Home > Banco de Questões > Geografia > Geografia Humana >

Crise dos Refugiados

Lista de 15 exercícios de Matemática com gabarito sobre o tema Crise dos Refugiados com questões de Vestibulares.






01. (Fuvest) A tabela mostra o número total de refugiados no mundo em 2017, segundo relatório do Alto Comissariado das Nações Unidas Para Refugiados (UNHCR ou ACNUR em português).

*Nestes dados não estão computados os palestinos UNHCR‐GLOBAL TRENDS, 2017. Adaptado.

Sobre os refugiados e sua distribuição no mundo, é correto afirmar:

  1. Os provenientes do Sudão do Sul e da Somália são acolhidos na Turquia, onde encontram oferta de empregos nas atividades comerciais, tradição econômica do país, desde o século XVII.
  2. A maioria provém da África, devido aos processos de desertificação, e tem como destino o Oriente Médio e a Europa.
  3. O Irã recebe majoritariamente refugiados de países da África Subsaariana, dentre os quais se destacam o Sudão e o Sudão do Sul.
  4. Os de origem síria são a maior população nesta condição, e estão sendo acolhidos em vários países do Extremo Oriente e da África, os quais apoiam o governo sírio na guerra civil que ocorre nesse país desde 2011.
  5. São majoritariamente provenientes do Oriente Médio, África e Ásia, deslocam‐se, forçadamente, devido a longas guerras, em grande parte para países e/ou regiões fronteiriços.

02. (PUC-PR) Todos os dias, dezenas de venezuelanos ingressam no Brasil em busca de uma vida melhor. O motivo é o agravamento da crise na Venezuela, governada pelo presidente Nicolás Maduro. O país vive um cenário sem perspectivas. O governo cortou programas sociais, a inflação está nas alturas e rotina é de escassez de alimentos e medicamentos. A consequência foi o aumento do fluxo migratório de pessoas para a Colômbia e para o Brasil. A maioria dos venezuelanos entra no Brasil pela fronteira dos estados de Roraima e Amazonas. De acordo com a Polícia Federal de Roraima, somente em 2017 mais de 30 mil venezuelanos se deslocaram para a cidade de Boa Vista, capital do estado. Um número similar estaria em Manaus (AM). Essa população já representa o maior fluxo migratório na região amazônica desde a chegada dos haitianos em 2011.

Fonte: https://vestibular.uol.com.br/resumo-das-disciplinas/atualidades/crise-migratoria-cresce-fluxo-de-migrantes-e-refugiados-venezuelanos-no-brasil.htm. Acesso em: 15/02/2018.

O movimento migratório em destaque tem como uma das causas questões vinculadas a problemas

  1. religiosos.
  2. econômicos.
  3. de guerra.
  4. tectônicos.
  5. sanitários.

03. (URCA) “Refugiados: o êxodo do século XXI [...]. A crise dos refugiados não é europeia, é mundial” (https://www.cartacapital.com.br/revista/871/o-exodo-do-seculo-xxi-3395.html). O Brasil, desde o ano de 2010, torna-se palco de refugiados; primeiro foram os Haitianos e agora os Venezuelanos. O gráfico a seguir apresenta a quantidade de solicitantes de reconhecimento da condição de refugiado no Brasil em 2017 e suas respectivas nacionalidades.

Em meio a essa crise, foi aprovada no congresso federal a nova Lei de Migração (Lei 13.445/2017) que entrou em vigor no Brasil em 22 de novembro de 2017, dentre seus objetivos, a Lei reconhece a migração como um fenômeno da humanidade. A nova Lei também atualizou a legislação sobre extradição de 1938 e o Estatuto do Estrangeiro de 1980.

Sobre o assunto é CORRETO afirmar:

  1. Refugiados são pessoas que migram para fora do seu país de origem em situação de dramas sociais, quer sejam conflitos políticos, econômicos, étnicos, religiosos, entre outros.
  2. O Brasil tornou-se rota de refúgio por ofertar vagas de emprego e carteira assinada para os refugiados.
  3. O elevado número de Venezuelanos em busca de refúgio no Brasil revela o drama vivido no país de origem, com inflação de cerca de 800% e pelo fortalecimento da aliança política entre os dois países.
  4. A nova Lei de Migração não trata da situação de reconhecimento da condição de refugiado.
  5. No século XXI decresce o número de refugiados, por isso é tido como crise mundial e não somente europeia.

