Home > Banco de Questões > Sociologia > Cultura e Sociedade >Movimentos Sociais

Movimentos Sociais

Lista de 15 exercícios de Sociologia com gabarito sobre o tema Movimentos Sociais com questões de Vestibulares.


Você pode conferir as videoaulas, conteúdo de teoria, e mais questões sobre o tema aqui.



01. (Uerj) No último mês de janeiro, nas comemorações do Dia de Martin Luther King, propagou-se, mais uma vez, a frase Black lives matter “Vidas negras importam”, que surgiu nos protestos gerados pela morte de jovem negro, em agosto de 2014, na cidade norte-americana de Ferguson.

No último mês de janeiro, nas comemorações do Dia de Martin Luther King, propagou-se, mais uma vez, a frase Black lives matter “Vidas negras importam”, que surgiu nos protestos gerados pela morte de jovem negro, em agosto de 2014, na cidade norte-americana de Ferguson.

A utilização dessa frase nas comemorações de 2015 aponta para uma contradição existente entre uma característica da ordem política norte-americana e um impedimento ao pleno exercício dos direitos civis.

Essa característica e esse impedimento, respectivamente, são:

  1. prevalência do republicanismo e existência de grupos paramilitares
  2. legitimidade do associativismo e regulação dos movimentos populares
  3. vigência do ideal democrático e permanência de desigualdades étnicas
  4. garantia da liberdade de manifestação e monitoramento das redes sociais

02. (Uerj) A origem operária do 8 de março

Para muitos, o 8 de março é apenas um dia para dar flores e fazer homenagens às mulheres. Mas, diferentemente de outras datas comemorativas, esta não foi criada pelo comércio. Oficializado pela Organização das Nações Unidas em 1975, o chamado Dia Internacional da Mulher era celebrado muito tempo antes, desde o início do século XX. E se hoje a data é lembrada como um pedido de igualdade de gênero e com protestos ao redor do mundo, no passado nasceu principalmente de uma raiz trabalhista. Foram as mulheres das fábricas nos Estados Unidos e em alguns países da Europa que começaram uma campanha dentro do movimento socialista para reivindicar seus direitos – as condições de trabalho delas eram ainda piores do que as dos homens à época.

Adaptado de bbc.com.

Com base na reportagem, a criação do Dia Internacional da Mulher tem origem nas manifestações sociais em defesa de:

  1. ampliação da cidadania
  2. expansão da liberdade
  3. promoção da diversidade
  4. valorização da pluralidade

03. (UECE) Os movimentos sociais revelam ações presentes nas sociedades democráticas e são expressão da organização e luta da sociedade civil. Atuam coletivamente na afirmação de direitos e na resistência à exclusão social.

Considerando a afirmação acima, é correto dizer que os movimentos sociais

  1. foram criados pelo Estado como meio de colaborar com a administração dos governos e de suas propostas políticas.
  2. são importantes para a sociedade civil porque, por meio deles, direitos de cidadania são conquistados e a democracia é fortalecida.
  3. são exemplos de protestos que promovem a desordem social e põem em risco os direitos e a cidadania conquistados historicamente pela sociedade.
  4. ao se constituírem, atuam aleatoriamente, sem foco nem direção, apenas movidos pela ideia da mobilização.

04. (UEL) Leia o texto a seguir.

Uma parte considerável dos novos ativistas já compareceu a protestos e a encontros presenciais, mas há muitos que se manifestam exclusivamente na Internet sob a forma de textos, hashtags e vídeos. E o volume de informação produzido por eles sinaliza a centralidade que a política assumiu no dia a dia dos brasileiros.

(Adaptado de: CIRNE, S. Somos todos ativistas. Galileu. abr. 2016. p.41.)

As formas de ativismo on-line e off-line, no Brasil, demonstram a emergência, na sociedade civil, de novos atores políticos, que se articulam por meio de ações coletivas em rede.

Com base no texto e nos conhecimentos sobre as recentes formas de mobilização dos atores da sociedade civil, assinale a alternativa correta.

