Home > Banco de Questões > Geografia > Geografia Humana >

Deslizamentos e Enchentes

Lista de 15 exercícios de Matemática com gabarito sobre o tema Deslizamentos e Enchentes com questões de Vestibulares.






01. (ACAFE) “A responsabilidade não é apenas do clima adverso. As inundações que se registram, ciclicamente, no Vale do Itajaí, têm seus efeitos devastadores potencializados pela imprevidência e omissão dos poderes públicos. A própria sociedade tem sua parcela de culpa,...”

Fonte: Editorial: Diário Catarinense, 18 de setembro de 2011

Os deslizamentos em épocas de chuvas prolongadas acarretam sérios problemas em várias partes do Brasil. Um caminho a ser percorrido para enfrentar esses problemas é através da educação ambiental, enfocando a dinâmica da natureza. Nesse sentido, a cobertura florestal tem um papel importante nas encostas e ele é cumprido por meio dos atributos abaixo, exceto:

  1. Impede o impacto das gotas, através da copa e do manto de restos vegetais que cobrem o solo.
  2. Retira por absorção e devolve à atmosfera através da transpiração a água da chuva infiltrada.
  3. Retém a maior quantidade de chuva através da absorção pelas raízes, ficando esta água armazenada no caule das árvores.
  4. Os restos de vegetais e raízes dificultam sobremaneira a ação erosiva das águas pluviais.

02. (UFPR) Os escorregamentos, também conhecidos como deslizamentos, são processos de movimentos de massa envolvendo materiais que recobrem as superfícies das vertentes ou encostas, tais como solos, rochas e vegetação. Estes processos estão presentes nas regiões montanhosas e serranas em várias partes do mundo, principalmente naquelas onde predominam climas úmidos. No Brasil, são mais frequentes nas regiões Sul, Sudeste e Nordeste.

(TOMINAGA, L.K. Escorregamentos. In.: Desastres naturais: conhecer e prevenir. Cap. 9, p. 27-38. Org.: TOMINAGA, L.K.; SANTORO, J. AMARAL, R. Instituto Geológico, São Paulo, 2009).

Sobre esses processos, considere as seguintes afirmativas:

1. Os escorregamento consistem em importante processo natural que atua na dinâmica das vertentes, fazendo parte da evolução do relevo terrestre, principalmente nas regiões serranas.

2. Nos grandes centros urbanos, os escorregamentos assumem frequentemente proporções catastróficas, uma vez que cortes nas encostas, depósitos de lixo, entre outras ações promovidas pelo homem geram novas relações com os fatores condicionantes naturais.

3. É necessário que o ser humano deixe de devastar as florestas, impermeabilizar os solos e contaminar os rios para que não mais ocorram os escorregamentos.

4. A origem vulcânica do relevo brasileiro gerou um conjunto de serras propícias para os escorregamentos, que acarretam grandes prejuízos e perdas significativas, inclusive de vidas humanas.

Assinale a alternativa correta.

  1. Somente as afirmativas 3 e 4 são verdadeiras.
  2. Somente as afirmativas 1, 2 e 4 são verdadeiras.
  3. Somente as afirmativas 1 e 2 são verdadeiras.
  4. Somente as afirmativas 2 e 3 são verdadeiras.
  5. As afirmativas 1, 2, 3 e 4 são verdadeiras.

03. (Mackenzie) Observe a imagem para responder a questão.

A imagem retrata um tipo de ocupação muito comum no Brasil, relacionada muitas vezes a um grave problema socioambiental. A esse respeito, considere as afirmativas a seguir:

I. A ocupação irregular das encostas tende a elevar a exposição dos solos às enxurradas, contribuindo para deslizamentos que trazem perdas humanas e materiais.

II. Os escorregamentos de solos ocorrem por ocasiões das chuvas mais fortes, evidenciando o caráter acidental desse fenômeno. O processo erosivo provocado pelas chuvas de menor intensidade não é um fator de maior importância neste caso.

III. A ocupação das encostas é uma decorrência da exclusão social que dificulta o acesso de muitas pessoas à moradia. Portanto, esse fenômeno nunca atinge pessoas com melhores condições socioeconômicas, pois suas moradias estão sempre localizadas em áreas fora de risco.

IV. A irregular ocupação das encostas envolve problemas diferentes que, combinados, resultam nos deslizamentos de solos. Entre esses problemas estão: ineficiência da fiscalização dos agentes públicos na ocupação de áreas de risco; dificuldade de acesso a habitação entre os mais pobres; monitoramento inexistente ou insuficiente para minimizar o problema.

