Home > Banco de Questões > Literatura > Movimentos >Quinhentismo

Quinhentismo

Lista de 20 exercícios de Literatura com gabarito sobre o tema Quinhentismo com questões de Vestibulares.

O Quinhentismo corresponde ao período literário (1500-1601) que abrange todas as manifestações literárias produzidas no Brasil na época de seu descobrimento pelos portugueses, durante o século XVI. É um movimento literário, ou seja, parecido ao classicismo português e possui ideias relacionadas ao renascimento, que vivia o seu auge na Europa.


Você pode conferir as videoaulas, conteúdo de teoria, e mais questões sobre o tema aqui.


1. (UFSM) Sobre a literatura produzida no primeiro século da vida colonial brasileira, é correto afirmar que:

  1. É formada principalmente de poemas narrativos e textos dramáticos que visavam à catequese.
  2. Inicia com Prosopopeia, de Bento Teixeira.
  3. É constituída por documentos que informam acerca da terra brasileira e pela literatura jesuítica.
  4. Os textos que a constituem apresentam evidente preocupação artística e pedagógica.
  5. Descreve com fidelidade e sem idealizações a terra e o homem, ao relatar as condições encontradas no Novo Mundo.

2. (Fed. Lavras) Todas as alternativas são corretas sobre o Padre José de Anchieta, exceto:

  1. Foi o mais importante jesuíta em atividade no Brasil do século XVI.
  2. Foi o grande orador sacro da língua portuguesa, com seus sermões barrocos.
  3. Estudou o tupi-guarani, escrevendo uma cartilha sobre a gramática da língua dos nativos.
  4. Escreveu tanto uma literatura de caráter informativo como de caráter pedagógico.
  5. Suas peças apresentam sempre o duelo entre anjos e diabos.

3. (UFRN) Define-se a Literatura Informativa no Brasil como:

  1. as obras que visavam a tornar mais acessíveis aos indígenas os dogmas do cristianismo.
  2. a prova de que os autores brasileiros tinham em mente emancipar-se da influência européia.
  3. o reflexo de traços do espírito expansionista da época colonial.
  4. a prova do sentimento de religiosidade que caracterizou os primeiros habitantes da nova terra descoberta.
  5. a descrição dos hábitos de nomadismo predominantes entre os índios.

04. (URCA) “Até agora não pudemos saber se há ouro ou prata nela, ou outra coisa de metal, ou ferro; nem lha vimos. Contudo a terra em si é de muito bons ares frescos e temperados como os de Entre-Douro-e-Minho, porque neste tempo d'agora assim os achávamos como os de lá. Águas são muitas; infinitas. Em tal maneira é graciosa que, querendo-a aproveitar, dar-se-á nela tudo; por causa das águas que tem!”

Este é um trecho da Carta de Pero Vaz de Caminha sobre o “achamento” das terras do Brasil. Das alternativas abaixo sobre a Carta só é CORRETO afirmar:

  1. Cronologicamente a Carta de Pero Vaz de Caminha insere-se no Barroco brasileiro.
  2. O estilo ufanista e emotivo prenuncia características do Romantismo brasileiro.
  3. Entre outros textos do século XVI em forma de diários, tratados e crônicas, a Carta de Pero Vaz de Caminha é tida como literatura de informação.
  4. Escrita em versos, a Carta de Pero Vaz de Caminha é considerada o primeiro poema épico da literatura brasileira.
  5. Não se pode dizer que foi por cumprimento do dever do cargo de escrivão que Pero Vaz de Caminha escreveu a Carta.

05. (EsPCEx) Assinale a alternativa correta em relação ao Quinhentismo brasileiro.

