem água tratada

Essencial para os seres vivos, a água é ao mesmo tempo responsável pela transmissão de muitas doenças, algumas até fatais. Cientes desse paradoxo, os habitantes do antigo Egito desenvolveram princípios básicos que foram usados durante séculos por vários povos para deixar a água pura. O principal deles era a fervura, ainda hoje um jeito seguro para garantir a potabilidade da água. Os líderes recomendavam que o líquido fosse fervido sobre o fogo, esquentado sob o sol ou aquecido com um pedaço de ferro em brasa mergulhado dentro de um recipiente com água.

Em Roma, no século I a.C., o arquiteto Marcus Vitruvius Pollio levantou questões sobre a distribuição da água: sendo uma bebida vital, era preciso levá-la limpa às casas abastadas e às fontes públicas, onde os mais pobres se abasteciam. Vitruvius também se preocupou com a qualidade dos canos, estabelecendo que eles deveriam ser de cerâmica, em vez de chumbo, para diminuir o risco de a água ser contaminada por metais pesados.

O primeiro tratamento de água em massa foi realizado em Londres, a partir de 1829. A atenção à pureza foi redobrada quando se confirmou, no meio do século XIX, que a água transmitia a cólera. O tratamento tornou-se obrigatório em muitas cidades, e uma das técnicas mais comuns passou a ser a cloração para deixar a água pronta para consumo.

Atualmente, a água da torneira, além de matar a sede, ganhou também a função de prevenir as cáries devido ao acréscimo de flúor.

(Daniel Cardoso, revista Aventuras na História, editora Abril, março de 2011. Adaptado)

O texto menciona algumas técnicas de tratamento de água para torná-la potável. Essas medidas, além de evitar o contágio pela cólera, podem contribuir para a prevenção de outras doenças, como

  1. dengue e teníase.
  2. elefantíase e malária.
  3. amebíase e ascaridíase.
  4. leptospirose e leishmaniose.
  5. doença de Chagas e toxoplasmose.

02. (UNIFESO) Em determinadas regiões, verifica-se que o índice de cólera e de hepatite A aumenta no período de chuvas. Para diminuir a incidência das duas doenças, a população recebeu a orientação de só usar a água local para beber e preparar alimentos se estiver filtrada ou fervida.

Com relação à eficiência da filtração e da fervura na redução da incidência das duas doenças citadas, assinale a afirmativa correta.

  1. A fervura é eficiente para reduzir a incidência de hepatite A, mas não funciona para a cólera.
  2. A fervura é eficiente para reduzir a incidência de cólera, mas não funciona para a hepatite A.
  3. A filtração é eficiente para reduzir a incidência de ambas as doenças.
  4. A filtração é eficiente para reduzir a incidência de hepatite A, mas não funciona para a cólera.
  5. A filtração é eficiente para reduzir a incidência de cólera, mas não funciona para a hepatite A.

03. (UFRGS) Bactérias são agentes causadores de diversas doenças, e algumas delas podem ser muito graves.

Considere as afirmações abaixo, a respeito de doenças.

I - A cólera é causada por um vibrião, que é eliminado junto com as fezes.

II - A gastrite bacteriana é causada pela Helicobacter pylori, que pode levar ao câncer.

III - A dengue hemorrágica é causada por bactérias, do tipo bacilo, eliminadas no sangue.

Quais estão corretas?

  1. Apenas I.
  2. Apenas III.
  3. Apenas I e II.
  4. Apenas II e III.
  5. I, II e III.

04. (Unicentro) Doenças como, amebíase (protozoose), cólera (bacteriose) e hepatite A (virose), provocadas pela ingestão de água e alimentos contaminados, podem ser prevenidas:

  1. A partir da eliminação dos vetores dessas doenças tais como, o mosquito prego e o barbeiro.
  2. Se as pessoas evitarem o contato com outras pessoas que estejam infectadas por esses agentes infecciosos.
  3. Se as pessoas evitarem locais fechados, como por exemplo cinema, shoppings entre outros, durante o inverno.
  4. A partir da implantação do saneamento básico em todas as regiões do país, além da educação sanitária que induz a população adquirir hábitos que evitem a transmissão de doenças.
  5. Se as pessoas tiverem hábitos alimentares saudáveis para fortalecimento do corpo.

