Home > Banco de Questões > Biologia > Botânica >Líquens

Líquens

Lista de 10 exercícios de Biologia com gabarito sobre o tema Líquens com questões de Vestibulares.





01. (UPF) Um líquen não é um único organismo, mas sim um emaranhado de organismos radicalmente diferentes: um fungo e microrganismos fotossintéticos. Juntos, os organismos que constituem um líquen podem sobreviver a alguns dos mais severos ambientes na Terra.

(PURVES et al. Vida: a ciência da biologia. Porto Alegre: Artmed, 2009)

Em relação aos líquens, assinale a alternativa incorreta.

  1. O fungo componente do líquen é denominado micobionte, enquanto o componente fotossintetizante é denominado fotobionte.
  2. O fotobionte é sempre o componente dominante, determinando a forma do corpo do líquen.
  3. Alguns líquens podem incorporar dois tipos de fotobiontes, ou seja, uma alga verde e uma cianobactéria.
  4. O corpo dos líquens é denominado talo e não apresenta caule nem folhas.
  5. Os líquens podem se reproduzir por simples fragmentação e por meio de estruturas especializadas denominadas sorédios.

02. (Enem PPL 2011) Liquens são associações de organismos utilizados para monitoramento da qualidade do ar. Em ambientes urbanos, uma técnica de amostragem para biomonitoramento da qualidade do ar é a utilização de gaiolas contendo liquens que concentrarão os poluentes atmosféricos, sendo então recolhidos e levados para análise do teor dos poluentes na área monitorada.

Considerando-se que o monitoramento do ar, em ambientes urbanos, tem por finalidade verificar a quantidade de poluentes dispersos na atmosfera emitidos por atividades industriais, as gaiolas devem ser distribuídas

  1. dentro da indústria, para que os liquens concentrem o máximo de poluentes lançados na atmosfera, independentemente da direção dos ventos.
  2. próximo e distante das indústrias, para medir, respectivamente, os poluentes na área de emissão e os poluentes que são carreados pelos ventos.
  3. dentro de cada residência da área urbana, para que os liquens concentrem o máximo de poluentes industriais que chegam em cada casa da cidade.
  4. próximo das indústrias, independentemente da direção dos ventos, para que os liquens concentrem os poluentes dispersos na atmosfera.
  5. na saída das chaminés, para que seja concentrado nos liquens o máximo de poluentes emitidos para a atmosfera sem interferência dos ventos.

03. (Mackenzie) Os líquens são formados por uma associação mutualística, envolvendo dois organismos, um fotossintetizante e outro heterótrofo.

A respeito deles, considere I, II, III e IV, abaixo.

I. Possuem alto metabolismo e, por essa razão, crescem bastante durante o seu ciclo de vida.

II. São muito resistentes a poluentes e, por isso, são usados como indicadores da poluição atmosférica.

III. O organismo fotossintetizante pode ser uma alga ou uma cianobactéria.

IV. O organismo heterótrofo é sempre um fungo, geralmente um ascomiceto.

Estão corretas, apenas,

  1. I e II.
  2. I e III.
  3. II e III.
  4. II e IV.
  5. III e IV.

04. (Enem PPL 2009) Os liquens são associações simbióticas, geralmente mutualistas, entre algas e fungos. Como alguns desses organismos são muito sensíveis à poluição ambiental, os liquens têm sido usados como bioindicadores da qualidade do ar. Suponha que determinada área apresentava grande diversidade de liquens. Porém, após a instalação de uma indústria no local, que passou a emitir grande quantidade de poluentes atmosféricos, tenha-se observado o aumento da abundância de certos liquens, mas uma redução geral da diversidade dos liquens.

A queda da diversidade de liquens relatada acima

  1. indica que, para se preservarem algumas “espécies” de liquens, devem-se eliminar outras.
  2. deve-se ao aumento da abundância de alguns liquens que são competidores.
  3. indica que nem todos os liquens são igualmente sensíveis ao impacto ambiental.
  4. é um processo normal, pois vem acompanhada de aumento na abundância de alguns liquens.
  5. deve-se ao fato de que a maioria dos liquens tem um sistema excretor eficiente para evitar que poluentes se acumulem em suas células.

