Home > Banco de Questões > Biologia > Animais >Peixes

Peixes

Lista de 20 exercícios de Biologia com gabarito sobre o tema Peixes com questões de Vestibulares.


Você pode conferir as videoaulas, conteúdo de teoria, e mais questões sobre o tema Peixes.



1. (UFPE) Os tubarões são animais condrictes que pertencem ao grupo Elasmobranchii. Todas as características abaixo são observadas em tubarões, exceto:

  1. boca em posição ventral.
  2. olfato muito desenvolvido.
  3. narinas terminando em fundo cego, sem comunicação com a faringe.
  4. presença de bexiga natatória.
  5. apresentação de dimorfismo sexual.

2. (PUC-MG) A temperatura corporal de alguns animais está fortemente relacionada à temperatura do ambiente. Pense em um peixe num tanque à temperatura ambiente. À medida que a temperatura do tanque pode se alterar, desde 4 ºC no meio do inverno até 24 ºC no meio do verão, a temperatura corporal do peixe:

  1. não varia, pois os peixes são endotérmicos.
  2. sofre alterações influenciadas pelo meio.
  3. é controlada pelo sistema cardiovascular.
  4. oscila de maneira oposta ao meio, regulada pelas brânquias.

3. (UFJF-MG) A respeito dos peixes, será correto afirmar que:

  1. a sua larva denomina-se, primeiramente, girino e, posteriormente, alevino.
  2. neles, a medula raquiana ou espinhal forma-se a partir da notocorda.
  3. todas as espécies são dotadas de brânquias.
  4. nas espécies ditas pulmonadas, a bexiga natatória exerce a função de pulmão, sendo o único órgão respiratório desses animais.
  5. existem espécies de reprodução sexuada e espécies de reprodução assexuada.

04. (Uerj) Observe os animais marinhos representados abaixo:

Os animais classificados como peixes ósseos são os de números:

  1. 1, 3 e 5.
  2. 1, 2 e 4.
  3. 2, 3 e 4.
  4. 2, 4 e 5.

05. (Ufscar-SP) Assinale a alternativa que associa corretamente os números às estruturas por eles indicadas no esquema abaixo:

  1. 1 - opérculo; 4 - nadadeira caudal.
  2. 4 - nadadeira anal; 5 - linha lateral.
  3. 5 - linha lateral; 2 - nadadeira pélvica.
  4. 3 - nadadeira pélvica; 2 - nadadeira dorsal.
  5. 4 - nadadeira pélvica; 1 - linha lateral.

06. (Santa Casa) Osteíctes e condrictes são dois grupos de vertebrados que chamamos genericamente de peixes. Ao se analisar a anatomia e a fisiologia desses animais, uma semelhança encontrada entre osteíctes e condrictes é

  1. a presença da linha lateral.
  2. o embrião envolto pelo âmnion.
  3. a presença de bexiga natatória.
  4. a origem dermoepidérmica das escamas.
  5. a mistura de sangue no ventrículo cardíaco.

07. (UECE) Sobre a maioria dos peixes ósseos, é correto afirmar que

  1. possuem um coração com duas cavidades (aurícula e ventrículo) por onde circula sangue venoso e arterial, de cor vermelha bastante intensa.
  2. possuem estruturas denominadas Ampolas de Lorenzini, que funcionam como canais sensitivos capazes de detectar as correntes elétricas dos músculos de outros organismos.
  3. sua bexiga natatória compreende um grande saco de paredes finas e irrigadas, preenchido por gases que permitem o ajuste do peso do corpo do peixe de acordo com a profundidade em que ele se encontra.
  4. apresentam escamas placoides, compostas de esmalte, dentina, vasos e nervos.

08. (UFRR) Ao longo do processo evolutivo, os animais desenvolveram diversos mecanismos para regular o processo osmótico a que estão sujeitos. Esses mecanismos constituem o que se denomina osmorregulação. Os peixes teleósteos marinhos vivem em um ambiente hipertônico e estão em constante risco de perder água para o meio e, por isso, apresentam os mecanismos de osmorregulação bem desenvolvidos. Sobre esses mecanismos nos telósteos é CORRETO afirmar que:

  1. a concentração de sais em seus fluidos corpóreos permite que o sangue se mantenha isotônico em relação à água do mar.
  2. o baixo nível de solutos no sangue diminui os problemas de regulação osmótica, pois reduz a saída de água por osmose.
  3. a ingestão de água do mar e o transporte ativo de sais pelas brânquias compensam a perda osmótica de água para o meio.
  4. a produção de urina diluída, produzida em grandes quantidades, garante que os problemas de regulação osmótica sejam resolvidos.
  5. a absorção de sais através de suas escamas permeáveis se constitui em um mecanismo eficiente para garantir a osmorregulação dessas espécies.