05. (FASA) Conhecida há séculos na Índia, a cólera é uma infecção bacteriana provocada pela Vibrio cholerae, indivíduo em forma de vírgula, dotado de um único flagelo, que lhe confere extrema mobilidade. Em 1961, teve início uma pandemia que se propagou por numerosos países da Ásia, África e Europa. No Brasil, onde não havia registros de casos desde o final do século XIX, aportou em 1991, atingindo indivíduos ribeirinhos do Alto Solimões, no Amazonas. De lá para cá, os casos se multiplicaram e a moléstia, indisfarçavelmente, voltou a integrar o quadro nosológico brasileiro.

(SOARES, p. 117)

Sobre epidemiologia e estrutura bacteriana, é correto afirmar:

  1. O processo de tradução nessas bactérias é subsequente à transcrição, devido à compartimentalização estrutural do seu citoplasma.
  2. O agente etiológico da doença é um eucarionte do reino Monera, que costuma se agrupar, formando cadeias sinuosas (S) ou espiraladas.
  3. O período de incubação do Vibrio cholerae é longo, em torno de 10 a 20 dias, com manifestação abrupta, seguida de acentuada perda de água e de eletrólitos.
  4. A doença é transmitida por meio de água e/ou alimentos contaminados, devido às precárias condições de saneamento básico ofertado às populações.

06. (UniNassau) Recife nos Tempos da Cólera

O primeiro caso de cólera na capital de Pernambuco foi registrado em 28 de janeiro de 1856. A vítima faleceu em apenas 24 horas. Todos os esforços empreendidos por médicos e autoridades locais para deter o avanço da doença foram inúteis. Isso foi só o começo: nos três primeiros meses daquele ano, o cólera matou 3.338 moradores do Recife, o equivalente a cerca de 5% da população. Desde 1849 até então, haviam sido registrados 11 surtos epidêmicos na cidade do Recife, sendo os mais graves os de febre amarela (de 1849 a 1852) e esse de cólera. A constância das epidemias denunciava a insalubridade do ambiente urbano, que se tornou alvo dos higienistas e das autoridades provinciais de Pernambuco ao longo de todo o século XIX.

http://historiainte.blogspot.com/2014/01/recife-nos-tempos-da-colera.html

Apesar de não haver mais epidemias de febre amarela e cólera no Recife, é incrível como quase dois séculos depois, a cidade ainda tem condições insalubres que espalham doenças da mesma forma que estas. Qual das alternativas a seguir cita duas medidas profiláticas que poderiam inibir estas e outras doenças que apresentam as mesmas formas de transmissão?

  1. Erradicação de mosquitos transmissores para febre amarela e tratamento de esgoto no caso da cólera.
  2. Lavar bem alimentos contaminados para febre amarela e evitar contato com pessoas contaminadas para cólera.
  3. Vacinação para febre amarela e erradicação dos caramujos transmissores para cólera.
  4. Evitar o contato com pessoas contaminadas para febre amarela e vacinação no caso da cólera.
  5. Uso de repelentes para febre amarela e vacinação de cães e gatos no caso da cólera.

07. (Unichristus) Uma vacina oral, barata, confere uma proteção "significativa" contra a cólera grave, segundo um teste realizado nas condições de vida comum em Bangladesh, onde a doença mata milhares de pessoas anualmente. Segundo a OMS, a cada ano, são registrados entre 3 e 5 milhões de casos de cólera, matando cerca de 120 mil pessoas em todo o mundo. A cólera é uma infecção causada pela bactéria Vibrio cholerae.

Disponível em: http://g1.globo.com/bemestar/noticia/2015/07/v acina-oral-contra-colera-se-mostra-eficaz-diz-estu do.html

Além da vacina, uma das principais medidas profiláticas que deve ser utilizada no combate a essa doença é

  1. fazer a ingestão de água filtrada.
  2. evitar o consumo de alimentos enlatados.
  3. fazer uso de antibióticos específicos.
  4. utilizar soro fisiológico para hidratação.
  5. utilizar inseticidas contra os mosquitos transmissores.

Você acredita que o gabarito esteja incorreto? Avise para a gente | Email ou WhatsApp