04. (ESPM) O Acnur - Alto Comissariado das Nações UNidas para os Refugiados, em seu Relatório 2019 aponta que os países que apresentam o maior número de refugiados são Síria, Afeganistão, Sudão do Sul e Mianmar, enquanto que o país que mais acolhe refugiados é:

  1. Estados Unidos.
  2. Reino Unido.
  3. França.
  4. Turquia.
  5. China.

05. (ESPM) No mesmo Relatório (2019), o Acnur igualmente aponta que os venezuelanos poderão se tornar em breve um dos maiores grupos de refugiados do mundo.

Estes migram principalmente para:

  1. o Brasil.
  2. a Colômbia.
  3. os Estados Unidos.
  4. a Europa.
  5. Cuba.

06. (UFRGS) Leia o segmento abaixo.

Estas pessoas que estão vindo agora são refugiados que não são famintos, sem pão ou água. São pessoas que, ontem, tinham orgulho de seus lares, de suas posições na sociedade, que, frequentemente, tinham um alto grau de educação e assim por diante. Mas, agora eles são refugiados.

Disponível em: https://www.fronteiras.com/artigos/zygmunt-bauman-o-medodos-refugiados. Acesso em: 02 jul. 2019.

Sobre o tema refugiados no mundo, é correto afirmar que

  1. parte do grupo de imigrantes consegue obter melhores condições de vida nos locais de destino e enviar aos seus países de origem recursos financeiros importantes.
  2. os refugiados migram principalmente por motivos de insegurança, desastres ambientais e destinam-se aos países com baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH).
  3. a inserção de políticas antimigração nos países de destino zerou as taxas de recebimento de fluxo migratório.
  4. a legalização de imigrantes tem ocorrido em alguns países da Europa e com regras iguais entre as nações, mas a erradicação da discriminação contra o imigrante tem sido motivo de preocupação entre as autoridades.
  5. os venezuelanos, na América do Sul, somente migram para o Brasil, pois há ausência de vazios demográficos em outros países para ocupar e povoar.

07. (Unioeste) A seleção francesa de futebol, campeã da Copa do Mundo em 2018, foi noticiada não apenas em função da conquista do título mundial, mas também pela origem dos jogadores que compunham sua seleção. A maior parte dos jogadores da seleção francesa são filhos de imigrantes ou naturalizados franceses. No contexto da temática que envolve migrações e temas correlatos, analise os enunciados abaixo:

I - A migração limita-se àquelas pessoas de baixa qualificação e sem formação. Médicos, engenheiros, cientistas e demais indivíduos com formação qualificada não são forçados a migrarem.

II - Embora os canais de comunicação enfoquem sobre a entrada de imigrantes na Europa e nos Estados Unidos da América, inúmeros outros países também recebem imigrantes.

III – Conflitos, crise ou insegurança econômica, fatores ambientais ou a combinação deles contribuem para a migração. Tensão política, xenofobia, discriminação e tráfico de seres humanos são exemplos de situações ligadas a essa temática.

IV - A migração é um fenômeno restrito ao deslocamento internacional de pessoas de países mais pobres (também denominados e limitados aos países do Sul) que se dirigem para países mais ricos (também denominados e limitados aos países do Norte).

V – Devido ao expressivo número de refugiados e outros migrantes nos últimos anos, instituições como as Nações Unidas têm promovido discussões sobre o tema. Dentre os assuntos abordados, há os motivos dos deslocamentos, o respeito e a proteção dos direitos humanos, as contribuições dos migrantes para os países de origem, destino e promoção de cooperação e parcerias internacionais.

Sobre os enunciados acima, assinale a alternativa que apresente os itens CORRETOS.

  1. Estão corretas as alternativas I, III e IV.
  2. Estão corretas as alternativas III e IV.
  3. Estão corretas as alternativas I, II e III.
  4. Estão corretas as alternativas I e IV.
  5. Estão corretas as alternativas II, III e V.

