Home > Banco de Questões > História > >

Idade Antiga

Lista de 07 exercícios sobre História com gabarito sobre o tema Idade Antiga com questões da Mackenzie.



01. (Mackenzie 2019) A Confederação de Delos, organizada no século V a. C., que chegou a registrar cerca de 400 políeis gregas, está vinculada

  1. à derrota grega nas Guerras Púnicas e à necessidade de unir forças para enfrentarem um inimigo em comum.
  2. à extinção do sistema de produção escravista grego e ao caos econômico que tal fato determinou.
  3. à unificação política das cidades-estados gregas a fim de fazerem frente à invasão macedônica.
  4. à defesa por parte grega do controle comercial do Mediterrâneo ocidental diante da ascensão persa.
  5. à supremacia de Atenas diante das demais cidades gregas após a vitória sobre os macedônios.

02. (Mackenzie 2019) No processo histórico da Roma Antiga, a República, como regime político foi substituída pelo Império.

Sobre a ordem imperial, é correto afirmar que a

  1. concentração dos poderes na figura do imperador tranquilizava a classe dos patrícios e senadores que concordavam com esse tipo de regime que, de acordo com eles, seria o único capaz de sufocar a anarquia e as rebeliões de escravos.
  2. criação do império, obra elaborada pelo Primeiro e Segundo Triunvirato, expressou o triunfo da vontade dos generais, para os quais o regime imperial seria o tipo de governo ideal, para controlar a crise social do final da República.
  3. base do império foi sustentada pelo poder dos camponeses romanos, nos campos, e pela plebe nos centros urbanos, principais interessados na existência de uma ordem que lhes assegurasse o domínio da terra e a permanência da prática do pão e circo.
  4. vitória da participação popular no cerne da vida política marcou, profundamente, o novo regime político, diferente do que ocorreu tanto no período monárquico, quanto no período republicano.
  5. crise econômica pelo qual Roma passava nos últimos anos da República, decorrente das inúmeras derrotas militares enfrentadas pelos romanos e os gastos despendidos para consolidar a conquista do Mediterrâneo, levaram o povo a apoiar o novo regime.

03. (Mackenzie 2018) Após a unificação da península Itálica, em 272 a.C, e a vitória contra Cartago, Roma se tornou uma potência que não parou mais de se expandir. Contudo, para os plebeus, o expansionismo de Roma ocasionou profundas mudanças sociais, que atingiram, principalmente, esse grupo social. Analise as afirmativas abaixo.

I. Ao mobilizar para a guerra, os pequenos e médios proprietários plebeus, sem que recebessem nenhum tipo de remuneração do Estado, por tais serviços, ocasionou a ruína dos mesmos. Ao retornar para Roma, não tinham recursos financeiros para retomar suas atividades.

II. A conquista do norte da África e da Sicília e a remessa de suas colheitas de trigo para Roma fizeram com que o preço do produto despencasse, impossibilitando os proprietários plebeus de concorrerem com o baixo preço do trigo importado.

III. A solução encontrada pelos pequenos e médios proprietários plebeus para enfrentarem a crise foi a reconversão das culturas em suas terras: substituíram o trigo e a cevada pelo plantio e cultivo de vinhas e olivais.

Assinale a alternativa correta.

  1. I está correta, apenas.
  2. II está correta, apenas.
  3. III está correta, apenas.
  4. I e II estão corretas, apenas.
  5. II e III estão corretas, apenas.

04. (Mackenzie 2017)

As duas grandes civilações da Antiguidade, Grécia e Roma, construíram anfiteatros grandiosos, com enorme capacidade para abrigar seus frequentadores. Na Grécia, o Anfiteatro de Epidauro, construído em IV a.C e o Coliseu, construído em Roma, entre 72 e 80 d.C., são dois belos exemplos. Entretanto, mais do que apenas diferenças arquitetônicas, tais construções exemplificam as diferenças entre essas duas civilizações. Considere as afirmativas abaixo.

I. O Coliseu era, sobretudo, um enorme instrumento de propaganda e difusão da filosofia de toda civilização romana que, por meio de espetáculos de gladiadores, execuções e jogos, voltados para o entretenimento da população, desviava a atenção do povo dos problemas sociais e políticos.

II. O Teatro grego desempenhava um papel importante na cultura e no orgulho cívico, onde por meio de dois gêneros principais, a tragédia e a comédia, discutiam-se temas políticos e sociais, por vezes de forma satírica, levando o cidadão a uma reflexão sobre o mundo em que vivia.

III. Para a cultura greco-romana, a impor tância dos anf iteatros não residia somente na possibilidade de realizar as festas rurais, festivais artísticos ou espetáculos dirigidos ao povo. Nesses amplos espaços as decisões políticas eram tomadas pelos governantes com o apoio da população votante.

