Home > Banco de Questões > História da Arte > Linguagens Artísticas >Música

Música

Lista de 10 exercícios de História da Arte com gabarito sobre o tema Música com questões de Vestibulares.


Você pode conferir as videoaulas, conteúdo de teoria, e mais questões sobre o tema Música.



01. (UPE) Observe a foto a seguir:

O termo Tropicália nasce como nome da obra de Hélio Oiticica exposta na mostra Nova Objetividade Brasileira, realizada no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro – MAM/RJ, em abril de 1967. A obra pode ser descrita como um ambiente labiríntico, com plantas, areia, araras, poemas-objetos, capas de Parangolé e um aparelho de televisão.

Fonte: http://obviousmag.org/my_cup_of_tea/2015/03/artebrasileira---antropagia-cultural-e-o-movimento-tropicalista.html

O homônimo da arte apresentada por esse artista plástico foi o movimento musical, que tinha como uma de suas características a

  1. valorização de uma sociedade sem classes.
  2. revolução armada como forma de romper os estigmas sociais.
  3. defesa de uma sociedade burguesa, calcada no modernismo reacionário.
  4. contracultura, o rompimento das barreiras comportamentais da sociedade.
  5. forte influência da música erudita, apresentando um nacionalismo exacerbado.

02. (UPE) Os descobrimentos arqueológicos nas terras banhadas pelo rio Nilo, no final do século XIX, desencadearam uma espécie de egiptomia na Europa. Esse fascínio pelo país dos faraós encontrou sua apoteose musical na ópera Aída. Nessa época, crescia também a influência europeia no Egito, marcada pela construção do canal de Suez. Em 1869, Ismael Pascha, vicerei egípcio, encarregou o egiptólogo Auguste Mariette de encomendar a Giuseppe Verdi a composição de uma ópera para a inauguração do Teatro Real do Cairo durante as festividades de abertura do canal.

1871: “Aída” estreia na Ópera do Cairo. In: http://www.dw.com/pt/1871-a%C3%ADda-estreia-na-ópera-do-cairo/a-1067300

O texto demonstra uma grande relação entre arte, sociedade e política no século XIX. Sobre música e política no referido século, assinale a alternativa CORRETA.

  1. Louis-Hector Berlioz, juntamente com Victor Hugo, foi um dos grandes expoentes do movimento impressionista na França.
  2. Fryderyky Chopin, uma voz dissonante do romantismo na Europa, elaborou obras realistas contra a exploração dos operários.
  3. Franz Liszt, além de músico, foi um destacado economista do século XIX e um dos responsáveis pela política aduaneira alemã.
  4. Ludwig van Beethoven, um dos grandes críticos do governo de Napoleão, chegou a compor duas sinfonias contra o imperador.
  5. Giuseppe Verdi retratou o ideal da pátria em suas composições e fez parte do projeto de construção do movimento nacionalista italiano.

03. (UFRGS) Sobre o álbum Elis & Tom, assinale com V (verdadeiro) ou F (falso) as seguintes afirmações.

( ) A função conativa da linguagem, em que o sujeito cancional dirige-se a um tu/você, está presente na maioria das canções do álbum.

( ) A maioria das canções do álbum são sonetos de Vinícius de Moraes musicados por Tom Jobim e interpretados por Elis Regina.

( ) Canções como Águas de março e Chovendo na roseira configuram quadros descritivos do mundo natural.

( ) Todas as canções do álbum tematizam separações amorosas, o que confere tom sombrio ao disco.

A sequência correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é

  1. F – V – F – F.
  2. V – F – V – F.
  3. V – F – F – V.
  4. V – V – F – F.
  5. F – V – V – V.

04. (UFRGS) Assinale a alternativa correta sobre o álbum Tropicalia ou panis et circenses.

  1. A incorporação de sons e ruídos, tal como a conversa em uma refeição em panis et circencis, revela um defeito de composição do álbum.
  2. A escuta do conjunto das canções revela projeto homogêneo, recuperação e valorização da tradição musical brasileira.
  3. O refrão ê bumba-iê-iê-boi, de Geleia Geral, sinaliza um aspecto relevante do álbum, a mistura entre a tradição popular brasileira e a música pop.
  4. A escuta das canções obscurece o potencial crítico das letras pela excessiva variedade de ritmos, de paródias, e pelo humor agressivo, presentes nas interpretações.
  5. A presença de canções como Coração Materno, de Vicente Celestino, sinaliza uma reverência respeitosa que destoa do humor do álbum.