08. (PUC-RS) A crise venezuelana parece estar longe de ter um fim. A contestada eleição que deu um segundo mandato ao ditador Nicolás Maduro colocou o país sob uma pressão econômica ainda maior: os Estados Unidos anunciaram novas sanções que proíbem a compra ou venda de ativos que pertençam ao governo venezuelano em território americano. A pobreza da população atingiu níveis recordes e beira a catástrofe humanitária. Segundo pesquisa realizada por um consórcio de universidades venezuelanas em 2017, quase 64,7% da população perdeu uma média de 11,4 quilos por conta da desnutrição. A Venezuela é dona de uma das maiores reservas de petróleo, mas a maioria de seus 30 milhões de habitantes é incapaz de conseguir comida suficiente para atender às suas necessidades básicas. Muitos não têm acesso à água potável. O suprimento de remédios básicos desapareceu há tempo. Caracas e outras cidades viraram uma terrível área sem lei, com algumas das maiores taxas de homicídio do mundo. Estimativas indicam que cerca de 5 mil pessoas por dia fogem do país, gerando um dos maiores fluxos de refugiados da história do Hemisfério Ocidental.

https://www.gazetadopovo.com.br/mundo/os-erros-quefizeram-a-venezuela-mergulhar-em-uma-crise-sem-fim1wvp4zcyfz9p93diq8c45uyic. Acesso em 19/06/2018

A partir do texto, analise as afirmativas a seguir, preenchendo os parênteses com V (verdadeiro) ou F (falso).

( ) O fluxo migratório dos venezuelanos dirige-se para o Brasil e para outros países da América Latina, como Colômbia, Equador e Panamá.

( ) O número de venezuelanos que migram para o território brasileiro é impreciso, pois o fluxo de parte dos migrantes é pendular, isto é, eles entram no Brasil e retornam à Venezuela, levando bens de consumo para seus familiares.

( ) Roraima é o estado brasileiro com o maior fluxo de migrantes, funcionando como principal porta de entrada para os venezuelanos.

( ) As constantes migrações de venezuelanos para o Brasil representam um significativo impacto no mercado de trabalho e na renda da população brasileira, pois o País é considerado populoso e densamente povoado.

O correto preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é

  1. V – V – V – F
  2. V – F – F – F
  3. F – V – F – V
  4. F – F – V – V

09. (UNITAU) “Os refugiados sírios formam o grande retrato da crise migratória mundial, que é considerada a maior tragédia humanitária do século 21. Seis anos de guerra na Síria já resultaram em 320 mil mortos (sendo 96 mil civis e 17 mil crianças) e obrigaram mais de dois terços da população de 18 milhões de habitantes a deixar suas casas: há 5,5 milhões de refugiados, além de 6,6 milhões de deslocados dentro do país”, informa a pesquisadora Marília Calegari, que teve as portas da comunidade síria abertas pela organização não governamental IKMR – I Know My Rights (Eu Conheço Meus Direitos)”.

Observatório das Imigrações. Disponível em https://www.unicamp.br/unicamp/ju/especial/demografa-mergulha-no-cotidiano-de-refugiados-sirios-em-sao-paulo. Acesso: set. 2017.

O conflito que ocorre na Síria teve seu início na chamada Primavera Árabe, onda de protestos e revoltas ocorridas no Oriente Médio e no norte da África, em que a população foi às ruas para derrubar ditadores ou reivindicar melhores condições sociais de vida.

Dentre os movimentos sociais apresentados abaixo, qual NÃO fez parte da Primavera Árabe?

  1. A revolta na Líbia, conhecida como Guerra Civil Líbia ou Revolução Líbia, que ocorreu sob a influência das revoltas na Tunísia, tendo como objetivo acabar com a ditadura de Muammar Kadhafi.
  2. Os protestos na Tunísia, que foram também denominados Revolução de Jasmin. Essa revolta ocorreu em virtude do descontentamento da população com o regime ditatorial.
  3. A Revolução do Egito, que foi também denominada Dias de Fúria, Revolução de Lótus e Revolução do Nilo. Ela foi marcada pela luta da população contra a longa ditadura de Hosni Mubarak.
  4. Os conflitos no Sudão do Sul, que começaram em 2013 entre soldados da guarda presidencial, transformando-se, rapidamente, em uma disputa entre etnias. Desde o seu início, mais de 50 mil pessoas foram mortas e 1,6 milhões tiveram de deixar suas casas.
  5. Os protestos e conflitos no Iêmen, que buscaram o fim da ditadura de Ali Abdullah Saleh, que durou 33 anos. O fim da ditatura foi anunciado, mas, apesar do anúncio de uma transição pacífica, houve conflitos e repressão dos movimentos sociais.

10. (PUC-Campinas) Nas quatro décadas de transição entre os séculos XIX e XX (1885-1925), paralelamente à expansão acelerada da industrialização, dos fluxos migratórios e de maciços investimentos em benfeitorias e prédios urbanos, propiciados pela valorização crescente do café, constitui-se na cidade de São Paulo um embrião avantajado de mercado de arte, dotado das principais características de seus congêneres estrangeiros.

