Home > Banco de Questões > História > Brasil República

Nova República II

Lista de 15 exercícios de História com gabarito sobre o tema Nova República com questões de Vestibulares.

Confira as videoaulas, teoria e questões sobre: Brasil República.





1. (UFPR) “E as esperanças vão sendo frustradas uma a uma: as Diretas Já, a eleição de Tancredo, o Plano Cruzado, o Plano Collor. E agora o Plano Real, que, passada a euforia, vai revelando sua verdadeira face. O resultado é um só: a ruptura do elo que ligava, precariamente, é verdade, o esforço produtivo coletivo à luta individual. Com isso, a auto-estima do povo brasileiro declina, a ideia de nação esmaece. As manifestações deste fenômeno são perceptíveis claramente na substituição da figura do cidadão pelo contribuinte e, especialmente, pela do consumidor. Volta a se impor avassaladoramente a identificação entre modernidade e consumo ‘padrão primeiro mundo’. O cosmopolitismo das elites globalizadas, isto é, seu americanismo, chega ao paroxismo, transmitindo-se à nova classe média, que alimenta a expectativa de combinar o consumo ‘superior’ e os serviçais que barateiam seu custo de vida.”

(MELLO, João Manuel Cardoso de e NOVAIS, Fernando A. Capitalismo tardio e sociabilidade moderna. In: “História da vida privada no Brasil: contrastes da intimidade contemporânea”. São Paulo: Companhia das Letras, 1998, p. 655-656.)

Com base na leitura do texto, que aborda eventos ocorridos nos últimos vinte anos do século XX no Brasil, considere as afirmativas a seguir:

1. O texto registra várias iniciativas na mobilização política e no plano da regulamentação da economia que, frustradas, levaram a população brasileira em geral a encarar com descrédito os rumos do país no derradeiro instante do século passado.

2. O texto destaca o fortalecimento da ideia de nação no fim do século XX, que resultou na ampliação da auto-estima nacional e na preponderância da ação coletiva organizada, em detrimento da atuação interessada em atingir objetivos puramente individuais.

3. O texto assinala que a nova classe média urbana, ao assumir um comportamento vinculado ao “padrão primeiro mundo”, afastou-se da influência até então determinante do modo de vida norte-americano.

4. Percebe-se no texto uma crítica explícita à imposição de um consumismo que subordina os interesses humanos a sua capacidade de consumo, gerando uma expectativa que reduz o bem-estar à quantidade de objetos e bens adquiridos.

Assinale a alternativa correta.

  1. Somente as afirmativas 1 e 3 são verdadeiras.
  2. Somente as afirmativas 1 e 4 são verdadeiras.
  3. Somente as afirmativas 2 e 4 são verdadeiras.
  4. Somente as afirmativas 1, 2 e 3 são verdadeiras.
  5. Somente as afirmativas 2, 3 e 4 são verdadeiras.

2. (UFG) Em 2010, assiste-se à comemoração dos cem anos de nascimento de Tancredo Neves, personalidade que marcou o processo de transição democrática, na década de 1980, ao definir a estratégia política capaz de superar o impasse do último governo militar, presidido pelo general Figueiredo. Essa estratégia consistia em

  1. reunir uma frente de partidos, sob a liderança do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), exigindo a saída dos militares do poder.
  2. liderar a campanha das Diretas Já, confiante no fato de que o regime militar seria deposto por meio da pressão social advinda das ruas.
  3. concorrer à presidência da República, em uma eleição conduzida por um colégio eleitoral, e, vitorioso, negociar com os representantes do regime militar.
  4. vencer a primeira eleição direta para presidente do Brasil e convocar uma nova constituinte, visando reordenar as forças políticas da sociedade brasileira.
  5. organizar partidos políticos com ampla participação popular, esperando que a vitória no colégio eleitoral adviesse da atuação desses partidos.

