Home > Banco de Questões > Química > Nuclear >Fukushima

Fukushima

Lista de 10 exercícios de Química com gabarito sobre o tema Fukushima com questões de Vestibulares.

Você pode conferir as videoaulas, conteúdo de teoria, e mais questões sobre o tema aqui.


01. (FUVEST) A seguinte notícia foi veiculada por ESTADAO.COM.BR/Internacional na terça-feira, 5 de abril de 2011: TÓQUIO - A empresa Tepco informou, nesta terça-feira, que, na água do mar, nas proximidades da usina nuclear de Fukushima, foi detectado nível de iodo radioativo cinco milhões de vezes superior ao limite legal, enquanto o césio-137 apresentou índice 1,1 milhão de vezes maior.

Uma amostra recolhida no início de segunda-feira, em uma área marinha próxima ao reator 2 de Fukushima, revelou uma concentração de iodo-131 de 200 mil becquerels por centímetro cúbico.

Se a mesma amostra fosse analisada, novamente, no dia 6 de maio de 2011, o valor obtido para a concentração de iodo-131 seria, aproximadamente, em Bq/cm3,

NOTE E ADOTE

Meia-vida de um material radioativo é o intervalo de tempo em que metade dos núcleos radioativos existentes em uma amostra desse material decaem. A meia-vida do iodo-131 é de 8 dias.

  1. 100 mil.
  2. 50 mil.
  3. 25 mil.
  4. 12,5 mil.
  5. 6,2 mil.

02. (UFTM) Após o acidente nuclear ocorrido em março de 2011 em Fukushima, no Japão, houve contaminação do meio ambiente por iodo-131. Para acelerar a eliminação deste isótopo radioativo eventualmente ingerido, pode-se administrar tabletes que contêm 85 mg de iodato de potássio (KIO3). O iodo estável contido nesses tabletes compete com o iodo-131 incorporado, acelerando sua eliminação metabólica.

O valor que mais se aproxima da massa de iodo que um adulto ingere, ao tomar 2 tabletes que contenham 85 mg de iodato de potássio cada um, é igual a

  1. 50 mg.
  2. 85 mg.
  3. 100 mg.
  4. 150 mg.
  5. 170 mg.

03. (PUC-RS) Uma das consequências do terremoto em Fukushima, no Japão, em março de 2011, foi o acidente em usinas nucleares. Nessas usinas, a energia é obtida a partir do bombardeamento de Urânio-235, de modo que, ao formar um núcleo instável, esse se fragmenta em dois núcleos distintos, liberando novos nêutrons que colidirão com outros núcleos sucessivamente, em uma reação em cadeia. A alta energia liberada nesse processo aquece água que vaporiza e coloca em movimento turbinas, produzindo energia elétrica.

Com base nessas informações, é correto afirmar que

  1. o elemento instável é o Urânio-234.
  2. o processo descrito é uma fissão nuclear.
  3. nesse processo não há produção de radiações gama.
  4. a fusão do Urânio é responsável pela produção de elevada energia.
  5. ao colidir o nêutron com o núcleo de Urânio, há alteração na eletrosfera desse átomo.

04. (UEMA) Leia o texto que se refere ao acidente, causado por uma reação nuclear que caracteriza o fenômeno da radioatividade.

“Um estudo publicado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) concluiu que o acidente nuclear na usina japonesa de Fukushima, causado por um tsunami em 2011, oferece apenas riscos baixos para a população em geral, tanto no Japão quanto nos países vizinhos.

No entanto, para quem vivia em regiões muito próximas à usina, o risco estimado para alguns tipos de câncer é maior. Nas áreas que realmente foram contaminadas, o risco é alto, mas ele já reduz drasticamente mesmo em outros pontos do município de Fukushima.

O relatório da OMS destaca a necessidade de monitoramento de saúde em longo prazo para quem tem alto risco, assim como a provisão de controle médico e serviços de apoio, completou Maria Neira, diretora de saúde pública e meio ambiente da OMS. A organização destacou ainda que é preciso oferecer suporte psicossocial às populações afetadas pelo acidente.”

Fonte: Disponível em: <http //:www.g1.globo.com>. Acesso em: 12 jul. 2013.

A radioatividade é a capacidade que os átomos de determinados elementos químicos apresentam de emitir espontaneamente energia sob forma de partículas ou de radiação eletromagnéticas. Em uma reação nuclear, há

  1. participação somente de elétrons da última camada do átomo.
  2. dependência da pressão e temperatura na velocidade do processo.
  3. identificação da estabilidade do núcleo atômico por meio do número de prótons.
  4. decomposição radioativa de núcleos e formação de novos núcleos mais estáveis.
  5. modificação e formação de substâncias, ocorrendo apenas um reagrupamento de átomos.

05. (UNITAU) O estrôncio 90 e o césio 137 são radioisótopos subprodutos da fissão do urânio e plutônio em reatores nucleares e armas nucleares, com tempos de meia vida de 28 e 30 anos, respectivamente. No ano de 2011 houve um acidente nuclear na Central Nuclear de Fukushima, no Japão, falha ocorrida quando a usina foi atingida por um tsunami provocado por um terremoto. No início de 2014, foi detectado um nível de radiação originado do estrôncio 90 em águas subterrâneas, nas imediações da Central Nuclear de Fukushima, 500.000 vezes superior ao nível de radiação encontrado naturalmente na água potável. Além disso, um nível de radiação originado do césio 137 foi detectado em minhocas coletadas a 30 km da Central Nuclear de Fukushima, 1900 vezes superior ao nível encontrado naturalmente na água potável.

Quanto tempo levará para as águas subterrâneas, contaminadas por estrôncio 90, e o material orgânico das minhocas, contaminado por césio 137, exibirem um nível de radiação encontrado naturalmente na água potável?