(MICELI, Sergio. Nacional Estrangeiro. História social e cultural do modernismo artístico em São Paulo. São Paulo: Companhia das Letras/Fapesp, 2003, p. 21.)

Conflitos recentes no Oriente Médio têm resultado em grandes fluxos migratórios para a Europa. Um exemplo desses conflitos, que vem causando a partida de milhares de refugiados, é

  1. a guerra entre israelenses e palestinos na faixa de Gaza, que tem resultado na expulsão dos primeiros, e sua fuga pelo mar Mediterrâneo.
  2. a guerrilha na Líbia provocada pela política expansionista do Egito a fim de controlar os poços de petróleo existentes nesse território.
  3. o golpe de estado na Turquia, que motivou a grande perseguição civil aos armênios separatistas, convertidos ao Islã.
  4. a guerra civil na Síria e a participação do grupo Estado Islâmico nesse conflito, provocando grande crise humanitária.
  5. a guerra entre Irã e Iraque iniciada nos anos 1980 e que motivou o surgimento da Al Qaeda, aliada do Irã e responsável pela grande desestabilização da região.

11. (UFRGS) Considere as seguintes afirmações sobre a atual problemática migratória enfrentada pela Europa.

I - O atual acordo internacional FRONTEX, assinado pelos países da União Europeia em 2016, visou apoiar as migrações provenientes de qualquer país ex-colônia e inibir o tráfico de pessoas.

II - A construção de campos de refugiados oficiais com completa infraestrutura nos países europeus tem aumentado os fluxos imigratórios.

III- A atual problemática migratória enfrentada pela Europa tem, entre suas principais causas, o atual contexto de conflitos e instabilidades em seus países de origem, como guerras civis.

Quais estão corretas?

  1. Apenas I.
  2. Apenas II.
  3. Apenas III.
  4. Apenas I e III.
  5. I, II e III.

12. (Unaerp) Em 1960, aproximadamente 79 milhões de pessoas no mundo viviam fora do país onde nasceram. Hoje, pouco mais de 50 anos depois, este número chega a 250 milhões, dos quais 21 milhões são imigrantes refugiados. Espera-se que este número aumente nos próximos anos, o que representa um desafio para a geopolítica internacional.

CULOTTA, E. 2017. People on the move: the science of migrations. Science. Adaptado. Disponível em: http://www.sciencemag.org/news/2017/05/people-move-sciencemigrations. Acesso em: jul. 2017.

O texto introduz um tema que tem sido bastante discutido no cenário internacional contemporâneo: os movimentos migratórios. Entender os movimentos migratórios, suas causas e implicações, é uma ferramenta importante para solução de problemas relacionados às formas de ocupação humana do espaço. Sobre os movimentos migratórios, é correto afirmar:

  1. Têm diversas causas, dentre as quais conflitos militares, motivações econômicas, divergências político-ideológicas e religiosas, além de desastres naturais. Desastres naturais foram as principais causas iniciais da emigração de sírios nos últimos anos, que buscaram refúgio principalmente em países da América do Sul, como Chile, Argentina e Brasil.
  2. A Turquia vem passando por sérios problemas em relação aos imigrantes, visto que é país de destino que possui a maior proporção de refugiados sobre a população nacional, para cada grupo de mil turcos, são 200 refugiados. Em 2016, o país acolheu mais de 2 milhões de sírios, sendo sua maioria adultos.
  3. O Alto Comissariado das Nações Unidas para refugiados (ACNUR) afirma que existem atualmente mais de 65,6 milhões de pessoas deslocadas à força, número que historicamente só pode ser comparado à crise de refugiados gerada pela II Guerra Mundial (1939-1945).
  4. Commuting é o nome dado a um novo tipo de migração sazonal, caracterizada pela saída de pessoas com alta especialização profissional que se deslocam de suas regiões rumo aos grandes centros urbanos, em busca de melhores oportunidades de trabalho. No Brasil, esse fenômeno é observado através do fluxo migratório nordeste-sudeste.
  5. “Fuga de cérebros” é o nome que se dá para a migração de profissionais com baixa qualificação técnica e intelectual para países estrangeiros, geralmente menos desenvolvidos, fenômeno associado à falta de incentivo político e econômico na produção de conhecimento científico e tecnológico.

