Home > Banco de Questões > Sociologia > Cultura e Sociedade >Pós-Modernidade e Globalização

Pós-Modernidade e Globalização

Lista de 10 exercícios de Sociologia com gabarito sobre o tema Pós-Modernidade e Globalização com questões de Vestibulares.





01. (UNESP) A utilização de fantasia pelo sistema de crença que reafirma o capitalismo ocorre a partir do consenso popular que é realizado por meio da conquista, pelos assalariados, de bens simbólicos, de expectativas e de interesses. Assim sendo, o sistema de crença no consumo não opera sobre programas concretos e imediatos, mas sim a partir de imagens criadas pela publicidade e pela propaganda, que são fomentadas exclusivamente pela base econômica da sociedade; daí a permanente busca de realização econômica como sinônimo de todas as outras realizações ou satisfações. Por isso é que nos roteiros de cenas a comunicação sempre espelha a positividade. Não há dor, nem crueldade, nem conflito, nem injustiça, nem infelicidade, nem miséria. A seleção e associação de signos são trabalhadas para nem de longe sugerir dúvidas no sistema de crença no consumo. O jovem rebelde é bonito, forte, penteado e vestido com grife divulgada; o belo casal transpira boas expectativas de vida no calor do forno de micro-ondas ou na certeza de um seguro de vida ou mediante uma assistência médica eficiente; uma supercriança lambe nos superdedos a margarina de uma família feliz. (Solange Bigal. O que é criação publicitária ou

(O estético na publicidade), 1999. Adaptado.)

De acordo com o texto, no universo publicitário, a estética exerce sobretudo o papel de

  1. denunciar as condições opressivas de vida existentes no capitalismo.
  2. criticar os mecanismos de sedução exercidos pela indústria cultural.
  3. veicular imagens de caráter ideológico manipuladoras do desejo.
  4. efetivar processos formadores do senso crítico sobre a realidade.
  5. questionar os estereótipos hegemônicos na sociedade de classes.

02. (Uema) “O sociólogo Zygmunt Bauman, em seu livro Globalização: as consequências humanas, afirma que a ‘globalização‘ tem sido apresentada como o destino irremediável do mundo, mas que, no fenômeno da globalização, há mais coisas do que pode o olho apreender, pois o fenômeno da globalização tanto divide como une.”

Fonte: BAUMAN, Zygmunt. Globalização: as consequências humanas. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1999. (adaptado)

Essa crítica do autor é, também, expressa em outras linguagens como na charge abaixo. Com base na charge e nas ideias de Zygmunt Bauman, pode-se afirmar que o fenômeno da globalização

Com base na charge e nas ideias de Zygmunt Bauman, pode-se afirmar que o fenômeno da globalização

  1. seleciona povos, países e setores que serão inseridos no processo, determinando a forma da inserção.
  2. uniformiza todos os países e atinge a todos da mesma maneira, sem distinção de etnia, credo e ideologia.
  3. distribui igualmente entre povos e países os produtos advindos do desenvolvimento econômico e tecnológico.
  4. transforma as nações em uma só, criando uma verdadeira "aldeia global", na qual todos os povos são iguais.
  5. padroniza o mundo social, cultural, política e economicamente, reduzindo as desigualdades entre as nações.

03. (UEL) Analise a charge a seguir e responda à(s) questão(ões). A prudência sugere que, para qualquer pessoa que deseja agarrar uma chave sem perder tempo, nenhuma velocidade é alta demais; qualquer hesitação é desaconselhada, já que a pena é pesada

Leia o texto a seguir.

A prudência sugere que, para qualquer pessoa que deseja agarrar uma chave sem perder tempo, nenhuma velocidade é alta demais; qualquer hesitação é desaconselhada, já que a pena é pesada.

BAUMAN, Z. Vida para Consumo: a transformação das pessoas em mercadorias. Trad. Carlos Alberto Medeiros. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2008, p. 50.

Com base na charge e na sociedade agorista, considere as afirmativas a seguir.

I. Na sociedade agorista, o volume de informação disponível é superior ao que seria consumido por uma pessoa culta do século XIII ao longo da vida, o que gera a necessidade de proteção contra as informações indesejadas.

II. Os sentimentos de felicidade ou a sua ausência derivam de esperanças e expectativas, assim como de hábitos aprendidos, e tudo isso tende a diferir de um ambiente social para outro.

III. A modernização tecnológica, materializada em equipamentos, facilitou o acesso a produtos e transformou as ações eventuais em hábitos diários e comuns.

IV. O consumo é uma condição estimulada pelo convívio humano e o consumismo, um aspecto permanente e irremovível, sem limites temporais ou históricos, natural e praticado por todos.

Assinale a alternativa correta.

  1. Somente as afirmativas I e II são corretas.
  2. Somente as afirmativas I e IV são corretas.
  3. Somente as afirmativas III e IV são corretas.
  4. Somente as afirmativas I, II e III são corretas.
  5. Somente as afirmativas II, III e IV são corretas.

