Home > Banco de Questões > História > Idade Contempôranea

Guerra da Síria

Lista de 11 exercícios de História com gabarito sobre o tema Guerra da Síria com questões de Vestibulares.

Confira as videoaulas, teoria e questões sobre: Contemporânea.





01. (UFVJM) A guerra na Síria entrou no seu sexto ano e não mostra sinais de diminuir. Desde o final de 2011, a situação se degenerou, passando de mobilizações da sociedade civil por aspirações populares legítimas a uma militarização e conflagração em uma magnitude sem precedentes. O conflito se transformou numa guerra multifacetada e altamente fluida com simultâneas guerras de atrito onde os beligerantes têm experimentado várias vezes avanços e retrocessos, o que serve apenas para alimentar a ilusão de que uma vitória militar ainda seja possível.

Na realidade, a guerra continua num impasse. Nenhum beligerante está prestes a ser efetivamente derrotado ou a assegurar um triunfo militar definitivo. A maior visibilidade adquirida recentemente pelo drama dos refugiados sírios que buscam abrigo na Europa trouxe notícias e imagens às quais ninguém pode ficar indiferente.

A Síria é hoje um dos campos de batalha mais caóticos e letais do mundo, com milhares de combatentes estrangeiros em todos os lados do conflito. Com centenas de grupos armados, há agora guerras dentro das guerras, todas despedaçando o país e seu povo. Um sofrimento que não faz nenhuma distinção de gênero, etnia ou religião. Todos os sírios são vítimas dessa guerra destruidora e sangrenta, não importando se são sunitas ou xiitas, curdos ou palestinos, cristãos ou drusos, ou das outras inumeráveis comunidades sírias. A violência é endêmica, proliferando tanto em extensão como em suas diferentes expressões.

Fonte: PINHEIRO, Paulo Sérgio. Quatro Anos de Guerra na República Árabe Síria: sob o Domínio do Medo e do Fracasso da Diplomacia. In: INSTITUTO DE PESQUISA DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS. Cadernos de Política Exterior. Brasília: FUNAG, v. 1, n. 2, 2015, .p.9-10.

Com base no fragmento citado é possível afirmar que

  1. em seu estado atual, caracteriza-se como um conflito composto por uma multiplicidade de grupos armados e pela presença de forças beligerantes locais, regionais e internacionais.
  2. os combates encontram-se circunscritos aos territórios ocupados pelo Estado Islâmico e atingem somente a população de tais territórios.
  3. o início dos conflitos, em 2011, está relacionado com a tentativa de Golpe de Estado arquitetado pelo Estado Islâmico na tentativa de retirar do poder o presidente Bashar al- Assad.
  4. atualmente limita-se militarmente à luta entre os membros do Estado Islâmico e as tropas leais ao governo sírio.

02. (URCA) A Síria é um país estratégico detentor de reservas de petróleo e de gás, com uma população heterogênea, incluindo xiitas e sunitas, alvo de uma guerra civil iniciada com o levante da Primavera Árabe no ano de 2011, completando 7 anos em março de 2018, e é definida, pela Organização das Nações Unidas (ONU), como uma guerra com “enorme rastro de tragédia”

(http://nacoesunidas.org).

Sobre o assunto afirma-se:

I - A Primavera Árabe configura-se como um levante com anseios democráticos que tomou proporções nos países do Oriente Médio.

II - Os conflitos regionais no leste europeu foram desencadeados pela guerra civil na Síria.

III - Embora a guerra seja em solo sírio existem apoiadores externos tanto ao governo, quanto aos rebeldes.

Assinale a alternativa CORRETA:

  1. II e III
  2. I e II
  3. I e III
  4. Todas são verdadeiras
  5. Nenhuma é verdadeira

03. (IFRS) A guerra civil na Síria já deixou mais de dois milhões de refugiados e dura mais de dois anos. Milhares de sírios já perderam a vida e outros tantos perderam suas casas e partiram em busca de melhores condições de vida, fugindo da guerra. O principal grupo que tem se mostrado presente neste conflito é o Estado Islâmico, responsável por inúmeras atrocidades contra a comunidade civil. Este grupo não conta com o apoio de nenhum estado, mas na Síria é considerado a força combatente mais eficaz contra o regime do presidente Bashar al-Assad.