  1. As ações coletivas em rede podem ser comparadas aos movimentos sindicais brasileiros da década de 1970, por adotarem práticas de organização e de mobilização em defesa da esfera privada contra a opressão estatal.
  2. As manifestações políticas organizadas em redes de movimentos caracterizam-se pela participação de diversos grupos e de múltiplos atores imersos na vida cotidiana, com militância parcial e efêmera.
  3. O atual ativismo político no Brasil, a exemplo do mundo, mobiliza entidades e organizações ideologicamente unificadas e com práticas comuns no mercado, a fim de obter vantagens coletivas trabalhistas e salariais.
  4. O ciberativismo, na contemporaneidade, envolve, como no passado, a mobilização das grandes classes e a afirmação do movimento operário como principal protagonista das transformações socioeconômicas.
  5. Os sujeitos dos movimentos favoráveis às políticas neoliberais, na atualidade brasileira, organizam-se em rede para a defesa da intervenção e da regulação da economia e das relações de trabalho, pelo Estado.

05. (UNESP) Nos cartazes pendurados na casa habitável, só havia espaço para teses anarquistas e ambientalistas. Anticapitalistas, os Black Blocs defendem uma genérica “solidariedade humana”. Ninguém é considerado traidor se não entrar no quebra-quebra, mas o vandalismo é visto como ato de coragem. Equipamentos como orelhões são quebrados, segundo eles, porque a telefonia é dominada por estrangeiros. Também merecem condenação empreiteiras e multinacionais. Revoltados com a privatização do campo de Libra, incluíram a Petrobrás no rol de suas potenciais vítimas. Dizem que queimam as lixeiras públicas nos protestos porque consideram corruptas as concessionárias do serviço. Alguns rejeitam programas sociais, como Bolsa Família, Mais Médicos e ProUni, pois, segundo eles, mascaram as péssimas condições de vida da população e amortecem a revolta.

(Por dentro da máscara dos Black Blocs. Época, 01.11.2013.)

Sob o ponto de vista ideológico, a filiação declaradamente anarquista dos Black Blocs justifica-se pela

  1. adesão teórica e prática a doutrinas de natureza nazifascista.
  2. defesa de ideais socialistas favoráveis ao poder do Estado.
  3. utilização do diálogo como principal instrumento político.
  4. defesa dos ideais de liberdade e cidadania da sociedade burguesa.
  5. confrontação dirigida a autoridades e instituições privadas e estatais.

06. (UECE) O inchaço das grandes cidades brasileiras, em decorrência da migração da população campesina, fez surgir realidades caóticas nas metrópoles. Em razão disso, importantes movimentos sociais urbanos surgem contestando a lógica políticoterritorial brasileira, responsável por deixar milhões de pessoas em condições precárias, ou, até mesmo, sem moradia.

DIAS, Luan Guilherme; SILVA, Juvêncio Borges. Pensar, Fortaleza, v. 23, n. 2, p. 1-13, abr./jun. 2018, p. 5. Disponível em: https://periodicos.unifor.br/rpen/article/download/6450/pdf

Sobre movimentos sociais urbanos, é correto dizer que

  1. são organizações governamentais criadas para mediar os interesses do Estado junto às populações moradoras das periferias das cidades, com objetivo de ajudá-las a conquistar seus direitos.
  2. são movimentos populares, na cidade, que ajudam a transformar a realidade social, mobilizando a sociedade a partir de protestos e ou pressão ao círculo oficial do poder, visando garantir direitos sociais básicos.
  3. seus objetivos fundamentais de criação e de existência, em todas as sociedades, são a cooperação e a cogestão dos interesses das populações urbanas e dos governos.
  4. possuem relação harmoniosa com o Estado em função da relação de satisfação estabelecida entre a vontade coletiva e a dos grupos que dominam os recursos materiais da sociedade.