Estão corretas apenas as afirmativas

  1. I e II.
  2. I e III.
  3. II e IV.
  4. II e III.
  5. I e IV.

04. (UNIVAG) Os deslizamentos de terra caracterizam-se como

  1. remoção de material em camadas internas do solo, na base de vertentes e com longa duração.
  2. desgastes das rochas pelo impacto mecânico da areia, em vertentes sem cobertura vegetal e com longa duração.
  3. aprofundamento de ravinas derivadas do escoamento superficial concentrado, em vertentes íngremes e com rápida duração.
  4. retirada de material solúvel pela percolação da água no solo, ao longo das vertentes e com longa duração.
  5. movimentos de massa sobre o embasamento rochoso, em vertentes com alta declividade e com rápida duração.

05. (UFRGS) Leia o texto abaixo.

O Perfil dos Municípios Brasileiros em 2017, divulgado pelo IBGE, indica que, “dos municípios com mais de 500 mil habitantes, 93% foram atingidos por alagamentos e 62% por deslizamentos. As secas foram o tipo de desastre que afetou a maior parte dos municípios brasileiros: 2.706 ou 48,6%, seguido por alagamento (31%) e enchentes ou enxurradas (27%). A região Nordeste teve 82,6% de seus municípios afetados, especialmente o Ceará, em que essa proporção chegou a 98%, Piauí (94%), Paraíba (92%) e Rio Grande do Norte (91%). Os outros desastres foram mais frequentes no Sul, em que 53,9% dos municípios foram atingidos por alagamento, 51% por enchentes ou enxurradas, 25% por deslizamentos e 24,5% por erosão acelerada”.

Disponível em: https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-noticias/2012-agencia-denoticias/noticias/21633-desastres-naturais-59-4-dos-municipios-nao-tem-plano-de-gestao-de-riscos. Acesso em: 09 out. 2018.

Considere as seguintes afirmações sobre eventos climáticos extremos e planejamento urbano.

I - Episódios de precipitação intensa podem levar à diminuição da capacidade de infiltração do solo e, consequentemente, a perdas e danos em áreas urbanas.

II - As secas independem do quantitativo pluviométrico e do armazenamento de água disponível superficial e subsuperficialmente, pois são o reflexo do desajuste entre o consumo e a disponibilidade.

III- As cidades com maior concentração de áreas verdes, por diminuírem a velocidade do vento e reterem a umidade do ar, propiciam melhores condições urbanas para ilhas de calor.

Quais estão corretas?

  1. Apenas I.
  2. Apenas II.
  3. Apenas III.
  4. Apenas I e II.
  5. I, II e III.

06. (Fuvest) No Brasil, várias cidades registram ocupação irregular de encostas em áreas sujeitas a deslizamentos de terra (também chamados de escorregamentos). O Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) trabalha no levantamento, mapeamento, recuperação e estabilização dessas áreas de risco. Um exemplo deste trabalho foram aqueles executados desde a década de 1970 referentes aos deslizamentos dos morros de Santos e São Vicente‐SP, cuja região é acometida há tempos por esses problemas, inclusive com a ocorrência de vítimas fatais. Para investigar os deslizamentos de terra nas áreas serranas tropicais brasileiras, o Instituto realizou levantamentos topográficos, geológicos e geomorfológicos, estudando também a distribuição dos tipos de vegetação existentes e as categorias de ocupação urbana dos morros.

Representação de deslizamento de terra (escorregamento) na região de Santos e São Vicente

Baseando‐se nas informações do texto e na figura, é correto afirmar que

  1. as característicastopográficas, geológicas e geomorfológicas de uma área de risco estão naturalmente ligadas aos escorregamentos, sendo que estradas de terra minimizam a ocorrência de deslizamentos.
  2. a ocorrência de escorregamentos é causada pela ação humana, cuja ocupação de encostas provoca o empobrecimento de solo, que acaba sendo mobilizado pela diminuição de fertilidade.
  3. o problema da ocupação de encostas e risco de escorregamentos inclui o contato entre a rocha e o solo, cuja facilidade de deslizamento é aumentada em função da inclinação do terreno e da maior ocorrência de chuvas.
  4. os deslizamentos de terra fazem parte de um conjunto de fenômenos naturais pontuais e incomuns na superfície da crosta terrestre e, portanto, não participam da escultura do relevo continental e do modelado.
  5. os escorregamentossão causados em especial pelo fato de o solo tornar‐se mais leve que a rocha subjacente durante as chuvas prolongadas de verão, facilitando seu deslizamento ao longo das encostas pouco ou nada inclinadas.

07. (UCPEL) Observe o gráfico a seguir.

O crescimento vertiginoso da população nos centros urbanos tem provocado uma série de “desastres naturais” provocados pela própria sociedade. Esse processo ocorre quando são ocupadas áreas já propícias para a ocorrência de determinados fenômenos ou quando áreas estáveis são transformadas pela ação humana.

