Home > Banco de Questões > Biologia > Ecologia >

Hábitat e Nicho Ecológico

Lista de 10 exercícios de Biologia com gabarito sobre o tema Hábitat e Nicho Ecológico com questões de Vestibulares.



1. (Cesgranrio-RJ) O girino do sapo vive na água e, após metamorfose, passa a viver em terra firme; quando adulto, oculta-se, durante o dia, em lugares sombrios e úmidos para proteger-se dos predadores e evitar a dessecação. Ao entardecer, abandona seu refúgio à procura de alimento. Como o acasalamento se realiza na água, vive próximo a rios e lagoas. Essa descrição do modo de vida do sapo representa o seu:

  1. hábitat.
  2. ecossistema.
  3. nicho ecológico.
  4. ecótono.
  5. bioma.

2. (UFC-CE) Uma espécie de anfíbio apresenta fase larval aquática e onívora e fase adulta terrestre e carnívora. Nessa frase, encontramos os conceitos de:

  1. teia alimentar e habitat.
  2. biocenose e pirâmide de energia.
  3. teia alimentar e nicho ecológico.
  4. ecossistema e biocenose.
  5. habitat e nicho ecológico.

3. (UFPE) Ao dizer onde uma espécie pode ser encontrada e o que faz no lugar onde vive, estamos informando, respectivamente:

  1. nicho ecológico e hábitat.
  2. hábitat e nicho ecológico.
  3. hábitat e biótopo.
  4. nicho ecológico e ecossistema.
  5. hábitat e ecossistema.

04.(Mackenzie-SP) Há espécies de insetos cujos machos e fêmeas vivem no mesmo esconderijo, porém, na hora de alimentar-se, a fêmea busca o sangue de outros animais, enquanto o macho se alimenta da seiva das plantas.

Nessas circunstâncias, podemos afirmar que:

  1. ambos ocupam nichos ecológicos diferentes, porém têm o mesmo hábitat.
  2. ambos ocupam o mesmo nicho ecológico, porém com hábitats diferentes.
  3. ambos ocupam o mesmo nicho ecológico e o mesmo hábitat.
  4. o macho é consumidor de segunda ordem ou de qualquer outra ordem superior.
  5. a fêmea é sempre consumidora de primeira ordem.

05. (UA-AM) A posição de uma espécie num ecossistema ao nível de desempenho funcional chama-se:

  1. nicho ecológico.
  2. habitat preferencial.
  3. produtividade primária.
  4. territorialidade social.

06. (Unirio-RJ) As espécies de capim que crescem nos campos da Austrália podem ser diferentes das que existem na América ou na África, mas todas têm a mesma função: são produtores dos ecossistemas de campo. Nos campos da Austrália vivem cangurus, nos da África há zebras e nos da América do Norte há bisões. Todos esses animais exercem em seus ecossistemas a função de:

  1. consumidores primários.
  2. consumidores secundários.
  3. consumidores terciários.
  4. decompositores.
  5. parasitas.

07. (FUVEST) Em um lago, estão presentes diversas espécies de animais, plantas, algas, protozoários, fungos e bactérias. O conjunto desses seres vivos constitui

  1. Uma cadeia alimentar.
  2. Uma comunidade biológica.
  3. Um ecossistema.
  4. Uma população.
  5. Uma sucessão ecológica.

08. (ENEM) O menor tamanduá do mundo é solitário e tem hábitos noturnos, passa o dia repousando, geralmente em um emaranhado de cipós, com o corpo curvado de tal maneira que forma uma bola. Quando em atividade, se locomove vagarosamente e emite som semelhante a um assobio. A cada gestação, gera um único filhote. A cria é deixada em uma árvore à noite e é amamentada pela mãe até que tenha idade para procurar alimento. As fêmeas adultas têm territórios grandes e o território de um macho inclui o de várias fêmeas, o que significa que ele tem sempre diversas pretendentes à disposição para namorar!

(Ciência Hoje das Crianças, ano 19, n. 174, nov. 2006- Adaptado)

Essa descrição sobre o tamanduá diz respeito ao seu

  1. habitat.
  2. biótipo.
  3. nível trófico.
  4. nicho ecológico.
  5. potencial biótico

09.(Enem 2013) No Brasil, cerca de 80% da energia elétrica advém de hidrelétricas, cuja construção implica o represamento de rios. A formação de um reservatório para esse fim, por sua vez, pode modificar a ictiofauna local. Um exemplo é o represamento do Rio Paraná, onde se observou o desaparecimento de peixes cascudos quase que simultaneamente ao aumento do número de peixes de espécies exóticas introduzidas, como o mapará e a corvina, as três espécies com nichos ecológicos semelhantes.

PETESSE, M. L.: PETRERE JR., M. Ciência Hoje. São Paulo, n. 293, v. 49. jun, 2012 (adaptado).

Nessa modificação da ictiofauna, o desaparecimento de cascudos é explicado pelo(a)

  1. redução do fluxo gênico da espécie nativa.
  2. diminuição da competição intraespecífica.
  3. aumento da competição interespecífica.
  4. isolamento geográfico dos peixes.
  5. extinção de nichos ecológicos.

10. (FUVEST) “Para compor um tratado sobre passarinhos é preciso por primeiro que haja um rio com árvores e palmeiras nas margens. E dentro dos quintais das casas que haja pelo menos goiabeiras. E que haja por perto brejos e iguarias de brejos. É preciso que haja insetos para os passarinhos. Insetos de pau sobretudo que são os mais palatáveis. A presença de libélulas seria uma boa. O azul é importante na vida dos passarinhos porque os passarinhos precisam antes de ser belos ser eternos. Eternos que nem uma fuga de Bach.”

De passarinhos. Manoel de Barros

No texto, o conjunto de elementos, descrito de forma poética em relação aos passarinhos, pode ser associado, sob o ponto de vista biológico, ao conceito de:

  1. Bioma.
  2. Nicho ecológico.
  3. Competição.
  4. Protocooperação.
  5. Sucessão ecológica.
Voltar ao topo
.