  1. É um período bastante produtivo da literatura brasileira, com importantes poetas exaltando as qualidades da nova terra.
  2. É o primeiro movimento literário ocorrido no Brasil, tendo como destaque o poeta Basílio da Gama. É uma escola de exaltação do sentimento de brasilidade.
  3. É um período em que não se pode falar numa literatura brasileira, e sim em literatura ligada ao Brasil mas que reflete as ambições e intenções do homem europeu.
  4. É composta de crônicas de viagem e de uma vasta produção jesuítica, com objetivos de descrever o interior do Brasil e converter índios e negros à fé católica.
  5. É uma fase inicial da nossa literatura, mas essencial para a formação cultural brasileira pela qualidade dos poemas e romances nela produzidos.

06. (PUC-Campinas) Em 1499 retornavam a Lisboa, em momentos diferentes, as duas naus restantes da armada que, dois anos antes, partira rumo ao Índico em viagem de descoberta do caminho que levasse à Índia, local desejado por Portugal há quase meio século. (...) Definitivamente, as coisas nunca mais foram as mesmas, tanto para aquele pequeno reino português, na franja atlântica da Europa, quanto, em outras medidas, para o resto do continente europeu. Desta viagem, mas sobretudo do que se esperou dela e do que efetivamente se encontrou, restaram-nos alguns documentos epistolares, mas restou-nos também o Roteiro de uma viagem que levou os sonhos portugueses por “mares nunca dantes navegados”, e complementando o poeta Camões, “por terras nunca dantes palmilhadas”.

(VILARDAGA, José Carlos. Lastros de viagem. Expectativas, projeções e descobertas portuguesas no Índico (1498-1554). São Paulo: Annablume, 2010. p. 27)

Os documentos epistolares são os primeiros sinais, entre nós, de uma literatura ainda incipiente, voltados, muitos deles, para

  1. as confissões íntimas da condição de penúria dos primeiros colonos portugueses.
  2. o relato da conversão do gentio, que deveria adotar a religião de seus conquistadores.
  3. o estabelecimento de contato dos viajantes com outros colonizadores europeus.
  4. a descrição das riquezas de que poderá tirar proveito o colonizador lusitano.
  5. a expansão das ideias da Contra-Reforma, na radical reação da Igreja a Lutero.

07. (UDESC) O movimento literário que retrata as manifestações literárias produzidas no Brasil à época de seu descobrimento, e durante o século XVI, é conhecido como Quinhentismo ou Literatura de Informação.

Analise as proposições em relação a este período.

I. A produção literária no Brasil, no século XVI, era restrita às literaturas de viagens e jesuíticas de caráter religioso.

II. A obra literária jesuítica, relacionada às atividades catequéticas e pedagógicas, raramente assume um caráter apenas artístico. O nome mais destacado é o do padre José de Anchieta.

III. O nome Quinhentismo está ligado a um referencial cronológico – as manifestações literárias no Brasil tiveram início em 1500, época da colonização portuguesa – e não a um referencial estético.

IV. As produções literárias neste período prendem-se à literatura portuguesa, integrando o conjunto das chamadas literaturas de viagens ultramarinas, e aos valores da cultura grecolatina.

V. As produções literárias deste período constituem um painel da vida dos anos iniciais do Brasil colônia, retratando os primeiros contatos entre os europeus e a realidade da nova terra.

Assinale a alternativa correta.

  1. Somente as afirmativas I, IV e V são verdadeiras.
  2. Somente a afirmativa II é verdadeira.
  3. Somente as afirmativas I, II, III e V são verdadeiras.
  4. Somente as afirmativas III e IV são verdadeiras.
  5. Todas as afirmativas são verdadeiras.

08. (UPF) Considere as afirmações a seguir em relação ao período de formação da literatura brasileira.

I. Ao longo do século XVI, a literatura brasileira é formada, predominantemente, por textos informativos sobre a natureza e o homem brasileiro, escritos por viajantes e missionários europeus.

II. Nos séculos XVII e XVIII, verificam-se influências do Barroco europeu na incipiente literatura brasileira e, também, nas artes plásticas e na música nacionais, sendo que as produções relativamente originais dessas últimas artes permitem que se fale de um “Barroco brasileiro”.

