Home > Banco de Questões > História > América

América Contemporânea

Lista de 10 exercícios de História da América com gabarito sobre o tema América Contemporânea com questões de Vestibulares.

Confira as videoaulas, teoria e questões sobre: História Geral.





01. (UFSM) Entre as leituras fundamentais para as elites dirigentes, tanto para os aspirantes ao governo como para os governantes da América Latina no final do século XX, estava uma agenda de políticas para reformas dos estados latino-americanos em diversas áreas, reformas essas entendidas pelo governo dos Estados Unidos da América como necessárias. O então denominado “Consenso de Washington” preconizava, entre outras, medidas como: redirecionamento dos gastos públicos, disciplina fiscal, privatização de empresas estatais, liberalização comercial e financeira e desregulamentação dos mercados financeiros e trabalhistas.

Assinale a alternativa que contém os nomes dos países cujos governantes da época destacaram-se na implementação desse conjunto de medidas.

  1. México, Uruguai e Venezuela.
  2. Argentina, Brasil e Chile.
  3. Colômbia, Guatemala e Paraguai.
  4. Equador, Nicarágua e Peru.
  5. Bolívia, Cuba e Panamá.

02. (UFRGS) Considere as afirmações abaixo, sobre a história da América Latina no século XX.

I - Nas duas primeiras décadas do século XX, o Uruguai transformou-se em um dos primeiros países latino-americanos a possuir uma extensiva legislação social.

II - Entre junho e setembro de 1932, o Chile teve um governo socialista, liderado por militares progressistas, que buscou implementar uma série de reformas sociais profundas no país, mas que acabou sendo derrotado por um golpe militar.

III- Na Argentina, em 1955, o governo reformista de Juan Domingos Perón foi deposto por um golpe militar liberal-conservador, que acabou inaugurando um longo período de proscrição do peronismo no país.

Quais estão corretas?

  1. Apenas I.
  2. Apenas II.
  3. Apenas I e III.
  4. Apenas II e III.
  5. I, II e III.

03. (USF) As ruínas são ainda visíveis e são terrificantes. Logo no porto de Nova York o viajante fica surpreendido, chocado pela calma trágica de um lugar antes e mais ativo do mundo [...]. Há nesse momento nos Estados Unidos cerca de 14 milhões de desempregados, e, como muitos deles têm família, 20 a 30 milhões de homens e mulheres vivem de esmolas[...].

O presidente republicano Herbert Hoover, no período que antecedeu a crise, acreditava que o próprio mercado corrigiria a crise que se aproximava. Depois, Franklin Delano Roosevelt, baseado em John Maynard Keynes, encontrou a chave para contornar o colapso econômico.

André Maurois. Estaleiros americanos, 1933. FREITAS, G. de. 900 textos e documentos de História. Lisboa: Plátano, v. III,1978. P. 311 (Adaptado).

De acordo com o texto e o tema abordado, é possível concluir que

  1. o Estado, essencialmente liberal, que antecedeu à crise, intervinha regularmente na produção e no mercado, evitando que um colapso de maiores proporções.
  2. para controlar a crise, o democrata Franklin Delano Roosevelt lançou um programa de reconstrução nacional, o New Deal, objetivando promover reformas profundas na sociedade norte-americana.
  3. em nenhum momento a crise econômica dos Estados Unidos interferiu no surgimento dos regimes totalitários na Europa.
  4. no Brasil, a crise contribuiu para o fortalecimento das oligarquias estaduais, promovendo profundas mudanças na economia e na política do país.
  5. o keynesianismo mostrou-se eficaz nos países socialistas como na União Soviética, visto que havia profunda interferência do Estado na economia.

04. (UECE) Atente ao que se diz a respeito da América Latina no período entre 1946 e 1956.

I. Era considerada lugar de pobreza generalizada que contrastava com a prosperidade e o desenvolvimento da sociedade de consumo presente nos EUA e no Canadá.

II. Na América Latina, regimes ditatoriais chegaram ao poder prometendo reformas sociais, mas invariavelmente adotaram a tirania e a corrupção como meio de governar.

III. Essa época foi de grande florescimento econômico em diferentes países da América Latina, graças aos investimentos pós-guerra na agricultura.

É correto o que se afirma em

  1. I, II e III. B
  2. I e III apenas.
  3. I e II apenas.
  4. II e III apenas.

05. (UCPEL) Nas décadas de sessenta e setenta, do século XX, militares golpistas, com o apoio norte-americano e de setores civis conservadores, implantaram regimes de repressão política, tortura e morte dos opositores na América Latina. A articulação criminosa entre as ditaduras latino-americanas como a do Brasil, Chile, Argentina, Uruguai e Paraguai foi realizada através da

  1. Ação Parasar.
  2. Criação do Mercosul.
  3. Operação Condor.
  4. OEA (Organização dos Estados Americanos).
  5. Conferência de Punta del Este.

