Home > Banco de Questões > História da Arte > Arte Contemporânea

Arte Contemporânea

Lista de 12 exercícios de História da Arte com gabarito sobre o tema Arte Contemporânea com questões do Enem.

Você pode conferir as videoaulas, conteúdo de teoria, e mais questões sobre o tema Arte Contemporânea.



01. (Enem 2021) A obra, da década de 1960, pertence ao movimento artístico Pop Art, explora a beleza e a sensualidade do corpo feminino em uma situação de divertimento. Historicamente, a sociedade inventou e continua reinventando o corpo como objeto de intervenções sociais, buscando atender aos valores e costumes de cada época.

LICHTENSTEIN, R. Garota com bola. Óleo sobre tela, 153 cm x 91,9 cm. Museu de Arte Moderna de nova York, 1961. Disponível em: www.moma.org. Acesso em: 4 dez. 2018.

Na produção desses preceitos, a erotização do corpo feminino tem sido constituída pela

  1. realização de exercícios físicos sistemáticos e excessivos.
  2. utilização de medicamentos e produtos estéticos.
  3. educação do gesto, da vontade e do comportamento.
  4. construção de espaços para vivência de práticas corporais.
  5. promoção de novas experiências de movimento humano no lazer.

02. (Enem Digital 2020) Na obra Campo relampejante (1977), o artista Walter de Maria coloca hastes de ferro em espaços regulares, em um campo de 1600 metros quadrados no Novo México. O trabalho faz parte do movimento artístico Land Art, que trata da

DE MARIA, W. Campo relampejante, 1977.

Disponível em: www.ballardian.com. Acesso em: 12 jun. 2018.

  1. constituição da cena artística marcada pela paisagem natural, modificada pela multimídia.
  2. ocupação de um local vazio sem função específica, passando a existir como arte.
  3. utilização de equipamentos tradicionais como suporte para a atividade artística.
  4. divulgação de fenômenos científicos que dialogam com a estética da arte.
  5. exposição da obra em locais naturais e institucionais abertos ao público.

03. (ENEM 2020)

HIRST, O. Mother and Child. Bezerro dividido em duas partes: 1029 x 1689 x 625mm, 1993(detalhe). Vidro, aço pintado, silicone, acrílico, monofilamento, aço inoxidável, bezerro e solução de formaldeído.

TEXTO II

O grupo Jovens Artistas Britânicos (YABs), que surgiu no final da década de 1980, possui obras diversificadas que incluem fotografias, instalações, pinturas e carcaças desmembradas. O trabalho desses artistas chamou a atenção no final do período da recessão, por utilizar materiais incomuns, como esterco de elefantes, sangue e legumes, o que expressava os detritos da vida e uma atmosfera de niilismo, temperada por um humor mordaz.

Disponível em: http://damienhirsti.com:Acesso em: 15 jul. 2015. FARTHING, S. Tudo sobre arte. Rio de Janeiro: Sextante, 2011 (adaptado).

A provocação desse grupo gera um debate em torno da obra de arte pelo(a

  1. recusa a crenças, convicções, valores morais, estéticos e políticos na história moderna.
  2. frutífero arsenal de materiais e formas que se relacionam com os objetos construídos.
  3. economia e problemas financeiros gerados pela recessão que tiveram grande impacto no mercado.
  4. influência desse grupo junto aos estilos pós-modernos que surgiram nos anos 1990.
  5. interesse em produtos indesejáveis que revela uma consciência sustentável no mercado.

04. (ENEM 2020)

A obra de Joseph Kosuth data de 1965 e se constitui por uma fotografia de cadeira, uma cadeira exposta e um quadro com o verbete “Cadeira”.

Trata-se de um exemplo de arte conceitual que revela o paradoxo entre verdade e imitação, já que a arte

  1. não é a realidade, mas uma representação dela.
  2. fundamenta-se na repetição, construindo variações.
  3. não se define, pois depende da interpretação do fruidor.
  4. resiste ao tempo, beneficiada por múltiplas formas de registro.
  5. redesenha a verdade, aproximando-se das definições lexicais.

. Arte Contemporânea

05. (Enem 2019) Utilizando chocolate derretido como matéria-prima, essa obra de Vick Muniz reproduz a célebre fotografia do processo de criação de Jackson Pollock. A originalidade dessa releitura reside na Utilizando chocolate derretido como matéria-prima, essa obra de Vick Muniz reproduz a célebre fotografia do processo de criação de Jackson Pollock. A originalidade dessa releitura reside na

Utilizando chocolate derretido como matéria-prima, essa obra de Vick Muniz reproduz a célebre fotografia do processo de criação de Jackson Pollock. A originalidade dessa releitura reside na

  1. apropriação parodística das técnicas e materiais utilizados.
  2. reflexão acerca dos sistemas de circulação da arte.
  3. simplificação dos traços da composição pictórica.
  4. contraposição de linguagens artísticas distintas.
  5. crítica ao advento do abstracionismo.

Arte Contemporânea

06. (Enem PPL 2019) Para que a passagem da produção ininterrupta de novidade a seu consumo seja feita continuamente, há necessidade de mecanismos, de engrenagens.

Uma espécie de grande máquina industrial, incitante, tentacular, entra em ação. Mas bem depressa a simples lei da oferta e da procura segundo as necessidades não vale mais: é preciso excitar a demanda, excitar o acontecimento, provocá-lo, espicaçá-lo, fabricá-lo, pois a modernidade se alimenta disso.

CAUQUELIN, A. Arte contemporânea: uma introdução. São Paulo: Martins Fontes, 2005 (adaptado).