III. De meados do século XVIII até a eclosão do Romantismo, na primeira metade do século XIX, o estilo literário dominante nas letras nacionais é o Arcadismo, caracterizado por uma oposição sistemática ao avanço do racionalismo iluminista, cuja influência busca neutralizar através da celebração da natureza e da vida no campo.

Está correto apenas o que se afirma em:

  1. I e III.
  2. II.
  3. III.
  4. I e II.
  5. II e III.

09. (EsPCEx) Em relação ao momento histórico do Quinhentismo brasileiro, podemos afirmar que

  1. a Europa do século XVI vive o auge do Renascimento, com a cultura humanística recrudescendo os quadros rígidos da cultura medieval.
  2. o século XVI marca também uma crise na Igreja: de um lado, as novas forças burguesas e, de outro, as forças tradicionais da cultura medieval.
  3. os dogmas católicos são contestados nos tribunais da Inquisição (livros proibidos) e no Concílio de Trento, em 1545.
  4. o homem europeu estabelece duas tendências literárias no Quinhentismo: a literatura conformativa e a literatura dominicana.
  5. a política das grandes navegações coíbe a busca pela conquista espiritual levada a efeito pela Igreja Católica.

10. (UPE) Escrita por Pero Vaz de Caminha, a Carta do Achamento do Brasil

  1. descreve a terra descoberta, supostamente as Índias, cuja cultura dos habitantes era completamente conhecida por parte dos portugueses que atracaram nas praias.
  2. denuncia as mazelas da terra, a pobreza e a inviabilidade de colonizá‐la por ser um território inóspito, pobre e muito quente.
  3. atrai a curiosidade e a ambição dos habitantes do velho mundo, para que eles, movidos pelo desejo de conhecer a nova terra, enfrentassem os perigos da viagem e viessem a habitá‐la e colonizá‐la.
  4. é um texto literário, tendo em vista que a imaginação fértil de seu autor não lhe confere a menor credibilidade histórica.
  5. é o primeiro documento histórico produzido em terras brasileiras, construído por uma linguagem técnica, científica, cujo significado só pode ser captado por intelectuais.

11. (UDESC) A obra Cronistas do descobrimento, Antonio Carlos Olivieri e Marco Antonio Villa, faz referência à história do descobrimento do Brasil. A literatura está dividida em diversas estéticas literárias que também pontuam características que se assemelham ou resgatam elementos da história nacional. Com base nesta analogia, relacione as colunas.

(1) Literatura de Informação

(2) Romantismo

(3) Modernismo

( ) A gênese da formação literária brasileira se encontra, basicamente, no século XVI, constituem-na os relatos dos cronistas viajantes.

( ) Oswald de Andrade reestrutura a Carta de Caminha em poemas, criando uma paródia e sugerindo uma releitura crítica da história do Brasil.

( ) A imagem do índio é resgatada por José de Alencar em obras indianistas. E assim, com tipos heroicos como Peri e Iracema, o autor cria em seus romances uma imagem gloriosa do povo indígena.

( ) A produção literária deste período foi marcada pela recuperação do passado histórico brasileiro, visto sob uma ótica às vezes crítica, outras irônica.

( ) Devido à ausência de um passado medieval, o indianismo foi um dos elementos de sustentação do sentimento nacionalista, o qual era característica deste período literário.

Assinale a alternativa que apresenta a sequência correta, de cima para baixo.

  1. 2 – 2 – 2 – 1 – 3
  2. 1 – 3 – 3 – 3 – 2
  3. 1 – 3 – 2 – 3 – 2
  4. 2 – 3 – 2 – 1 – 3
  5. 2 – 2 – 3 – 1 – 2

12. (UFN) Assinale a alternativa que apresenta as vertentes da literatura no Brasil do século XVI:

  1. Poesia religiosa e sermões, cujos principais representantes são Gregório de Matos e Padre Antônio Vieira, respectivamente.
  2. Poesia satírica e amorosa, representadas pela produção lírica de Cláudio Manuel da Costa e de Pero de Magalhães Gândavo.
  3. Literatura informativa e literatura jesuítica, destacando-se, respectivamente, Pero Vaz de Caminha e José de Anchieta.
  4. Textos de informação e poesia bucólica, com os nomes de Pero Lopes e Souza e de Botelho de Oliveira.
  5. Textos nativistas e poesia épica, tendo em Padre Manuel da Nóbrega e em Basílio da Gama seus principais representantes.