07. (UPE) Observe a figura a seguir: é um dos movimentos de luta feminista contra a opressão da sociedade machista cuja reivindicação contempla não só a extensão do dia internacional de lutas das mulheres mas também a autonomia em decidir sobre transformações e intervenções no seu corpo

Sobre o tema nela apresentado, é CORRETO afirmar que

  1. se trata de um movimento social contemporâneo que defende a preservação da qualidade de vida dos habitantes do planeta por meio de ações de proteção do meio ambiente.
  2. se refere ao movimento social de mulheres que reivindicam melhores condições sociais para as famílias e reconhecimento de outras datas comemorativas.
  3. é um dos movimentos de luta feminista contra a opressão da sociedade machista cuja reivindicação contempla não só a extensão do dia internacional de lutas das mulheres mas também a autonomia em decidir sobre transformações e intervenções no seu corpo.
  4. é parte do movimento social de luta contra a desigualdade sociopolítica existente no país, mediante a defesa do bem-estar social e das políticas de incentivo à abertura de novos postos de trabalho para os homossexuais.
  5. se caracteriza por ser um conjunto de mulheres que objetivam reivindicar a liberdade de participação na escolha dos representantes políticos, ou seja, esse movimento é parte daquele reconhecido como movimento sufragista do início do século XX.

08. (UFU) Em 2007, a escola de samba do Rio de Janeiro, Império Serrano, apresentou como enredo “Ser Diferente é Normal”, com a seguinte letra: “Temos que olhar de outro jeito / Quem nasceu diferente / E venceu preconceito / A gente tem que admirar / Harmonizar pra ser feliz / Diferença social, pra quê? / Tá na cara que a beleza / Está nos olhos de quem vê / Romantismo irradia energia pra viver”.

A letra dessa música traz informações que podem ser desdobradas e analisadas por meio de conceitos analíticos das Ciências Sociais.

Assinale a alternativa que apresenta esses conceitos analíticos.

  1. Infraestrutura, violência, nepotismo.
  2. Inclusão social, fetichismo da mercadoria, nepotismo.
  3. Inclusão social, controle social, desigualdades sociais e culturais.
  4. Infraestrutura, fetichismo da mercadoria, desigualdades sociais e culturais.

09. (UFU) As desigualdades sociais, étnicas e culturais existentes no Brasil fazem com que exista uma mobilização de grupos, exigindo atendimento às necessidades humanas básicas, garantia de direitos e de deveres iguais. O movimento negro, após anos de debate e de luta por seu reconhecimento e por sua história, passou a ter uma data, 20 de novembro, para que esse debate fosse realizado e para mostrar a importância de refletir sobre a posição dos negros na sociedade. Contudo, o movimento negro ainda possui algumas bandeiras e pautas para realizar.

Assinale a alternativa que contém somente reivindicações e pautas desse movimento.

  1. Cotas em universidades públicas, igualdade salarial entre gêneros e acesso igualitário à previdência social.
  2. Redistribuição de terras aos sem-terra, acesso igualitário às escolas e à educação superior e reconhecimento do casamento civil entre homossexuais.
  3. Fim da diferença salarial entre negros e brancos, acesso igualitário às escolas e à educação superior, preservação e reconhecimento da herança cultural afro-brasileira.
  4. Reforma agrária, combate às discriminações de gênero e à exploração do trabalhador urbano.

10. (UFT) A gravura mostra Jinga, Ngola do Ndongo. Sua história exemplifica o papel político que as mulheres desempenhavam nas sociedades africanas pré-coloniais.

A gravura mostra Jinga, Ngola do Ndongo. Sua história exemplifica o papel político que as mulheres desempenhavam nas sociedades africanas pré-coloniais.

No Reino do Ndongo, localizado em parte do que hoje é a atual Angola, as mulheres sempre tiveram protagonismo político, sendo Jinga:

  1. a primeira mulher a ser eleita chefe da diplomacia no Reino no Congo.
  2. a segunda mulher a assumir o trono, após a morte de sua irmã Hohoria.
  3. a primeira mulher a assumir o cargo de sacerdotisa-chefe de Xangô.
  4. a primeira mulher a se tornar rainha, título que ela carregou por mais de 30 anos.

11. (UECE) Atente para o enunciado a seguir:

“O Movimento dos Trabalhadores Sem Terra – MST – é um dos mais importantes movimentos sociais do Brasil, tendo como foco as questões do trabalhador do campo, principalmente no tocante à luta pela reforma agrária brasileira”.

Disponível em: https://brasilescola. uol.com.br/sociologia/mst.htm.