09. (EMESCAM) Nos peixes elasmobrânquios, como o tubarão, à boca, em localização ventral, segue-se a faringe. Desta estrutura, o alimento atravessa um esôfago curto que leva ao estômago onde tem início o fenômeno da digestão. A massa em transformação passa para o intestino onde tem o seu trânsito retardado e é exposta a uma maior área de superfície de absorção.

Essas duas últimas propriedades descritas são desenvolvidas pelo (a)

  1. válvula espiral.
  2. tiflossole.
  3. ceco gástrico.
  4. secreção pancreática.
  5. clásper.

10. (Albert Einstein) Os peixes cartilaginosos são animais ureotélicos, uma vez que produzem ureia como excreta nitrogenada. Entretanto, os rins desses peixes reabsorvem a ureia em vez de eliminá-la na urina, como fazem os mamíferos. Dessa forma, a concentração de ureia no sangue de tubarões e raias chega a ser 100 vezes maior que a observada no sangue de mamíferos. Isso explica o fato de os fluídos corporais desses peixes serem ligeiramente mais concentrados que a própria água do mar. Assim, é correto afirmar que os peixes cartilaginosos

  1. reutilizam a ureia retida no corpo para fabricar novos aminoácidos e, por isso, requerem menos alimentos proteicos que os mamíferos.
  2. convertem a ureia retida no corpo em ácido úrico, um tipo de excreta mais facilmente eliminado em ambientes aquáticos.
  3. por osmose, ganham água do meio e, para evitar o excesso de água em seus fluidos corporais, os rins a eliminam pela urina.
  4. por osmose, perdem água para o meio, e têm que dispor de mecanismos fisiológicos que evitem a desidratação no ambiente marinho.

11. (EMESCAM) Os peixes anádromos, como o salmão, vivem na água salgada mas na época da desova migram para as águas doces dos rios.

A fim de assegurar o equilíbrio osmótico do organismo, esses tipos de peixes, que trocam de ambientes de salinidade, temporariamente, apresentam como propriedade:

  1. urinar pouco e eliminar sais por transporte ativo quando na água doce.
  2. urinar pouco e eliminar sais por transporte passivo quando na água doce.
  3. urinar muito e absorver sais por transporte ativo quando na água salgada.
  4. urinar muito e não eliminar os sais em excesso quando na água salgada.
  5. urinar muito e absorver sais por transporte ativo quando na água doce.

12. (UEL) Texto III

De onde vem o mundo? De onde vem o universo? Tudo o que existe tem que ter um começo. Portanto, em algum momento, o universo também tinha de ter surgido a partir de uma outra coisa. Mas, se o universo de repente tivesse surgido de alguma outra coisa, então essa outra coisa também devia ter surgido de alguma outra coisa algum dia. Sofia entendeu que só tinha transferido o problema de lugar. Afinal de contas, algum dia, alguma coisa tinha de ter surgido do nada. Existe uma substância básica a partir da qual tudo é feito? A grande questão para os primeiros filósofos não era saber como tudo surgiudonada. O que os instigava era saber como a água podia se transformar em peixes vivos, ou como a terra sem vida podia se transformar em árvores frondosas ou flores multicoloridas.

(Adaptado de: GAARDER, J. O Mundo de Sofia. Trad. de João Azenha Jr. São Paulo: Companhia das Letras, 1995. p.43-44.)

Ambientes dulcícolas e marinhos possuem condições físico-químicas distintas que influenciaram a seleção natural para dar origem, respectivamente, aos peixes de água doce e aos peixes de água salgada, os quais possuem adaptações fisiológicas para sobreviverem no ambiente em que surgiram. Considerando a regulação da concentração hidrossalina para a manutenção do metabolismo desses peixes, pode-se afirmar que os peixes de água doce eliminam _________ quantidade de urina ________ em comparação com os peixes marinhos, que eliminam _________ quantidade de urina __________.