04. (UNESP) O plano da Mattel de lançar uma boneca Hello Barbie conectada por Wi-Fi é uma grave violação da privacidade de crianças e famílias. A boneca usa um microfone embutido para captar tudo o que a criança diz a ela e tudo o que é dito por qualquer um ao alcance do microfone. Essas conversas serão transmitidas para servidores em nuvem para armazenamento e análise pela empresa. A Mattel diz que “aprenderá tudo o que as crianças gostam e não gostam” e “enviará dados” de volta às crianças, transmitidos via alto-falante embutido na boneca.

(Susan Linn. “Agente Barbie”. O Estado de S.Paulo, 22.03.2015. Adaptado.)

Sob aspectos filosóficos e éticos, o produto descrito apresenta como implicação

  1. questionar estereótipos hegemônicos no campo da estética e do gênero.
  2. valorizar aspectos positivos da inteligência artificial.
  3. garantir a separação entre esfera pública e esfera privada na infância.
  4. prejudicar o desenvolvimento cognitivo e intelectual da criança.
  5. introduzir ferramentas de marketing no universo infantil.

05. (UEL) Escândalos recentes sobre a exposição de dados dos usuários do Facebook alimentaram os debates sobre a privacidade nas redes sociais, um tema que se conecta com a questão do poder e suscita preocupações sobre o quanto as pessoas e suas relações tornam-se expostas ou protegidas com o uso das novas tecnologias de informação.

Com base nos conhecimentos sociológicos sobre redes sociais e sociedade contemporânea, assinale a alternativa correta.

  1. A revolução tecnológica atual originou-se da resistência social à reestruturação global do capitalismo e moldou- -se pela lógica da liberdade em oposição aos interesses mercantis.
  2. O novo das redes sociais é que, diferentemente das mídias tradicionais, são empreendimentos anticapitalistas por não cobrarem dos usuários o acesso aos serviços de informação.
  3. As interações via redes sociais tornam mais fluidas as fronteiras entre as esferas pública e privada no mundo contemporâneo.
  4. A força política das fake news, nas recentes eleições presidenciais nos EUA, teve como motor a ausência de medidas estatais e privadas para regular os termos de uso das redes sociais.
  5. Os sistemas de comunicações digitais, ao criarem novos espaços de diálogo sobre os problemas sociais, retiram do Estado sua principal função: o uso do monopólio legítimo da violência.

06. (UFU) Desde o final do século passado, os cientistas sociais vêm afirmando que as transformações globais têm levado a uma nova forma de sociedade, definida por sociedade em rede.

De acordo com as análises desse período, afirma-se que foram marcos importantes na emergência desse novo modelo de sociedade

  1. a rede mundial de computadores e os novos movimentos sociais.
  2. os fluxos globais de mão de obra e o capital industrial.
  3. a revolução tecnológica da informação e a reestruturação do capitalismo.
  4. o ciberespaço, as guerras e a fome que aceleraram os fluxos migratórios.

07. (UEMA) O texto a seguir aborda a troca de incentivos fiscais, característica dos acordos contratuais realizados pela Comissão Europeia e os Estados membros da União Europeia.

Também conhecidos pelo nome de instrumentos de convergência e competitividade (ICC), os acordos contratuais assentam sobre um princípio simples: em troca de incentivos financeiros, os Estados europeus seriam convidados a assinar contratos de reforma macroeconômicas com a comissão. Esses compromissos abrangeriam a área social, econômica ou fiscal, independentemente das competências das instituições europeias. Assim, dadas as prioridades atuais da Comissão Europeia, podemos facilmente imaginar que a concessão de benefícios financeiros‘ possa estar condicionada à supressão de medidas de proteção ao emprego, cortes nas despesas sociais ou presentes fiscais para as empresas.

Fonte: PANIER, Frédéric. Um golpe mortal no bem-estar social. In: Le Monde Diplomatique Brasil, n. 82. São Paulo: Instituto Pólis, 2014.

Os acordos referidos no texto são feitos entre a Comissão Europeia e os Estados-Membros da União Europeia. Esses acordos contratuais desestruturam o Estado de Bem-Estar Social porque, na perspectiva neoliberal,

  1. as relações de trabalho são flexibilizadas e os direitos conquistados, reduzidos.
  2. os governos empoderam-se em detrimento da força das empresas privadas transnacionais.
  3. os movimentos sociais são protagonistas nas decisões sobre a política econômica nacional.
  4. as empresas nacionais são fortalecidas frente às multinacionais e estas, enfraquecidas.
  5. o mercado financeiro é enfraquecido e suas transações passam a ser controladas pelo governo.

