Home > Banco de Questões > História >

História Antiga

Lista de 05 exercícios de História com gabarito sobre o tema História Antiga com questões do Enem.

Confira as videoaulas, teoria e questões sobre: História Antiga.



1. (Enem 2014) Compreende-se assim o alcance de uma reivindicação que surge desde o nascimento da cidade na Grécia antiga: a redação das leis. Ao escrevê-las, não se faz mais que assegurar-lhes permanência e fixidez. As leis tornam-se bem comum, regra geral, suscetı́vel de ser aplicada a todos da mesma maneira.

VERNANT, J. P. As origens do pensamento grego. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1992 (adaptado).

Para o autor, a reivindicação atendida na Grécia antiga, ainda vigente no mundo contemporâneo, buscava garantir o seguinte princı́pio:

  1. Isonomia - igualdade de tratamento aos cidadãos.
  2. Transparência - acesso às informações governamentais.
  3. Tripartição - separação entre os poderes polı́ticos estatais.
  4. Equiparação - igualdade de gênero na participação polı́tica.
  5. Elegibilidade - permissão para candidatura aos cargos públicos.

2. (Enem 2013) Durante a realeza, e nos primeiros anos republicanos, as leis eram transmitidas oralmente de uma geração para outra. A ausência de uma legislação escrita permitia aos patrı́cios manipular a justiça conforme seus interesses. Em 451 a.C., porém, os plebeus conseguiram eleger uma comissão de dez pessoas - os decênviros - para escrever as leis. Dois deles viajaram a Atenas, na Grécia, para estudar a legislação de Sólon.

COULANGES, F. A cidade antiga. São Paulo: Martins Fontes, 2000.

A superação da tradição jurı́dica oral no mundo antigo, descrita no texto, esteve relacionada à

  1. adoção do sufrágio universal masculino.
  2. extensão da cidadania aos homens livres.
  3. afirmação de instituições democráticas.
  4. implantação de direitos sociais.
  5. tripartição dos poderes polı́ticos.

3. (Enem 2012)

A figura apresentada é de um mosaico, produzido por volta do ano 300 d.C., encontrado na cidade de Lod, atual Estado de Israel. Nela, encontram-se elementos que representam uma caracterı́stica polı́tica dos romanos no perı́odo, indicada em:

  1. Cruzadismo - conquista da terra santa.
  2. Patriotismo - exaltação da cultura local.
  3. Helenismo - apropriação da estética grega.
  4. Imperialismo - selvageria dos povos domi- nados.
  5. Expansionismo- diversidade dos territórios conquistados.

4. (Enem 2010) Quem construiu a Tebas de sete portas?

Nos livros estão nomes de reis.

Arrastaram eles os blocos de pedra?

E a Babilônia várias vezes destruı́da. Quem a reconstruiu tantas vezes?

Em que casas da Lima dourada moravam os construtores?

Para onde foram os pedreiros, na noite em que a Muralha da China ficou pronta?

A grande Roma está cheia de arcos do triunfo.

Quem os ergueu? Sobre quem triunfaram os césares?

BRECHT, B. Perguntas de um trabalhador que lê. Disponı́vel em: http://recantodasletras.uol.com.br. Acesso em: 28 abr. 2010.

Partindo das reflexões de um trabalhador que lê um livro de História, o autor censura a memória construı́da sobre determinados monumentos e acontecimentos históricos. A crı́tica refere-se ao fato de que

  1. os agentes históricos de uma determinada sociedade deveriam ser aqueles que realizaram feitos heroicos ou grandiosos e, por isso, ficaram na memória.
  2. a História deveria se preocupar em memorizar os nomes de reis ou dos governantes das civilizações que se desenvolveram ao longo do tempo.
  3. grandes monumentos históricos foram construı́dos por trabalhadores, mas sua memória está vinculada aos governantes das sociedades que os construı́ram.
  4. os trabalhadores consideram que a História é uma ciência de difı́cil compreensão, pois trata de sociedades antigas e distantes no tempo.
  5. as civilizações citadas no texto, embora muito importantes, permanecem sem terem sido alvos de pesquisas históricas.

5. (Enem 2009) O Egito é visitado anualmente por milhões de turistas de todos os quadrantes do planeta, desejosos de ver com os próprios olhos a grandiosidade do poder esculpida em pedra há milênios: as pirâmides de Gizeh, as tumbas do Vale dos Reis e os numerosos templos construı́dos ao longo do Nilo.

O que hoje se transformou em atração turı́stica era, no passado, interpretado de forma muito diferente, pois

  1. significava, entre outros aspectos, o poder que os faraós tinham para escravizar grandes contingentes populacionais que trabalhavam nesses monumentos.
  2. representava para as populações do alto Egito a possibilidade de migrar para o sul e encontrar trabalho nos canteiros faraônicos.
  3. significava a solução para os problemas econômicos, uma vez que os faraós sacrificavam aos deuses suas riquezas, construindo templos.
  4. representava a possibilidade de o faraó ordenar a sociedade, obrigando os desocupados a trabalharem em obras públicas, que engrandeceram o próprio Egito.
  5. significava um peso para a população egı́pcia, que condenava o luxo faraônico e a religião baseada em crenças e superstições.

Você acredita que o gabarito esteja incorreto? Avise para a gente | Email ou WhatsApp



.