3. (Unesp) A campanha pelo restabelecimento das eleições diretas para presidente da República do Brasil, em 1984, intitulada “Diretas Já!”,

  1. tentava garantir que o primeiro presidente pós-regime militar fosse escolhido, em 1985, pelo Colégio Eleitoral.
  2. defendia a continuidade dos militares no poder, desde que fossem escolhidos pelo voto direto dos brasileiros.
  3. foi a primeira mobilização pública de membros da sociedade civil brasileira desde o golpe militar de 1964.
  4. reuniu diferentes partidos políticos em torno da aprovação de emenda constitucional que reintroduzia o voto direto para presidente.
  5. teve sucesso, pois contou com apoio oficial da Igreja Católica, dos sindicatos, das forças armadas e do partido situacionista.

4. (Puccamp) A Constituição Brasileira de 1988 introduziu alterações significativas no plano jurídicopolítico nacional. Dentre elas pode-se citar:

  1. instituição do hábeas data, que torna passível de fiança crimes como racismo, tráfico de drogas e terrorismo.
  2. extensão do direito de elegibilidade às mulheres e voto facultativo aos jovens entre 16 e 18 anos.
  3. proibição da greve aos setores considerados essenciais: saúde, transportes, polícia e funcionalismo público.
  4. extensão do voto a analfabetos, proteção ao meio ambiente e reconhecimento da cidadania dos índios.
  5. restrição dos direitos trabalhistas apenas ao setor produtivo urbano e eleições em dois turnos para presidente, governador e prefeitos.

5. (FGV) “[A Década Perdida] pode ser a década de 1980, mas pode ser também uma década ‘expandida’, começando em 1982, com a moratória mexicana, e terminando em 1994 com o Plano Real. Ou começando mesmo antes, em 1979, quando teve início, com o catastrófico episódio da pré-fixação da correção monetária, toda uma série de feitiçarias cuja expressão mais madura seria os choques heterodoxos, dos quais o Cruzado e o Collor seriam os mais assustadores. A Década Perdida parece, portanto, uma década longa, até porque foi sofrida no campo econômico e pontilhada de frustrações no plano político.”

(FRANCO, Gustavo. A década perdida e a das reformas. Jornal do Brasil, 30/01/2000)

O sofrimento no campo econômico e as frustrações no plano político a que o autor se refere são:

  1. Os altos índices de inflação que o país apresentava na época, o desemprego e a crise social, aliados ao fortalecimento da ditadura militar no governo João Figueiredo.
  2. O descontrole inflacionário, os altos índices de desemprego, o fracasso de sucessivos planos econômicos e, no plano político, a derrota da emenda das Diretas Já e a morte de Tancredo, entre outros fatos.
  3. A sucessão de planos econômicos que fracassaram no combate ao processo inflacionário, o alto índice de desemprego no período e a decepção provocada pela eleição direta de Tancredo Neves.
  4. A escalada inflacionária e a recessão, gerando desemprego e crise social, o que levou o governo a adotar medidas repressivas para controlar a escalada de violência, como o fechamento do Congresso e a imposição do Pacote de Abril.
  5. A estagnação da economia do país, o desemprego e os altos índices inflacionários, no campo econômico, e, no plano político, as sucessivas vitórias da ARENA e do PDS nas eleições legislativas e executivas no início da década.

06. (EsPCEx) Em 1985, a inflação brasileira chegou a 235% ao ano. Para corrigir essa situação, o governo Sarney anunciou, em fevereiro do ano seguinte, um plano de estabilização econômica, conhecido como Plano Cruzado. Observe as afirmativas abaixo.

I – Instituição da moeda chamada Real;

II – Congelamento de preços;

III – “Gatilho” salarial, determinando que os salários seriam reajustados sempre que a inflação chegasse a 20% ao mês;

IV – Substituição da moeda corrente no país, o cruzeiro, pelo cruzeiro novo;

V – Introdução da Unidade Real de Valor (URV).

Assinale a alternativa em que todas as afirmativas estão relacionadas ao plano econômico supracitado.

  1. I e II.
  2. I e V.
  3. II e III.
  4. III e V.
  5. IV e V.

07. (PUC-PR) A imagem abaixo retrata um lema popularizado durante o governo de José Sarney (1985-1990), primeiro presidente civil a tomar posse após a Ditadura Militar no Brasil (1964-1985).

