Home > Banco de Questões > Biologia >

Botânica

Lista de 17 exercícios de Biologia com gabarito sobre o tema Botânica com questões do Enem.



Ecologia Evolução Botânica

01. (Enem 2018) O deserto é um bioma que se localiza em regiões de pouca umidade. A fauna é, predominantemente, composta por animais roedores, aves, répteis e artrópodes. Uma adaptação, associada a esse bioma, presente nos seres vivos dos grupos citados é o(a)

A existência de numerosas glândulas sudoríparas na

  1. xistência de numerosas glândulas sudoríparas na epiderme.
  2. eliminação de excretas nitrogenadas de forma concentrada.
  3. desenvolvimento do embrião no interior de ovo com casca.
  4. capacidade de controlar a temperatura corporal.
  5. respiração realizada por pulmões foliáceos.

Ecologia Botânica

02. (Enem 2018) O processo de formação de novas espécies é lento e repleto de nuances e estágios intermediários, havendo uma diminuição da viabilidade entre cruzamentos. Assim, plantas originalmente de uma mesma espécie que não cruzam mais entre si podem ser consideradas como uma espécie se diferenciando. Um pesquisador realizou cruzamentos entre nove populações – denominadas de acordo com a localização onde são encontradas – de uma espécie de orquidea (Epidendrum denticulatum). No diagrama estão os resultados dos cruzamentos entre as populações. Considere que o doador fornece o pólen para o receptor.

Em populações de quais localidades se observa um processo de especiação evidente?

  1. Bertioga e Marambaia; Alcobaça e Olivença.
  2. Itirapina e Itapeva; Marambaia e Massambaba.
  3. Itirapina e Marambaia; Alcobaça e Itirapina.
  4. Itirapina e Peti; Aicobaça e Marambaia.
  5. Itirapina e Olivença; Marambaia e Peti

Ecologia Botânia

03. (Enem 2018) O cruzamento de duas espécies da família das Anonáceas, a cherimoia (Annona cherimola) com a fruta-pinha (Annona squamosa), resultou em uma planta híbrida denominada de atemoia. Recomenda-se que o seu plantio seja por meio de enxertia.

Um dos benefícios dessa forma de plantio é a

  1. ampliação da variabilidade genética.
  2. produção de frutos das duas espécies.
  3. manutenção do genótipo da planta híbrida.
  4. reprodução de clones das plantas parentais.
  5. modificação do genoma decorrente da transgenia.

Ecologia Botânica

04. (Enem 2016 PPL) Em uma aula de biologia sobre formação vegetal brasileira, a professora destacou que, em uma região, a flora convive com condições ambientais curiosas. As características dessas plantas não estão relacionadas com a falta de água, mas com as condições do solo, que é pobre em sais minerais, ácido e rico em alumínio. Além disso, essas plantas possuem adaptações ao fogo.

As características adaptativas das plantas que correspondem à região destacada pela professora são:

  1. Raízes escoras e respiratórias.
  2. Raízes tabulares e folhas largas.
  3. Casca grossa e galhos retorcidos.
  4. Raízes aéreas e perpendiculares ao solo.
  5. Folhas reduzidas ou modificadas em espinhos.

Citologia Botânica

05. (Enem 2016 - 3ª aplicação) Um pesquisador preparou um fragmento do caule de uma flor de margarida para que pudesse ser observado em microscopia óptica. Também preparou um fragmento de pele de rato com a mesma finalidade. Infelizmente, após algum descuido, as amostras foram misturadas.

Que estruturas celulares permitiriam a separação das amostras, se reconhecidas?

  1. Ribossomos e mitocôndrias, ausentes nas células animais.
  2. Centríolos e lisossomos, organelas muito numerosas nas plantas.
  3. Envoltório nuclear e nucléolo, característicos das células eucarióticas.
  4. Lisossomos e peroxissomos, organelas exclusivas de células vegetais.
  5. Parede celular e cloroplastos, estruturas características de células vegetais.

Ecologia Botânica

06. (Enem 2016 - 3ª aplicação) Nos ambientes tropicais, os modelos convencionais de produção agrícola têm gerado degradação dos recursos naturais e um manejo cada vez mais caro e trabalhoso. Pela legislação brasileira, os sistemas agroflorestais (SAFS) são sistemas de uso e ocupação do solo em que plantas lenhosas perenes são manejadas em associação com plantas herbáceas, arbustivas, arbóreas, culturas agrícolas e forrageiras em uma mesma unidade de manejo, de acordo com arranjo espacial e temporal, com alta diversidade de espécies e interações entre esses componentes.

Disponível em: www.ambienteduran.eng.br. Acesso em: 4 ago. 2012 (adaptado).

