Home > Banco de Questões > Biologia > Ecologia >

Relações Ecológicas

Lista de 15 exercícios de Biologia com gabarito sobre o tema Relações Ecológicas com questões de Vestibulares.

Confira as videoaulas, teoria e questões sobre: Ecologia.





1. (UDESC) Os indivíduos de uma comunidade podem estabelecer relações harmônicas e desarmônicas entre indivíduos da mesma espécie, ou entre indivíduos de espécies diferentes. Essas relações ecológicas são denominadas relações intra-específicas e interespecíficas, podendo ser exemplificadas, respectivamente, por:

  1. mutualismo e herbivorismo.
  2. sociedade e parasitismo.
  3. predatismo e colônia.
  4. protocoperação e mutualismo.
  5. colônia e sociedade.

2. (UFPI-adaptada) Dos tipos de relações ecológicas seguintes, o único que ocorre exclusivamente entre organismos da mesma espécie é:

  1. Inquilinismo;
  2. Herbivoria;
  3. Mutualismo;
  4. Sociedade;
  5. Parasitismo.

3. (UFC-CE) As esponjas desempenham papéis importantes em muitos habitat marinhos. A natureza porosa das esponjas as torna uma habitação ideal para vários crustáceos, equinodermos e vermes marinhos. Além disso, alguns caramujos e crustáceos têm, tipicamente, esponjas grudadas em suas conchas e carapaças, tornando-os imperceptíveis aos predadores. Nesse caso, a esponja se beneficia por se nutrir de partículas de alimento liberadas durante a alimentação de seu hospedeiro. As relações ecológicas presentes no texto são

  1. protocooperação e competição.
  2. inquilinismo e protocooperação.
  3. inquilinismo e parasitismo.
  4. competição e predação.
  5. parasitismo e predação.

04. (Fatec-SP) Abelhas apresentam três castas sociais: as operárias, fêmeas estéreis que realizam o trabalho da colmeia, a rainha e o zangão, encarregados da reprodução. Essa divisão de trabalho caracteriza:

  1. Sociedade isomorfa com relações intraespecíficas harmônicas;
  2. Sociedade heteromorfa com relações intraespecíficas harmônicas;
  3. Colônia heteromorfa com relações interespecíficas harmônicas;
  4. Colônia isomorfa com relações interespecíficas harmônicas;
  5. Colônia heteromorfa com relações intraespecíficas harmônicas.

05. (Unama-PA) Os casos locais de raiva humana no Pará ocorrem, basicamente, por transmissão de morcegos hematófagos, os quais transmitem os agentes causadores da doença ao homem. A situação que existe entre os referidos seres e o homem é um típico exemplo de relação

  1. interespecífica do tipo predatismo.
  2. interespecífica do tipo parasitismo.
  3. intraespecífica do tipo canibalismo.
  4. intraespecífica do tipo competição.

06. (PUC-RIO) As sardinhas da Califórnia foram comercializadas pela primeira vez no começo do século XX. Em 1930, mais de 60.000 toneladas eram trazidas à superfície terrestre, a cada ano. Em 1950, poucas sardinhas restaram. Curiosamente a quantidade de outro peixe – a anchova - cresceu rapidamente.

A relação existente entre a sardinha e a anchova é de:

  1. mutualismo.
  2. competição.
  3. comensalismo.
  4. amensalismo.
  5. protocooperação

07. (PUC-SP) (…) Como se não bastasse a sujeira no ar, os chineses convivem com outra praga ecológica, a poluição das águas por algas tóxicas. Há vários anos as marés vermelhas, formadas por essas algas, ocupam vastas áreas do litoral chinês, reduzindo drasticamente a pesca e afugentando os turistas.

“O Avanço das Algas Tóxicas” in Revista Veja, 3 de outubro de 2007

O trecho acima faz referência a um fenômeno causado pela

  1. multiplicação acentuada de várias espécies de produtores e consumidores marinhos, geralmente devida à eutroficação do ambiente.
  2. multiplicação acentuada de dinoflagelados, geralmente devida à eutroficação do ambiente.
  3. multiplicação acentuada de várias espécies de produtores e consumidores marinhos devida ao aumento do nível de oxigênio no ambiente.
  4. baixa capacidade de reprodução de dinoflagelados, geralmente devida à eutroficação do ambiente.
  5. baixa capacidade de reprodução do zooplâncton e do fitoplâncton devida ao aumento do nível de oxigênio no ambiente

08. (UECE) A avoante, também conhecida como arribaçã (Zenaida auriculata noronha) é uma ave migratória que se desloca no Nordeste, acompanhando o ritmo das chuvas, encontrando-se ameaçada de extinção, em decorrência da caça indiscriminada. A relação do homem com esta ave é: a

  1. harmônica, intra-específica e de predação
  2. desarmônica, intra-específica e de comensalismo
  3. harmônica, inter-específica e de parasitismo
  4. desarmônica, inter-específica e de predação

09. (UFC) A erva-de-passarinho e algumas bromélias são plantas que fazem fotossíntese e vivem sobre outras. No entanto, a erva-de-passarinho retira água e sais minerais da planta hospedeira enquanto as bromélias apenas se apóiam sobre ela. As relações da erva-depassarinho e das bromélias com as plantas hospedeiras são, respectivamente, exemplos de:

  1. parasitismo e epifitismo.
  2. epifitismo e holoparasitismo.
  3. epifitismo e predatismo.
  4. parasitismo e protocooperação.
  5. inquilinismo e epifitismo.

