Home > Banco de Questões > História > Idade Moderna

Liberalismo

Lista de 10 exercícios de História com gabarito sobre o tema Liberalismo com questões de Vestibulares.

Confira as videoaulas, teoria e questões sobre: História Geral.





01. (UEL-PR) “[O indivíduo], orientando sua atividade de tal maneira que sua produção possa ser de maior valor, visa apenas o seu próprio ganho e, neste, como em muitos outros casos, é levado como que por uma mão invisível a promover um objetivo que não fazia parte de suas intenções. (...) Ao perseguir seus próprios interesses, o indivíduo muitas vezes promove o interesse da sociedade muito mais eficazmente do que quando tenciona realmente promovê-lo.

(SMITH, A. A riqueza das nações. São Paulo: Abril Cultural, 1983, p. 379-380).

Sobre o liberalismo, considere as seguintes afirmativas:

I - O liberalismo econômico, cujos princípios, como o livre comércio, a propriedade privada e a lei de mercado, favoreceram o desenvolvimento do capitalismo, teve em Adam Smith um de seus principais fundadores.

II - A sistematização das análises econômicas no livro História da riqueza das nações contribuiu para a definição da economia como ciência.

III - No trecho acima, Adam Smith denunciou os males do individualismo e do egoísmo econômico.

IV - A “mão invisível” citada por Adam Smith é uma metáfora que pode ser substituída pela definição liberal de mercado.

Assinale a alternativa correta.

  1. Apenas as afirmativas I, II e III são verdadeiras.
  2. Apenas as afirmativas I, II e IV são verdadeiras.
  3. Apenas as afirmativas II e III são verdadeiras.
  4. Apenas as afirmativas I e IV são verdadeiras.
  5. Todas as afirmativas são verdadeiras.

02. (EFOA-MG) O Liberalismo Econômico se constituiu numa doutrina política do capitalismo industrial e financeiro. Qual das alternativas abaixo não reflete um de seus princípios fundamentais?

  1. Fortalecimento do mercantilismo.
  2. Livre concorrência.
  3. Defesa da propriedade privada.
  4. Explicação científica dos fatos econômicos.
  5. Liberdade de contrato.

03. (UFRRJ) O texto a seguir se refere ao liberalismo econômico.

“A Escola de Manchester, conhecida também como Escola Clássica, desenvolveu o pensamento econômico dominante na época do capitalismo industrial e liberal. Coube a Adam Smith formular em “A Riqueza das Nações”, que foi publicado em 1776, as ideias iniciais do Liberalismo Econômico, igualmente defendido por Davi Ricardo” em “Princípios da Economia Política e do Imposto”, Thomas Robert Malthus em “Ensaio Sobre o Princípio da População” e Jean Baptiste Say em “Tratado de Economia Política”.

AQUINO, S. L. de A.; et alii. História das sociedades modernas às atuais. Rio de Janeiro: Ao Livro Técnico, 1995, p. 1281.

A obra Riqueza das Nações (1776), fundamental na evolução do pensamento econômico, defendia, entre outras, a ideia de que

  1. a grandeza de um Estado exige a planificação e o dirigismo econômico.
  2. o trabalho é a fonte de riqueza, baseando-se no valor da lei da oferta e da procura.
  3. a riqueza deve basear-se, fundamentalmente, na exploração dos recursos da natureza.
  4. a “mais-valia” resultado da exploração do trabalhador deve ser suprimida.
  5. a socialização dos meios de produção e distribuição aumentam a eficiência da economia.

04. (UFTM-MG) No livro A Riqueza das Nações, Adam Smith (1723-1790) lançou as bases do liberalismo econômico, cujas características são

  1. a agricultura como fonte de riqueza do país e a livre empresa.
  2. o livre mercado e as restrições à propriedade privada.
  3. a intervenção do Estado na economia e o livre comércio.
  4. o trabalho como fonte de riqueza e a liberdade de concorrência.
  5. a liberdade de produção e o protecionismo alfandegário.

05. (FATEC-SP) Adam Smith, teórico do liberalismo econômico, cuja obra, Riqueza das Nações, constitui o baluarte, a cartilha do capitalismo liberal, considerava

  1. a política protecionista e manufatureira como elemento básico para desenvolver a riqueza da nação.
  2. necessária a abolição das aduanas internas, das regulamentações e das corporações então existentes nos países.
  3. a propriedade privada como a raiz das infelicidades humanas, daí toda a economia ter de ser controlada pelo Estado.
  4. a terra como fonte de toda a riqueza, enquanto a indústria e o comércio apenas transformavam ou faziam circular a riqueza natural.
  5. o trabalho como fonte de toda a riqueza, dizendo que, com a concorrência, a divisão do trabalho e o livre comércio, a harmonia e a justiça social seriam alcançadas.