08. (UEG) “Durante a maior parte da história humana – aproximadamente 40.000 anos – mudar era um processo lento. Nossos ancestrais permaneceram caçadores e colhedores, durante milênios. Agora, durante os últimos trezentos anos, a mudança é constante e incessante. Não pode ser evitada; há poucos lugares para se esconder ou encontrar a ‘vida mais simples’. Cada nova geração deve agora viver em um mundo muito diferente do que o anterior, e cada vez mais as pessoas mudam de empregos e especialidades durante sua vida. Não podemos mais atingir nossos objetivos com o que aprendemos antes. Devemos agora nos adaptar a uma nova crença, que foi lançada por nossa cultura e modos de organização”.

TURNER, H. Jonathan. Sociologia: conceitos e aplicações. São Paulo: Pearson Education do Brasil, 2000. p. 197.

Ao analisar o texto acima, conclui-se que

  1. a existência de um sistema técnico unificado que serve ao planeta inteiro, como, por exemplo, a rede mundial de telecomunicações, entre outros, torna possível a absorção das novas tecnologias de forma homogênea e simultânea entre países, regiões e lugares, eliminando as desigualdades.
  2. a fonte mais latente da mudança social nas questões humanas provavelmente, tem sido a tecnologia, pois, à medida que os homens desenvolvem novos conhecimentos para a obtenção de recursos e produção de mercadorias e serviços, todas as outras relações sociais mudam.
  3. os grandes avanços tecnológicos desenvolveram-se de forma acelerada em escala mundial, destacando-se a informática, as telecomunicações, a robótica, a química fina e a biotecnologia, melhorando sensivelmente a qualidade de vida no planeta.
  4. as novas técnicas produtivas desenvolveram-se de forma acelerada, uma vez que o crescimento da produtividade dava-se à custa de mais mão de obra e da exploração de mais quantidade de recursos naturais.

09. (FGV) Em junho de 2015, o Papa Francisco tornou pública a encíclica Laudato sí (Louvado sejas), na qual trata do meio ambiente e da atual crise ecológica, conforme trecho a seguir.

48. O ambiente humano e o ambiente natural degradam-se em conjunto; e não podemos enfrentar adequadamente a degradação ambiental, se não prestarmos atenção às causas que têm a ver com a degradação humana e social. De fato, a deterioração do meio ambiente e a da sociedade afetam de modo especial os mais frágeis do planeta: 'Tanto a experiência comum da vida quotidiana como a investigação científica demonstram que os efeitos mais graves de todas as agressões ambientais recaem sobre as pessoas mais pobres'. Por exemplo (...), a poluição da água afeta particularmente os mais pobres que não têm possibilidades de comprar água engarrafada, e a elevação do nível do mar afeta principalmente as populações costeiras mais pobres que não têm para onde se transferir. O impacto dos desequilíbrios atuais manifesta-se também na morte prematura de muitos pobres, nos conflitos gerados pela falta de recursos e em muitos outros problemas que não têm espaço suficiente nas agendas mundiais.

Apud http://w2.vatican.va/content/francesco/pt/encyclicals/documents/ papa-francesco_20150524_enciclica-laudato-si.html

No trecho selecionado da encíclica, o papa estabelece

  1. a relação entre a desigualdade social e a fragilidade do equilíbrio ecológico planetário.
  2. o vínculo entre a responsabilidade humana no aquecimento global e a elevação do nível do mar.
  3. a interdependência entre o desenvolvimento tecnológico e o progresso material e moral.
  4. o papel da política internacional para o uso responsável das fontes hídricas.
  5. a importância de preservar o bem comum, sobretudo a água potável.

10. (UEMA) A partir das transformações na sociedade contemporânea, percebe-se a necessidade de compreensão da dinâmica das relações sociais analisadas por vários sociólogos. Algumas dessas mudanças de comportamento aparecem na composição “Pais e filhos”, de Dado Villa Lobos, Renato Russo e Marcelo Bonfá.

... Me diz, por que que o céu é azul

Explica a grande fúria do mundo

São meus filhos que tomam conta de mim.

Eu moro com a minha mãe

Mas, meu pai vem me visitar

Eu moro na rua não tenho ninguém

Eu moro em qualquer lugar.

Já morei em tanta casa

Que nem me lembro mais.

Eu moro com meus pais

É preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã

Porque se você parar pra pensar, na verdade não há...

Fonte: Dado Villa Lobos, Renato Russo e Marcelo Bonfá. Pais e filhos. In: Álbum Quatro Estações. EMI, 1989.

Sob a perspectiva sociológica, as causas sobredeterminantes dos problemas expostos no trecho da música podem ser identificadas como

  1. tradição, assimilação, conscientização, competição.
  2. individualismo, sociabilidade, fluidez, alienação, incerteza.
  3. identidade, solidariedade, cooperação, conflito, secularização.
  4. adaptação, cooperação, solidarismo, autruísmo, coesão social.
  5. homogeneização, singularidade, certeza, aculturação, alteridade.

Você acredita que o gabarito esteja incorreto? Avisa aí 😰| Email ou WhatsApp