06. (USP) Aqui no Chile estava se construindo, entre imensas dificuldades, uma sociedade verdadeiramente justa, erguida sobre a base de nossa soberania, de nosso orgulho nacional, do heroísmo dos melhores habitantes do Chile. Do nosso lado, do lado da revolução chilena, estavam a constituição e a lei, a democracia e a esperança.

Pablo Neruda. Confesso que vivi. Memórias. Rio de Janeiro: Difel, 1980.

Nesse texto,

  1. “soberania” está relacionada às campanhas de privatização das minas de estanho e salitre, que até então eram mantidas por capitais anglo-americanos
  2. “heroísmo” refere-se aos embates armados, travados com setores da democracia cristã e com as comunidades indígenas dos araucanos
  3. “a constituição e a lei” é uma referência ao novo ordenamento jurídico implantado após o golpe promovido pela Unidade Popular
  4. “democracia” alude a um traço peculiar da via chilena para o socialismo, pois o presidente Salvador Allende chegou ao poder pelo voto
  5. “esperança” traduz a expectativa resultante do apoio econômico e estratégico que havia sido obtido junto aos Estados Unidos e França

07. (EMESCAM) Existem semelhanças entre as ditaduras militares brasileira (1964-1985), argentina (1976-1983), uruguaia (1973-1985) e chilena (1973-1990).

Todas elas:

  1. Apoiaram-se em ideias populistas para justificar a manutenção da ordem.
  2. Combateram a ascensão de movimentos de esquerda, comum à intensa repressão, que incluiu muitas vezes, torturas e assassinatos.
  3. Defenderam programas econômicos nacionalistas, promovendo o desenvolvimento industrial de seus países.
  4. Receberam amplo apoio internacional tanto dos EUA quanto da Europa Oriental e Ocidental.
  5. Tiveram forte sustentação social interna, especialmente dos partidos políticos organizados.

08. (Acafe) A História dos países latino-americanos está repleta de contradições e lutas sociais durante o século XX.

Acerca desse contexto é correto afirmar, exceto:

  1. A Argentina passou por períodos de grande prosperidade no século XX mas, ao mesmo tempo, viveu uma das ditaduras mais violentas da região que ainda causa debates no país.
  2. Os atuais países da América Central formavam uma única República, a Centro31 Americana. Em função dos projetos de construção do Canal do Panamá houve uma fragmentação desses países, que foi incentivada pelos EUA para melhor controlar a construção do canal.
  3. O México teve em sua Revolução um dos marcos da política no início do século XX. Na atualidade, o país tem uma ampla aproximação com os EUA, que é elogiada pelos setores mais identificados com as ideias liberais, e criticada por analistas que julgam que essa relação causa muita dependência em relação a seu vizinho do norte.
  4. Colômbia e Bolívia são talvez os dois países da América Latina que mais foram marcados pela questão da produção e tráfico de drogas. O primeiro é um dos aliados mais fiéis dos EUA, o segundo possui um governo de forte inspiração indígena e rejeita o perfil e percepção das políticas antidrogas da potência do norte.

09. (UNICENTRO) A América do Sul vem passando por uma grande transformação nos últimos anos. A região, com uma história marcadamente conservadora, experimentou uma guinada à esquerda. Em muitos países, há governos encabeçados por políticos com idéias socialistas de vários matizes. Em alguns, não houve abandono de programas liberais. Em outros, o socialismo tem as cores do nacionalismo.

Dos governos abaixo, assinale aquele que é marcadamente de direita.

  1. Rafael Correa, Equador.
  2. Álvaro Uribe, Colômbia.
  3. Evo Morales, Bolívia.
  4. Hugo Chávez, Venezuela.
  5. Michelle Bachelet, Chile.

10. (Fuvest) Aqui no Chile estava se construindo, entre imensas dificuldades, uma sociedade verdadeiramente justa, erguida sobre a base de nossa soberania, de nosso orgulho nacional, do heroísmo dos melhores habitantes do Chile. Do nosso lado, do lado da revolução chilena, estavam a constituição e a lei, a democracia e a esperança.

Pablo Neruda. Confesso que vivi. Memórias. Rio de Janeiro: Difel, 1980.

Nesse texto,

  1. “soberania” está relacionada às campanhas de privatização das minas de estanho e salitre, que até então eram mantidas por capitais anglo-americanos.
  2. “heroísmo” refere-se aos embates armados, travados com setores da democracia cristã e com as comunidades indígenas dos araucanos.
  3. “a constituição e a lei” é uma referência ao novo ordenamento jurídico implantado após o golpe promovido pela Unidade Popular.
  4. “democracia” alude a um traço peculiar da via chilena para o socialismo, pois o presidente Salvador Allende chegou ao poder pelo voto.
  5. “esperança” traduz a expectativa resultante do apoio econômico e estratégico que havia sido obtido junto aos Estados Unidos e França.

Oi, aqui é o criado do Projeto Agatha. Você pode responder a uma pesquisa rápida? Ela vai ajudar no meu Projeto de Iniciação Científica da faculdade (IFNMG). É só clicar nessa barrinha.

Você acredita que o gabarito esteja incorreto? Avise para a gente | Email ou WhatsApp



.