06. (Mackenzie-SP) O liberalismo, como doutrina política atuante no cenário europeu, desde o final do século XVIII, apesar de servir principalmente aos interesses da classe burguesa, contagiou as parcelas populares da sociedade oprimidas pelos nobres e pelos reis absolutistas. A sociedade liberal burguesa, mesmo sendo essencialmente elitista, era mais livre do que a do Antigo Regime, por

  1. acreditar nos princípios democráticos, criando oportunidades para que todos pudessem enriquecer.
  2. permitir maior liberdade de expressão e pensamento, e restringir a esfera de atuação do poder estatal.
  3. aumentar, ao máximo, o poder do Estado, para que este defendesse as liberdades individuais de cada cidadão.
  4. garantir a igualdade de todos perante a lei e o direito à participação política para todos os indivíduos.
  5. praticar o liberalismo econômico, acreditando na livre iniciativa e na regulamentação do comércio pelo Estado.

07. (UNICENTRO) Nas últimas décadas do século 20, a expressão “neoliberalismo” passou a fazer parte não só do dia a dia de economistas, mas, também, do noticiário jornalístico, que difundiu o termo para toda a sociedade. Obviamente, para haver um “neoliberalismo”, é preciso que tenha havido, anteriormente, um “liberalismo”, doutrina econômica que tem suas bases em autores clássicos, como o filósofo escocês Adam Smith.

“O liberalismo vem do individualismo. As três questões básicas do liberalismo são a garantia da propriedade privada, a garantia dos excedentes monetários e a liberdade de usar os excedentes monetários, para qual se usa a doutrina de Adam Smith”, diz o professor do Departamento de Ciências Sociais da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), Valter Duarte Ferreira Filho.

(LIBERALISMO... 2016).

A adoção dos princípios do liberalismo econômico contribuiu para a

  1. formulação da Doutrina Truman.
  2. consolidação do Estado de Bem-Estar Social.
  3. política desenvolvida pelos regimes nazi-facistas.
  4. eclosão da Crise de 1929.
  5. expansão da Revolução Russa.

08. (FCMSJF) Os governos de Margareth Thatcher (1979-1990) e Ronald Reagan (1981-1989), respectivamente, no Reino Unido e nos Estados Unidos, ficaram conhecidos por terem expandido as chamadas “políticas neoliberais”. São características do neoliberalismo:

  1. a aplicação de políticas protecionistas e contrárias à globalização.
  2. a crítica à ideia de meritocracia e ao fortalecimento do individualismo.
  3. a diminuição do papel do Estado enquanto agente regulador da economia.
  4. a expansão das políticas sociais e de redistribuição de renda.

09. (EMESCAM) Ao final da Primeira Guerra Mundial o liberalismo passou por um período de grande crise, tanto no plano político quanto no plano econômico. Os governos liberal-democráticos, sofriam agora duros ataques. Havia países como Itália e Alemanha, recentemente unificados, e, portanto, sem muita vivência das práticas da eleição e funcionamento de governos parlamentares em nível nacional. Assim, trabalhadores, classes médias, militares, estavam por alguma razão contrários à existência desses governos. O perigo maior surgiu na Itália, em seguida na Alemanha (Nazismo), e logo se espalhou: o fascismo.

Sobre essa temática, todas as alternativas abaixo estão corretas, exceto:

  1. Sob o regime fascista, o nacionalismo era incentivado pela propaganda, pelos discursos dos líderes, pela marcha dos soldados, pelas bandeiras com o símbolo da Suástica, manifestando publicamente em prol da ordem, da segurança, da disciplina e do controle.
  2. Temendo a expansão dos movimentos socialistas, empenhados em organizar as lutas dos trabalhadores contra a exploração capitalista, as classes dominantes europeias apoiaram e fortaleceram os regimes totalitários.
  3. O nazismo não exercia controle rígido sobre as instituições educacionais, e os professores gozavam de ampla liberdade de expressão.
  4. Algumas das características da doutrina hitlerista eram o antissemitismo, o expansionismo militar e a afirmação da superioridade da raça alemã.
  5. A “solução final” que o regime nazista encontrou foi exterminar fisicamente todos os judeus. Este procedimento é chamado de holocausto e contabilizou cerca de 6 milhões de judeus assassinados.

10. (UNICENTRO) A crise do liberalismo, evidenciada ao término da Primeira Guerra Mundial e aprofundada pela Crise de 1929, assinalou a emergência dos regimes totalitários. Das alternativas abaixo, assinale aquela que caracteriza a ideologia fascista.

  1. defesa das instituições parlamentares.
  2. recusa dos princípios anti-racionais de exaltação da força física e da violência.
  3. respeito à existência de diferentes correntes de pensamento.
  4. afirmação do nacionalismo cultuando a figura do líder.
  5. formação de grupos paramilitares para a defesa das liberdades individuais.

Oi, aqui é o criado do Projeto Agatha. Você pode responder a uma pesquisa rápida? Ela vai ajudar no meu Projeto de Iniciação Científica da faculdade (IFNMG). É só clicar nessa barrinha.

Você acredita que o gabarito esteja incorreto? Avise para a gente | Email ou WhatsApp



.