05. (FAMERP) A figura mostra líquens sobre o tronco de uma árvore.

A relação ecológica existente entre o líquen e a árvore e a relação entre os micro-organismos componentes dos líquens são classificadas, respectivamente, como

  1. epifitismo e mutualismo.
  2. sociedade e mutualismo.
  3. parasitismo e comensalismo.
  4. comensalismo e cooperação.
  5. mutualismo e epifitismo.

06. (PUC-Campinas) Uma nova espécie de líquen − resultante da simbiose de um fungo e algas verdes − foi encontrado no litoral paulista. (...) O fungo Pyxine jolyana foi descrito na revista Mycotaxon. (...) uma das principais características desse fungo é a presença de ácido norstíctico no talo do líquen. Tal ácido é uma substância rara em espécies desse gênero na América do Sul.

(Revista Quanta, nov/dez 2011. p. 15)

A simbiose possibilita que os líquens

  1. produzam ácido norstíctico, principal componente da parede celular de fungos.
  2. ocupem ambientes diferentes dos ocupados por algas e fungos.
  3. possuam talos de fungos e folhas de algas verdes.
  4. substituam os musgos ao longo da sucessão ecológica.
  5. tenham taxa fotossintética similar às angiospermas.

07. (IFSulDeMinas) Os líquens possuem ampla distribuição, habitando os mais diferentes ecossistemas. Normalmente, os líquens são organismos pioneiros em um local, são considerados colonizadores de superfícies inóspitas porque são basicamente auto-suficientes em termos nutricionais. Isso se deve, sobretudo, ao fato de os liquens serem compostos por uma associação entre:

  1. Protistas heterotróficos por absorção e protistas autotróficos por fotossíntese.
  2. Algas fotossintetizantes e fungos com grande capacidade de absorção de água e sais minerais.
  3. Bactérias anaeróbias e fungos filamentosos com grande atividade fotossintetizante.
  4. Bactérias anaeróbias heterotróficas e cianobactérias que fazem fotossíntese.

08. (FGV-SP) “Por volta de 1850, em Manchester, Inglaterra, predominava uma população de mariposas brancas com algumas manchas negras. Após a Revolução Industrial, mariposas escuras passaram a ser encontradas em número cada vez maior, tornando-se mais frequentes, representando cerca de 98% de toda a população (I).

Estudos realizados pelo cientista inglês H. B. Kettlewell mostraram que, em regiões não poluídas, os pássaros atacavam principalmente as mariposas escuras, pois as brancas ficavam camufladas sobre os troncos cobertos de liquens brancos.

Com a industrialização, a fuligem expelida pelas chaminés determinou a morte dos liquens, deixando os troncos escuros e expostos (II)”

(http://www.aticaeducacional.com.br. Modificado)

O processo biológico ocorrido em I e a propriedade ecológica característica demonstrada pelos líquens em II são, respectivamente:

  1. mutação induzida e intoxicação por metal pesado.
  2. alteração genotípica por recombinação e fragilidade na simbiose mutualística.
  3. especiação e resistência ambiental negativa à poluição.
  4. aumento da frequência reprodutiva e resiliência ambiental desfavorável.
  5. seleção ambiental de fenótipos e bioindicação de poluição.

09. (UPF) Considerando as relações ecológicas entre os seres vivos de uma comunidade, as formigas de um formigueiro, os liquens, um coral cérebro e uma bromélia crescendo no galho de uma árvore são, respectivamente, exemplos de:

  1. mutualismo / sociedade / comensalismo / colônia.
  2. sociedade / mutualismo / colônia / inquilinismo.
  3. colônia / inquilinismo / sociedade / parasitismo.
  4. inquilinismo / amensalismo / competição / sociedade.
  5. comensalismo / parasitismo / amensalismo / competição.

10. (CESMAC) Os líquens representam associações mutualísticas nas quais todos os organismos envolvidos são beneficiados.

É correto afirmar que, pelo menos um desses organismos:

  1. é autotrófico e fotossintético.
  2. realiza metabolismo anaeróbio.
  3. não possui parede celular.
  4. é um vírus.
  5. possui sistema nervoso rudimentar.

Você acredita que o gabarito esteja incorreto? Avisa aí 😰| Email ou WhatsApp