Home > Banco de Questões > História > Brasil República

República Velha (1889-1930)

Lista de 08 exercícios de História do Brasil com gabarito sobre o tema República Velha (1889-1930) com questões de Vestibulares.

República Velha ou Primeira República (1889-1930)

Confira as videoaulas, teoria e questões sobre: Brasil República.





1. (VUNESP) Na Primeira República (1889-1930) houve a reprodução de muitos aspectos da estrutura econômica e social constituída nos séculos anteriores. Noutros termos, no final do século XIX e início do XX, conviveram, simultaneamente, transformações e permanências históricas. (Francisco de Oliveira. Herança econômica do Segundo Império, 1985.) O texto sustenta que a Primeira República brasileira foi caracterizada por permanências e mudanças históricas. De maneira geral, o período republicano, iniciado em 1889 e que se estendeu até 1930, foi caracterizado:

  1. pela predominância dos interesses dos industriais, com a exportação de bens duráveis e de capital.
  2. por conflitos no campo, com o avanço do movimento de reforma agrária liderado pelos antigos monarquistas.
  3. pelo poder político da oligarquia rural e pela economia de exportação de produtos primários.
  4. pela instituição de uma democracia socialista graças à pressão exercida pelos operários anarquistas.
  5. pelo planejamento econômico feito pelo Estado, que protegia os preços dos produtos manufaturados.

2. (FUVEST) Em um balanço sobre a Primeira República no Brasil, Júlio de Mesquita Filho escreveu:

“... a política se orienta não mais pela vontade popular livremente manifesta, mas pelos caprichos de um número limitado de indivíduos sob cuja proteção se acolhem todos quantos pretendem um lugar nas assembléias estaduais e federais”. (A crise nacional, 1925.)

De acordo com o texto, o autor:

  1. critica a autonomia excessiva do poder legislativo.
  2. propõe limites ao federalismo.
  3. defende o regime parlamentarista
  4. critica o poder oligárquico.
  5. defende a supremacia política do sul do país.

3. (PUC-PR) A República foi proclamada em 15 de novembro de 1889. Contudo, sua consolidação se fez pela violência de duas revoluções. Sobre o tema, assinale a alternativa correta:

  1. No plano ideológico, defendiam os federalistas a necessidade de um poder central forte e limitada autonomia aos Estados.
  2. Floriano Peixoto assumira o cargo de Presidente da República na condição de vice-presidente eleito indiretamente pelo Congresso Nacional e se posicionou favoravelmente aos federalistas.
  3. Desde o início, os rebeldes federalistas lutaram ao lado da Revolta da Armada, que se desenvolvia na Baía da Guanabara.
  4. Esquadras estrangeiras penetraram na Baía da Guanabara, buscando tardiamente apoiar a marinha de guerra do Brasil.
  5. Embora Floriano Peixoto tenha sido alcunhado de "Consolidador da República", os choques armados continuaram na Presidência de Prudente de Morais e somente terminaram no Governo de Campos Sales.

4. (UFRJ) Em 1891 foi promulgada a primeira Carta Constitucional da República. Esta constituição caracterizava-se pela eleição direta em todos os níveis, todavia a alguns segmentos sociais foi negado o direito do voto.

Estavam impedidos de votar:

  1. os analfabetos, as mulheres, os pobres (voto censitário) e os religiosos.
  2. os analfabetos, as mulheres, os soldados e os menores de idade.
  3. os analfabetos, as mulheres, os soldados e os menores de dezesseis anos.
  4. os religiosos, as mulheres, os camponeses e os menores de idade.
  5. os religiosos, os camponeses, os menores de idade e os soldados.

5. (Fuvest) Com a instalação da República no Brasil, algumas mudanças fundamentais aconteceram. Entre elas, destacam-se:

  1. a militarização do poder político e a universalização da cidadania.
  2. a descentralização do poder político e um regime presidencialista forte.
  3. um poder executivo frágil e a criação de forças públicas estaduais.
  4. a aproximação entre o Brasil e os Estados Unidos e a instituição do voto secreto.
  5. a fundação do Banco do Brasil e a descentralização do poder político.

6. (UERJ) A chamada República dos Governadores, que caracterizou a Primeira República no Brasil, tinha por objetivo a manutenção da estrutura agroexportadora. Um dos mecanismos utilizados, naquela época, para preservar a oligarquia predominantemente cafeeira foi:

  1. a utilização do voto aberto.
  2. a revalidação do Poder Moderador.
  3. a instituição da Guarda Nacional.
  4. o estabelecimento da Lei de Terras.
  5. a adoção de uma política abolicionista.

7. (FGV) Apesar da profunda rivalidade existente entre os grupos no interior do exército no início da República, eles se aproximavam em um ponto fundamental:

  1. expressavam os interesses de uma classe social, defendendo uma República liberal com o Poder Executivo descentralizado.
  2. expressavam a opinião segundo a qual o Império deveria ser preservado, devendo entretanto sofrer algumas reformas levemente descentralizadoras.
  3. não expressavam os interesses de todo um segmento social, pregando o estabelecimento de uma forma de Poder Executivo descentralizado e adaptado às peculiaridades regionais.
  4. expressavam os interesses de algumas oligarquias do Império, defensoras da autonomia das províncias.
  5. não expressavam os interesses de uma classe social, posicionando-se como adversários do liberalismo e defendendo a República, dotada de um Poder Executivo forte.

8. (UERJ) Um dos documentos mais curiosos para a história da grande data de 15 de novembro, consiste, a nosso ver, no aspecto inalterável da rua do Ouvidor, nos dias 15, 16 e 17, onde, a não ser a passagem das forças e a maior animação das pessoas, dir-se-ia nada ter acontecido. Tão preparado estava o nosso país para a República, tão geral foi o consenso do povo a essa reforma, tão unânimes as adesões que ela obteve, que a rua do Ouvidor, onde toda a nossa vida, todas as nossas perturbações se refletem com intensidade, não perdeu absolutamente o seu caráter de ponto de reunião da moda.

(THOME, J. Crônica do Chic – 1889. Apud PRIORE, M. D. et al. Documentos de História do Brasil de Cabral aos Anos 90. São Paulo: Scipione, 1997. Adaptado.)

“Em frase que se tornou famosa, Aristides Lobo, o propagandista da República, manifestou seu desapontamento com a maneira pela qual foi proclamado o novo regime. Segundo ele, o povo, que pelo ideário republicano deveria ter sido protagonista dos acontecimentos, assistira a tudo bestializado, sem compreender o que se passava, julgando ver uma parada militar.”

(CARVALHO, J. M. Os Bestializados: o Rio de Janeiro e a República que não foi. São Paulo: Companhia das Letras, 1987.)

Nos textos apresentados, encontram-se as opiniões de dois observadores do fim do século XIX – José Thome e Aristides Lobo – a respeito da Proclamação da República. A divergência entre as posições dos autores sobre o evento refere-se ao seguinte aspecto:

  1. ideário republicano.
  2. reação da população.
  3. caráter elitista do movimento.
  4. caracterização política do regime.

Você acredita que o gabarito esteja incorreto? Avisa aí 😰| Email ou WhatsApp