Analise as afirmações sobre o grupo Estado Islâmico (EI).

I - O conflito na Síria entre o grupo terrorista e o governo .do presidente Bashar al-Assad se dá entre as duas vertentes do Islamismo, os Xiitas do EI e os Sunitas do presidente da Síria.

II - O grupo terrorista, que atua na Síria e no Iraque, tem recrutado milhares de estrangeiros para lutarem em sua causa.

III - Atualmente, o grupo terrorista controla parte do Iraque e da Síria. Seu líder é Abu Bakr al- Baghdadi e seus seguidores parecem não ter limites para alcançar seus objetivos. Estratégias de terror como decapitações, sequestros, saques e massacres de minorias étnicas, além de outras determinadas formas de horror, estão incrustadas no âmago operacional do EI.

Está (estão) correta (corretas) apenas

  1. I.
  2. II.
  3. III.
  4. I e II.
  5. II e III.

04. (FACERES) Leia o texto e responda:

Alepo está sofrendo os piores bombardeios em cinco anos e meio de guerra civil na Síria. Desde a noite de sexta-feira, bombas e mísseis lançados ininterruptamente pelo regime sobre os bairros rebeldes fazem as casas tremerem como em um terremoto. As informações de observadores e socorristas indicam que uma centena de civis morreram nos ataques registrados até o meio-dia (horário local) deste sábado, enquanto dezenas de vítimas continuam presas sob os escombros sem poder ser ajudadas. A ameaça de doenças aumenta sobre os cerca de dois milhões de habitantes da cidade dividida, segundo a Unicef, depois do corte de abastecimento de água causado pela destruição de duas estações.”

(Disponível em: http://brasil.elpais.com. Acesso: 07 agosto 2017.)

A Guerra da Síria é resultado de ações de grupos rebeldes contra o presidente Bashar Al Assad e teve sua origem fora da Síria. Quais as principais causas do conflito sírio?

  1. A luta dos rebeldes pela posse das jazidas de petróleo no norte do país e a fome extrema na região.
  2. A criação de um Estado Curdo na região e a evasão de milhares de refugiados com destino, principalmente, a países europeus.
  3. A influência da Primavera Árabe e o apoio de nações estrangeiras com interesses particulares na região.
  4. A associação da Rússia e da Turquia com o regime de Assad com intenção de expandir sua influência no Oriente Médio e a evasão de refugiados sírios.
  5. A fragmentação do Oriente Médio promovido pelos Estados Unidos com a intenção de aumentar sua influência na região e a exploração da mão de obra escrava.

05. (UNIOEST) Desde março de 2011, estima-se que o conflito na Síria tenha causado a morte de 100 mil pessoas, segundo o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos (ACNUDH). Estima-se que 6,8 milhões de pessoas necessitem de assistência humanitária urgente. Há mais de 2 milhões de refugiados sírios nos países vizinhos e no Norte da África. Cerca de 1,2 milhão de famílias tiveram suas casas atingidas (ONU Brasil).

Sobre o conflito na Síria, assinale a alternativa CORRETA.

  1. Trata-se de um conflito entre Israel e o governo de Bashar Al-Assad que disputam o controle e a influência sobre o território vizinho do Líbano.
  2. Trata-se de um conflito entre árabes e curdos. Bashar Al-Assad é um governante curdo que vem sendo pressionado a deixar o poder pela maioria árabe.
  3. Os curdos, entre os quais está Bashar Al-Assad, correspondem a 70% da população síria, portanto, garantem amplo apoio ao seu governo democrático.
  4. Os principais aliados do governo de Bashar Al-Assad são os governos dos Estados Unidos e da Rússia que juntos conseguem dar suporte ao ditador e evitar que grupos de adversários como o Hezbollah dominem o território sírio.
  5. O conflito na Síria surgiu em seguida aos movimentos da Primavera Árabe na Tunísia e no Egito. A reação violenta do governo, aos protestos populares, resultou em aumento das tensões. Os rebeldes, em sua maioria muçulmanos sunitas, sofrem forte repressão de Bashar Al-Assad que pertence à minoria alauíta.

