Home > Banco de Questões > Matemática > Acafe>

Brasil Colônia

Lista de 11 exercícios sobre História com gabarito sobre o tema Brasil Colônia com questões da Acafe.



01. (Acafe 2018) “É verdade que antes da união das monarquias ibéricas, em 1580,ao manter uma boa relação com os portugueses, os flamengos frequentavam os portos brasileiros e a cidade de Lisboa carregando açúcar em suas urcas, levando-o a refinar em Flandres e distribuindo-o por via terrestre e fluvial por toda a Europa central. De sua embarcação tão características, ficou a lembrança na toponímia carioca, através do morro que evoca a sua forma. ”

PRIORI, Mary del. Histórias da gente brasileira: volume 1: colônia. São Paulo: Editora LeYa, 2016. Página 69.

Com base no texto e nos conhecimentos sobre o período colonial da história do Brasil é correto afirmar, exceto:

  1. Maurício de Nassau, administrador holandês em Pernambuco, promoveu reformas urbanas e manteve uma boa relação com os senhores de engenho.
  2. Com a União Ibérica acirraram-se os conflitos entre a Espanha e a Holanda. Com a proibição espanhola da parceria comercial entre holandeses e produtores de açúcar no Brasil, os flamengos invadiram o Nordeste.
  3. Durante a União Ibérica, holandeses e espanhóis formaram a Companhia das Índias Ocidentais e dividiram os lucros da comercialização do açúcar produzido no Brasil e levado para a Europa.
  4. A revolta conhecida como Insurreição Pernambucana acabou determinando a saída dos holandeses do nordeste brasileiro e teve como consequência uma crise na empresa açucareira brasileira.

02. (Acafe 2018) A Revolta de Vila Rica no século XVIII mostrou os abusos que as autoridades portuguesas cometiam com os mineradores e a população de Minas Gerais.

No contexto dessa revolta é correto afirmar, exceto:

  1. O movimento reivindicava a redução dos preços dos alimentos e o cancelamento da medida que proibia a circulação de ouro em pó.
  2. Foi um dos nomes dados à Inconfidência Mineira, que entre seus participantes teve Joaquim José da Silva Xavier.
  3. Os altos impostos e o rígido controle sobre a exploração do ouro também contribuíram para o levante de Vila Rica.
  4. Um dos líderes da revolta foi enforcado e teve seu corpo esquartejado e exposto em praça pública.

03. (Acafe 2018) “É verdade que antes da união das monarquias ibéricas, em 1580,ao manter uma boa relação com os portugueses, os flamengos frequentavam os portos brasileiros e a cidade de Lisboa carregando açúcar em suas urcas, levando-o a refinar em Flandres e distribuindo-o por via terrestre e fluvial por toda a Europa central. De sua embarcação tão características, ficou a lembrança na toponímia carioca, através do morro que evoca a sua forma.”

PRIORI, Mary del. Histórias da gente brasileira: volume 1: colônia. São Paulo: Editora LeYa, 2016. Página 69.

Com base no texto e nos conhecimentos sobre o período colonial da história do Brasil é correto afirmar, exceto:

  1. Durante a União Ibérica, holandeses e espanhóis formaram a Companhia das Índias Ocidentais e dividiram os lucros da comercialização do açúcar produzido no Brasil e levado para a Europa.
  2. Com a União Ibérica acirraram-se os conflitos entre a Espanha e a Holanda. Com a proibição espanhola da parceria comercial entre holandeses e produtores de açúcar no Brasil, os flamengos invadiram o nordeste.
  3. Maurício de Nassau, administrador holandês em Pernambuco, promoveu reformas urbanas e manteve uma boa relação com os senhores de engenho.
  4. A revolta conhecida como Insurreição Pernambucana acabou determinando a saída dos holandeses do nordeste brasileiro e teve como consequência uma crise na empresa açucareira brasileira.

04. (Acafe 2017) O Bloqueio Continental decretado por Napoleão Bonaparte em 1806 tinha por objetivo isolar a Inglaterra dos países europeus e estipulava que os países da Europa e aliados da França não poderiam comercializar com os ingleses. Este evento europeu trouxe consequências para o Brasil, pois ocasionou um evento com profundas transformações políticas e sociais. Assim, assinale a alternativa correta acerca do evento que gerou essas transformações.