Assinale a alternativa que descreve CORRETAMENTE o contexto e o significado de ser um “fiscal do Sarney” à época.

  1. “Fiscal do Sarney” foi uma expressão popularizada para sensibilizar a população na fiscalização e acompanhamento dos preços dos produtos, resultado do congelamento e tabelamento dos mesmos proposto pelo Plano Cruzado como forma de combate à hiperinflação.
  2. A resistência à redemocratização e à Constituição de 1988 fez com que as Forças Armadas mobilizassem a população a fiscalizar os atos do primeiro governo civil, tornando cada cidadão um “fiscal do Sarney”.
  3. A resistência à redemocratização e à Constituição de 1988 fez com que as Forças Armadas mobilizassem a população a fiscalizar os atos do primeiro governo civil, tornando cada cidadão um “fiscal do Sarney”.
  4. A presença de políticos, partidos e grupos de esquerda na administração pública era vista como uma grave ameaça à estabilidade da Nova República e, para isso, o governo convocou a população a denunciar os funcionários públicos de orientação esquerdista, por meio do programa “fiscal do Sarney”.
  5. A presença de militares e ex-militares na administração pública era vista como uma grave ameaça à estabilidade da Nova República e, para isso, o governo convocou a população a denunciar os funcionários públicos com histórico militar, por meio do programa “fiscal do Sarney”.

08. (ACAFE) Fernando Collor de Mello foi o primeiro presidente da república eleito democraticamente pelo voto popular após o regime militar (1964-1985).

Acerca do seu governo, todas as alternativas estão corretas, exceto:

  1. Denunciado por seu irmão Pedro Collor, o presidente e seus aliados viram-se acusados de um grande esquema de corrupção, que tinha como figura principal Paulo César Farias, tesoureiro de campanha e amigo pessoal do presidente.
  2. O plano econômico, lançado por Fernando Collor, congelou por determinado tempo os depósitos bancários, cadernetas de poupança e aplicações financeiras.
  3. A criação do Plano Real possibilitou uma retomada do crescimento econômico no início do seu governo, chamado pela mídia de República de Alagoas.
  4. Fernando Collor sofreu um processo de impeachment (impedimento). Em dezembro de 1992 o presidente renunciou e o Congresso Nacional cassou seus direitos políticos por oito anos.

09. (FUVEST) A entrega pacífica do governo a um adversário pressupunha um elevado nível de automoderação. O mesmo determinou a boa vontade de um governo em não usar os seus grandes recursos do poder na humilhação ou destruição de predecessores hostis ou opositores (...). As técnicas militares deram lugar às técnicas verbais do debate feitas de retórica e de persuasão, a maior parte das quais exigia mais contenção geral, identificando, de modo nítido, esta mudança com um avanço da civilização.

Norbert Elias, A busca da excitação. Lisboa: Difel, 1992.

O processo histórico britânico ofereceu, entre os séculos XVII e XIX, modelos institucionais e práticas políticas importantes. A respeito deles, é correto afirmar que

  1. os debates acalorados no Parlamento, que desencadearam uma série de lutas sociais no século XVIII, foram apenas superados no início do século XIX com a instauração do Regime Parlamentar.
  2. após o turbulento século XVII, marcado por sucessivas lutas sociais e golpes de Estado, a pacificação entre as classes dominantes ocorreu com o fortalecimento do Regime Parlamentar ao longo do século XVIII.
  3. a instauração da República de Cromwell e do parlamentarismo, em meados do século XVIII, foi responsável pelo fim das turbulências políticas características do absolutismo monárquico.
  4. o avanço da civilização mencionado no texto ocorreu com o estabelecimento do princípio da tolerância religiosa entre anglicanos, calvinistas e católicos pelo Parlamento no final do século XVIII.
  5. o estabelecimento do parlamento bicameral, com representação para os nobres e para a burguesia enriquecida, e do direito de voto universal, ambos no século XVIII, foram responsáveis pela contenção daslutassociais naGrã‐Bretanha.

