Home > Banco de Questões > História > Brasil República

Revolta da Chibata

Lista de 10 exercícios de História do Brasil com gabarito sobre o tema Revolta da Chibata com questões de Vestibulares.

Confira as videoaulas, teoria e questões sobre: Brasil República.





01. (UEMA) A canção O Mestre Sala dos Mares, lançada em 1974, canta um episódio da História do Brasil no início do século XX, a Revolta da Chibata.

Há muito tempo nas águas da Guanabara

O dragão do mar reapareceu

Na figura de um bravo feiticeiro

À quem a história não esqueceu.

Conhecido como o navegante negro

Tinha a dignidade de um mestre-sala.

[...]

Glória a todas as lutas inglórias

Que através da nossa história não esquecemos jamais.

Salve o navegante negro

Que tem por monumento as pedras pisadas do cais.

Fonte: Aldir Blanc e João Bosco. O Mestre Sala dos Mares, 1974.

A Revolta da Chibata representou a insatisfação popular durante o período da chamada República Velha.

Esse movimento, ocorrido em 1910, tinha por propósito

  1. cessar os açgoites aos marinheiros e, principalmente, garantir terras produtivas às populações pobres do interior do país.
  2. acabar com os maus-tratos, especialmente, os castigos corporais, e melhorar os soldos dos marinheiros.
  3. pararcomorecrutamento voluntário de marujose, especialmente, garantira igualdade socialno comando da marinha.
  4. diminuir a desigualdade social na marinha por meio da equivalência dos soldos entre marujos e oficiais.
  5. eliminar a escravidão de marujos na marinha e destituir os oficiais fieis à monarquia.

02. (UECE) A Revolta da Chibata, de 1910, foi um(a)

  1. revolta de marinheiros que faziam o tráfico negreiro dos portos africanos para o Rio de Janeiro.
  2. rebelião de escravos, ocorrida no Vale do Paraíba, contra os castigos corporais por eles sofridos.
  3. rebelião de marinheiros negros e mulatos contra os castigos corporais e as condições de trabalho nos navios da Marinha Brasileira.
  4. protesto organizado por soldados do exército contra os baixos soldos e os castigos aplicados aos militares de baixa patente considerados insubordinados.

03. (URCA) Na novela “lado a Lado” da Rede Globo de televisão, o autor ressaltou recentemente o movimento conhecido como “Revolta da Chibata”, sobre a qual podemos afirmar corretamente que foi:

  1. Um movimento messiânico inspirado no sofrimento de Jesus Cristo que deu origem aos penitentes, ainda muito comuns no sertão nordestino;
  2. Uma revolta contra a vacinação obrigatória no Rio de Janeiro, que ganhou este nome em face dos açoites que os membros envolvidos sofreram;
  3. Uma revolta de marinheiros, em 1910, predominantemente de negros, contra os maus tratos que sofriam, principalmente castigos físicos;
  4. Um movimento de cangaceiros comandados por Virgulino Ferreira, o Lampião, que invadiu várias cidades do sertão nordestino castigando seus habitantes por terem traído o líder do cangaço;
  5. Uma revolta de trabalhadores no Porto do Rio de Janeiro, conhecidos como catraieiros e recebeu esta denominação porque os revoltosos foram açoitados até a morte.

04. (URCA) Na cidade de São João de Meriti, Região Metropolitana do Rio de Janeiro, é possível encontrar uma rua, um busto e um título honorífico criado pela Câmara Municipal, para homenagear o marinheiro João Cândido Felisberto (18801969), líder da Revolta da Chibata, que morou os últimos anos de sua vida na cidade.