10. (PUC-RS) Existem certas espécies de árvores que produzem substâncias que, dissolvidas pela água das chuvas e levadas até o solo, vão dificultar muito o crescimento de outras espécies vegetais, ou até mesmo matar as sementes que tentam germinar. Esse tipo de comportamento caracteriza o

  1. mutualismo.
  2. comensalismo.
  3. saprofitismo.
  4. amensalismo.

11. (Unifesp) A raflésia é uma planta asiática que não possui clorofila e apresenta a maior flor conhecida, chegando a 1,5 metro de diâmetro. O caule e a raiz, no entanto, são muito pequenos e ficam ocultos no interior de outra planta em que a raflésia se instala, absorvendo a água e os nutrientes de que necessita. Quando suas flores se abrem, exalam um forte odor de carne em decomposição, que atrai muitas moscas em busca de alimento. As moscas, ao detectarem o engano, saem da flor, mas logo pousam em outra, transportando e depositando no estigma desta os grãos de pólen trazidos da primeira flor.

O texto descreve duas interações biológicas e um processo

  1. inquilinismo, mutualismo e polinização.
  2. inquilinismo, comensalismo e fecundação.
  3. parasitismo, mutualismo e polinização.
  4. parasitismo, comensalismo e fecundação.
  5. parasitismo, comensalismo e polinização.

12. (UECE) Com relação às interações que ocorrem entre os organismos de uma comunidade, podemos considerar, corretamente, que:

  1. Na cooperação intra-específica, indivíduos da mesma espécie vivem disputando dentro da colônia por recursos naturais.
  2. Sociedades são grupos de organismos de mesma espécie em que os indivíduos apresentam algum grau de cooperação, comunicação e divisão de trabalho, conservando relativa independência e mobilidade.
  3. Do ponto de vista ecológico, a predação é uma relação entre organismos da mesma espécie, que altera a densidade populacional de presas e predadores, causando graves desequilíbrios ambientais.
  4. Para que sejam considerados parasitas os organismos devem viver, necessariamente, no interior do corpo dos hospedeiros.

13. (UPE) Estudos recentes apontam que a caça de cotia na Amazônia pode levar à diminuição da população de seringueiras. Em florestas, onde a espécie não é mais encontrada, observaram-se poucas árvores espalhadas.

Uma das principais explicações é a Zoocoria, representada pela seguinte interação da cotia com a seringueira:

  1. Espantar predadores naturais.
  2. Ajudar a dispersão de sementes.
  3. Controlar as populações de pragas.
  4. Deixar clareiras nas florestas para as sementes germinarem.
  5. Defecar próximo às árvores, fertilizando-as.

14. (USF) Um fotógrafo do Texas capturou o momento em que um enorme crocodilo come um membro menor de sua própria espécie

O fotógrafo Brad Streets foi atraído pela primeira vez para a cena quando viu algumas manchas de sangue flutuando nas águas do Brazos Bend State Park, em Needville, Texas.

Quando colocou os olhos sobre o crocodilo americano (Alligator mississippiensis) ele pensou que o animal estava mastigando um pássaro. Mas logo percebeu que estava mastigando algo muito mais familiar.

[...] Embora a cena possa parecer bastante chocante, o canibalismo não é tão raro no mundo dos crocodilos. De fato, um em cada 16 crocodilos será comido por um membro da sua própria espécie, muitos por membros da família que não são afetivos.

Disponível em: <https://noticiaalternativa.com.br/crocodilos-2/>. Acesso em 14/09/2018 (adaptado).

Considerando-se o texto e o canibalismo, é correto afirmar:

  1. A condição para que ocorra o canibalismo é determinada geneticamente, nascendo alguns membros de cada população naturalmente canibais.
  2. Do ponto de vista da espécie, o canibalismo é uma relação intra ou interespecífica, sempre desarmônica e que não contribui para a melhoria da espécie.
  3. A prática do canibalismo aumenta a competição por alimento entre os membros da população, provocando um incremento na variabilidade genética das espécies.
  4. O canibalismo atua como método de controle populacional. Com a escassez de alimento, esse comportamento aumenta, eliminando os membros mais fracos da população.
  5. Esse comportamento pode ser considerado como um exemplo de deriva genética, uma vez que elimina genes e direciona a evolução da espécie.

15. (UECE) São exemplos de relações ecológicas interespecíficas desarmônicas:

  1. sociedade, predação e comensalismo.
  2. predação, parasitismo e herbivoria.
  3. colônia, parasitismo e mutualismo.
  4. inquilinismo, herbivoria e mutualismo.

Você acredita que o gabarito esteja incorreto? Avise para a gente | Email ou WhatsApp



.