10. (UECE) Plano Cruzado, Plano Cruzado II, Plano Bresser e Plano Verão foram planos econômicos que adotaram medidas para tentar retirar o Brasil do quadro de inflação alta e que marcaram uma etapa significativa da história republicana brasileira.

Considerando esse período e o contexto histórico, assinale a afirmação verdadeira.

  1. Governos militares pós 1964 tentaram reduzir o crescente ritmo de investimentos estatais em setores da economia brasileira originados nos governos de Juscelino Kubitschek e João Goulart.
  2. Na tentativa de conter o avanço inflacionário sobre os salários, Fernando Henrique Cardoso aplicou, sem sucesso, vários planos econômicos até acertar com o Plano Real.
  3. Os governos Lula utilizaram esses planos econômicos como forma de conter a alta inflacionária resultante das medidas adotadas por Fernando Henrique Cardoso no final de seu segundo governo.
  4. O governo de José Sarney, que herdou uma inflação crescente no fim dos governos militares e, na tentativa de contê-la, lançou mão de planos econômicos variados sem obter sucesso.

11. (UNICAMP) A crise levaria o último governo da ditadura, chefiado pelo general João Figueiredo (19/9-85), a tomar medidas drásticas. O objetivo inicial era deter a depreciação da moeda nacional, incentivar as exportações e fazer frente ao aumento do deficit em conta corrente. Assim, a moeda foi desvalorizada em 30% no final de 1979. A medida acentuou a desaceleração econômica, o descontrole inflacionário e o desarranjo nas contas públicas. Em 1980, a inflação batia a simbólica marca de 100% ao ano e em 1981 o país entrava em uma recessão.

(Adaptado de Gilberto Marangoni, Anos 1980, década perdida ou ganha? Revista Desafios do Desenvolvimento, São Paulo, Ano 9, Edição 72, 2012.)

A partir do texto acima e de seus conhecimentos sobre a Nova República no Brasil, assinale a alternativa correta.

  1. A concentração de renda gerada pelo milagre econômico, as bolhas especulativas no mercado financeiro brasileiro, as flutuações no preço do petróleo e a alta internacional dos juros ao longo da década de 1970 foram elementos decisivos para a superação da crise econômica dos anos de 1980.
  2. No Brasil dos anos de 1980, a desaceleração econômica, o descontrole inflacionário e o desarranjo nas contas públicas foram acompanhados pelo silenciamento dos movimentos pelas Diretas Já e dos direitos civis, sendo essa década conhecida como a “década perdida”.
  3. A crise econômica que se instalou no Brasil a partir de meados dos anos de 1970 gerou pressão sobre o governo militar do General Figueiredo, que, em resposta, aprovou a Lei da Anistia e a Lei Orgânica dos Partidos, incentivou o movimento grevista e garantiu a realização de eleições de forma lenta, gradual e segura.
  4. A chamada década perdida no Brasil foi marcada por grave crise econômica, pela transição para o regime democrático, pela gradual normalização das instituições políticas próprias da democracia, pelo fortalecimento dos movimentos sociais e civis e pela efervescência cultural.

12. (ESPM) A 30 de novembro de 1985, em Foz do Iguaçu, foi celebrado um tratado pelo governo do presidente José Sarney que exerceu influência considerável sobre a política externa do Brasil nos últimos 30 anos.

A Declaração de Iguaçu:

  1. tornou público o interesse do Brasil pela criação da Área de Livre Comércio das Américas (ALCA);
  2. criou a Área de Livre Comércio Sul-Americana (ALCSA);
  3. criou a União de Nações Sul-Americana (UNASUL);
  4. instituiu oficialmente o Mercado Comum do Sul (MERCOSUL);
  5. foi o lançamento da ideia da integração econômica e política no cone sul, em iniciativa dos presidentes da Argentina e do Brasil.

13. (PUC-PR) O rompimento da barragem da Samarco Mineração no distrito de Bento Rodrigues, em Mariana, Minas Gerais, no dia 05 de novembro de 2015, retomou o debate sobre a privatização da Companhia Vale do Rio Doce. Sobre essa medida do Governo Federal, assinale a alternativa CORRETA.