Assinale a alternativa que preenche, correta e respectivamente, as lacunas do enunciado.

  1. grande, diluída, pequena, concentrada.
  2. grande, concentrada, grande, diluída.
  3. grande, concentrada, pequena, diluída.
  4. pequena, concentrada, grande, diluída.
  5. pequena, diluída, grande, concentrada.

13. (ETEC) Na maior parte do Brasil, alguns tipos de peixes nadam rio acima, contra a correnteza, e este movimento migratório, no período de reprodução, é chamado piracema.

Nessa viagem, peixes como o curimbatá e o dourado viajam mais de 600 quilômetros até o local da reprodução.

O esforço contra a corrente é essencial para o processo, pois os peixes queimam gordura, o que estimula a produção de hormônios responsáveis pelo amadurecimento dos órgãos sexuais.

Os testículos dos machos aumentam de tamanho, ficam esbranquiçados e repletos de sêmen. Nas fêmeas, o aspecto amarelado das ovas indica a presença de vitelo, reserva de alimento nos óvulos, que sustentará os futuros peixinhos.

Na hora da fecundação, a fêmea lança seu conjunto de óvulos no rio. Em seguida, os machos lançam seus espermatozoides sobre os óvulos, dando origem a óvulos fecundados, que são levados pela correnteza e, depois disso, os peixes adultos iniciam o caminho de volta.

Cerca de 20 horas após a fecundação, os ovos eclodem em alevinos (larvas de peixes), que irão se transformar em peixinhos e crescerão em lagoas marginais até o outro período de cheia, quando irão para o leito do rio.

Com o passar dos anos, e atingindo o grau de maturação para a reprodução, repetirão o mesmo ciclo de seus pais.

Baseando-se no texto, pode-se afirmar corretamente que

  1. os peixes curimbatá e dourado são hermafroditas e apresentam fecundação interna.
  2. os ovos formados são protegidos pela fêmea da espécie até que os filhotes nasçam.
  3. a fecundação descrita é externa, e o desenvolvimento dos ovos é do tipo indireto, pois apresenta fase larval.
  4. a piracema é a subida de diversas espécies de peixes até a cabeceira dos rios, para que possam se proteger dos predadores.
  5. a viagem dos peixes contra a corrente inibe o desenvolvimento dos órgãos sexuais e prejudica a reprodução sexual da espécie.

14. (UECE) Os peixes são animais vertebrados que vivem em diferentes ambientes aquáticos, de água doce ou salgada. Marque, dentre as alternativas abaixo, aquela que contém apenas exemplos de peixes com esqueleto ósseo.

  1. Tubarão e golfinho.
  2. Arraia e tainha.
  3. Enguia e tilápia.
  4. Cavalo marinho e lampreia.

15. (UPE) Quando se fazem referências a peixes, erroneamente se pode achar que a única diferença encontrada entre eles é o habitat, uma vez que alguns habitam águas doces e outros, águas salgadas. No entanto, são muitas as características que os diferenciam. Observe as afirmativas a seguir:

I. O peixe-bruxa é um representante atual de peixes primitivos, que, por não possuírem mandíbulas, não podem se alimentar de presas maiores nem mastigar partes duras dessas presas.

II. O tubarão representa uma classe de peixes, o qual possui um esqueleto firme, porém adaptável, denominado cartilaginoso, e nadadeiras articuladas de amplo movimento.

III. Os peixes ósseos primitivos desenvolveram bolsas de gás, que suplementaram a ação das brânquias e aperfeiçoaram o controle da flutuação, encontradas, atualmente, apenas, nos peixes pulmonados.

IV. Descendentes de peixes com nadadeiras articuladas, tornaram-se, com o tempo, mais adaptados à vida na terra, o que deu origem aos tetrápodes.

Estão CORRETAS, apenas,

  1. I e II.
  2. II e III.
  3. I e IV.
  4. II e IV.
  5. III e IV.

16. (UNEMAT) Alguns peixes possuem um órgão interno denominado de bexiga natatória, que se encontra geralmente abaixo da coluna vertebral. Trata-se de um mecanismo capaz de aumentar ou diminuir o volume de gás em seu interior. A bexiga natatória permite que o peixe altere sua profundidade sem a necessidade de nadar. Considere as seguintes assertivas:

I – O peixe, ao encher ou esvaziar a estrutura com ar, altera sua densidade, controlando a sua rofundidade na água.

