Home > Blog da Agatha > Redação > UFRGS

Adamastores da Língua


Atualizada em 07 de Junho, 2020

UFRGS 2012 - Adamastores da Língua

Disponível em: Textos e línguas . Acesso em: 21 nov. 2011.

Os dados da figura mostram que a língua portuguesa no mundo está em evidência; assim, as comunidades dos países lusófonos, em especial o Brasil, vêm se destacando no cenário econômico mundial, como se observa na linha ascendente do gráfico na figura.

À medida que aumenta o número de pessoas que falam a língua portuguesa no mundo, especialistas em língua e literatura portuguesas lançam instigantes reflexões acerca do nosso idioma em fóruns de discussão. Com base nessa informação, leia o texto a seguir:

A Língua Portuguesa é [..] objecto das nossas preocupações, começo por citar a frase de um escritor moçambicano – Mia Couto – que usa a língua portuguesa como o veículo transmissor da sua cultura e da sua criatividade. A frase é simples, mas de um grande alcance universal - “o mar foi ontem o que o idioma pode ser hoje, falta vencer alguns Adamastores”. Parafraseava o autor uma forte e bela imagem literária, criada por Luís de Camões, querendo significar as grandes dificuldades que as naus portuguesas sofreram na descoberta desse mar que “naufrágios e perdições de toda a sorte” causavam a quem se aventurava na sua conquista. A figura do Adamastor chegou até aos nossos dias como o símbolo mítico e utópico dos obstáculos que é preciso vencer quando desejamos algo de muito importante. [...]

A expansão, a adaptação e enriquecimento que foi sofrendo ao longo do tempo, valorizou-a, tornando-a veiculadora de múltiplas culturas. Sendo, ainda, língua comum de uma grande comunidade de países dispersos pelos quatro continentes, a Língua Portuguesa poderá reforçar a cooperação entre os povos e assumir um papel preponderante no diálogo entre as nações. Isso implica um conjunto de desafios que é tarefa de todos nós assumir, através da adopção e execução de políticas, estratégias e acções verdadeiramente mobilizadoras.

Adaptado de: BOAL, Maria Eduarda. Os Adamastores da Língua Portuguesa. Disponível em: Questões de língua. Acesso em 21 nov. 2011.

Este texto revela que a “última flor do Lácio” criou raízes e gerou frutos; ao cruzar mares e atravessar fronteiras, acabou por constituir uma comunidade que compartilha a mesma herança linguística, mas não a mesma identidade. Cada uma dessas comunidades construiu suas memórias com base na história que edificou. Ademais, em alguns desses territórios, a língua portuguesa também acabou por se renovar, por apresentar uma feição singular, pois objeto de criação dos falantes de cada comunidade lusófona. Nessa perspectiva, o nosso idioma é, antes de tudo, uma entidade social que, como tal, se movimenta através do tempo e adquire novas configurações, edificando sua história. Assim, é certo que os países lusófonos, em alguma medida, revelam determinada identidade no cenário econômico mundial, mas, ao mesmo tempo, é da manifestação particular dessa língua em cada país lusófono que a noção de pertencimento a uma Nação se constrói tanto em territórios da Europa, quanto da África, da Ásia e da América.

Considerando

- que é por intermédio do nosso idioma que nossa identidade enquanto Nação se configura,

- que essa identidade se revela na percepção da língua portuguesa como herança, como memória e como criação e

- que cada um desses aspectos pode ser observado não só dentro de nós próprios como no âmbito coletivo, nacional e global,

- escolha um ou mais desses três aspectos que você julgue importantes acerca da língua portuguesa;

- determine como e por que eles representam, para essa língua, algum tipo de “Adamastor”; e

- redija uma redação, de caráter dissertativo, justificando sua escolha e defendendo seu ponto de vista.

Instruções:

1. Crie um título para seu texto e escreva-o na linha destinada a este fim.

2. Redija uma redação com uma extensão mínima de 30 linhas, excluído o título - aquém disso, seu texto não será avaliado -, e máxima de 50 linhas, considerando-se letra de tamanho regular.

3. As redações que apresentarem segmentos emendados, ou rasurados, ou repetidos, ou linhas em branco terão esses espaços descontados no cômputo total de linhas.

4. Lápis poderá ser usado apenas no rascunho; ao passar sua redação para a folha definitiva, faça-o com letra legível e utilize caneta.

.