Home > Banco de Questões > Filosofia > Filosofia Antiga >Pré-Socráticos

Pré-Socráticos

Lista de 14 exercícios de Filosofia com gabarito sobre o tema Pré-Socráticos com questões de Vestibulares.


Você pode conferir as videoaulas, conteúdo de teoria, e mais questões sobre o tema aqui.



01. (Unespar) Umas das primeiras transformações de pensamento que surgiu na Grécia Antiga foi a distinção entre cosmogonias e cosmologias. A primeira vinculada ao pensamento homérico e hesiodiano e a segunda levada a cabo pelos chamados Pré-Socráticos. Sobre os Pré-Socráticos é correto afirmar:

  1. Tales de Mileto a partir de suas viagens até o Egito observou a importância da água para o desenvolvimento de todas as coisas visíveis. Um corpo vivo possui água enquanto um corpo morto desidrata. Contudo, sua força argumentativa ficou na observação de que a água passaria por três estados (líquido, sólido, gasoso) mantendo sua essência intacta. Daí um dos porquês de Tales considerar a água como o princípio de todas as coisas;
  2. Pitágoras de Samon propôs uma das mais cobiçadas ideias da filosofia antiga: o mundo seria composto pelo absoluto desordenamento e falta de proporções entre as coisas. Desse modo, surge a doutrina que explica a origem do Mundo através do Caos;
  3. Demócrito, o atomista, percebeu que as discussões de seus antecedentes estavam presas aos elementos do visível. Daí propor como objeto de estudo as coisas imateriais e espirituais como explicação da origem de todas as coisas. Cunha então o termo “átomo” que nada mais é do que “feito por divindades”;
  4. Heráclito de Éfeso desenvolve sua filosofia baseando-se nas discussões de que todas as coisas que pudessem ser pensadas e expressas pela linguagem deveria existir. Assim, cunha um dos mais famosos pensamentos da Antiguidade: “o ser é; o não-ser não é”, afirmando sobre a impossibilidade de algo não existir;
  5. Parmênides de Eléia desenvolveu suas ideias através das observações do mundo sensível. Assim, descobriu que ora algumas coisas são, ora as mesmas coisas se mostram diferentes. A importância de suas ideias é marcada pela absoluta desconfiança com o mundo dos sentidos, pois tudo mudaria sem deixar marcas de continuidade.

02. (UFAM) Sobre o pensamento de Heráclito de Éfeso, marque a alternativa INCORRETA.

  1. Segundo Heráclito, o um é múltiplo e o múltiplo é um.
  2. Heráclito concebe o mundo como um eterno devir, isto é, em estado de perene movimento.
  3. Nesse sentido, a imobilidade apresenta-se como uma ilusão.
  4. Segundo Heráclito, a realidade do Ser é a imobilidade, uma vez que a luta entre os opostos neutraliza qualquer possibilidade de movimento.
  5. Para Heráclito, a guerra (pólemos) é o princípio regulador da harmonia do mundo.

03. (UEL) De onde vem o mundo? De onde vem o universo? Tudo o que existe tem que ter um começo. Portanto, em algum momento, o universo também tinha de ter surgido a partir de uma outra coisa. Mas, se o universo de repente tivesse surgido de alguma outra coisa, então essa outra coisa também devia ter surgido de alguma outra coisa algum dia. Sofia entendeu que só tinha transferido o problema de lugar. Afinal de contas, algum dia, alguma coisa tinha de ter surgido do nada. Existe uma substância básica a partir da qual tudo é feito? A grande questão para os primeiros filósofos não era saber como tudo surgiu do nada. O que os instigava era saber como a água podia se transformar em peixes vivos, ou como a terra sem vida podia se transformar em árvores frondosas ou flores multicoloridas.

Adaptado de: GAARDER, J. O Mundo de Sofia. Trad. de João Azenha Jr. São Paulo: Companhia das Letras, 1995. p.43-44.

Com base no texto e nos conhecimentos sobre o surgimento da filosofia, assinale a alternativa correta.

  1. Os pensadores pré-socráticos explicavam os fenômenos e as transformações da natureza e porque a vida é como é, tendo como limitador e princípio de verdade irrefutável as histórias contadas acerca do mundo dos deuses.
  2. Os primeiros filósofos da natureza tinham a convicção de que havia alguma substância básica, uma causa oculta, que estava por trás de todas as transformações na natureza e, a partir da observação, buscavam descobrir leis naturais que fossem eternas.
  3. Os teóricos da natureza que desenvolveram seus sistemas de pensamento por volta do século VI a.C. partiram da ideia unânime de que a água era o princípio original do mundo por sua enorme capacidade de transformação.
  4. A filosofia da natureza nascente adotou a imagem homérica do mundo e reforçou o antropomorfismo do mundo dos deuses em detrimento de uma explicação natural e regular acerca dos primeiros princípios que originam todas as coisas.
  5. Para os pensadores jônicos da natureza, Tales, Anaxímenes e Heráclito, há um princípio originário único denominado o ilimitado, que é a reprodução da aparência sensível que os olhos humanos podem observar no nascimento e na degeneração das coisas.