05. (UFRGS) No bloco superior abaixo, estão listados títulos de canções de Elis & Tom; no inferior, comentários sobre essas canções.

Associe adequadamente o bloco inferior ao superior.

1 - Modinha

2 - Retrato em branco e preto

3 - Inútil paisagem

4 - Corcovado

( ) O sujeito cancional, solitário, não consegue desfrutar da natureza.

( ) Criação metacancional em que a canção aparece como

forma de remediar a desilusão amorosa.

( ) O sujeito cancional expressa sua felicidade em ter morada, amor, violão e a própria canção.

( ) O sujeito cancional manifesta sua reincidência em um amor que já o fez sofrer.

A sequência correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é

  1. 3 – 1 – 4 – 2.
  2. 2 – 3 – 1 – 4.
  3. 3 – 2 – 1 – 4.
  4. 1 – 2 – 4 – 3.
  5. 4 – 1 – 3 – 2.

06. (UFN) Considerando a audição do álbum Ramilonga – A Estética do Frio, de Vitor Ramil, assinale a alternativa correta.

  1. Vitor Ramil privilegia exclusivamente as formas da bossa nova e do samba, a fim de dialogar com o mercado musical do restante do Brasil.
  2. A identidade do homem gaúcho é questionada em seus mitos fundadores, como a Revolução Farroupilha.
  3. Na canção “Indo ao pampa”, o andamento melódico, repetitivo e monótono simula o vagaroso trotar de um cavalo, e as cenas do pampa são apreendidas pelo olhar do eu lírico.
  4. O disco propõe a separação entre as linguagens do nativismo e da música urbana.
  5. O tom alegre e festivo das milongas de Ramil mostra um período de sua carreira bastante influenciado pelos ritmos populares brasileiros.

07. (UFRGS) Considere as seguintes afirmações sobre a peça Gota d’água, de Chico Buarque e Paulo Pontes.

I - Jasão é autor do samba que dá título à peça, e o sucesso do samba deve-se unicamente ao talento e originalidade de Jasão.

II - Joana renega sua origem popular e almeja deixar o conjunto habitacional onde reside.

III- A traição conjugal está associada à traição de classe, já que Jasão abandona Joana para casarse com Alma, filha do proprietário do conjunto habitacional.

Quais estão corretas?

  1. Apenas I.
  2. Apenas II.
  3. Apenas III.
  4. Apenas II e III.
  5. I, II e III.

08. (ESPM) Leia a declaração de um integrante de uma das mais lendárias bandas de Rock and Roll:

Esta será nossa última turnê”, disse o vocalista e guitarrista Paul Stanley. “Serão os shows mais explosivos e grandiosos que já fizemos. Para aqueles que nos amam, venham nos ver. Caso você nunca tenha nos visto ao vivo, agora é a hora. Este será o show.

Fonte: https://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/2018/09/. Acesso: 20/09/2018

Após 45 anos de estrada, o grupo, que se caracterizou, dentre outras coisas, pelo fato de seus integrantes se apresentarem no palco pintados, encerra a carreira. A banda em questão é:

  1. Rolling Stones.
  2. Pink Floyd.
  3. Secos e Molhados.
  4. Kiss.
  5. Motorhead.

09. (UFPR) Considere os versos da canção abaixo:

Nosso amor é mais gostoso

Nossa saudade dura mais

Nosso abraço mais apertado

Nós não usa as “bleque tais”!

O samba “Nóis não usa as bleque tais”, composto por Adoniran Barbosa e Gianfrancesco Guarnieri, serviu de trilha sonora para a peça Eles não usam black-tie (1958). A respeito do assunto, assinale a alternativa correta.

  1. A escolha de um samba como trilha sonora diminuiu a contundência da crítica social pretendida pelo autor da peça, Gianfrancesco Guarnieri.
  2. A diferença entre o amor “mais gostoso” e o amor de quem usa “bleque-tais”, com vantagem para o primeiro, dilui o efeito da oposição entre interesses coletivos e individuais, tema central da peça.
  3. O samba, entoado na peça pelo personagem Chiquinho, colabora para a representação e valorização da cultura popular.
  4. Tião, que usa “black-tie” (smoking e gravata), representa na peça o opressor, cujo poder é empregado para reprimir a greve organizada pelos moradores do morro.
  5. A valorização da vida simples e a consequente rejeição da possibilidade de ascensão social conduzem aos finais trágicos de Tião e de Otávio.

