Home > Banco de Questões > Provas Unesp>

Unesp: Biologia

2ª fase - Prova de Conhecimentos Específicos

1. (Unesp 2021) A figura mostra uma sequência que representa as fases de transformação do milho em pipoca quando aquecido.

O fenômeno de transformação do milho em pipoca ocorre pelo aquecimento e vaporização da água em seu interior. A pressão exercida pelo vapor rompe a superfície rígida e selada do milho, e o calor provoca a expansão de parte do seu conteúdo interno, o que origina a parte branca da pipoca, leve, porosa e crocante.

Para que o milho se transforme em pipoca, é necessário que a pressão do vapor d’água rompa a superfície rígida da casca

  1. do fruto, para a expansão de sua polpa.
  2. do fruto, para a expansão do embrião na semente.
  3. do fruto, para a expansão do endosperma da semente.
  4. da semente, para a expansão de seu endosperma.
  5. da semente, para a expansão do embrião na semente.

2. (Unesp 2021) O succinato é um metabólito que participa do ciclo de Krebs. Quando a demanda energética aumenta muito nas fibras musculares e as mitocôndrias não dão conta de atendê-la, um sistema anaeróbio é ativado, o que reduz o pH e modifica a estrutura química do succinato. Essas alterações lhe permitem passar pela membrana, escapar para o meio extracelular e enviar sinais para a vizinhança, induzindo um processo de remodelamento do tecido muscular. Os neurônios ligados aos músculos criam novas ramificações e as fibras musculares passam a captar mais glicose da circulação para produzir ATP, havendo um ganho de eficiência.

(www.agencia.fapesp.br, 18.09.2020. Adaptado.)

A redução do pH nas fibras musculares e as novas ramificações dos neurônios ligados aos músculos estão relacionadas, respectivamente,

  1. à produção excessiva de gás carbônico e ao aumento das ramificações axoniais dos neurônios motores.
  2. à produção excessiva de gás carbônico e ao aumento do número de sinapses entre os neurônios motores.
  3. à formação de lactato e ao aumento do número de terminações axoniais dos neurônios motores.
  4. à produção excessiva de gás carbônico e ao aumento das ramificações dos dendritos dos neurônios sensitivos.
  5. à formação de lactato e ao aumento das ramificações dos dendritos dos neurônios sensitivos.

3. (Unesp 2021) Pesquisadores “imprimiram” o primeiro coração 3D vascularizado usando células e materiais biológicos. Células de tecido adiposo foram reprogramadas para se tornarem células-tronco pluripotentes, e a matriz extracelular foi processada em um hidrogel personalizado, que serviu como “tinta” para a impressão. Após serem misturadas com o hidrogel, as células foram diferenciadas em células cardíacas ou endoteliais, para criar um coração inteiro.

Considerando-se a anatomia do coração humano, a câmara cardíaca que consumiu maior quantidade de “tinta” para ser impressa e os vasos sanguíneos impressos somente com células endoteliais são, respectivamente,

  1. o ventrículo esquerdo e as arteríolas.
  2. o átrio direito e as arteríolas.
  3. o ventrículo direito e os capilares.
  4. o ventrículo esquerdo e os capilares.
  5. o átrio esquerdo e as arteríolas.

4. (Unesp 2021) Em um bairro desprovido de saneamento básico, existem residências próximas a um grande lago, e muitos moradores são portadores do parasita Schistosoma mansoni. O gráfico resulta de um estudo realizado no bairro, que relacionou a precipitação atmosférica ocorrida ao longo de quatro períodos consecutivos com a quantidade das formas do S. mansoni na água e nos invertebrados do lago.

A forma do S. mansoni predominante na água do lago no período de maior precipitação atmosférica e o período em que houve maior produção das formas que contaminam os humanos são, respectivamente,

  1. miracídio e 4° período.
  2. cercária e 2° período.
  3. cercária e 3° período.
  4. cercária e 4° período.
  5. miracídio e 3° período.

5. (Unesp 2021) Em raças de gado existem três genótipos possíveis para a β-caseína A. O genótipo A1A1 determina que o animal produza apenas a β-caseína A1. Vacas com o genótipo A2A2 produzem somente a β-caseína A2, e vacas com o genótipo A1A2 produzem os dois tipos de β-caseína. Alguns levantamentos mostram que a frequência do alelo A2 na população de animais da raça holandês varia de 24% a 62%.

(www.revistaleiteintegral.com.br. Adaptado.)

Considere que em um rebanho da raça holandês esses alelos estejam distribuídos em conformidade com o equilíbrio de Hardy-Weinberg. Admitindo que a frequência do alelo A2 nesse rebanho seja igual a 30%, a frequência de animais heterozigóticos será igual a

  1. 0,21.
  2. 0,09.
  3. 0,42.
  4. 0,49.
  5. 0,18

Você acredita que o gabarito esteja incorreto? Avisa aí 😰| Email ou WhatsApp