  1. A vinda da Família real portuguesa para o Brasil e o consequente decreto da Abertura dos Portos.
  2. A transferência da capital, da colônia de Salvador para o Rio de Janeiro.
  3. A invasão do território português pelos espanhóis e a anulação do Tratado de Tordesilhas.
  4. A Revolução do Porto, em 1820, contribuindo com a intensificação do comércio entre franceses e comerciantes luso-brasileiros.

05. (Acafe 2017) A mineração durante o período colonial brasileiro foi uma das frentes que contribuíram para a interiorização da economia e para o surgimento de vilas e cidades no interior.

Acerca desse contexto e sobre o ciclo do ouro é correto afirmar, exceto:

  1. As casas de fundição exerciam a função de controlar a cobrança do quinto, um imposto sobre o ouro extraído pelos mineradores. O ouro “quintado” era transformado em barras com o selo real português.
  2. A ação dos tropeiros contribuiu para o surgimento de um mercado interno. A região mineradora era abastecida por esta atividade com charque e outros derivados da pecuária.
  3. A Guerra dos Emboabas foi um conflito que resultou das tentativas de controle das minas de ouro descobertas pelos colonos e bandeirantes que desejavam o monopólio da exploração e eram contrários a presença de portugueses e exploradores de outras regiões.
  4. Intensificação das bandeiras de apresamento e escravização dos indígenas que eram a principal mão de obra na exploração do ouro de aluvião e das lavras.

06. (Acafe 2016) A União Ibérica (1580-1640) caracterizou-se quando Filipe II invadiu Portugal com suas tropas e assumiu a coroa portuguesa, unindo Portugal e Espanha.

No contexto da União Ibérica, todas as alternativas estão corretas, exceto a:

  1. Em 1640 terminou o domínio espanhol, através do movimento liderado pelo Duque de Bragança. O duque foi coroado monarca de Portugal, dando início a dinastia de Bragança.
  2. Neste período, o Tratado de Tordesilhas não teve nenhum efeito entre os limites territoriais portugueses e espanhóis na América. Isto favoreceu o avanço português para o interior da colônia.
  3. O principal motivo da União Ibérica foi a tentativa da França de anexar a Espanha ao seu território. A União do exército espanhol com o exército português conseguiu afastar esta ameaça.
  4. Os holandeses invadiram o nordeste neste período e dominaram Pernambuco, pois os espanhóis não estavam permitindo o contato comercial dos batavos com os produtores de açúcar.

07. (Acafe 2015) Sobre a economia do período colonial no Brasil é correto afirmar, exceto:

  1. Com a expulsão dos holandeses do Nordeste, a economia açucareira voltou a crescer e o açúcar proporcionou o surgimento de um grande comércio interno entre o Nordeste e o Sudeste.
  2. A pecuária e a ação dos tropeiros exerceram importante papel na expansão territorial do Brasil. Estabeleceram-se ligações entre litoral e interior e intensificou-se o comércio na região mineradora.
  3. Durante o ciclo do ouro surgiram vários centros urbanos no interior da colônia, além do comércio de charque e muares nos núcleos de mineração.
  4. As armações que pescavam baleias também aparecem no contexto econômico da colônia. Em Santa Catarina, a atual praia da Armação do Pântano do Sul no município de Florianópolis e o município de Governador Celso Ramos tiveram armações baleeiras.

08. (Acafe 2015) Diversos processos históricos contribuíram para a expansão do território do Brasil. Entre estes, pode-se citar o tropeirismo. Nesse contexto é correto afirmar, exceto:

  1. Percorrendo os caminhos do interior do Brasil a tropa, em alguns momentos, enfrentou a reação das populações indígenas. Neste contexto de avanço para o interior e na formação de novos caminhos, ocorreu um grande extermínio de indígenas.
  2. A fundação de Lages está alicerçada no contexto do tropeirismo e do gado que seguia para ser comercializado na feira de Sorocaba. A Vila de Lages tornou-se um importante centro de apoio para o povoamento do planalto e da região oeste de Santa Catarina.
  3. Os locais de descanso dos tropeiros eram conhecidos como pouso. Estes pousos foram criando com o passar dos anos uma estrutura que contribuiu para o surgimento de vilas e posteriormente cidades.
  4. Os tropeiros vinham de barco do Rio Grande do Sul até a Vila de Laguna. Partiam desta região até as charqueadas de Desterro (atual Florianópolis), onde efetivavam a compra do charque que iria abastecer as regiões do ouro e das missões jesuíticas instaladas na região centro-oeste do Brasil.

09. (Acafe 2015) A evolução do processo histórico catarinense foi marcada por múltiplas determinações de ordem natural e humana, responsáveis pela estrutura socioeconômica que caracteriza o estado.