06. (FMO) A Síria vivencia, na atualidade, um dos mais cruciais momentos da sua história, a chamada Guerra Civil da Síria. O conflito, iniciado em 2011, tem por motivação mais imediata a tentativa de deposição do presidente Bashar al-Assad por grupos rebeldes, sendo avassaladores os seus efeitos sobre as populações locais. As guerras, entretanto, têm constituído um contínuo na história síria, desde a Antiguidade, quando a região foi invadida por diversos povos, entre os quais é correto destacar os

  1. gregos, libaneses e hebreus.
  2. fenícios, persas e iraquianos.
  3. hebreus , egípcios e xiitas.
  4. egípcios, gregos e persas .
  5. etíopes, egípcios e sumérios.

07. (UERR) Leia com atenção a notícia a seguir:

Papa implora pelo fim de conflitos no Iraque e na Síria

“Ao lado do patriarca da Igreja Assíria do Oriente, Gewargis III, o papa Francisco implorou pelo fim dos conflitos que atingem o Iraque e a Síria há mais de cinco anos.

"Imploro pelo fim da violência horrível dos sangrentos conflitos, que nenhuma motivação pode justificar ou permitir [...] contra milhares de crianças inocentes, mulheres e homens", disse o pontífice lembrando dos "nossos irmãos e irmãs cristãos, além de diversas minorias religiosas e étnicas, que infelizmente se habituaram a sofrer cotidianamente grandes provações".

Esse é mais um dos apelos do líder católico para o fim da violência no Oriente Médio. Em setembro, ao condenar a série de ataques, o papa destacou que os responsáveis pelos bombardeios deverão prestar contas de seus atos diante de Deus.”

(http://agenciabrasil.ebc.com.br/internacional/noticia/2016- 11/papa-implora-pelo-fim-de-conflitos-no-iraque-e-na-siria - acesso em 18/11/2016).

Há várias décadas, o público ocidental acostumou-se a associar a região conhecida como Oriente Médio a guerras, terrorismo, fundamentalismo religioso e violência política. Raramente, no entanto, avalia-se a parcela de responsabilidade de países ocidentais na instabilidade da região. Analise as seguintes afirmativas sobre essa temática:

I. Sob domínio do Império Turco Otomano até 1918, a região foi dividida pelas potências vencedoras (França e Inglaterra), no final da Primeira Guerra Mundial.

II. Grande parte dos conflitos na região nos séculos XX e XXI ligam-se a disputas pelo petróleo, recurso que ainda é considerado estratégico.

III. Países como os EUA, Inglaterra e Rússia continuam intervindo diretamente nos conflitos locais, contribuindo para a instabilidade que tem gerado guerras civis no Iêmen, Síria e Iraque, provocando ondas de refugiados que frequentemente morrem ao tentar chegar a outros países.

São verdadeiras as afirmativas:

  1. I, II e III.
  2. Apenas I.
  3. Apenas I e II.
  4. Apenas II e III.
  5. Apenas I e III.

08. (UEL) Recentemente, o mundo assistiu a uma série de revoltas populares nos países árabes. A imprensa internacional destacou o papel das redes sociais nessas mobilizações contra os ditadores e a repressão dos governos sobre a população civil.

Sobre esses conflitos, assinale a alternativa correta.

  1. A Jordânia viu seu rei ser deposto devido ao apoio dos países ocidentais e de Israel aos movimentos revoltosos.
  2. Na Tunísia, o processo revoltoso de setores populares foi sufocado por empréstimos vultosos da União Europeia.
  3. No Marrocos, a permanência da violência deve-se aos conflitos entre cristãos, muçulmanos e membros de religiões tribais.
  4. O Egito manteve Hosni Mubarak no poder devido à intervenção da Liga Árabe, com apoio norte-americano.
  5. O governo da Síria, apesar dos protestos internacionais, atacou os revoltosos com a anuência do Irã, da Rússia e da China.