Leia as afirmativas a seguir.

I. O grande crescimento demográfico dos centros urbanos gera problemas quando a ocupação se dá em áreas inapropriadas para receber edificações, como as encostas de morros e as margens dos rios.

II. O desmatamento da vegetação original potencializa os riscos de erosão e deslizamentos de terra, pois dificulta a lixiviação.

III. O asfaltamento das cidades ajuda a minimizar os problemas de enchentes uma vez que, tornando o solo impermeável, facilita o escoamento adequado da água.

IV. Solos próprios para a agricultura por sua fertilidade, como o massapé, por exemplo, nem sempre são próprios para a construção, haja vista que a sobrecarga de peso pode provocar o colapso do solo.

V. O planejamento urbano é incapaz de diminuir os problemas da ocupação desordenada do espaço urbano, já que esse é um problema somente de ordem demográfica. São corretas, apenas

  1. I, III e IV.
  2. II e III.
  3. I e IV.
  4. II e V.
  5. I, IV e V.

08. (UNIFESO) Na Região Serrana do estado do Rio de Janeiro são frequentes os movimentos de massa, isto é, o deslizamento de terra e rochas devido à infiltração da água no solo e à atividade erosiva prolongada. As situações de desequilíbrio surgem sob o efeito de um forte aguaceiro que podem provocar verdadeiras avalanches.

As alternativas a seguir apresentam fatos que agravam os desequilíbrios e provocam os movimentos de massa, à exceção de uma. Assinale-a.

  1. A retirada da cobertura florestal devido ao aumento desordenado do espaço de construção urbana.
  2. A ocupação irregular das encostas pelos produtores do espaço urbano em busca do lucro.
  3. A ação preventiva do planejamento urbano deve indicar as áreas de risco e impedir sua ocupação.
  4. A construção de rodovias exige cortes nas encostas que aumentam sua instabilidade.
  5. A retirada de material para a construção civil rompe o equilíbrio das encostas e acelera os movimentos de massa.

09. (UNESP) O Brasil tem encontro marcado com a tragédia todos os anos na estação chuvosa e não há força terrestre que faça com que as autoridades e as pessoas se preparem para isso. Neste ano, o encontro foi na antes paradisíaca região serrana do Rio de Janeiro. Todos os anos, a natureza demonstra com fúria que as conquistas da civilização em muitas áreas são plantinhas frágeis que podem ser arrancadas pelas enchentes e pelos deslizamentos das encostas.

(Veja, 19.01.2011. Adaptado.)

O texto relaciona-se ao problema da destruição da paisagem no Sudeste, frequente em regiões com domínio de

  1. mar de morros.
  2. cuestas carbonáticas.
  3. inselbergs semiáridos.
  4. chapadas cristalinas.
  5. coxilhas subtropicais.

10. (ACAFE) As grandes cidades constituem o ambiente onde as intervenções humanas como desmatamento, deslizamentos, edificações, canalização de rios, diferentes poluições oriundas da indústria e dos carros, dentre outras, acabam gerando inúmeros efeitos sobre o meio ambiente.

Sobre os fenômenos atmosféricos, assinale a alternativa correta.

  1. O microclima surgido nas cidades é decorrente das condições meteorológicas originadas nas áreas rurais que são levadas pelos ventos para os centros urbanos.
  2. A ilha de calor é um fenômeno resultante das alterações humanas nas grandes cidades (ausência de verde, asfaltamento de ruas, concreto dos edifícios, etc.), as quais resultam em temperaturas médias maiores do que as do seu entorno.
  3. A inversão térmica é um fenômeno climático típico das grandes metrópoles que aparece quando a camada de ar frio se forma sobre uma de ar quente, gerando uma corrente ascendente de ar que leva embora os poluentes.
  4. O efeito estufa é um fenômeno meteorológico restrito às áreas urbanas e causado por alguns gases, como o dióxido de carbono, responsáveis pela elevação anormal das temperaturas.

11. (FACERES) A movimentação de coberturas como solos ou sedimentos inconsolidados em encostas de morros tem velocidade muito variável. Os movimentos rápidos, com deslizamentos catastróficos, acontecem com frequência em épocas de fortes chuvas, em regiões de relevo acidentado. O processo associado ao produto da ação geomórfica da água subterrânea descrito é o:

  1. Pedogênese.
  2. Solifluxão.
  3. Solapamento.
  4. Carstificação.
  5. Ravinamento.

12. (UPE) Leia o texto e observe atentamente a ilustração a seguir

As fortes chuvas que caíram desde a noite de domingo (28) deixaram várias ruas do Grande Recife completamente alagadas, invadiram casas e derrubaram árvores. Técnicos e engenheiros da Defesa Civil interditaram mais quatro casas da vizinhança por causa do risco de um novo deslizamento.