No que diz respeito ao conceito de “movimentos sociais”, é correto afirmar que são

  1. ações coletivas de segmentos socialmente organizados que têm como objetivo alcançar mudanças sociais por meio do embate político, dentro de uma determinada sociedade e de um contexto específico.
  2. expressões individuais dos sujeitos em seus cotidianos na busca de realização de seus desejos e sonhos a serem alcançados no mercado de trabalho e no reconhecimento de seus méritos pelo Estado.
  3. organizações governamentais com o objetivo de mobilizar setores da população para fazerem valer os direitos sociais e civis, tendo como referências o acesso a serviços que reconheçam a plena cidadania.
  4. organizações de interesse público mantidas por meio de fundos públicos com o objetivo de cooperar na organização das instituições privadas da sociedade, em parceria com os governos.

12. (FAMERP) Leia o texto para responder à questão.

Apenas em 1865, ano do término da Guerra Civil, algumas questões que estavam presentes no período colonial e na Independência (como a escravidão) seriam parcialmente resolvidas. Parcialmente porque, como é lógico notar, o fim da escravidão em 1865 não significou o fim do racismo ou da violência contra os negros.

(Leandro Karnal. Estados Unidos: a formação da nação, 2015.)

A afirmação de que “o fim da escravidão em 1865 não significou o fim do racismo ou da violência contra os negros” pode ser exemplificada

  1. pela conquista da paridade salarial entre trabalhadores negros e brancos somente no início do século XX e pelas denúncias de racismo ainda hoje.
  2. pelo alistamento obrigatório de negros na Primeira Guerra Mundial e pela proibição de práticas segregacionistas somente após esse conflito.
  3. pelo surgimento, no século XIX, de sociedades racistas e pelas lutas dos negros, na segunda metade do século XX, pela obtenção de direitos civis.
  4. pela existência, no século XIX, de calçadas exclusivas para os brancos e pela aprovação legal, somente no início do século XX, da igualdade no tratamento racial.
  5. pela persistência, até a Segunda Guerra, de formas de trabalho análogas à escravidão e pela restrição legal à contratação de negros, ainda hoje, nas grandes empresas.

13. (UFT) Leia o fragmento de texto a seguir:

“Em seu significado mais amplo, o feminismo é um movimento político. Questiona as relações de poder, a opressão e a exploração de grupos de pessoas sobre as outras. Contrapõese radicalmente ao poder patriarcal. Propõe uma transformação social, econômica, política e ideológica da sociedade.”

Fonte: TELES, Maria de Almeida. Breve história do feminismo no Brasil. São Paulo: Ed. Brasiliense, 1999, p.10.

A partir dos pressupostos presentes no fragmento, assinale a alternativa INCORRETA.

  1. O movimento feminista luta pela implementação de políticas públicas para as mulheres, assegurando a especificidade das necessidades femininas;
  2. O movimento feminista reivindica a igualdade de direitos entre homens e mulheres;
  3. O movimento feminista propõe políticas afirmativas baseadas nas desigualdades historicamente constituídas;
  4. O movimento feminista busca a supremacia feminina posto que as mulheres foram oprimidas durante séculos.

14. (Unioeste) Lutando contra o autoritarismo, a discriminação, o conservadorismo, a violência, dentre outros enfoques, tais movimentos marcaram toda uma geração de jovens, ávidos por liberdade e defensores dos direitos humanos

Imagem 1 (10 jan., 2018) – Disponível em: https://www.theatlantic.com/photo/2018/01/50-years-ago-in-photos-a-look-backat- 1968/550208/ Acesso em: 09 ago., 2018

Imagem 2 (18 mai., 2018) – Disponível em: https://neai-unesp.org/1968-um-maio-que-valeu-por-toda-uma-historia/ Acesso em: 10 ago., 2018.

Neste ano (2018), completam-se 50 anos de um período de efervescentes movimentos sociais, políticos e culturais que agitaram diversas partes do mundo, com destaque para os continentes europeu e americano. Lutando contra o autoritarismo, a discriminação, o conservadorismo, a violência, dentre outros enfoques, tais movimentos marcaram toda uma geração de jovens, ávidos por liberdade e defensores dos direitos humanos.

Sobre tal período efervescente e seus principais acontecimentos históricos, é CORRETO afirmar.