04. (UEMA) É comum explicar o nascimento da filosofia cronologicamente,dando destaque a seu início entre os gregos antigos. Para um aluno iniciante, isso muitas vezes faz pensar que se trata de uma disciplina sem atualidade. Porém, Aristóteles, na abertura da sua Metafísica, faz uma afirmação que pode sugerir que o pensamento filosófico possui uma origem não cronológica. Segundo ele:

  1. Todos os homens, por natureza, experimentam a dúvida.
  2. Todos os homens, por natureza, tendem ao saber.
  3. Todos os homens, por natureza, são criadores.
  4. Todos os homens, por natureza, buscam um método.
  5. Todos os homens, por natureza, odeiam as sensações

05. (UFSJ) Muitas vezes, somos surpreendidos pela compreensão “naturalista” que os primeiros pensadores da escola jônica tiveram da realidade. Tales de Mileto dizia que “tudo é água”. Essa atitude, que pode parecer mitológica ou científica, possibilitou, segundo Hegel nas suas Preleções sobre a História da Filosofia, o nascimento do pensamento filosófico porque aí começa:

  1. uma aproximação do ente imediato
  2. uma interpretação objetiva da realidade
  3. um distanciamento da percepção sensível
  4. uma compreensão natural da natureza
  5. uma aproximação da percepção sensível

06. (UEG) A influência de Sócrates na filosofia grega foi tão marcante que dividiu a sua história em períodos: período pré-socrático, período socrático e período pós-socrático. O período pré-socrático é visto como uma época de formação da filosofia grega, na qual predominavam os problemas cosmológicos. Ele se desenvolveu em cidades da Jônia e da Magna Grécia. Grandes escolas filosóficas surgem nesse período e muitos pensadores se destacam.

Entre eles, um jônico, que ficou conhecido como pai da filosofia. Seu nome é:

  1. Tales de Mileto.
  2. Leucipo de Abdera.
  3. Sócrates de Atenas.
  4. Parmênides de Eléia.

07. (Uncisal) O período pré-socrático é o ponto inicial das reflexões filosóficas. Suas discussões se prendem a Cosmologia, sendo a determinação da physis (princípio eterno e imutável que se encontra na origem da natureza e de suas transformações) ponto crucial de toda formulação filosófica. Em tal contexto, Leucipo e Demócrito afirmam ser a realidade percebida pelos sentidos ilusória. Eles defendem que os sentidos apenas capturam uma realidade superficial, mutável e transitória que acreditamos ser verdadeira. Mesmo que os sentidos apreendam “as mutações das coisas, no fundo, os elementos primordiais que constituem essa realidade jamais se alteram.” Assim, a realidade é uma coisa e o real outra. Para Leucipo e Demócrito a physis é composta

  1. pelos átomos.
  2. pelo ilimitado.
  3. pelo fogo.
  4. pela água.
  5. pelas quatro raízes: o úmido, o seco, o quente e o frio.

08. (UNCISAL) O período pré-socrático é o ponto inicial das reflexões filosóficas. Suas discussões se prendem a Cosmologia, sendo a determinação da physis (princípio eterno e imutável que se encontra na origem da natureza e de suas transformações) ponto crucial de toda formulação filosófica. Em tal contexto, Leucipo e Demócrito afirmam ser a realidade percebida pelos sentidos ilusória. Eles defendem que os sentidos apenas capturam uma realidade superficial, mutável e transitória que acreditamos ser verdadeira. Mesmo que os sentidos apreendam “as mutações das coisas, no fundo, os elementos primordiais que constituem essa realidade jamais se alteram.” Assim, a realidade é uma coisa e o real outra.

Para Leucipo e Demócrito a physis é composta

  1. pelas quatro raízes: o úmido, o seco, o quente e o frio.
  2. pela água.
  3. pelo fogo.
  4. pelo ilimitado.
  5. pelos átomos.

09. (UEG) Tales foi o iniciador da reflexão sobre a physis, pois foi o primeiro filósofo a afirmar a existência de um princípio originário e único, causa de todas as coisas que existem, sustentando que esse princípio de tudo é a água. Tudo se origina a partir dela. Essa proposta é importantíssima […] podendo com boa dose de razão ser qualificada como a primeira proposta filosófica daquilo que se costuma chamar de começo da formação do universo.

REALE, Giovanni. História da filosofia. São Paulo: Loyola, 1990.

A passagem do mito à filosofia iniciou-se com os pré-socráticos. O primeiro deles foi Tales de Mileto, que iniciou o estudo da cosmologia. A cosmologia é definida como:

  1. A investigação racional do agir humano.
  2. A investigação acerca da origem e da ordem do mundo.
  3. O estudo do belo na arte.
  4. O estudo do estado civil e natural e seu ordenamento jurídico.