13. (IFBA) Leia o trecho da reportagem que segue:

União Europeia e Grécia viram as costas para refugiados que chegam às Ilhas Gregas

Milhares de refugiados chegando às ilhas de Aegean, na Grécia, estão sendo recepcionados por um sistema disfuncional e condições de vida desumanas, de acordo com a organização humanitária internacional Médicos Sem Fronteiras (MSF). A Grécia e a União Europeia (EU) precisam melhorar urgentemente as condições de vida para os refugiados, imigrantes e requerentes de asilo, e oferecer assistência médica adequada e proteção. De acordo com autoridades, mais de 14 mil pessoas, das quais mais de 90% fugiram da guerra na Síria, submeteram-se a jornadas perigosas em pequenas embarcações no mar Aegean, da Turquia às ilhas Dodecanese, em busca de proteção. Com poucas instalações adequadas para recebê-los, muitos refugiados viram-se forçados a dormir no frio, na chuva e ao relento ou em postos policiais superlotados, por vezes por dias seguidos, enquanto aguardavam para serem transferidos para a principal ilha da Grécia.

Médicos Sem Fronteiras. Disponível em: http:// www.msf.org.br/noticias/uniao-europeia-e-grecia-viram-costas-para-refugiados-que-chegam-ilhas-gregas. Acessado em 31/07/2017.

A questão da imigração síria tornou-se um dos temas mais fortes e polêmicos dentro e fora da União Europeia, expondo não somente a devastadora crise humanitária no pequeno país do Oriente Médio, mas também a crise de humanidade que vive a própria Europa em meio ao crescimento da xenofobia.

Sobre esse quadro internacional e suas repercussões, analise as afirmações que seguem:

I – A crise na Síria, desencadeada a partir da desestabilização do governo do ditador Bashar Al Assad por grupos rebeldes, agravou-se ainda mais com o surgimento do grupo extremista Estado Islâmico.

II – Enquanto alguns países europeus veem nos sírios a possibilidade de ampliar a sua força de trabalho, outros temem o aumento da vulnerabilidade do continente à ataques de extremistas islâmicos.

III – A maioria dos países-membros da União Europeia é favorável à ampliação do abrigo aos imigrantes, desde que os mesmos aceitem algumas condições, como continuar os estudos e se converter ao cristianismo.

IV – Interesses conflitantes de outros países fora da União Europeia, como Estados Unidos e Rússia, dificultam o combate ao Estado Islâmico e a estabilização política e social da Síria.

Com base em seus conhecimentos e interpretação das questões levantadas, marque a alternativa que aponta para as afirmações corretas:

  1. I e II, apenas
  2. II e III apenas
  3. I, III e IV
  4. I, II e III
  5. I, II e IV

14. (UERJ) Os refugiados são pessoas que escaparam de conflitos armados ou perseguições. Com frequência, sua situação é tão perigosa e intolerável que devem cruzar fronteiras internacionais para buscar segurança nos países mais próximos e então se tornar um “refugiado” reconhecido internacionalmente, com acesso à assistência dos Estados, da ACNUR (Agência da ONU para Refugiados) e de outras organizações.

ADRIAN EDWARDS Adaptado de acnur.org, outubro/2015.

O conceito de refugiado, apresentado no texto, está diretamente associado aos problemas políticos e econômicos que afetam diversos países na atualidade.

Nos últimos anos, a região de origem que tem contribuído com o maior número de refugiados em direção a países da União Europeia é:

  1. Leste Europeu
  2. Oriente Médio
  3. Extremo Oriente
  4. Península Balcânica

15. (UDESC) O mundo vive, atualmente, a mais grave crise de refugiados desde a Segunda Guerra Mundial. As discussões sobre a situação dos refugiados têm ganhado força no cenário sócio-político internacional dos últimos anos.

Sobre a informação, analise as proposições.

I. A pobreza e a violência internas em Eritreia e em Kosovo têm levado pessoas, dessas regiões, a procurar asilo em outros países.

II. Alguns dos motivos que levam uma pessoa a ser refugiada são: violação dos direitos humanos, catástrofes naturais, perseguições políticas, religiosas ou étnicas.

III. Há exceções para o chamado princípio de “não-devolução”, o qual define que nenhum país deve expulsar ou “devolver” um refugiado, contra a vontade deste, em qualquer ocasião, para um território onde ele sofra perseguição.

Assinale a alternativa correta.

  1. Somente a afirmativa I é verdadeira.
  2. Somente as afirmativas I e III são verdadeiras.
  3. Somente as afirmativas II e III são verdadeiras.
  4. Somente a afirmativa II é verdadeira.
  5. Todas as afirmativas são verdadeiras.

Você acredita que o gabarito esteja incorreto? Avisa aí 😰| Email ou WhatsApp