Home > Banco de Questões > Biologia > Fuvest >

Microbiologia

Lista de 12 exercícios de Biologia com gabarito sobre o tema Microbiologia (parasitas, fungos e vírus) com questões da Fuvest.



01. (Fuvest 2021) No que diz respeito a infecções sexualmente transmissíveis (ISTs), identifique a relação correta entre grupo causador, um dos seus sintomas e se possui ou não vacina preventiva.

02. (Fuvest 2020) TEXTO PARA A QUESTÃO

Óbitos por cepas de bactérias resistentes a antibióticos vêm crescendo. Um estudo do governo britânico estima que, em escala global, os óbitos por cepas resistentes já cheguem a 700 mil por ano. E as coisastêm piorado. Além das bactérias, já estão surgindo fungos resistentes, como a Candida auris.

Qualquer solução passa por um esforço multinacional de ações coordenadas. O crescente número de governos isolacionistas e até antidarwinistas não dá razões para otimismo. Há urgência. O estudo britânico calcula que, se nada for feito, em 2050, as mortes por infecções resistentes chegarão a 10 milhões ao ano.

Hélio Schwartsman, “Mortes anunciadas”. Folha de São Paulo, Abril/2019. Adaptado.

Várias espécies do gênero Candida, que pertence ao grupo de fungos unicelulares, reproduzem‐se por brotamento (gemulação), espalhando‐se rapidamente.

No grupo dos fungos pluricelulares, a rápida colonização de novos ambientes deve‐se, em grande parte, ao fato de que esse grupo possui

  1. esporos haploides que germinam e colonizam o ambiente.
  2. reprodução assexuada, produzindo descendentes que são genotipicamente diferentes.
  3. zigotos haploides que crescem aceleradamente com mitoses sucessivas.
  4. cistos de resistência que encapsulam adultos diploides.
  5. fases autotróficas, podendo viver sem disponibilidade de alimento externo.

03. (2019) No grupo dos fungos, são conhecidas perto de 100 mil espécies. Esse grupo tão diverso inclui espécies que

  1. são sapróbias, fundamentais na ciclagem dos nutrientes, pois sintetizam açúcares a partir do dióxido de carbono do ar.
  2. são parasitas, procariontes heterotróficos que absorvem compostos orgânicos produzidos pelos organismos hospedeiros.
  3. são comestíveis, pertencentes a um grupo de fungos primitivos que não formam corpos de frutificação.
  4. formam, com as raízes de plantas, associações chamadas micorrizas, mutuamente benéficas, pela troca de nutrientes.
  5. realizam respiração, na presença de oxigênio, e fotossíntese, na ausência desse gás, sendo, portanto, anaeróbias facultativas.

04. (Fuvest 2019) A esquistossomose é uma doença que tem forte impacto na saúde pública brasileira. Os grupos do parasita (I) e do seu hospedeiro intermediário (II) e a forma de infestação (III) são:

  1. I‐protozoário; II‐artrópode; III‐picada de mosquito.
  2. I‐nematódeo; II‐molusco; III‐penetração pela pele.
  3. I‐protozoário; II‐artrópode; III‐picada de barbeiro.
  4. I‐platelminto; II‐mamífero; III‐ingestão de carne crua.
  5. I‐platelminto; II‐molusco; III‐penetração pela pele.

05. (Fuvest 2019) Desde 2013, a cobertura vacinal para doenças como caxumba, sarampo, rubéola e poliomielite vem caindo ano a ano em todo o país, devido, entre outros motivos, ____I____. Contudo, sabe‐se que a vacina é o único meio de prevenir essas doenças e consiste na inoculação de _____II_____.

As lacunas I e II podem ser corretamente preenchidas por:

  1. I à baixa incidência dessas doenças atualmente, não representando mais riscos à saúde pública.
    II anticorpos que estimulam uma resposta imunológica passiva contra uma doença específica, em pessoas saudáveis.
  2. I a movimentos antivacinação, que têm se expandido pelo mundo.
    II vírus patogênicos modificados em laboratório, causando a cura pela competição com os vírus não modificados da pessoa doente.
  3. I a movimentos antivacinação, que têm se expandido pelo mundo.
    II antígenos do agente patogênico, estimulando uma resposta imunológica ativa, em pessoas saudáveis.
  4. I ao alto custo dessas vacinas, não coberto pelo sistema público, o que as torna inacessíveis a grande parte da populaçã II antígenos do agente patogênico para garantir a cura em um curto espaço de tempo, em pessoas doentes.
  5. I à baixa incidência dessas doenças atualmente, não representando mais riscos à saúde pública.
    II anticorpos específicos produzidos em outro organismo, que se multiplicam e eliminam o agente patogênico, em pessoas doentes.