Assinale a assertiva correta.

  1. Somente a I está correta.
  2. Somente a I e II estão corretas.
  3. Somente a I e III estão corretas.
  4. Somente a II e III estão corretas.
  5. Todas estão corretas.

05. (Mackenzie 2017) Ao longo de toda a História, a formação de colônias permitiu que a espécie humana pudesse se distribuir pelo mundo. Contudo, o crescimento populacional e econômico, verificado em algumas civilizações, determinou um novo tipo de colonização, que passou a ter o caráter de dominação e conquista territorial. Ao compararmos o processo de colonização romana com o português, fazem-se as seguintes afirmações:

I. O sucesso em superar suas lutas sociais internas possibilitou aos romanos implantar o regime de império, implicando uma ação conquistadora, que, graças à ação do exército, levou à incorporação de novas regiões. Da mesma forma, após sucessivas guerras religiosas internas, para conquistar sua unificação, Portugal também adotou uma ação expansionista.

II. Roma, além de conquistar territórios para o seu desenvolvimento econômico, também procurava criar um grande Império, aumentando sua supremacia em todo Oriente e Ocidente. Da mesma forma, Portugal, com o início do processo de expansão marítima, no século XIV, almejava criar uma grande nação ultramarina, restaurando o antigo Império Romano.

III. O processo português de colonização correspondia ao modelo mercantilista europeu, no qual a exploração das colônias objetivava enriquecer a metrópole, sem a preocupação de desenvolvê-las. No caso romano, além da necessidade econômica, visando manter o escravismo, almejavam criar um grande Império, possibilitando que seus habitantes pudessem se tornar cidadãos de Roma.

Assinale a alternativa correta.

  1. Somente a I está correta.
  2. Somente a II está correta.
  3. Somente a III está correta.
  4. Somente a I e a II estão corretas.
  5. Somente a II e a III estão corretas.

06. (Mackenzie 2014) O Mar Mediterrâneo foi a maior de todas as vias de circulação romanas e dele resultou a formação do Império Romano (27 a.C. a 476 d.C.). A respeito dessa importante conquista para a civilização romana, assinale a alternativa correta.

  1. A eliminação da hegemonia cartaginesa sobre a região além de permitir que Roma passasse a dominar o comércio mediterrâneo, possibilitou aumentar o dinamismo próprio da estrutura escravista, que necessitava de mão de obra decorrentes das conquistas.
  2. Após a derrota romana nas Guerras Púnicas, quando fenícios e cartagineses ocuparam o estreito de Gibraltar, a única saída para dar continuidade ao processo de expansão foi a conquista do mar Mediterrâneo.
  3. A explosão demográfica e os conflitos internos com a plebe urbana exigiram medidas expansionistas por parte do governo, para que se estabelecessem colônias romanas fora da península itálica a fim de minimizar as tensões sociais.
  4. A necessidade de expansão do cristianismo, que a partir do século IV, tornou-se a religião oficial do império romano, implicou na divulgação dos princípios dessa nova doutrina para os povos bárbaros.
  5. A crescente produção de cereais, durante o império romano, especialmente, o trigo, levou à expansão de suas fronteiras, uma vez que era necessário ser escoado e vendido para as demais províncias romanas.

07. (Mackenzie 2010)

Frank Miller inspirou-se na verdadeira Batalha de Termópilas, ocorrida em 438 a.C, na Grécia, para escrever “Os 300 de Esparta”. A adaptação da história em quadrinhos de Miller foi levada ao cinema, em 2006, pelo diretor Zack Snyder, com o título “300”. A respeito do contexto das Guerras Médicas (500-479 a.C), tema abordado no filme, assinale a alternativa correta.

  1. O domínio e a expansão naval fenícia ameaçavam a hegemonia da Grécia sobre o mar Egeu, o que ocasionou a formação de uma aliança defensiva grega.
  2. Desenvolvendo uma política imperialista, Atenas entrou em conflito com Esparta que, agrária e oligárquica, permaneceu fechada à expansão territorial.
  3. O expansionismo persa, que já havia dominado cidades gregas da Ásia Menor e estabelecido o controle persa sobre rotas comerciais do Oriente, ameaçava a soberania da Grécia, tornando inevitável o conflito grego-pérsico.
  4. Esparta, por priorizar a formação física e militar, cultivando no indivíduo o patriotismo incondicional ao Estado, liderou a ofensiva grega contra os assírios, que ameaçavam as instituições democráticas gregas.
  5. O forte espírito militarista presente na cultura helenística e difundido em todas as pólis gregas permitiu que, no conflito contra os medos, a Grécia obtivesse a supremacia militar e se sagrasse vencedora.

Você acredita que o gabarito esteja incorreto? Avisa aí 😰| Email ou WhatsApp



.