Sobre este movimento e seu líder, assinale a alternativa correta:

  1. A revolta não passou de um pequeno levante de marujos amotinados em um navio que não queriam desembarcar no Rio de Janeiro, com receio de contrair cólera;
  2. Depois de seis dias de revolta, o governo aceitou o fim das punições físicas, mas muitos marujos foram encarcerados, mortos ou expulsos da corporação;
  3. A Marinha reconheceu o heroísmo de João Cândido e acatou publicamente a anistia concedida por Lula ao seu líder;
  4. O marinheiro João Cândido é um dos símbolos dos movimentos indígenas por conta de sua origem étnica;
  5. João Cândido é considerado um desertor pela marinha brasileira por ter se oposto ao movimento golpista de 1964.

05. (UERJ) Nós, marinheiros, cidadãos brasileiros e republicanos, mandamos esta honrada mensagem para que Vossa Excelência faça aos marinheiros brasileiros possuirmos os direitos sagrados que as leis da República nos facilitam. Tem Vossa Excelência 12 horas para mandar-nos a resposta satisfatória, sob pena de ver a Pátria aniquilada.

Adaptado do memorial enviado pelos marinheiros ao presidente Hermes da Fonseca, em 1910. Em: MARANHÃO, Ricardo e MENDES JUNIOR, Antonio. Brasil história: texto e consulta. São Paulo: Brasiliense, 1983.

Os participantes da Revolta da Chibata (1910-1911) exigiam direitos de cidadania garantidos pela Constituição da época.

As limitações ao pleno exercício desses direitos, na Primeira República, foram causadas pela permanência de:

  1. hierarquias sociais herdadas do escravismo
  2. privilégios econômicos mantidos pelo Exército
  3. dissidências políticas relacionadas ao federalismo
  4. preconceitos étnicos justificados pelas teorias científicas

06. (ENEM PPL 2010) O mestre–sala dos mares

Há muito tempo nas águas da Guanabara

O dragão do mar reapareceu

Na figura de um bravo marinheiro

A quem a história não esqueceu

Conhecido como o almirante negro

Tinha a dignidade de um mestre–sala

E ao navegar pelo mar com seu bloco de fragatas

Foi saudado no porto pelas mocinhas francesas

Jovens polacas e por batalhões de mulatas

Rubras cascatas jorravam nas costas

dos negros pelas pontas das chibatas...

BLANC, A.; BOSCO, J. O mestre–sala dos mares. Disponível em: www.usinadeletras.com.br. Acesso em: 19 jan. 2009.

Na história brasileira, a chamada Revolta da Chibata, liderada por João Cândido, e descrita na música, foi

  1. a rebelião de escravos contra os castigos físicos, ocorrida na Bahia, em 1848, e repetida no Rio de Janeiro.
  2. a revolta, no porto de Salvador, em 1860, de marinheiros dos navios que faziam o tráfico negreiro.
  3. o protesto, ocorrido no Exército, em 1865, contra o castigo de chibatadas em soldados desertores na Guerra do Paraguai.
  4. a rebelião dos marinheiros, negros e mulatos, em 1910, contra os castigos e as condições de trabalho na Marinha de Guerra.
  5. o protesto popular contra o aumento do custo de vida no Rio de Janeiro, em 1917, dissolvido, a chibatadas, pela polícia.

07. (UDESC) Sobre a Revolta da Chibata, assinale a alternativa correta.

  1. Embora os marinheiros revoltosos, homens negros em sua maioria, tenham assumido o controle de grandes embarcações de guerra, não souberam como manejá-las, visto que somente oficiais de alta patente possuíam conhecimento e domínio da tecnologia necessária para conduzir as embarcações de guerra.
  2. O governo não cedeu à pressão dos marinheiros revoltados e conseguiu dominar e prender todos os envolvidos. As principais lideranças foram fuziladas por formação de motim, e os demais participantes foram encaminhados a campos de trabalho no extremo norte do país.
  3. O movimento foi liderado por um marinheiro negro, João Cândido, único líder que conseguiu anistia do governo e foi imediatamente liberado, uma vez que foi quem intermediou as negociações de rendição dos marinheiros.
  4. O movimento foi composto exclusivamente por marinheiros negros que exigiam o fim dos castigos corporais e a criação de uma lei que penalizasse a discriminação racial nas forças armadas.
  5. Além do fim do castigo corporal, o movimento exigia melhoria na alimentação, criação de uma nova tabela de serviços, que diminuísse o excesso de trabalho dos marinheiros, e anistia para todos os envolvidos na revolta.

