Home > Banco de Questões > Biologia >

Ecologia V

Lista de 05 exercícios de Biologia com gabarito sobre o tema Ecologia com questões do Enem.



Ecologia

01. (Enem 2009) A eficiência de um processo de conversão de energia é definida como a razão entre a produção de energia ou trabalho útil e o total de entrada de energia no processo. A figura mostra um processo com diversas etapas. Nesse caso, a eficiência geral será igual ao produto das eficiências das etapas individuais. A entrada de energia que não se transforma em trabalho útil é perdida sob formas não utilizáveis (como resı́duos de calor).


A eficiência de um processo de conversão de energia é definida como a razão entre a produção de energia ou trabalho útil e o total de entrada de energia no processo.

Aumentar a eficiência dos processos de conversão de energia implica economizar recursos e combustı́veis. Das propostas seguintes, qual resultará em maior aumento da eficiência geral do processo?

  1. Aumentar a quantidade de combustı́vel para queima na usina de força.
  2. Utilizar lâmpadas incandescentes, que geram pouco calor e muita luminosidade.
  3. Manter o menor número possı́vel de aparelhos elétricos em funcionamento nas moradias.
  4. Utilizar cabos com menor diâmetro nas linhas de transmissão a fim de economizar o material condutor.
  5. Utilizar materiais com melhores propriedades condutoras nas linhas de transmissão e lâmpadas fluorescentes nas moradias.

Ecologia

02. (Enem 2009) A abertura e a pavimentação de rodovias em zonas rurais e regiões afastadas dos centros urbanos, por um lado, possibilita melhor acesso e maior integração entre as comunidades, contribuindo com o desenvolvimento social e urbano de populações isoladas. Por outro lado, a construção de rodovias pode trazer impactos indesejáveis ao meio ambiente, visto que a abertura de estradas pode resultar na fragmentação de habitats, comprometendo o fluxo gênico e as interações entre espécies silvestres, além de prejudicar o fluxo natural de rios e riachos, possibilitar o ingresso de espécies exóticas em ambientes naturais e aumentar a pressão antrópica sobre os ecossistemas nativos.

BARBOSA, N. P. U.; FERNANDES, G. W. A destruição do jardim. Scientific American Brasil. Ano 7, número 80, dez. 2008 (adaptado).

Nesse contexto, para conciliar os interesses aparentemente contraditórios entre o progresso social e urbano e a conservação do meio ambiente, seria razoável

  1. impedir a abertura e a pavimentação de rodovias em áreas rurais e em regiões preservadas, pois a qualidade de vida e as tecnologias encontradas nos centros urbanos são prescindı́veis às populações rurais.
  2. impedir a abertura e a pavimentação de rodovias em áreas rurais e em regiões preservadas, promovendo a migração das populações rurais para os centros urbanos, onde a qualidade de vida é melhor.
  3. permitir a abertura e a pavimentação de rodovias apenas em áreas rurais produtivas, haja vista que nas demais áreas o retorno financeiro necessário para produzir uma melhoria na qualidade de vida da região não é garantido.
  4. permitir a abertura e a pavimentação de rodovias, desde que comprovada a sua real necessidade e após a realização de estudos que demonstrem ser possı́vel contornar ou compensar seus impactos ambientais.
  5. permitir a abertura e a pavimentação de rodovias, haja vista que os impactos ao meio ambiente são temporários e podem ser facilmente revertidos com as tecnologias existentes para recuperação de áreas degradadas.

Ecologia

03. (Enem 2009) A economia moderna depende da disponibilidade de muita energia em diferentes formas, para funcionar e crescer. No Brasil, o consumo total de energia pelas indústrias cresceu mais de quatro vezes no perı́odo entre 1970 e 2005. Enquanto os investimentos em energias limpas e renováveis, como solar e eólica, ainda são incipientes, ao se avaliar a possibilidade de instalação de usinas geradoras de energia elétrica, diversos fatores devem ser levados em consideração, tais como os impactos causados ao ambiente e às populações locais

RICARDO, B.; CAMPANILI, M. Almanaque Brasil Socioambiental. São Paulo: Instituto Socioambiental, 2007 (adaptado).

Em uma situação hipotética, optou-se por construir uma usina hidrelétrica em região que abrange diversas quedas d’água em rios cercados por mata, alegando-se que causaria impacto ambiental muito menor que uma usina termelétrica. Entre os possı́veis impactos da instalação de uma usina hidrelétrica nessa região, inclui-se

  1. a poluição da água por metais da usina.
  2. a destruição do habitat de animais terrestres.
  3. o aumento expressivo na liberação de CO2 para a atmosfera.
  4. o consumo não renovável de toda água que passa pelas turbinas.
  5. o aprofundamento no leito do rio, com a menor deposição de resı́duos no trecho de rio anterior à represa.

Ecologia

04. (Enem 2009) As mudanças climáticas e da vegetação ocorridas nos trópicos da América do Sul têm sido bem documentadas por diversos autores, existindo um grande acúmulo de evidências geológicas ou paleoclimatológicas que evidenciam essas mudanças ocorridas durante o Quaternário nessa região. Essas mudanças resultaram em restrição da distribuição das florestas pluviais, com expansões concomitantes de habitats não-florestais durante perı́odos áridos (glaciais), seguido da expansão das florestas pluviais e restrição das áreas não-florestais durante perı́odos úmidos (interglaciais).

Disponı́vel em: http://zoo.bio.ufpr.br. Acesso em: 1 maio 2009.

Durante os perı́odos glaciais,

  1. as áreas não-florestais ficam restritas a refúgios ecológicos devido à baixa adaptabilidade de espécies não-florestais a ambientes áridos.
  2. grande parte da diversidade de espécies vegetais é reduzida, uma vez que necessitam de condições semelhantes a dos perı́odos interglaciais.
  3. a vegetação comum ao cerrado deve ter se limitado a uma pequena região do centro do Brasil, da qual se expandiu até atigir a atual distribuição.
  4. plantas com adaptações ao clima árido, como o desenvolvimento de estruturas que reduzem a perda de água, devem apresentar maior área de distribuição.
  5. florestas tropicais como a amazônica apresentam distribuição geográfica mais ampla, uma vez que são densas e diminuem a ação da radiação solar sobre o solo e reduzem os efeitos da aridez.

Ecologia

05. (Enem 2009) O ciclo biogeoquı́mico do carbono compreende diversos compartimentos, entre os quais a Terra, a atmosfera e os oceanos, e diversos processos que permitem a transferência de compostos entre esses reservatórios. Os estoques de carbono armazenados na forma de recursos não renováveis, por exemplo, o petróleo, são limitados, sendo de grande relevância que se perceba a importância da substituição de combustı́veis fósseis por combustı́veis de fontes renováveis.

A utilização de combustı́veis fósseis interfere no ciclo do carbono, pois provoca

  1. aumento da porcentagem de carbono contido na Terra.
  2. redução na taxa de fotossı́ntese dos vegetais superiores.
  3. aumento da produção de carboidratos de origem vegetal.
  4. aumento na quantidade de carbono presente na atmosfera.
  5. redução da quantidade global de carbono armazenado nos oceanos.
Voltar ao topo
.