Sobre Santa Catarina, analise as afirmações a seguir.

I A partir da vila de São Paulo, homens de posse deslocam-se com escravos e agregados pelo litoral, na segunda metade do século XVIII, fundando ao longo da costa núcleos como São Francisco do Sul (1658), Desterro (1673) e Laguna (1676), no atual litoral de Santa Catarina.

II O avanço dos fluxos de povoamento pelas vastas extensões do planalto no sul do Brasil fez-se através das manchas de campos que, a partir de São Paulo, serviram de pontos de parada para descanso e alimentação do gado e dos tropeiros, responsáveis em Santa Catarina pelo surgimento de cidades como Lages.

III Ao iniciar o Brasil independente, os vales fluviais da vertente do Atlântico começam a ser ocupados por imigrantes europeus a partir de 1829 quando estabelecem São Pedro de Alcântara e, anos depois, Blumenau e Brusque, no vale do Itajaí, além de Joinville no nordeste catarinense e de novas frentes que fundam colônias menores.

IV A bacia do rio Itajaí-Açu sofre constantes inundações motivadas pela configuração da bacia, pela alta declividade de alguns cursos d’água que nascem na serra Geral e pela baixa declividade que existe desde Blumenau até a foz, além da alteração na vegetação e da ocupação desenfreada de encostas e de solos urbanos.

V O caminho dos Príncipes é um roteiro turístico catarinense importante que preserva costumes e tradições dos imigrantes alemães, com destaque para Lages, cidade e polo industrial importante, onde são realizadas a Festa do Pinhão e da Maçã, sendo tal roteiro um ótimo destino para quem aprecia as águas termais existentes em vários municípios.

Todas as afirmações corretas estão em:

  1. II - III - IV
  2. III - V
  3. III - IV - V
  4. IV - IV

10. (Acafe 2013) “A cultura da cana somente se prestava, economicamente, a grandes plantações. Já para desbravar convenientemente o terreno tornava-se necessário o esforço reunido de muitos trabalhadores; não era empresa para pequenos proprietários isolados. Isto feito, a plantação, a colheita e o transporte do produto até os engenhos onde se preparava o açúcar, só se tornava rendoso quando realizado em grandes volumes”.

(In: PRADO JÚNIOR, Caio. História econômica do Brasil. 40ª edição. São Paulo: Editora Brasiliense, 1993. Pg. 33).

Conforme o texto e seus conhecimentos sobre o período colonial da história do Brasil é correto afirmar, exceto:

  1. A grande propriedade, a monocultura e a utilização de mão de obra escrava caracterizaram a lavoura canavieira.
  2. O açúcar produzido nos engenhos visava o mercado externo, não contribuindo, portanto, para a criação de um mercado interno forte no período colonial.
  3. Conforme o texto evidencia-se que a pequena propriedade caracterizou a empresa açucareira.
  4. O elemento central da produção açucareira foi o engenho. Neste espaço também se encontravam a casa grande, morada do senhor de engenho e a senzala, habitação dos escravos.

11. (Acafe 2013) Patriarcalismo, patrimonialismo e autoritarismo são três expressões que atravessam a formação histórica do Brasil.

Acerca desses fenômenos no passado e presente do Brasil é correto afirmar, exceto:

  1. O patriarcalismo, marca das relações sociais brasileiras, se expressa numa visão conservadora e tradicional dos papéis sociais desempenhados por homens e mulheres desde o período colonial. Tem ampla influência na adoção de práticas machistas nas relações de gênero no país.
  2. A ideia de patrimonialismo refere-se à atitude de parcela das elites brasileiras que julgam ser o Estado parte de seus interesses pessoais, não separando a esfera pública da privada. Evidentemente isso tem reflexo e impacto negativo na condução das funções do Estado, com possíveis atos de corrupção e nepotismo.
  3. O autoritarismo marcou as estruturas políticas brasileiras desde a criação do Estado até o século XX. O atual Estado democrático brasileiro nasceu no fim da Ditadura Militar que governou o Brasil de 1964 até 1985.
  4. O período clássico do patrimonialismo na História Brasileira foi o da 1ª República. Tanto a Constituição Brasileira da época, como as leis comuns, permitiam amplamente o favorecimento de indivíduos pelo Estado. Após as eleições, que ocorriam pelo sistema de voto censitário, o político podia usar práticas patrimonialistas de forma legal.

Você acredita que o gabarito esteja incorreto? Avisa aí 😰| Email ou WhatsApp



.