10. (UEL) “Há, porém, algo de fundamentalmente novo na maneira como os Gregos puseram a serviço do seu problema último – da origem e essência das coisas – as observações empíricas que receberam do Oriente e enriqueceram com as suas próprias, bem como no modo de submeter ao pensamento teórico e casual o reino dos mitos, fundado na observação das realidades aparentes do mundo sensível: os mitos sobre o nascimento do mundo.”

Fonte: JAEGER, W. Paidéia. Tradução de Artur M. Parreira. 3.ed. São Paulo: Martins Fontes, 1995, p. 197.

Com base no texto e nos conhecimentos sobre a relação entre mito e filosofia na Grécia, é correto afirmar:

  1. Em que pese ser considerada como criação dos gregos, a filosofia se origina no Oriente sob o influxo da religião e apenas posteriormente chega à Grécia.
  2. A filosofia representa uma ruptura radical em relação aos mitos, representando uma nova forma de pensamento plenamente racional desde as suas origens.
  3. Apesar de ser pensamento racional, a filosofia se desvincula dos mitos de forma gradual.
  4. O mito já era filosofia, uma vez que buscava respostas para problemas que até hoje são objeto da pesquisa filosófica.
  5. Filosofia e mito sempre mantiveram uma relação de interdependência, uma vez que o pensamento filosófico necessita do mito para se expressar.

11. (UFU) “…Princípio dos seres…ele [Anaximandro] disse (que era) o ilimitado…Pois donde a geração é para os seres, é para onde também a corrupção se gera segundo o necessário ; pois concedem eles mesmos justiça e deferência uns aos outros pela injustiça, segundo a ordenação do tempo.”

Pré-Socráticos. Coleção “Os Pensadores”. São Paulo: Abril Cultural, 1978.

A partir da análise do texto de Anaximandro, é correto afirmar que sua filosofia, em contraposição ao mito, se caracteriza por

  1. conceber o tempo como um passado imemorial sem relação com o presente.
  2. os seres divinos concedem, por alianças ou rompimentos, justiça e deferência uns aos outros.
  3. o mundo ser explicado por um processo constante e eterno de geração e corrupção, cujo princípio é o ilimitado.
  4. narrar a origem do mundo por meio de alianças e forças geradoras divinas.

12. (UFSJ) Sobre o princípio básico da filosofia pré-socrática, é CORRETO afirmar que

  1. Heráclito de Éfeso afirmou o movimento e negou terminantemente a luta dos contrários como gênese e unidade do mundo, como o quis Catão, o antigo.
  2. Tales de Mileto, ao buscar um princípio unificador de todos os seres, concluiu que a água era a substância primordial, a origem única de todas as coisas.
  3. Anaximandro, após observar sistematicamente o mundo natural, propôs que não apenas a água poderia ser considerada arché desse mundo em si e, por isso mesmo, incluiu mais um elemento: o fogo.
  4. Anaxímenes fez a união entre os pensamentos que o antecederam e concluiu que o princípio de todas as coisas não pode ser afirmado, já que tal princípio não está ao alcance dos sentidos.

13. (Ufsj) Na busca do conhecimento, os filósofos da segunda metade do século VI a.C. identificaram um “princípio unificador da natureza”. Marque a alternativa que CORRETAMENTE explicita tal afirmação.

  1. Para Aristóteles “o primeiro motor”; para Heráclito “o logos”; para Anaxágoras “o nous”.
  2. Para Parmênides “o ser”; para Heráclito “o Iogos”; para Anaxágoras “o nous”.
  3. Para Parmênides “o ser”; para Anaxágoras “o Iogos”; para Platão “o mundo das ideias”, para Aristóteles “o primeiro motor”.
  4. Para Parmênides “o ser”; para Anaxágoras “o Iogos”; para Platão “o demiurgo”, para Aristóteles “a phisis”.

14. (Ufpe) As reflexões sobre o mundo e as relações sociais fazem parte da construção da Filosofia, desde os seus primórdios. Na Grécia, o pensamento filosófico foi muito importante para a organização da sua sociedade e o estabelecimento de uma visão crítica de suas manifestações culturais. Uma das figuras marcantes da Filosofia Grega foi Parmênides, que:

  1. defendia a concepção de um universo composto pelos quatro elementos fundamentais da natureza (a água, o fogo, a terra, o ar) em constantes movimentos circulares.
  2. seguiu as teorias de Heráclito sobre a permanência do sagrado e dos mitos, como princípios básicos da realização religiosa da sociedade, em todos os tempos.
  3. se posicionou contra as teorias políticas dos mais democratas, pois achava a escravidão necessária para se explorar as riquezas e facilitar a organização da economia.
  4. influenciou em muito o pensamento idealista da filosofia ocidental, dando destaque à ideia de permanência e considerando o movimento como uma ilusão dos sentidos.
  5. estabeleceu orientações fundamentais para o pensamento de Aristóteles, de quem foi mestre, articulando as bases de uma lógica dualista com a concepção de governo monárquico vitalício

Você acredita que o gabarito esteja incorreto? Avisa aí 😰| Email ou WhatsApp