09. (UFVJM) No que diz respeito à guerra civil estabelecida na Síria, atualmente, é INCORRETO afirmar:

  1. Muitos militares se recusaram a obedecer às ordens de suprimir as revoltas e manifestações, e alguns sofreram represálias do governo por isso.
  2. Segundo informações de ativistas de direitos humanos, dentro e fora da Síria, o número de mortos no conflito passa das 80 000 pessoas, sendo mais da metade de militares.
  3. Segundo a ONU, e outras organizações internacionais, crimes de guerra e contra a humanidade vêm sendo perpetrados pelo país por ambos os lados de forma desenfreada.
  4. Enquanto a oposição alega estar lutando para destituir o presidente Bashar Al Assad do poder para posteriormente instalar uma nova liderança mais democrática no país, o governo sírio diz estar apenas combatendo "terroristas armados que visam desestabilizar o país".

10. (MACKENZIE) Mais de 500 mil mortos em sete anos de Guerra na Síria Conflito também levou 5,6 milhões de sírios ao refúgio, incluindo 2,6 milhões de crianças e adolescentes A guerra civil na Síria, prestes a completar sete anos, já tirou a vida de 511.000 pessoas, segundo um balanço apresentado nesta segunda-feira pelo Observatório Sírio dos Direitos Humanos, uma organização que se tornou uma das fontes mais confiáveis graças à presença de informantes no terreno. Desse total, 353.935 mortos foram identificados, sendo 106.390 civis (incluindo 19.811 menores e 12.513 mulheres). As forças do presidente Bashar al Assad e seus aliados são responsáveis por 85% das vítimas civis. O Observatório, com sede no Reino Unido, contabilizou pelo menos outros 155.000 mortos com identidade desconhecida. Também nesta segunda-feira, o UNICEF (órgão da ONU para a infância) informou que os dois primeiros meses deste ano foram os mais mortíferos para as crianças sírias, com mais de 1.000 mortos e feridos.

Natalia Sancha. Disponível em: . Acesso em: 7 jun. 2018.)

A respeito da guerra civil na Síria, julgue as afirmações a seguir.

I. O conflito teve início com um levante pacífico contra o regime do presidente Bashar al Assad. A precária situação dos direitos humanos, a corrupção governamental e o elevado desemprego motivaram os protestos que evoluíram para uma guerra civil quando o governo passou a empregar força letal.

II. Os principais apoiadores do governo são a Turquia e Arábia Saudita, já a Rússia e o Irã apoiam os grupos contrários a Bashar al Assad.

III. A milícia libanesa Hezbollah apoia fortemente o governo sírio, uma vez que é composta por muçulmanos de origem Xiita, opondo-se historicamente aos Estados Unidos e Israel.

É correto o que se afirma em

  1. I, apenas.
  2. I e II, apenas.
  3. II e III, apenas.
  4. I e III, apenas.
  5. I, II e III.

11. (UFRGS) Desde 2011, a Síria tem sido palco de uma guerra civil entre o governo de Bashar al-Assad e vários grupos armados de oposição, com motivações ideológicas e políticas diversas. Entre essas agrupações, uma das principais é o Estado Islâmico do Iraque e do Levante (EIIL), cuja meta é

  1. a formação de repúblicas democráticas e seculares na Síria e no Iraque.
  2. a instauração de um califado mundial com autoridade sobre todos os muçulmanos.
  3. a unificação do Iraque e da Síria sob um regime socialista e laico.
  4. o auxílio às forças ocidentais no combate ao fundamentalismo islâmico, no Oriente Médio.
  5. o apoio militar e político à ocupação norte-americana do Iraque e da Síria.

Você acredita que o gabarito esteja incorreto? Avisa aí 😰| Email ou WhatsApp