10. (UNESP) Instrução: A questão toma por base duas passagens do livro A linguagem harmônica da Bossa Nova, do docente e pesquisador da Unesp José Estevam Gava.

Momento Bossa Nova

Nos anos 1940, o samba-canção já era uma alternativa para o samba tradicional, batucado, quadrado. Em sua gênese foram empregados recursos correntes na música erudita europeia e na música popular norte-americana. Já era algo mais sofisticado, praticado por compositores e arranjadores com maior preparo musical e sempre de ouvido aberto para as soluções propostas pela música estrangeira. O jazz, por exemplo, mais tarde permitiria fusões interessantes como o “samba-jazz” e o “samba moderno”, com arranjos grandiosos e com base nos instrumentos de sopro. Mas, em termos de poesia e expressividade, o samba-canção tendia a manter seu caráter escuro, sombrio, com muitos elementos que lembravam a atmosfera tensa e pessimista do tango argentino e do bolero, gêneros latinos por excelência.

O samba-canção esteve desde logo ambientado em Copacabana,lugar de vida noturna intensa, boates enfumaçadas, mulheres adultas e fatais envoltas num clima de pecado e traição, enquanto a Bossa Nova ambientou-se mais para o Sul, em Ipanema, além de tornar-se representativa de um público mais jovem, amante do sol e da praia. Nesse ambiente solar, a mulher passou a ser a garota da praia, a namorada. Deu-se um descanso às imagens de “amante proibida e vingativa, com uma navalha na liga. E as letras da Bossa Nova não tinham nada de enfumaçado. Eram uma saga oceânica: a nado, numa prancha ou num barquinho, seus compositores prestaram todas as homenagens possíveis ao mar e ao verão. Esse mar e esse verão eram os de Ipanema” (Castro, 1999, p. 59).

A Bossa Nova levou aos extremos a tendência intimista de cantar sobre temas do cotidiano, sem muita complicação poética. Em vez da negatividade do samba-canção, explorou ao máximo a positividade expressiva e um otimismo sem precedentes. Esse foi o grande traço distintivo entre a Bossa Nova e o samba-canção. O otimismo diante do amor trouxe consigo imagens de paz e estabilidade possibilitadas por relacionamentos amorosos felizes e amores correspondidos, sem as cores patológicas e dramáticas que tanto marcavam os sambas canções. Mesmo a dor, quando ocorria, era encarada como um estágio passageiro, deixando de assumir o antigo caráter terminal.

Em plenos anos 1950, quando nas rádios predominava o derramamento vocal e sentimental, Tom Jobim já buscava um retraimento expressivo pautado por um discurso poético/musical mais sereno, mais em tom de conversa do que de súplica. Se os mais jovens identificavam-se com essas coisas novas, os mais velhos e tradicionalistas viam-nas com estranheza, sendo compreensível que as descrevessem como canções bobas e ingênuas, não obstante a sofisticação harmônica e rítmica.

(José Estevam Gava. A linguagem harmônica da Bossa Nova. São Paulo: Editora Unesp, 2002.)

Seguindo as lições do fragmento apresentado sobre as características temáticas de cada gênero musical, aponte quais dos quatro seguintes exemplos fazem parte de letras de sambascanções.

I. Não falem dessa mulher perto de mim, / Não falem pra não me lembrar minha dor

(Cabelos brancos, de Marino Pinto e Herivelto Martins.)

II. Doce é sonhar / E pensar que você / Gosta de mim / Como eu de você

(Este seu olhar, de A. C. Jobim.)

III. Eu não seria essa mulher que chora / Eu não teria perdido você

(Castigo, de Dolores Duran.)

IV. Ah! se eu pudesse te mostrar as flores / Que cantam suas cores pra manhã que nasce

(Ah! se eu pudesse, de Roberto Menescal e Ronaldo Boscoli.)

  1. I e II.
  2. I e III.
  3. II e III.
  4. I, II e III.
  5. II, III e IV.
.