Os SAFS são atualmente muito adotados como estratégia de manejo ambiental no Brasil porque

  1. garantem a produção de plantas exóticas.
  2. possibilitam a manutenção de monocultura típica.
  3. aumentam a produção com culturas transgênicas.
  4. permitem a utilização do solo com culturas diversas.
  5. favorecem a adaptação de plantas lenhosas madeireiras.

Ecologia Botânica

07. (Enem 2016) A vegetação apresenta adaptações ao ambiente, como plantas arbóreas e arbustivas com raízes que se expandem horizontalmente, permitindo forte ancoragem no substrato lamacento; raízes que se expandem verticalmente, por causa da baixa oxigenação do substrato; folhas que têm glândulas para eliminar o excesso de sais; folhas que podem apresentar cutícula espessa para reduzir a perda de água por evaporação.

As características descritas referem-se a plantas adaptadas ao bioma:

  1. Cerrado.
  2. Pampas.
  3. Pantanal.
  4. Manguezal.
  5. Mata de Cocais.

Botânica

08. (Enem 2016) A figura ilustra o movimento da seiva xilêmica em uma planta.

Mesmo que essa planta viesse sofrer ação contínua do vento e sua copa crescesse voltada para baixo, essa seiva continuaria naturalmente seu percurso.

Mesmo que essa planta viesse sofrer ação contínua do vento e sua copa crescesse voltada para baixo, essa seiva continuaria naturalmente seu percurso.

O que garante o transporte dessa seiva é a

  1. gutação.
  2. gravidade.
  3. respiração.
  4. fotossíntese.
  5. transpiração.

Botânica

09. (Enem 2014) Uma região de Cerrado possui lençol freático profundo, estação seca bem marcada, grande insolação e recorrência de incêndios naturais. Cinco espécies de árvores nativas, com as caracterı́sticas apresentadas no quadro, foram avaliadas quanto ao seu potencial para uso em projetos de reflorestamento nessa região.

Uma região de Cerrado possui lençol freático profundo, estação seca bem marcada, grande insolação e recorrência de incêndios naturais.

Qual é a árvore adequada para o reflorestamento dessa região?

  1. 1
  2. 2
  3. 3
  4. 4
  5. 5

Botânica

10. (Enem 2012 PPL) A vegetação do cerrado é constituída por árvores esparsas que apresentam troncos retorcidos e raízes profundas, disseminadas em meio a arbustos.

As raízes dessas árvores são uma importante estratégia evolutiva, pois

  1. aumentam a taxa de fotossíntese das árvores, o que eleva a produção de biomassa.
  2. melhoram a sustentação das árvores no solo, que se torna arenoso nos períodos intensos de seca.
  3. possibilitam a absorção de água de regiões mais profundas do solo, inclusive em períodos de seca.
  4. dificultam a ação de predadores que se alimentam desses órgãos, provocando a morte das árvores.
  5. diminuem a superfície de contato desses órgãos com a atmosfera, impedindo a perda de água por evaporação

Botânica

11. (Enem 2012) A imagem representa o processo de evolução das plantas e algumas de suas estruturas. Para o sucesso desse processo, a partir de um ancestral simples, os diferentes grupos vegetais desenvolveram estruturas adaptativas que lhes permitiram sobreviver em diferentes ambientes.

A imagem representa o processo de evolução das plantas e algumas de suas estruturas.

Qual das estruturas adaptativas apresentadas contribuiu para uma maior diversidade genética?

  1. As sementes aladas, que favorecem a dispersão aérea.
  2. Os arquegônios, que protegem o embrião multicelular.
  3. Os grãos de pólen, que garantem a polinização cruzada.
  4. Os frutos, que promovem uma maior eficiência reprodutiva.
  5. Os vasos condutores, que possibilitam o transporte da seiva bruta.

Botânica

12. (Enem 2012) Muitas espécies de plantas lenhosas são encontradas no cerrado brasileiro. Para a sobrevivência nas condições de longos perı́odos de seca e queimadas periódicas, próprias desse ecossistema, essas plantas desenvolveram estruturas muito peculiares.

As estruturas adaptativas mais apropriadas para a sobrevivência desse grupo de plantas nas condições ambientais do referido ecossistema são:

  1. Cascas fias e sem sulcos ou fendas
  2. Caules estreitos e retilı́neos.
  3. Folhas estreitas e membranosas.
  4. Gemas apicais com densa pilosidade
  5. Raı́zes superficiais, em geral, aéreas.

