Home > Banco de Questões > Literatura > Obras >A Ilustre Casa De Ramires, Eça De Queirós

A Ilustre Casa De Ramires, Eça De Queirós

Lista de 06 exercícios de Literatura com gabarito sobre o tema A Ilustre Casa De Ramires, Eça De Queirós com questões de Vestibulares.


Você pode conferir as videoaulas, conteúdo de teoria, e mais questões sobre o tema A Ilustre Casa De Ramires, Eça De Queirós.


01. (Fuvest) Ao fazer sua personagem central, Gonçalo Mendes Ramíres, e escrever a novela de seus ancestrais, no romance “A Ilustre Casa de Ramires”, Eça de Queirós estabelece um paralelo entre a antiga nobreza portuguesa e seus atuais descendentes, em que sobressai o sentido de:

  1. continuidade.
  2. complementaridade.
  3. afinidade.
  4. oposição.
  5. superação.

02. (Unesp) Ao fim desse inverno escuro e pessimista, uma manhã que eu preguiçava numa cama, sentindo ainda pálido um bafo de primavera ainda tímido – Jacinto assomou à porta do meu quarto, revestindo de flanelas leves, de uma palavra de açucena.

O trecho acima pertence a uma obra do Realismo português, cujo autor escreveu também Os Maias, entre outros. Suas obras costumam ser distribuídas por três fase, na qual se enquadra a obra que contém o trecho, defende a tese de que a verdadeira facilidade se encontra nas coisas mais simples e puras. Assinale a alternativa que identifica o autor e a obra em questão.

  1. Antero de Quental, Primaveras românticas.
  2. Antero de Quental, O Príncipe Perfeito
  3. Eça de Queirós, A Ilustre Casa de Ramires
  4. Guerra Junqueira, Os simples
  5. Eça de Queirós, A Cidade e as Serra

03. (Fuvest) Apesar de muito diferentes entre si, as personagens Macunaíma (de “Macunaíma”) e Gonçalo Mendes Ramires (de “A ilustre Casa de Ramires”) apresentam como traço de semelhança o fato de que ambas

  1. personificam o desejo brasileiro e português de modernizar-se, rompendo com as tradições e os costumes herdados.
  2. são incorrigivelmente ociosas, recusando-se a vida toda a tomar parte em atividades produtivas.
  3. simbolizam a indecisão típica do homem moderno, que as impede de levar adiante os empreendimentos começados.
  4. representam a terra e a gente a que cada uma pertence, na medida em que a primeira é o “herói de nossa gente” e a segunda “lembra” Portugal.
  5. encarnam o dilema próprio do homem do final do século XIX, dividido entre a vida rural e a vida urbana.

04. (Fuvest) Ostentando um comportamento pessoal que oscila entre a ação e a preguiça, a coragem e a covardia, a mesquinhez e a generosidade, o entusiasmo e a indiferença, o desprendimento e o interesse miúdo, Gonçalo Mendes Ramires parece simbolizar no romance A Ilustre Casa de Ramires:

  1. a burguesia portuguesa;
  2. os portugueses de torna-viagem;
  3. a aristocracia de sua época;
  4. o espírito rural do país;
  5. o próprio espírito do país.

05. (Fuvest) Em “A ilustre Casa de Ramires”, a novela histórica escrita por Gonçalo apresenta traços dominantes de um tipo de narrativa e de um estilo praticados principalmente durante o

  1. Arcadismo.
  2. Romantismo.
  3. Realismo.
  4. Naturalismo.
  5. Simbolismo.

06. (Vunesp) Leia o trecho de A ilustre casa de Ramires, de Eça de Queirós, para responder à questão.

A livraria, clara e larga, respirava para o pomar por duas janelas, uma de peitoril e poiais de pedra almofadados de veludo, outra mais rasgada, de varanda, frescamente perfumada pela madressilva que se enroscava nas grades. Diante dessa varanda, na claridade forte, pousava a mesa – mesa imensa de pés torneados, coberta com uma colcha desbotada de damasco vermelho, e atravancada nessa tarde pelos rijos volumes da História genealógica, todo o Vocabulário de Bluteau, tomos soltos do Panorama, e ao canto, em pilha, as obras de Walter Scott sustentando um copo cheio de cravos amarelos. E daí, da sua cadeira de couro, Gonçalo Mendes Ramires, pensativo diante das tiras de papel almaço, roçando pela testa a rama de pena de pato, avistava sempre a inspiradora da sua Novela – a Torre, a antiquíssima Torre.

(Eça de Queirós. A ilustre casa de Ramires. http://www.dominiopublico.gov.br/download/texto/bi000142.pdf. Adaptado)

Assim como Machado de Assis, Eça de Queirós é um escritor que procura apresentar, em sua obra, uma descrição

  1. ufanista da sociedade.
  2. idealizada da sociedade.
  3. passional da sociedade.
  4. realista da sociedade.
  5. fantasiada da sociedade.

Você acredita que o gabarito esteja incorreto? Avisa aí 😰| Email ou WhatsApp



Você acredita que o gabarito esteja incorreto? Avisa aí 😰| Email ou WhatsApp