  1. 532 anos e 330 anos.
  2. 280 anos e 180 anos.
  3. 532 anos e 360 anos.
  4. 1120 anos e 180 anos.
  5. 280 anos e 360 anos.

06. (UFRGS) Em 2011, um intenso terremoto seguido de tsunami provocou sérias avarias nos reatores da usina nuclear de Fukushima, no Japão, ocasionando a liberação de iodo radioativo em dosagem muito superior aos limites aceitáveis. Como medida de prevenção, foram distribuídos à população evacuada tabletes de iodo. A OMS indica, preferencialmente, que esses tabletes sejam constituídos da substância iodato de potássio (KIO3), em vez da substância iodeto de potássio (KI), que tem menor durabilidade.

Sobre essas substâncias, é correto afirmar que

  1. o iodeto de potássio é um sal básico e insolúvel em água.
  2. o iodato de potássio é um sal neutro e solúvel em água.
  3. o iodato de potássio apresenta o elemento iodo em seu estado mínimo de oxidação.
  4. o iodato de potássio é um óxido, enquanto o iodeto de potássio é um sal não oxigenado.
  5. o iodeto de potássio pode ser utilizado como agente oxidante, pois sofre redução com facilidade em contato com o oxigênio do ar.

07. (UFRGS) A usina nuclear de Fukushima continua apresentando problemas de vazamento de materiais radioativos. Estima-se que grandes quantidades de césio e estrôncio radioativo teriam chegado ao Oceano Pacífico, através da água subterrânea acumulada no subsolo da usina. Os isótopos radioativos mais significativos nesses vazamentos seriam césio-134, césio-137 e estrôncio-90.

Sobre os átomos de césio e estrôncio, considere as afirmações abaixo.

I - Césio é o mais eletropositivo e o de menor potencial de ionização entre todos os elementos químicos, à exceção do frâncio que tecnicamente tem sua abundância considerada como zero em termos práticos.

II - O isótopo radioativo estrôncio-90 representa um sério risco, tendo em vista que pode substituir com facilidade o cálcio dos ossos, pois ambos formam cátions com carga 2+ e apresentam raios iônicos com valores relativamente próximos.

III - Os átomos dos isótopos de césio-134, de césio-137 e de estrôncio-90 emitem radiações altamente ionizantes devido à grande eletronegatividade desses isótopos.

Quais estão corretas?

  1. Apenas I.
  2. Apenas III.
  3. Apenas I e II.
  4. Apenas II e III.
  5. I, II e III.

08. (ACAFE) No jornal O Estado de São Paulo, de 30 de agosto de 2011, foi publicada uma reportagem sobre o acidente nuclear na usina Daiichi, em Fukushima no Japão “[...] em 33 localidades havia um excesso de césio-137 de 1,48 milhão de becquerel por metro quadrado, […]”.

Com base no texto acima e nos conceitos sobre processos radioativos, analise as afirmações a seguir.

I O césio-137 é um material radioativo com tempo de meia vida curto e não apresenta risco à saúde das pessoas que moram na região afetada pelo acidente.

II A partícula α possui estrutura semelhante ao núcleo do átomo de hélio.

III Processos radioativos são essencialmente transformações nucleares, na qual núcleos instáveis emitem radiações.

IV Bequerel é uma grandeza que mede a intensidade de radiação ou a atividade radioativa.

Assinale a alternativa correta.

  1. Todas as afirmações estão corretas.
  2. Apenas II e IV estão corretas.
  3. Apenas a afirmação III está correta.
  4. Apenas II, III e IV estão corretas.

09. (UFTM) Em 2011, o acidente na central nuclear de Fukushima, no Japão, causou preocupação internacional a respeito da necessidade de se reforçar a segurança no uso da energia nuclear, pois houve a liberação de quantidades significativas de 137Cs (césio 137) e outros radionuclídeos no meio ambiente. É importante lembrar, porém, que a energia nuclear tem importantes aplicações na medicina. O mesmo 137Cs é utilizado em equipamentos de radioterapia, no combate ao câncer. O 137Cs libera uma partícula beta negativa, formando um novo nuclídeo, que tem número de nêutrons igual a

  1. 82.
  2. 81.
  3. 80.
  4. 79.
  5. 78.

10. (UFPA) Uma das consequências do tsunami ocorrido no Japão foi a contaminação radioativa, como mostra o trecho retirado de uma notícia da época.

“Na segunda-feira foram detectados índices de iodo 131 e de césio 134, 126,7 e 24,8 vezes mais elevados, respectivamente, que os fixados pelo governo, em análises das águas do mar próximas de Fukushima, 250 km ao norte da megalópole de Tóquio e de seus 35 milhões de habitantes”.

Se uma amostra dessa água fosse coletada e isolada para acompanhar a atividade radioativa, seria correto afirmar que

Dados: tempo de meia vida (t1/2)

césio 137 = 30 anos

iodo 131 = 8 dias

  1. seriam necessários 744 anos para que a atividade devida ao césio 137 retornasse ao nível normal.
  2. seria necessário, para ambos os isótopos, entre seis e sete períodos de meia vida para que os índices de um e outro ficassem próximos de 1% do valor inicial.
  3. seriam necessários aproximadamente 3 anos para que a atividade devida ao iodo 131 retornasse ao nível normal.
  4. o aquecimento da amostra aceleraria o decaimento radioativo de ambos os isótopos e assim haveria uma descontaminação mais rápida.
  5. somente a contaminação por césio grave, devido ao seu maior tempo de meia vida.

Você acredita que o gabarito esteja incorreto? Avisa aí 😰| Email ou WhatsApp



Você acredita que o gabarito esteja incorreto? Avisa aí 😰| Email ou WhatsApp