  1. A privatização da Vale do Rio Doce foi encabeçada pelo governo de Fernando Collor de Mello, que tinha uma postura política vinculada ao neoliberalismo mundial.
  2. A privatização da Vale do Rio Doce, no governo de Fernando Henrique Cardoso, e teve como principal objetivo atrair o capital produtivo internacional.
  3. A privatização da Vale do Rio Doce foi negociada no governo do Itamar Franco, como medida de comba-te à inflação, que alcançou o percentual de 1764 no ano de 1989.
  4. A privatização da Vale do Rio Doce foi encabeçada pelo governo de Fernando Henrique Cardoso e foi uma medida consensual do ponto de vista político, uma vez que nenhum partido se opôs à ação.
  5. A privatização da Vale do Rio Doce foi feita durante o primeiro governo Lula e teve como principal objetivo atrair o capital especulativo internacional.

14. (UFRGS) Leia o enunciado abaixo.

Em 1989, Fernando Collor de Mello, candidato à presidência da República pelo Partido da Reconstrução Nacional (PRN), foi eleito no segundo turno por defender ........ e prometer atacar a “ineficiência do Estado”, posicionando-se contra a corrupção e atacando os “marajás” e “privilegiados” do serviço público. Entre as principais iniciativas de seu governo, pode-se citar ........ de estatais e ........ de preços e salários. Essas medidas econômicas foram orientações provenientes de um encontro de técnicos do FMI, do BID, do Bando Mundial e de economistas latino-americanos, ocorrido em novembro de 1989, que elaboraram indicações conhecidas como ........ .

Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas do enunciado acima.

  1. o liberalismo econômico – o fortalecimento – o congelamento – Foro de São Paulo
  2. o nacional-estatismo – a encampação – o aumento – Consenso de Washington
  3. o nacional-estatismo – o fortalecimento – a indexação – Consenso de Porto Alegre
  4. o desenvolvimentismo – a privatização – o aumento – Foro de São Paulo
  5. o liberalismo econômico – a privatização – o congelamento – Consenso de Washington

15. (UFRGS) Leia o trecho abaixo, sobre a história do Brasil contemporâneo.

O desmonte do DOI e do aparelho repressivo como um todo foi realizado de forma gradual e ambígua, de maneira a preservar a impunidade daqueles que cometeram crimes em nome da segurança nacional. [...] Esse processo, embora tenha desarticulado o núcleo da repressão política, possibilitou a sobrevivência de muitas das práticas repressivas criadas ou consolidadas durante a ditadura militar, que passaram a ser disseminadas pela sociedade, tendo como alvo preferencial os membros dos setores desfavorecidos. [...] A volta à democracia política se fez, portanto, sob o signo do enorme abismo social cavado durante os anos do milagre econômico e da contenção social das camadas populares através da repressão policial.

JOFFILY, Mariana. Mecânica do interrogatório político. In: CARDIA, Nancy & ASTOLFI, Roberta (org.). Tortura na Era dos Direitos Humanos. São Paulo: Edusp, 2014. p. 388.

Considerando a história recente do Brasil, o texto faz referência a algumas das características do processo de transição à democracia política no país.

Assinale a alternativa que indica essas características.

  1. O fim das práticas de violência estatal no processo de consolidação da democracia política no país e a diminuição da desigualdade social gerada pelas políticas econômicas da ditadura civil-militar.
  2. A continuidade da desigualdade social herdada da ditadura civil-militar e da violência estatal contra os setores mais desfavorecidos durante o período democrático.
  3. A desmilitarização das polícias brasileiras e a adoção de um amplo consenso nacional em torno da defesa dos direitos humanos e democráticos fundamentais.
  4. A continuidade inalterada dos órgãos de repressão do período ditatorial e sua centralidade para a vida política e social do país.
  5. O desmonte do aparelho repressivo autoritário e a responsabilização judicial de seus integrantes ao longo do período democrático.

Você acredita que o gabarito esteja incorreto? Avisa aí 😰| Email ou WhatsApp