Home > Banco de Questões > História do Brasil > Brasil Colônia >Guerra dos Mascates

Guerra dos Mascates

Lista de 09 exercícios de História do Brasil com gabarito sobre o tema Guerra dos Mascates com questões de Vestibulares.


Você pode conferir as videoaulas, conteúdo de teoria, e mais questões sobre o tema aqui.



01. (UPE) Olinda e Recife viveram momentos históricos diferentes desde os tempos da colonização portuguesa. Chegaram, inclusive, a ter conflitos que assinalavam divergências de interesse. Um deles, a Guerra dos Mascates, que

  1. mostrou a decadência económica de Olinda que sofria com suas dívidas financeiras em crescimento.
  2. afirmou a importância política do Recife, com seu rico porto, independente até das ordens vindas de Portugal.
  3. consagrou o poderio da aristocracia oIindense, com amplo domínio da produção do açúcar na colônia.
  4. consolidou o governo de Castro e Caldas, aliado dos recifenses e líder político no conflito.
  5. criou condições para recuperação de Olinda, dificultando as atividades comerciais do Recife.

02. (UECE) Considere as afirmações a seguir em relação à Guerra dos Mascates ocorrida na capitania de Pernambuco, entre 1710 e 1711:

I. A Guerra dos Mascates foi um conflito entre os comerciantes de Recife e os proprietários de terras de Olinda, no contexto em que, a primeira florescia e a segunda mostrava claros sinais de decadência.

II. A vitória dos comerciantes de Recife possibilitou a emancipação de sua vila e o fim da sujeição política, administrativa e jurídica a Olinda.

III. O discurso dos olindenses derrotados era aquele que os afirmava como nobres homens da terra, destituídos de suas prerrogativas por estrangeiros e seus descendentes aventureiros.

Está correto o que se afirma em

  1. III apenas.
  2. II e III apenas.
  3. I apenas.
  4. I, II e III.
.

03. (Uece) Sobre a assim chamada Guerra dos Mascates, pode-se afirmar corretamente que:

  1. significou a retomada de Recife pelos portugueses, após um período de dominação holandesa.
  2. os produtores de cana-de-açúcar de Recife, endividados, revoltaram-se contra os comerciantes de Olinda.
  3. resultou de conflitos entre comerciantes de Recife e senhores de engenho de Olinda a respeito do controle político-administrativo da região.
  4. foi uma típica revolta anti-colonialista, pois os "mascates" eram os comerciantes portugueses que dominavam a economia local, com o apoio dos senhores de engenho

04. (Unama-PA) A Guerra dos Mascates (Pernambuco, 1710-12) exprime:

  1. um movimento coordenado em busca da independência.
  2. um sentimento de animosidade contra os holandeses invasores.
  3. a insatisfação com a política do marquês de Pombal.
  4. o interesse da burguesia agrária em alcançar os cargos dos Conselhos Municipais.
  5. o declínio das lavouras canavieiras.

05. (Fuvest-SP) A chamada Guerra dos Mascates, ocorrida em Pernambuco em 1710, deveu-se:

  1. ao surgimento de um sentimento nativista brasileiro, em oposição aos colonizadores portugueses.
  2. ao orgulho ferido dos habitantes da vila de Olinda, menosprezados pelos portugueses.
  3. ao choque entre comerciantes portugueses do Recife e a aristocracia rural de Olinda pelo controle da mão-de-obra escrava.
  4. ao choque entre comerciantes portugueses do Recife e a aristocracia rural de Olinda, cujas relações comerciais eram, respectivamente, de credores e devedores.
  5. a uma disputa interna entre grupos de comerciantes, que eram chamados depreciativamente de mascates.

06. (Vunesp) A Guerra dos Mascates, no princípio do século XVIII, analisada segundo uma perspectiva econômica, pode ser interpretada como um:

  1. episódio na luta para a consolidação dos holandeses no domínio da exploração dos engenhos.
  2. conflito entre colonos produtores de açúcar e comerciantes reinóis favorecidos pelo monopólio comercial.
  3. esforço realizado pelos brasileiros com vistas à penetração das terras situadas no Norte.
  4. momento de disputa entre portugueses e brasileiros para o domínio do comércio das drogas do sertão.
  5. choque ocorrido entre duas frentes expansionistas em conflito no interior do Nordeste: a dos bandeirantes e a dos baianos.

07. (Mackenzie) Sobre a Guerra dos Mascates, assinale a alternativa correta:

  1. foi um conflito desencadeado pelos irmãos Manuel e Tomás Beckman, grandes proprietários de terras no Recife.
  2. foi uma reação dos jesuítas contra a escravização indígena no Recife e Olinda, e resultou na expulsão dos padres.
  3. ocorreu por causa da Lei das Casas de Fundição e pela repressão desencadeada pelo Conde de Assumar, fiel ao Rei.
  4. a vitória foi conquistada pelos olindenses após a sangrenta batalha do Capão da Traição.
  5. tratou-se de um conflito entre comerciantes do Recife, que defendiam a autonomia da vila, e senhores de engenho de Olinda, contrários àquela autonomia, acerca do Pelourinho que a simbolizava.

08. (PUC-Campinas) Contextualizando historicamente a Guerra dos Mascates a que a poesia se refere, é correto afirmar que ela

  1. teve conotação nativista, mas não antilusitana, uma vez que foi um movimento resultante da luta entre os grandes proprietários de terras de Olinda e o governo, pelo comércio interno do açúcar no Recife.
  2. resultou da insatisfação das camadas mais pobres da população da vila de Olinda contra o controle da produção e comercialização dos produtos de exportação impostos pelos comerciantes de Recife.
  3. refletiu a lógica do sistema colonial: de um lado, os colonos latifundiários de Olinda endividados e empobrecidos; de outro, os comerciantes metropolitanos de Recife, credores e enriquecidos.
  4. significou o marco inicial da formação do nativismo na colônia: de um lado, criou um forte sentimento antilusitano que se enraizou em Olinda; de outro intensificou a luta contra os comerciantes lusos de Recife.
  5. foi um dos mais importantes movimentos de resistência colonial: de um lado, a recusa dos proprietários rurais de Olinda em obedecer a metrópole; de outro, a luta dos comerciantes de Recife pelo monopólio do açúcar

09. (UEG) Dentre as rebeliões e distúrbios que surgiram durante o Brasil Colônia, destaca-se a Guerra dos Mascates (1710-1711), envolvendo as cidades de Recife e Olinda. A causa desse conflito foi a diferença

  1. social entre a nobreza proprietária de terras de Olinda e os comerciantes de origem portuguesa que habitavam a cidade de Recife.
  2. religiosa entre os católicos de Olinda e os protestantes calvinistas que implementaram práticas capitalistas na cidade de Recife.
  3. econômica entre a cidade de Olinda, enriquecida pela produção de açúcar, e a cidade de Recife, que estava em decadência comercial.
  4. étnica entre os habitantes de Olinda, formados por brasileiros, e os habitantes de Recife, majoritariamente descendentes dos holandeses.

Você acredita que o gabarito esteja incorreto? Avisa aí 😰| Email ou WhatsApp



Você acredita que o gabarito esteja incorreto? Avisa aí 😰| Email ou WhatsApp