06. (Fuvest 2017) Procurando bem

Todo mundo tem pereba

Marca de bexiga ou vacina

E tem piriri, tem lombriga, tem ameba

Só a bailarina que não tem

Edu Lobo e Chico Buarque, Ciranda da bailarina.

bailarina dos versos não contrai as doenças causadas por dois parasitas de importância para a saúde pública: a lombriga (Ascaris lumbricoides) e a ameba (Entamoeba histolytica). Todo mundo, porém, pode-se prevenir contra essas parasitoses, quando

  1. não nada em lagos em que haja caramujos e possibilidade de contaminação com esgoto.
  2. lava muito bem vegetais e frutas antes de ingeri-los crus.
  3. utiliza calçados ao andar sobre solos em que haja possibilidade de contaminação com esgoto.
  4. evita picada de artrópodes que transmitem esses parasitas.
  5. não ingere carne bovina ou suína contaminada pelos ovos da lombriga e da ameba.

07. (Fuvest 2015) Existem vírus que

  1. se reproduzem independentemente de células.
  2. têm genoma constituído de DNA e RNA.
  3. sintetizam DNA a partir de RNA.
  4. realizam respiração aeróbica no interior da cápsula proteica.
  5. possuem citoplasma, que não contém organelas.

08. (Fuvest 2013) Frequentemente, os fungos são estudados juntamente com as plantas, na área da Botânica. Em termos biológicos, é correto afirmar que essa aproximação

  1. não se justifica, pois a organização dos tecidos nos fungos assemelha-se muito mais à dos animais que à das plantas.
  2. se justifica, pois as células dos fungos têm o mesmo tipo de revestimento que as células vegetais.
  3. não se justifica, pois a forma de obtenção e armazenamento de energia nos fungos é diferente da encontrada nas plantas.
  4. se justifica, pois os fungos possuem as mesmas organelas celulares que as plantas.
  5. se justifica, pois os fungos e as algas verdes têm o mesmo mecanismo de reprodução.

09. (Fuvest 2011)

O quadro abaixo lista características que diferenciam os reinos dos fungos, das plantas e dos animais, quanto ao tipo e ao número de células e quanto à forma de nutrição de seus integrantes.

Com relação a essas características, os seres vivos que compõem o reino dos fungos estão indicados em:

10. (Fuvest 2011) Ao noticiar o desenvolvimento de mecanismos de prevenção contra a esquistossomose, um texto jornalístico trouxe a seguinte informação:

Proteína do parasita da doença “ensina” organismo a se defender dele.

Folha de S. Paulo, 06/08/2010.

Traduzindo a notícia em termos biológicos, é correto afirmar que uma proteína, presente

  1. no platelminto causador da doença, ao ser introduzida no ser humano, estimula resposta imunológica que, depois, permite o reconhecimento do parasita no caso de uma infecção.
  2. no platelminto causador da doença, serve de modelo para a produção de cópias de si mesma no corpo do hospedeiro que, então, passa a produzir defesa imunológica contra esse parasita.
  3. no molusco causador da doença, estimula a produção de anticorpos no ser humano, imunizandoo contra uma possível infecção pelo parasita.
  4. no molusco causador da doença, atua como anticorpo, no ser humano, favorecendo a resposta imunológica contra o parasita.
  5. no nematelminto causador da doença, pode ser utilizada na produção de uma vacina capaz de imunizar o ser humano contra infecções por esses organismos.

11. (Fuvest 2010) A Gripe A, causada pelo vírus Influenza A (H1N1), tem sido relacionada com a Gripe Espanhola, pandemia ocorrida entre 1918 e 1919. No genoma do vírus Influenza A, há dois genes que codificam proteínas de superfície, chamadas de Hemaglutinina (H) e Neuraminidase (N), das quais existem, respectivamente, 16 e 9 tipos.

Com base nessas informações, analise as afirmações:

I. O número de combinações de proteínas de superfície do vírus Influenza A é 25, o que dificulta a produção de medicamentos antivirais específicos.

II. Tanto na época atual quanto na da Gripe Espanhola, as viagens transoceânicas contribuíram para a disseminação do vírus pelo mundo.

III. O sistema imunológico do indivíduo reconhece segmentos das proteínas de superfície do vírus para combatê-lo.

Está correto o que se afirma em

  1. I, somente.
  2. I e II, somente.
  3. I e III, somente.
  4. II e III, somente.
  5. I, II e III.

12. (Fuvest 2008) Indique a alternativa que lista somente doenças que têm artrópodes como transmissores ou hospedeiros intermediários do agente causador:

  1. amarelão, doença de Chagas, esquistossomose e teníase.
  2. dengue, esquistossomose, febre amarela e malária.
  3. amarelão, doença de Chagas, filariose e malária.
  4. dengue, febre amarela, filariose e malária.
  5. dengue, febre amarela, filariose e teníase.

13. (Fuvest 2008) Um argumento correto que pode ser usado para apoiar a idéia de que os vírus são seres vivos é o de que eles

  1. não dependem do hospedeiro para a reprodução.
  2. possuem número de genes semelhante ao dos organismos multicelulares.
  3. utilizam o mesmo código genético das outras formas de vida.
  4. sintetizam carboidratos e lipídios, independentemente do hospedeiro.
  5. sintetizam suas proteínas independentemente do hospedeiro.