Botânica

13. (Enem 2010) A lavoura arrozeira na planı́cie costeira da região sul do Brasil comumente sofre perdas elevadas devido à salinização da água de irrigação, que ocasiona prejuı́zos diretos, como a redução de produção da lavoura. Solos com processo de salinização avançado não são indicados, por exemplo, para o cultivo de arroz. As plantas retiram a água do solo quando as forças de embebição dos tecidos das raı́zes são superiores às forças com que a água é retida no solo.

WINKEL, H.L.; TSCHIEDEL, M. Cultura do arroz: salinização de solos em cultivos de arroz.

Disponı́vel em: http//agropage.tripod.com/saliniza.hml. Acesso em: 25 jun. 2010 (adaptado)

A presença de sais na solução do solo faz com que seja dificultada a absorção de água pelas plantas, o que provoca o fenômeno conhecido por seca fisiológica, caracterizado pelo(a)

  1. aumento da salinidade, em que a água do solo atinge uma concentração de sais maior que a das células das raı́zes das plantas, impedindo, assim, que a água seja absorvida.
  2. aumento da salinidade, em que o solo atinge um nı́vel muito baixo de água, e as plantas não têm força de sucção para absorver a água.
  3. diminuição da salinidade, que atinge um nı́vel em que as plantas não têm força de sucção, fazendo com que a água não seja absorvida.
  4. aumento da salinidade, que atinge um nı́vel em que as plantas têm muita sudação, não tendo força de sucção para superá-la.
  5. diminuição da salinidade, que atinge um nı́vel em que as plantas ficam túrgidas e não têm força de sudação para superá-la.

14. (Enem 2005) Caso os cientistas descobrissem alguma substância que impedisse a reprodução de todos os insetos, certamente nos livraríamos de várias doenças em que esses animais são vetores. Em compensação teríamos grandes problemas, como a diminuição drástica de plantas que dependem dos insetos para polinização, que é o caso das:

  1. algas.
  2. briófitas, como os musgos.
  3. pteridófitas, como as samambaias.
  4. gimnospermas, como os pinheiros.
  5. angiospermas, como as árvores frutíferas.

15. (Enem PPL 2010) Os frutos são exclusivos das angiospermas, e a dispersão das sementes dessas plantas é muito importante para garantir seu sucesso reprodutivo, pois permite a conquista de novos territórios. A dispersão é favorecida por certas características dos frutos (ex.: cores fortes e vibrantes, gosto e odor agradáveis, polpa suculenta) e das sementes (ex.: presença de ganchos e outras estruturas fixadoras que se aderem às penas e pelos de animais, tamanho reduzido, leveza e presença de expansões semelhantes a asas). Nas matas brasileiras, os animais da fauna silvestre têm uma importante contribuição na dispersão de sementes e, portanto, na manutenção da diversidade da flora.

CHIARADIA, A. Minimanual de pesquisa: Biologia. jun. 2004 (adaptado).

Das características de frutos e sementes apresentadas, quais estão diretamente associadas a um mecanismo de atração de aves e mamíferos?

  1. Ganchos que permitem a adesão aos pelos e penas.
  2. Expansões semelhantes a asas que favorecem a flutuação.
  3. Estruturas fixadoras que se aderem às asas das aves.
  4. Frutos com polpa suculenta que fornecem energia aos dispersores.
  5. Leveza e tamanho reduzido das sementes, que favorecem a flutuação.

16. (Enem 2006) Na transpiração, as plantas perdem água na forma de vapor através dos estômatos. Quando os estômatos estão fechados, a transpiração torna-se desprezível.

Por essa razão, a abertura dos estômatos pode funcionar como indicador do tipo de ecossistema e da estação do ano em que as plantas estão sendo observadas. A tabela a seguir mostra como se comportam os estômatos de uma planta da caatinga em diferentes condições climáticas e horas do dia.

Considerando a mesma legenda dessa tabela, assinale a opção que melhor representa o comportamento dos estômatos de uma planta típica da mata Atlântica.

17. (Enem PPL 2010) A produção de hormônios vegetais (como a auxina, ligada ao crescimento vegetal) e sua distribuição pelo organismo são fortemente influenciadas por fatores ambientais. Diversos são os estudos que buscam compreender melhor essas influências. O experimento seguinte integra um desses estudos.

O fato de a planta do experimento crescer na direção horizontal, e não na vertical, pode ser explicado pelo argumento de que o giro faz com que a auxina se

  1. distribua uniformemente nas faces do caule, estimulando o crescimento de todas elas de forma igual.
  2. acumule na face inferior do caule e, por isso, determine um crescimento maior dessa parte.
  3. concentre na extremidade do caule e, por isso, iniba o crescimento nessa parte.
  4. distribua uniformemente nas faces do caule e, por isso, iniba o crescimento de todas elas.
  5. concentre na face inferior do caule e, por isso, iniba a atividade das gemas laterais
.