13. (UFN) “Nela até agora não pudemos saber que haja ouro, nem prata, nem nenhuma cousa de metal, nem ferro; [...] A terra, porém, em si, é de muito bons ares. [...]. Mas o melhor fruto que nela se pode fazer me parece será salvar esta gente. E esta deve ser a principal semente que Vossa Alteza em ela deve lançar”.

Com base no fragmento, assinale a alternativa que completa corretamente as lacunas.

O trecho, retirado __________________, que pertence ao período literário denominado ________________, é considerado uma das principais fontes de informação sobre o Brasil do século XVI.

  1. da literatura informativa; Barroco
  2. da literatura jesuítica; Arcadismo
  3. do “Poema à Virgem”; Quinhentismo
  4. da Carta a El-Rei Dom Manuel sobre o achamento do Brasil; Quinhentismo
  5. do poema Caramuru; Arcadismo

14. (PUC-Campinas) Napoleão Bonaparte e Adolf Hitler, entre outros, sonharam com a pan-Europa que, com a inclusão de mais dez países, se tornou uma realidade irreversível. Os antecedentes da União Europeia são assim, alguns mais respeitáveis do que outros. Durante muito tempo depois da tentativa de Carlos Magno de substituir o império romano pelo seu, uma identidade europeia se definia mais pelo que não era do que pelo que era: cristã e não muçulmana, civilizada em vez de bárbara (e, portanto, com o direito de subjugar e europeizar os bárbaros − isto é, o resto do mundo).

(Luis Fernando Verissimo. O mundo é bárbaro. Rio de Janeiro: Objetiva, 2008)

Num processo de colonização, o colonizador vê o nativo como um elemento a ser não apenas fisicamente dominado, mas também como alguém a quem deve impor ideias e convicções. Exemplo disso ocorreu, entre nós, com

  1. a utilização didática do teatro, pelo Padre Anchieta, com a finalidade de conversão do gentio.
  2. o empenho com que o poeta Gregório de Matos satirizava os costumes populares da cidade da Bahia.
  3. a influência exercida pelos poetas clássicos sobre os nossos escritores arcádicos.
  4. os romances de José de Alencar, inteiramente tributários da tradição literária portuguesa.
  5. a poesia de Castro Alves, cujo vigor se deveu aos modelos literários dos iluministas franceses.

15. (IFSulDeMinas)

Águas são muitas; infindas. E em tal maneira é graciosa que, querendo-a aproveitar, dar-se-á nela tudo, por bem das águas que tem.

Porém o melhor fruto, que nela se pode fazer, me parece que será salvar esta gente. E esta deve ser a principal semente que Vossa Alteza em ela deve lançar.

E que aí não houvesse mais que ter aqui esta pousada para esta navegação de Calecute, bastaria. Quando mais disposição para se nela cumprir e fazer o que Vossa Alteza tanto deseja, a saber, acrescentamento da nossa santa fé.

E nesta maneira, Senhor, dou aqui a Vossa Alteza do que nesta vossa terra vi. E, se algum pouco me alonguei, Ela me perdoe, que o desejo que tinha, de Vos tudo dizer, mo fez assim pôr pelo miúdo.

E pois que, Senhor, é certo que, assim neste cargo que levo, como em outra qualquer coisa que de vosso serviço for, Vossa Alteza há de ser de mim muito bem servida, a Ela peço que, por me fazer singular mercê, mande vir da ilha de São Tomé a Jorge de Osório, meu genro – o que d’Ela receberei em muita mercê.