II – Nos peixes pulmonados, a bexiga natatória está associada a poucos vasos sanguíneos e sua parede é composta de tecido epitelial multiestratificado.

III – Em algumas espécies de peixes, essas estruturas são ligadas à faringe, formando uma estrutura homóloga ao pulmão, importante na respiração aérea.

Assinale a alternativa correta:

  1. Todas são incorretas.
  2. Todas são corretas.
  3. Somente as afirmativas I e II são corretas.
  4. Somente as afirmativas I e III são corretas.
  5. Somente as afirmativas II e III são corretas.

17. (FATEC) A vida animal originou-se nos oceanos primitivos, sendo que os peixes com nadadeiras lobadas, os crossopterígios, cujos representantes atuais são os celacantos, provavelmente teriam ocasionado o surgimento dos animais de quatro pernas, os tetrápodes, grupo ao qual pertencem os anfíbios, os répteis, as aves e os mamíferos atuais. Assim, a partir dos ancestrais marinhos, alguns grupos invadiram a água doce enquanto outros se deslocaram para a terra.

Dentre as adaptações importantes para a ocupação do ambiente terrestre é correto citar

  1. a eliminação de excretas com elevado teor de água.
  2. a fecundação externa e a ausência de anexos embrionários.
  3. a presença de estruturas respiratórias externas, finas e úmidas.
  4. a pele com revestimento impermeável, com escamas e placas córneas.
  5. a presença de grande quantidade de tecido adiposo subcutâneo e o desenvolvimento larval.

18. (UFGD) Nos peixes, as brânquias são altamenteeficientes na difusão, para o sangue, do oxigênio dissolvido da água, graças à presença de lamelas altamente vascularizadas. Por outro lado, em águas paradas, lodosas e de temperaturas mais elevadas, a solubilidade do oxigênio diminui, de modo que a respiração branquial pode não ser o suficiente para suprir a demanda de oxigênio necessária para a respiração. Nessas condições, algumas espécies de peixes utilizam a respiração acessória. Assinale a alternativa que apresenta exemplo de peixe com esta capacidade respiratória.

  1. Salmão.
  2. Piraputanga.
  3. Pirarucu.
  4. Tucunaré.
  5. Pacu.

19. (UECE) Os tubarões são muito temidos e fazem parte de uma família muito antiga de animais. Os primeiros existiram antes dos dinossauros e hoje existem 380 espécies de tubarões distribuídas pelo mundo. Ao contrário do que muitos consideram sobre esses animais, os tubarões desempenham um papel crucial na limpeza dos oceanos, pois se alimentam de animais mortos e de refugos descartados por outros animais. São peixes cartilaginosos e uma das suas características está nas suas escamas que são estruturas homólogas

  1. às escamas de peixes ósseos.
  2. aos dentes dos outros cordados.
  3. às penas das aves.
  4. ao plastrão das tartarugas.

20. (EMESCAM) Os peixes de água salgada vivem em um ambiente hipertônico em relação às suas células. Em virtude da perda de água para o meio extracelular, eles têm a necessidade de ingerir volumes acentuados desse líquido para manter a homeostase.

Em tais circunstâncias eles devem

  1. absorver grandes quantidades de água pelas brânquias e pelo tegumento e excretar sais pelas brânquias por transporte passivo.
  2. ingerir água salgada e eliminar o excesso de sais pelas brânquias, por transporte ativo, produzindo uma urina concentrada com baixo volume.
  3. eliminar o excesso de sais pelo tegumento e produzir um grande volume de urina concentrada com grande teor de sais.
  4. absorver sais pelas brânquias e pela superfície corporal e eliminar urina diluída e em grande volume.
  5. eliminar o excesso de sais pelo tegumento através de um mecanismo osmótico denominado contra-corrente.

Você acredita que o gabarito esteja incorreto? Avisa aí 😰| Email ou WhatsApp



Você acredita que o gabarito esteja incorreto? Avisa aí 😰| Email ou WhatsApp