  1. As duas imagens retratadas nesta questão referem-se a um mesmo fato político ocorrido nos Estados Unidos – estamos falando da marcha da comunidade negra contra a violência e a discriminação racial.
  2. Uma das características essenciais daquele período de efervescentes movimentos sociais, políticos e culturais foi a influência de concepções ideológicas de extrema-direita nas práticas organizativas e nas ações públicas destes movimentos.
  3. A cena fotografada na imagem 2 procurou registrar um dos momentos de apogeu do movimento conhecido como “Maio de 1968”, quando os estudantes fizeram uma revolução política e assumiram o governo do Estado na França.
  4. Considerados por muitos como um problema histórico ainda presente em nossos dias, a luta em defesa dos direitos humanos, a reivindicação das liberdades e o fim de regimes e práticas autoritários tiveram no ano de 1968 um conhecido marco simbólico em várias partes do mundo, inclusive no Brasil, com a “passeata dos cem mil” no Rio de Janeiro.
  5. O ano de 1958 foi marcante historicamente em diversas partes do mundo, destacando-se, como pode-se ver claramente pelas imagens, a marcha da comunidade negra contra o racismo nos Estados Unidos e o que ficou conhecida na França como o “Maio de 1968”, movimento de estudantes e trabalhadores contra o autoritarismo do regime francês.

15. (UFPR) O texto a seguir é referência para a questão.

No livro Mulheres, raça e classe, Angela Davis perfaz um caminho histórico e social da luta das mulheres nos Estados Unidos e como diferentes movimentos e campanhas possibilitaram a construção dos direitos e das pautas políticas de gênero naquele país. Numa das passagens da obra, em que aborda as campanhas pelo direito ao aborto, Davis afirma que “o controle de natalidade – escolha individual, métodos contraceptivos seguros, bem como abortos, quando necessário – é um pré-requisito fundamental para a emancipação das mulheres. [...] E se a campanha pelo direito ao aborto do início dos anos 1970 precisava ser lembrada de que mulheres de minorias étnicas queriam desesperadamente escapar dos charlatões de fundo de quintal, também deveria ter percebido que essas mesmas mulheres não estavam dispostas a expressar sentimentos pró-aborto. Elas eram a favor do direito ao aborto, o que não significava que fossem defensoras do aborto. Quando números tão grandes de mulheres negras e latinas recorrem a abortos, as histórias que relatam não são tanto sobre o desejo de ficar livres da gravidez, mas sobre as condições sociais miseráveis que as levam a desistir de trazer novas vidas ao mundo”.

(DAVIS, Angela. Mulheres, raça e classe. São Paulo: Boitempo, 2016, p. 219-220.)

Com base no texto, é correto concluir que:

  1. o feminismo e as pautas antiaborto foram fundamentais para se pensarem novas políticas públicas de controle de natalidade nos Estados Unidos. Ao mesmo tempo, a legislação moderna também propiciou que os movimentos das mulheres em busca de emancipação social fossem protegidos pelo Estado.
  2. a despeito dos movimentos organizados que buscavam constituir a emancipação social das mulheres, a grande questão de fundo era e continua sendo não colocar-se contra ou a favor do aborto, mas de possibilitar que o direito ao aborto fosse extensivo às mulheres em condições de vulnerabilidade social, a ponto de as impedir de “trazer novas vidas ao mundo”.
  3. as campanhas pró-aborto receberam apoio amplo da sociedade norte-americana e a sua prática obteve repercussão, já que até mesmo as mulheres de minorias étnicas conquistaram esse direito, adotando o aborto como método contraceptivo mais eficaz.
  4. Angela Davis remete a um aspecto preciso na formação social norte-americana: as mulheres sempre tiveram os mesmos direitos que os homens e nunca houve qualquer forma de distinção por gênero nos Estados Unidos, já que a constituição daquele país é respeitada e protege a todos e todas de forma equânime.
  5. embora o livro Mulheres, raça e classe tenha pertinência ao tratar de temas sobre a formação das minorias de gênero, raça e classe e, sobretudo nos Estado Unidos, é uma obra que repercute de forma instigante os temas presentes na década de 1970, tendo pouca relação com o contexto atual de luta por direito das mulheres no cenário global.

Você acredita que o gabarito esteja incorreto? Avisa aí 😰| Email ou WhatsApp