08. (UFTM) A Revolta da Vacina (1904) e a Revolta da Chibata (1910) podem ser consideradas

  1. resíduos absolutistas que resistiram aos governos militares do início da República.
  2. exemplos de revoltas populares dirigidas por líderes operários e socialistas.
  3. formas de resistência camponesa num momento em que a atenção do poder público, no Brasil, se voltava prioritariamente às cidades.
  4. demonstrações do baixo grau de politização das Forças Armadas brasileiras na Primeira República.
  5. resultados da precariedade dos espaços institucionais de manifestação e expressão popular durante a Primeira República.

09. (UEG) Glória a todas as lutas inglórias

Que através da nossa história

Não esquecemos jamais

Salve o navegante negro

Que tem por monumento

As pedras pisadas do cais.

BOSCO, João; BLANC, Adir. O mestre-sala dos mares. In: COTRIM, Gilberto. História global: Brasil e geral. São Paulo: Saraiva, 2002. p. 477.

A citação é uma estrofe da música “O mestre-sala dos mares”, de Aldir Blanc e João Bosco, composta em homenagem a João Cândido, o líder da Revolta da Chibata, ocorrida no Rio de Janeiro em 1910. Em termos sociológicos, a Revolta da Chibata foi um movimento social

  1. camponês, pois os seus integrantes expressavam valores e práticas coerentes com suas origens rurais.
  2. popular, pois foi efetivada pelos marinheiros de baixo escalão que reivindicavam o fim de castigos corporais.
  3. messiânico, pois era motivada pelo milenanarismo, crença em uma nova era de paz, justiça social e felicidade.
  4. militar, pois foi uma sublevação dos altos oficiais da Marinha, explorando a fraqueza do regime republicano.

10. (UEMG) Leia o trecho da letra da música, abaixo:

O Mestre-sala dos Mares

Composição: João Bosco e Aldir Blanc

Há muito tempo

Nas águas da Guanabara

O dragão do mar reapareceu

Na figura de um bravo feiticeiro

A quem a história não esqueceu

Conhecido como navegante negro

Tinha a dignidade de um mestre-sala

E ao acenar pelo mar

Na alegria das regatas

Foi saudado no porto

Pelas mocinhas francesas

Jovens polacas e por

Batalhão de mulatas (...)

Esta composição foi feita em homenagem a João Candido, o Almirante negro, um dos lideres da Revolta da Chibata que, em 2010, completará seu centenário.

Considerando o trecho acima e o contexto do Brasil na época da eclosão da revolta, assinale a alternativa que identifica CORRETAMENTE este fato histórico:

  1. A revolta era uma reação da população contra o “bota abaixo” e a reforma sanitária promovidos pelo prefeito da capital federal, Pereira Passos, pelo sanitarista Osvaldo Cuz e pelo presidente da república, Hermes da Fonseca.
  2. A revolta foi uma reação das classes médias urbanas, insatisfeitas com a política do café com leite, com a corrupção e com a exclusão política da maior parte da população.
  3. A revolta configurou-se como um grito dos negros que, inspirados nos ideais da revolta dos malês, visavam derrubar o governo e criar uma república que defendesse uma reforma política e social radical.
  4. A revolta foi um protesto contra o trabalho excessivo, os baixos salários, o recrutamento forçado e os castigos corporais sofridos pelos marinheiros, reproduzindo as discriminações sociais ainda existentes na sociedade brasileira

Você acredita que o gabarito esteja incorreto? Avisa aí 😰| Email ou WhatsApp



.