Home > Banco de Questões > Química > Nuclear >Radioatividade: Meia-Vida

Radioatividade: Meia-Vida

Lista de 10 exercícios de Química com gabarito sobre o tema Radioatividade: Meia-Vida com questões de Vestibulares.

Você pode conferir as videoaulas, conteúdo de teoria, e mais questões sobre o tema aqui.


01. (UFPR) Recentemente, foi divulgada a descoberta de um fóssil de um lobo gigante, pertencente ao período Pleistoceno. A idade do fóssil foi determinada por meio de datação por carbono-14. A quantidade desse isótopo presente no animal vivo corresponde à sua abundância natural. Após a morte, a quantidade desse isótopo decresce em função da sua taxa de decaimento, cujo tempo de meia-vida é de 5.730 anos. A idade do fóssil foi determinada em 32.000 anos.

A fração da quantidade de matéria de carbono-14 presente nesse fóssil em relação à sua abundância natural está entre:

  1. 1/4 e 1/2
  2. 1/8 e 1/4
  3. 1/16 e 1/8
  4. 1/32 e 1/16
  5. 1/64 e 1/32

02. (UECE) Define-se a meia vida de um material radioativo como o tempo para que sua emissão caia à metade. Suponha que uma amostra de material radioativo emitia 120 partículas α por minuto. Depois de 60 dias a amostra passou a emitir 15 partículas α por minuto.

A meia-vida da amostra de material radioativo é, em dias, igual a

  1. 20.
  2. 40.
  3. 10.
  4. 30.

03. (FAMERP) Uma amostra de certo radioisótopo do elemento iodo teve sua atividade radioativa reduzida a 12,5% da atividade inicial após um período de 24 dias. A meia-vida desse radioisótopo é de

  1. 4 dias.
  2. 6 dias.
  3. 10 dias.
  4. 8 dias.
  5. 2 dias.

04. (UEG) No dia 13 setembro de 2017, fez 30 anos do acidente radiológico Césio -137, em Goiânia – GO. Sabe-se que a meia-vida desse isótopo radioativo é de aproximadamente 30 anos. Então, em 2077, a massa que restará, em relação à massa inicial da época do acidente, será

  1. 1/2
  2. 1/4
  3. 1/8
  4. 1/16
  5. 1/24

05. (UEL) A meia-vida de um elemento radioativo é o tempo necessário para que sua atividade seja reduzida à metade da atividade inicial, ou seja, o elemento radioativo perde metade de sua massa a cada período de tempo. A braquiterapia é uma das modalidades de tratamento da radioterapia contra o câncer, e um dos elementos radioativos utilizados é o 103Pd, cuja meia-vida é de 17 dias. Considerando a massa inicial de 16 g de 103Pd, assinale a alternativa que apresenta, corretamente, a massa desse elemento radioativo decorridos 136 dias.

  1. 1/16 g
  2. 1/4 g
  3. 1/3 g
  4. 2 g
  5. 8 g

06. (PUC-RS) INSTRUÇÃO: Para responder à questão, analise o texto a seguir.

O flúor-18 é um isótopo radioativo artificial muito usado em medicina nuclear. Uma das aplicações se dá no diagnóstico do câncer por meio da fluorodesoxiglicose (FDG) contendo 18F, que é uma versão modificada da molécula de glicose. Sabe-se que as células dos tumores cancerosos apresentam metabolismo mais rápido do que as células normais, por isso absorvem mais glicose do que as demais células. Administrando uma dose de FDG e monitorando onde há maior emissão radioativa, podem-se localizar os tumores no paciente. O flúor-18 apresenta meia-vida de 110 minutos e sofre decaimento radioativo, gerando oxigênio-18, que é estável.

A respeito desse assunto, é correto afirmar:

  1. O decaimento de 100% dos átomos de 18F em uma dose leva cerca de 3h40min.
  2. Um átomo de 18F contém 9 prótons em seu núcleo e 9 nêutrons na eletrosfera.
  3. O decaimento do 18F origina um halogênio com número de massa maior do que geralmente se encontra na natureza.
  4. Um átomo de 18F tem 50% de chance de sofrer decaimento radioativo em 110min.
  5. Um átomo de 18F tem mais nêutrons do que um átomo de flúor comum.

07. (Mackenzie) Um arqueólogo encontrou uma amostra de carvão mineral, resultado do soterramento de árvores gigantescas. Um dos métodos de datação de fósseis é a utilização do ensaio de carbono-14, que possui um tempo de meia-vida de 5730 anos. Ao realizar o ensaio de datação, o arqueólogo determinou que a amostra continha aproximadamente 0,012% de carbono-14.

A idade aproximada deste fóssil será de

  1. 80200 anos.
  2. 57300 anos.
  3. 74500 anos.
  4. 51600 anos.
  5. 63000 anos.

08. (UNISC) A meia vida de um elemento radioativo é o intervalo de tempo em que uma amostra deste elemento se reduz à metade. O Cobalto-60, usado na medicina como fonte de radiação, tem meia vida de 5 anos. A porcentagem de sua atividade original que permanecerá no fim de 25 anos é

  1. 50%.
  2. 25%.
  3. 3,125%.
  4. 6,25%.
  5. 12,5%.

09. (ACAFE) O I131 é um radioisótopo usado na área médica. Um indivíduo sob procedimentos médicos recebeu uma determinada dose desse radioisótopo. Quantos dias levarão para reduzir a atividade radioativa em 93,75% no organismo desse indivíduo?

Dado: Para resolver essa questão considere que o tempo de meia-vida do I131 no organismo humano seja de 8 dias.

  1. 33,3 dias
  2. 0,74 dias
  3. 32 dias
  4. 15 dias

10. (UNEB) O quarteto de novos elementos químicos completa o sétimo período. O nome deles ainda é provisório e o número atômico, irrevogável — unúntrio 113, unumpêntio 115, ununséptio 117 e ununóctio 118. A IUPAC manda usar, antes do registro definitivo, a raiz latina de cada número, daí o “un”, “un”, “óctio” se referir a 118. Eles foram descobertos por físicos dos Estados Unidos, Rússia e Japão. Não será surpresa vê-los, depois, nomeados com alguma referência ao país de descoberta. São extremamente instáveis e têm uma meia-vida de milissegundos, a meia-vida é a designação usada para definir o tempo que uma amostra leva para se reduzir à metade, de átomos radioativos. (BEER, 2016, p. 64- 67).

Em uma análise paleontológica, foi descoberto um fóssil de um determinado animal que apresentava, aproximadamente, 6,16 gramas de 14C, elemento radioativo que possui uma meia-vida de 5730 anos, considere que, na morte desse animal, a concentração do isótopo de carbono 14 em seu corpo era de 98,6g. A partir dessas informações, é correto afirmar:

  1. Características anatômicas e fisiológicas não podem ser elucidadas a partir da paleontologia, que contribui apenas com restos petrificados.
  2. A utilização do 14C na fotossíntese poderia ser detectada no carboidrato armazenado nas raízes, sob a forma de glicogênio.
  3. A datação de um fóssil pode ser feita, com segurança, a partir de qualquer elemento químico radioativo, presente nas rochas onde os fósseis foram encontrados.
  4. O registro fóssil constitui uma prova incontestável da necessidade de uma linhagem parar de evoluir depois de adaptada.
  5. O fóssil referido apresenta uma idade estimada de, aproximadamente, 22920 anos.

Você acredita que o gabarito esteja incorreto? Avisa aí 😰| Email ou WhatsApp



Você acredita que o gabarito esteja incorreto? Avisa aí 😰| Email ou WhatsApp