Beijo as mãos de Vossa Alteza. Deste Porto Seguro, da Vossa Ilha de Vera Cruz, hoje, sexta-feira, primeiro dia de maio de 1500.

Pero Vaz de Caminha

Mostrando a potencialidade da natureza e do gentio, como retrata o trecho transcrito da Carta de Pero Vaz de Caminha, pode-se dizer que as primeiras manifestações de literatura encontradas no Brasil, nos dois primeiros séculos de nossa história colonial, são:

  1. relatos de viagem que informam sobre a terra, além de poemas e peças teatrais com intenção catequética.
  2. romances que retratam a falta de instrução do sertanejo, bem como sua precária vida, dada às condições desfavoráveis impostas pela geografia local e à submissão dos trabalhadores aos proprietários de terra.
  3. ficções regionalistas de aspecto documental que evidenciam elementos históricos e sociais de uma época de efervescência política no país.
  4. epistolas de cunho nacionalistas, que reivindicam uma literatura sobre o Brasil, não mais presa aos modelos lusitanos.

16. (PUC-Campinas) Em 1499 retornavam a Lisboa, em momentos diferentes, as duas naus restantes da armada que, dois anos antes, partira rumo ao Índico em viagem de descoberta do caminho que levasse à Índia, local desejado por Portugal há quase meio século. (...) Definitivamente, as coisas nunca mais foram as mesmas, tanto para aquele pequeno reino português, na franja atlântica da Europa, quanto, em outras medidas, para o resto do continente europeu. Desta viagem, mas sobretudo do que se esperou dela e do que efetivamente se encontrou, restaram-nos alguns documentos epistolares, mas restou-nos também o Roteiro de uma viagem que levou os sonhos portugueses por “mares nunca dantes navegados”, e complementando o poeta Camões, “por terras nunca dantes palmilhadas”.

(VILARDAGA, José Carlos. Lastros de viagem. Expectativas, projeções e descobertas portuguesas no Índico (1498-1554). São Paulo: Annablume, 2010. p. 27)

Os documentos epistolares são os primeiros sinais, entre nós, de uma literatura ainda incipiente, voltados, muitos deles, para

  1. as confissões íntimas da condição de penúria dos primeiros colonos portugueses.
  2. o relato da conversão do gentio, que deveria adotar a religião de seus conquistadores.
  3. o estabelecimento de contato dos viajantes com outros colonizadores europeus.
  4. a descrição das riquezas de que poderá tirar proveito o colonizador lusitano.
  5. a expansão das ideias da Contra-Reforma, na radical reação da Igreja a Lutero.

17. (IFMT) “Ao delimitar e qualificar os momentos decisivos da formação literária brasileira, devemos procurar distinguir [...] manifestações literárias, de literatura propriamente dita, considerada aqui um sistema de obras ligadas por denominadores comuns [...] são, além das características internas (língua, temas, imagens), certos elementos de natureza social e psíquica, embora literariamente organizados, que se manifestam historicamente e fazem da literatura aspecto orgânico da civilização. Entre eles se distinguem: a existência de um conjunto de produtores literários, mais ou menos conscientes do seu papel; um conjunto de receptores, fornecendo os diferentes tipos de público, sem os quais a obra não vive; um mecanismo transmissor (de modo geral, uma linguagem, traduzida em estilos) que liga uns a outros. O conjunto dos três elementos dá lugar a um tipo de comunicação inter-humana, a literatura, que aparece, sob este ângulo como sistema simbólico.

(CANDIDO, Antônio. A formação da literatura brasileira: momentos decisivos. 4. ed. São Paulo: Martins, 1971, v. 1, p. 23).

De acordo com a leitura do texto acima, e a respeito das primeiras manifestações literárias no Brasil, analise os itens:

I. No período colonial,, não tivemos uma literatura propriamente dita, e sim manifestações literárias que, no Brasil, surgem no Humanismo Português.