No contexto da arte contemporânea, o texto da autora Anne Cauquelin reflete ações que explicitam

  1. métodos utilizados pelo mercado de arte.
  2. investimentos realizados por mecenas.
  3. interesses do consumidor de arte.
  4. práticas cotidianas do artista.
  5. fomentos públicos à cultura.

Arte Contemporânea

07. (Enem 2018)

TEXTO I ALMEIDA, H. Dentro de mim, 2000. Fotografia P/B. 132 x 88 cm. Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa

ALMEIDA, H. Dentro de mim, 2000. Fotografia P/B. 132 x 88 cm. Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa

TEXTO II

A body art põe o corpo tão em evidência e o submete a experimentações tão variadas, que sua influência estende-se aos dias de hoje. Se na arte atual as possibilidades de investigação do corpo parecem ilimitadas - pode-se escolher entre representar, apresentar, ou ainda apenas evocar o corpo - isso ocorre graças ao legado dos artistas pioneiros.

Silvia, P.R. Corpo na arte, body art, body modification: fronteiras. II Encontro de História da Arte: IFCH-Unicamp 2006 (adaptado)

Nos textos, a concepção de body art está relacionada à intenção de:

  1. estabelecer limites entre o corpo e a composição.
  2. fazer do corpo um suporte privilegiado de expressão.
  3. discutir políticas e ideologias sobre o corpo como arte.
  4. compreender a autonomia do corpo no contexto da obra.
  5. destacar o corpo do artista em contato com o expectador.

Arte Contemporânea

08. (Enem 2017) A instalação Dengo transformou a sala do MAM-SP em um ambiente singular, explorando como principal característica artística a ERNESTO NETO. Dengo. 2010. MAM-SP. 2010

  1. participação do público na interação lúdica com a obra.
  2. distribuição de obstáculos no espaço da exposição.
  3. representação simbólica de objetos oníricos.
  4. interpretação subjetiva da lei da gravidade.
  5. valorização de técnicas de artesanato.

Arte Contemporânea

09. (Enem 2017) TEXTO I SPETO. Grafite. Museu Afro Brasil, 2009

TEXTO II

Speto Paulo César Silva, mais conhecido como Speto, é um grafiteiro paulista envolvido com o skate e a música. O fortalecimento de sua arte ocorreu, em 1999, pela oportunidade de ver de perto as referências que trazia há tempos, ao passar por diversas cidades do Norte do Brasil em uma turnê com a banda O Rappa

Revista Zupi, n. 19, 2010

O grafite do artista paulista Speto, exposto no Museu Afro Brasil, revela elementos da cultura brasileira reconhecidos

  1. na influência da expressão abstrata.
  2. na representação de lendas nacionais.
  3. na inspiração das composições musicais.
  4. nos traços marcados pela xilogravura nordestina.
  5. nos usos característicos de grafismos dos skates.

Arte Contemporânea

10. (Enem 2016) Nesse grafite, realizado por um grupo que faz intervenções artísticas na cidade de Lima, há um jogo de palavras como verbo “poner”. Na primeira ocorrência, o verbo equivale a “vestir uma roupa”, já na segunda, indica Nesse grafite, realizado por um grupo que faz intervenções artísticas na cidade de Lima

ACCIÓN POÉTICA LIMA. Disponível em: https://twitter.com. Acesso em: 30 maio 2016.

  1. início de ação.
  2. mudança de estado.
  3. conclusão de ideia.
  4. simultaneidade de fatos.
  5. continuidade de processo.

Arte Contemporânea

11. (Enem 2016) Colcha de retalhos representa a essência do mural e convida o público a TOZZI, C. Colcha de retalhos. Mosaico figurativo. Estação de Metrô Sé. Disponível em: www.arteforadomuseu.com.br. Acesso em 8 mar. 2013.

  1. apreciar a estética do cotidiano.
  2. interagir com os elementos da composição.
  3. refletir sobre elementos do inconsciente do artista.
  4. reconhecer a estética clássica das formas.
  5. contemplar a obra por meio da movimentação física.

Arte Contemporânea

12. (Enem 2016) A origem da obra de arte (2002) é uma instalação seminal na obra de Marilá Dardot. Apresentada originalmente em sua primeira exposição individual, no Museu de Arte da Pampulha, em Belo Horizonte, a obra constitui um convite para a interação do espectador, instigado a compor palavras e sentenças e a distribuí-las pelo campo. Cada letra tem o feitio de um vaso de cerâmica (ou será o contrário?) e, à disposição do espectador, encontram-se utensílios de plantio, terra e sementes. Para abrigar a obra e servir de ponto de partida para a criação dos textos, foi construído um pequeno galpão, evocando uma estufa ou um ateliê de jardinagem. As 1500 letras-vaso foram produzidas pela cerâmica que funciona no Instituto Inhotim, em Minas Gerais, num processo que durou vários meses e contou com a participação de dezenas de mulheres das comunidades do entorno. Plantar palavras, semear ideias é o que nos propõe o trabalho. No contexto de Inhotim, onde natureza e arte dialogam de maneira privilegiada, esta proposição se torna, de certa maneira, mais perto da possibilidade. A origem da obra de arte (2002) é uma instalação seminal na obra de Marilá Dardot.

Disponível em: www.inhotim.org.br. Acesso em: 22 maio 2013 (adaptado).

A função da obra de arte como possibilidade de experimentação e de construção pode ser constatada no trabalho de Marilá Dardot porque

  1. o projeto artístico acontece ao ar livre.
  2. o observador da obra atua como seu criador.
  3. a obra integra-se ao espaço artístico e botânico.
  4. as letras-vaso são utilizadas para o plantio de mudas.
  5. as mulheres da comunidade participam na confecção das peças.

Você acredita que o gabarito esteja incorreto? Avisa aí 😰| Pelo Email ou WhatsApp