Com base no texto e nos processos geomorfológicos apresentados, são feitas as seguintes afirmativas:

1. Trata-se de um movimento de massa verificado no regolito, que é a parte alterada das rochas, provocada, sobretudo, pelas condições climáticas ambientais. O regolito é também denominado de manto do intemperismo.

2. Os movimentos de massa são determinados, sobretudo, pela ação da gravidade, mas recebem influências da inclinação do terreno e das precipitações. Os movimentos de massa rápidos podem ser do tipo deslizamento, desmoronamento e queda de blocos.

3. O mergulho das camadas rochosas contribui para a ocorrência de deslizamento. Encostas instáveis são sujeitas a movimentos de massa rápidos que não devem ser confundidos com erosão linear.

Está CORRETO o que se afirma

  1. apenas em 1.
  2. apenas em 2.
  3. apenas em 1 e 3.
  4. apenas em 2 e 3.
  5. em 1, 2 e 3.

13. (ACAFE) “A responsabilidade não é apenas do clima adverso. As inundações que se registram, ciclicamente, no Vale do Itajaí, têm seus efeitos devastadores potencializados pela imprevidência e omissão dos poderes públicos. A própria sociedade tem sua parcela de culpa,...”

Fonte: Editorial: Diário Catarinense, 18 de setembro de 2011

Os deslizamentos em épocas de chuvas prolongadas acarretam sérios problemas em várias partes do Brasil. Um caminho a ser percorrido para enfrentar esses problemas é através da educação ambiental, enfocando a dinâmica da natureza. Nesse sentido, a cobertura florestal tem um papel importante nas encostas e ele é cumprido por meio dos atributos abaixo, exceto:

  1. Retém a maior quantidade de chuva através da absorção pelas raízes, ficando esta água armazenada no caule das árvores.
  2. Impede o impacto das gotas, através da copa e do manto de restos vegetais que cobrem o solo.
  3. Retira por absorção e devolve à atmosfera através da transpiração a água da chuva infiltrada.
  4. Os restos de vegetais e raízes dificultam sobremaneira a ação erosiva das águas pluviais.

14. (UDESC) No ano de 2011 a mídia brasileira divulgou diversas tragédias causadas pelas chuvas e pelos deslizamentos de terras.

Sobre eles é correto afirmar, exceto:

  1. Deslizamentos de terra são típicos movimentos rochosos causados por intemperismo químico de rochas sedimentares, que acumulam água das chuvas ao longo de muitos anos e que, por fim, acabam cedendo.
  2. Os deslizamentos são muitas vezes originados por grandes acúmulos de água no solo, a partir de quedas de chuva, nascentes e fusão de neves, que contribuem para o aumento de peso da massa deslizante e – à medida que a pressão da água nos poros aumenta – reduzem a fricção entre as partículas constituintes.
  3. Em decorrência do elevado teor de água, no fundo do plano de alguns deslizamentos o movimento se transforma num fluxo.
  4. Os deslizamentos são frequentemente observáveis nos cortes feitos para a construção de estradas em areias fracas e argilas inadequadamente drenadas.
  5. Existem deslizamentos em que o material deslocado mantém sua coerência como um único corpo, à medida que se move por um plano de deslizamento claramente definido.

15. (PUC-PR) Nos primeiros meses de 2010, as chuvas castigaram o Rio de Janeiro. Foram chuvas intensas que provocaram deslizamentos de encostas, soterramentos de casas, deixando muitos desabrigados, feridos e também mortos. Isso ocorreu porque:

  1. A região serrana do Rio de Janeiro tem um clima subtropical cuja concentração das precipitações ocorre no verão, o que tornou os solos mais frágeis à ocupação.
  2. As cidades da região serrana do Sudeste têm longa experiência de ocupação das encostas, com planos de ocupação, planejamento urbano, que minimizaram os impactos ambientais e sociais.
  3. A grande quantidade de chuvas em curto período de tempo encharcou os solos, e a rede de drenagem do Rio Doce não suportou o volume de água, causando o transbordamento para além das margens e ocupando a planície de inundação.
  4. As encostas são formadas por rochas sedimentares (arenitos) que não suportaram o impacto das precipitações provocando os deslizamentos. Aliado a esse fator geológico, o clima tropical de altitude, que se caracteriza pelas chuvas intensas de verão, a cada ano também provoca deslizamentos das encostas.
  5. A configuração geográfica da região serrana é formada por encostas com declividades acentuadas. Esse fator mais as movimentação de solos devido às elevadas precipitações, aliadas às ocupações urbanas (muitas vezes irregulares), acabaram provocando uma tragédia.

Você acredita que o gabarito esteja incorreto? Avisa aí 😰| Email ou WhatsApp