II. Os textos no Brasil, no período colonial, tinham como características a sua praticidade: davam à Metrópole informações úteis para a colonização (Literatura de Informação) ou se prestavam a fins didáticos e religiosos (Literatura de Formação).

III. Os maiores ícones de representação da Literatura de Formação foram os Pe. José de Anchieta e Manoel da Nóbrega, que se valiam do teatro e de textos em Tupi-Guarani para a catequese dos índios que aqui viviam.

Está correto o que se afirma em:

  1. I, apenas.
  2. I, II e III.
  3. II e III, apenas.
  4. I e III, apenas.
  5. I e II, apenas.

18. (UDESC) O movimento literário que retrata as manifestações literárias produzidas no Brasil à época de seu descobrimento, e durante o século XVI, é conhecido como Quinhentismo ou Literatura de Informação.

Analise as proposições em relação a este período.

I. A produção literária no Brasil, no século XVI, era restrita às literaturas de viagens e jesuíticas de caráter religioso.

II. A obra literária jesuítica, relacionada às atividades catequéticas e pedagógicas, raramente assume um caráter apenas artístico. O nome mais destacado é o do padre José de Anchieta.

III. O nome Quinhentismo está ligado a um referencial cronológico – as manifestações literárias no Brasil tiveram início em 1500, época da colonização portuguesa – e não a um referencial estético.

IV. As produções literárias neste período prendem-se à literatura portuguesa, integrando o conjunto das chamadas literaturas de viagens ultramarinas, e aos valores da cultura grecolatina.

V. As produções literárias deste período constituem um painel da vida dos anos iniciais do Brasil colônia, retratando os primeiros contatos entre os europeus e a realidade da nova terra.

Assinale a alternativa correta.

  1. Somente as afirmativas I, IV e V são verdadeiras.
  2. Somente a afirmativa II é verdadeira.
  3. Somente as afirmativas I, II, III e V são verdadeiras.
  4. Somente as afirmativas III e IV são verdadeiras.
  5. Todas as afirmativas são verdadeiras.

19. (ESA) “A feição deles é serem pardos, quase avermelhados, de rostos regulares e narizes bem feitos; andam nus sem nenhuma cobertura; nem se importam de cobrir nenhuma coisa, nem de mostrar suas vergonhas.” Essa passagem pertence à Carta de Pero Vaz de Caminha, primeiro texto escrito no Brasil, no qual eram descritos a terra e o povo que a habitava.

A respeito da Literatura Quinhentista, é correto afirmar que

  1. os textos dessa época têm grande valor literário.
  2. registra apenas o choque cultural entre colonizadores e colonizados.
  3. toda essa produção está diretamente relacionada à intenção de catequizar os selvagens.
  4. os textos quinhentistas fazem parte do movimento literário intitulado Poesia PauBrasil.
  5. a literatura da época está relacionada ao espírito aventureiro da expansão marítima e comercial portuguesa.

20. (EsPCEx) Assinale a alternativa correta em relação ao Quinhentismo brasileiro.

  1. É um período bastante produtivo da literatura brasileira, com importantes poetas exaltando as qualidades da nova terra.
  2. É o primeiro movimento literário ocorrido no Brasil, tendo como destaque o poeta Basílio da Gama. É uma escola de exaltação do sentimento de brasilidade.
  3. É um período em que não se pode falar numa literatura brasileira, e sim em literatura ligada ao Brasil mas que reflete as ambições e intenções do homem europeu.
  4. É composta de crônicas de viagem e de uma vasta produção jesuítica, com objetivos de descrever o interior do Brasil e converter índios e negros à fé católica.
  5. É uma fase inicial da nossa literatura, mas essencial para a formação cultural brasileira pela qualidade dos poemas e romances nela produzidos.

Você acredita que o gabarito esteja incorreto? Avisa aí 😰| Email ou WhatsApp



Você acredita que o gabarito esteja incorreto? Avisa aí 😰| Email ou WhatsApp